Capítulo 1056 – Negócio

Nascimento da Espada Demoníaca

Não carregou? Ative seu JavaScript
Atualizar

Negócio


O pedido de Noah não foi específico, mas foi ganancioso o suficiente para fazer o Rei Elbas entender que seu convidado possuía algo precioso.

Os olhos do rei Elbas aguçaram, mas ele não podia ficar em silêncio por muito tempo. Sua boca se abriu, e uma pergunta saiu dela. “O que você encontrou?”

“Eu quero tudo o que você tem sobre o elemento escuridão.” Noah prontamente respondeu. “Não estou falando apenas de feitiços e artes marciais. Quero todas as técnicas, pesquisas e projetos que os cultivadores com aptidão para a escuridão possam usar.”

A família Elbas estava no auge do campo de inscrição, e seus estudos cobriam todos os aspectos da jornada de cultivo. Noah nem conseguia imaginar quantas descobertas e técnicas misteriosas a Realeza havia criado sob o domínio do rei Elbas. No entanto, ele tinha toda a intenção de descobrir isso.

Silêncio caiu na sala, e a lareira crepitante acompanhou as duas potências mais uma vez. A dupla encheu e esvaziou copos com o passar dos minutos, mas seus olhos nunca saíram do adversário.

Eventualmente, o rei Elbas tirou uma vara que tinha duas placas douradas em seus lados. Uma aura misteriosa cercava o item inscrito, e Noah podia sentir que seu poder estava no nível médio do sexto rank, mesmo que não tivesse propriedades ofensivas.

O rei Elbas apertou dois dedos na testa, e um pedaço azul de energia mental saiu de sua mente quando ele puxou sua mão. Ele então deixou cair esses pensamentos na placa perto dele, e a balança inclinada em sua direção.

“Este é o valor do que você pediu”, disse o rei Elbas ao apontar para a placa dourada vazia. “Ele não vai gravar nada a menos que você queira.”

Noah se sentiu intrigado quando olhou para a balança. O Rei Elbas tinha criado algo nesse nível com o único propósito de tornar suas negociações justas.

A maioria das potências nunca pensaria em gastar tempo e recursos criando algo assim, mas o Rei Elbas era atípico. Ele parecia ter um item de rank 6 pronto para cada ocasião.

Noah olhou para a balança por um tempo, mas ele imitou as ações do rei Elbas antes de começar a ter algumas dúvidas sobre a veracidade das alegações de seu convidado. A imagem do Deus macaco apareceu em sua mente antes de Noah puxar esse pensamento e colocou-o na placa vazia.

Seus pensamentos não eram azuis como o do rei Elbas. Seu pedaço brilhante de energia mental era marrom, e inclinou a balança em direção a ele quando caiu sobre a placa dourada.

Os olhos do rei Elbas se arregalaram quando ouviu a placa aterrissando na mesa de madeira. Ele sabia exatamente o quão valiosos eram os recursos solicitados por Noah, então a reação da balança o deixou sem palavras.

Todas as técnicas, estudos e recursos acumulados ligados ao elemento escuridão poderiam rivalizar com qualquer item quase divino em valor. No entanto, a escala declarou que a oferta de Noah era muito superior a isso.

A única conclusão possível era que Noah estava disposto a trocar um recurso divino adequado!

O Rei Elbas não hesitou mais. Uma tábua preta apareceu na mesa, e o Real colocou o dedo sobre ele. Runas azuis formaram-se na superfície do item enquanto ele listava o conteúdo de seu juramento e atirou-o em direção a Noah quando ele terminou.

Noah analisou o juramento com sua energia mental. Era um item padrão usado durante negociações desse tipo, que seria ativado assim que ambas as partes concordassem com o acordo.

Runas marrons formaram-se no lado vazio da tábua quando Noah fez o juramento. A negociação tinha começado oficialmente naquele momento. Era só uma questão de decidir os termos.

