Capítulo 55 – Durante o Interlúdio

O Mundo Está Repleto de Monstros, e Eu Estou Curtindo Esta Vida

Não carregou? Ative seu JavaScript
Atualizar

 

Capítulo 55 – Durante o Interludio

Tradutor: Otakinho

 

“… Hm?”

Os olhos de Rikka se abriram na sala mal iluminada.

Seu corpo doía todo.

“Huh…? Onde estou?”

Ela estava coberta por um cobertor.

Cobertor? Mas por que?

Ela segurou a cabeça e sentou-se lentamente.

“Hmm…?”

Por que ela estava nessa situação?

Rikka pensou em todas as coisas que aconteceram.

Sim, o home center foi atacado por um grupo de Orcs.

Havia pouca esperança de vitória, então Rikka e os outros incendiaram o prédio. Eles deixaram os refugiados como isca e fugiram.

Era um método muito desprezível, mas ela acreditava que era a única maneira de sobreviver.

Depois disso, ela e Nishino arrastaram seus corpos feridos na chuva e chegaram a um parque que ficava próximo. E então-.

“…O que tinha acontecido?”

Ela não conseguia se lembrar de nada depois disso.

Suas memórias de luta sempre foram vagas por causa de sua ‘habilidade’, mas foi especialmente ruim dessa vez.

Suas memórias foram perdidas em fragmentos e seu corpo estava em farrapos.

Até mesmo seu rabo de cavalo, do qual ela se orgulhava, estava arruinado.

“Você está acordado então?”

Uma voz soou.

Ela se virou e viu que era Nishino quem a olhava sentado em uma cadeira.

“… Nisshi?”

“Eu pareço com qualquer outra pessoa?”

“Hmm. Um fantasma?”

“Não me mataram ainda. Eu ainda estou vivo. Veja, eu tenho pernas.”

“Haha. Você com certeza quer.”

A aura um tanto estranha de Rikka sempre fazia Nishino rir.

“Então, onde é esse lugar? Eu só me lembro de fugir com você e chegar a algum parque…”

“É o mesmo comigo. Eu estava aqui quando acordei… Parece que alguém nos carregou até aqui.”

“Alguém?”

“Sim. Não sei quem foi.”

A última lembrança de Nishino também foi a de sua chegada ao parque na chuva.

Ele sentiu como se tivesse encontrado alguém depois disso, mas ele não conseguia se lembrar de quem.

(Na verdade, era mesmo uma pessoa…? Um cachorro? Não, não tenho certeza…)

Em qualquer caso, eles não sabiam quem era, mas foram salvos.

Não só isso, mas também havia curativos, remédios e bebidas saudáveis.

Foi tão meticuloso que os deixou mais desconfiados, se é que fez alguma coisa.

Ele deu a Rikka uma bebida saudável.

Rikka bebeu em um gole só.

“Mas acho que devemos ser gratos por termos sido salvos por enquanto. Felizmente, parece que nenhum monstro nos perseguiu também.”

“Isso é verdade. Além disso, isso significa que essa pessoa aplicou essas bandagens?”

Rikka levantou a saia e viu as bandagens aplicadas desleixadamente.

Nishino desviou o olhar.

“… Você deve se preocupar um pouco com os outros, sua idiota.”

“Hm? Você disse algo, Nisshi?“

“…Nada.”

Suas bochechas estavam um pouco vermelhas.

Nishino continuou como se fosse mudar de assunto.

“Precisamos pensar sobre o que fazer a seguir…”

“O que fazer… não vamos procurar os outros?”

“Mas como? Não podemos usar nossos telefones agora. Vai ser quase impossível, sabe?”

Eles não tinham como entrar em contato.

Eles teriam que procurá-los lentamente a pé. E este era um mundo cheio de monstros perigosos.

Seria uma história diferente se eles tivessem uma “habilidade” que permitisse o contato entre si, mas nem Nishino nem Rikka tinham uma habilidade tão conveniente

“Então o que deveríamos fazer?”

“Nós nos moveremos como planejado. Para a escola. Se tudo correr bem, podemos encontrar os outros lá também.”

“Ughh…”

‘Escola.’

Rikka fez uma careta assim que ouviu a palavra.

“Uh, Nisshi. Por que não qualquer outro edifício público?”

“A escola está mais perto. Não é mais eficiente?”

“…”

“Eu sei o que você está pensando. Mas agora…:”

“Eu entendo.”

Rikka inchou as bochechas em aborrecimento.

Ela odiava a escola.

A escola havia roubado seus preciosos amigos.

Ela só tinha más lembranças daquele lugar.

Mas eles não tinham escolha a não ser ir agora.

Rikka se obrigou a ver as coisas dessa forma.

“Espero que Shibata e Ono estejam bem…”

“Tenho certeza de que eles estão vivos. Ono e Shibata e os outros. Portanto, temos que acreditar e seguir em frente.”

“…Você tem razão.”

Rikka pensou em seus novos amigos e sorriu tristemente.

“Bem, então devemos ir. Gostaria que pudéssemos descansar mais, mas tempo é dinheiro.”

“Entendido.”

Eles estavam indo para sua escola no centro da cidade.

Eles decidiram seguir em frente e acreditar que os outros estavam vivos.

E-.

<< Você adquiriu pontos de EXP >>

<< Ono Keita foi do NV 4 para NV 5 >>

<< Você atendeu aos requisitos >>

<< Você adquiriu a habilidade, ‘Matador de Semelhantes’ >>

A voz soou em sua cabeça.

Ono, o estudante que usava óculos, estava tremendo.

Seus olhos não conseguiam focalizar e seus lábios estavam secos.

“Hah hah hah… n-não… não foi de propósito. Eu… eu não estava tentando…”

Ele murmurou em negação. Ele olhou para as coisas que aconteciam na sua frente.

Eles estavam vestindo roupas de estudante assim como ele.

Ao todo eram três.

Eles não se mexeram. Não havia luz em seus olhos.

Havia uma poça vermelha.

Estava ficando maior.

“Sim, sim. Foi tudo culpa deles… Eles não deram ouvidos ao meu aviso e se moveram por conta própria… Eu, eu disse a eles para fugirem…!”

Depois de escapar do Home Center, ele vagou pela cidade sem ter para onde ir.

Ao ficar molhado pela chuva durante sua busca por Nishino e Shibata, ele se reuniu com os alunos que havia abandonado.

“Sim, eles estavam seguros.”

Ono estava feliz em vê-los, mas eles não compartilhavam de sua felicidade.

No momento em que o viram, eles avançaram para ele como demônios.

“Como você ousa me odiar por isso… O que quer dizer ‘quase morremos por sua causa’… Isso é estúpido. Como vocês ousam!”

Ele estava segurando uma faca de sobrevivência.

Estava pegajosa por causa do sangue.

Foi apenas legítima defesa.

Ele teve que retaliar, ou eles iriam matá-lo.

Isso é o que ele pensava.

Então ele esfaqueou.

Seu nível era mais alto.

Ele também tinha uma ‘habilidade’ de ataque.

Então ele os matou.

Foi fácil matá-los.

Mortos – mas ele não queria – não, não, não não!

“Uggghha… ahh… eeh…”

Ele vomitou.

Repugnante.

Ele não conseguia parar de tremer.

Uma indizível aversão a si mesmo brotou da boca de seu estômago.

“Não é minha culpa. Não é minha culpa. Não é minha culpa. Não é minha culpa. Não é minha culpa. Não é minha culpa. Não, não, não, não, não…”

Ele murmurou palavras em sua própria defesa.

Ele precisava para manter sua sanidade.

“Sim, eu tenho que encontrá-los. Nishino e Shibata, Rikka… Tenho que procurá-los. Onde diabos eles estão? Eu tenho que me apressar, me apressar… Haha, hahaha…”

Ele não limpou o sangue de seu corpo. Ele mal percebeu que estava lá.

Sim, Sim. Eu tenho que encontrar todos eles.

Se eu os encontrar, se estiver com eles, ficarei bem.

Deveria ser. Tem que ser.

“E então, então… está tudo bem… tudo bem…”

Ninguém estava lá para ouvir essas palavras, enquanto ele se afastava com as pernas trêmulas.

Habilidade: Matador de Semelhantes

Uma habilidade que as pessoas que matam sua própria espécie às vezes adquirem.

Você recebe mais pontos de EXP se matar sua própria espécie.

Além disso, você recebe bônus de status enquanto luta contra sua própria espécie.

As pessoas que ganham essa habilidade não serão capazes de adquirir ‘Resistência ao Medo’ e ‘Resistência ao Estresse’.

Aviso do Tradutor:

Otakinho

Otakinho

Boa Leitura S2 S2
Rolar para o topo