“Tenho uma ideia geral da localização de sua viagem”, disse o rei Elbas na tentativa de diminuir o valor da oferta de Noah. “Seja o que for, posso encontrá-lo sozinho.”

“Você não pode”, Noah respondeu: “Eu destruí todo o lugar. Você precisa de mim, se você quiser colocar as mãos nele.”

“Nele?” O Rei Elbas perguntou. Ele já tinha entendido que o assunto envolvia recursos na hierarquia divina, mas ele precisava ouvir sua natureza da boca de seu convidado.

Noah sorriu e tomou um gole de seu copo. Ele deixou a tensão aumentar o suficiente para ver o aborrecimento aparecer na expressão da potência antes de revelar seu recurso. “Encontrei um Macaco Kesier rank 7.”

As pálpebras do rei Elbas tremiam, mas ele prontamente as fechou para esconder sua surpresa. Muitas perguntas encheram sua mente, e inúmeras dúvidas o fizeram se perguntar se seu convidado estava falando a verdade.

No entanto, ele sabia que o tempo para perguntas tinha acabado. Ambas as partes selaram o juramento. Suas ofertas tinham que ser verdadeiras para que o acordo fosse ativado.

“Como você sobreviveu?” O Rei Elbas não pôde deixar de perguntar quando reabriu os olhos. Ainda assim, Noah limitou-se a tomar goles de seu copo.

“A localização exata do Macaco Divino em troca de artes marciais e feitiços do elemento escuridão”, ofereceu o rei Elbas.

Noah balançou a cabeça e deu voz à sua contraoferta. “Não, não. Não há localização precisa, e você nunca vai encontrá-lo sem mim. Como eu disse, eu quero tudo.”

“Preciso investir recursos para matar algo nesse nível”, respondeu o rei Elbas.

“É isso que faz essa feira”, disse Noah, pondo fim a esse argumento.

O Rei Elbas poderia treinar sua mente até o sétimo rank por conta própria, mas a sétima runa Kesier garantiria seu avanço. Mesmo o melhor mestre de inscrição do mundo não poderia ignorar essa oferta.

“Você tem o seu acordo”, disse o rei Elbas, e as runas azul na tábua começaram a brilhar em sua aceitação.

Noah sorriu novamente e selou o acordo dizendo uma única palavra. “Concordo”.

Ambos os lados da tábua brilhavam naquele momento, e runas apareceram nos dedos das existências. Noah viu runas pretas se formando em sua mão e piscando algumas vezes antes de desaparecer dentro de sua pele.

As runas viajaram através de seu corpo, e a estrela negra se concentrou nelas quando flutuavam em direção à sua mente. Ainda assim, deixou-os passar porque sentia a vontade de Noah dentro delas.

As runas caíram em sua mente e fundiram-se com suas paredes. O Rei Elbas e Noah finalmente selaram o pacto agora. Era hora de trocar a mercadoria.

O rei Elbas pegou de volta seus itens inscritos e colocou um grande mapa sobre a mesa. Noah levantou-se e começou a descrever a última localização vista do Deus macaco e o layout do mar de magma.

A explicação dele não parou por aí. Noah explicou o comportamento das correntes do Mar Vermelho e deu ao rei Elbas sua opinião pessoal como especialista no campo das bestas mágicas.

Os dois concordaram com a entrega dos recursos também, então o assunto terminou ali. Eles estavam prestes a deixar a cabana e retornar ao seu respectivo domínio, mas Noah tinha outra dúvida.

“Por que você me contou sobre a energia superior?” Noah perguntou. “Você sabia que teria me feito mais forte.”

O rei Elbas já tinha se levantado e estava caminhando em direção à saída. No entanto, a pergunta de Noah o fez parar para responder honestamente. “Sou um pesquisador, Príncipe Demônio da Colmeia. Eu tinha que saber que forma a escuridão tomaria.”

Aviso do Tradutor:

Vento_Leste

Vento_Leste

Chave Pix copiada!
Rolar para o topo