VS – Episódio 02 – Capítulo 02

 

Capítulo Anterior « Índice » Próximo Capítulo

Traduzido por: Asu


Volume 2

Capítulo 02 — Legião (2)

 

Foi quando Tae Ho e Bjorn estavam trocando olhares de insatisfação e simpatia quando Reginleif olhou os guerreiros no banquete com um rosto galante e ergueu a espada novamente.

— Guerreiros! Você verificou suas próprias legiões?!

— Sim!

— Ohh!

— Sim!

Os guerreiros gritaram excitados. Eles estavam gritando tanto que você pensaria que eles danificariam seus ouvidos ou gargantas. Reginleif riu de satisfação.

— Então, o banquete de hoje termina aqui! Siga as Valquírias que o levarão a suas legiões! Uma cama quente e confortável estará esperando por você! Você vai realmente entrar em Valhalla!

— Ohh!

— Valhalla!

Os guerreiros ficaram excitados novamente. Seus rostos eram aqueles que haviam chegado ao lugar onde estavam sonhando.

Tae Ho sentiu uma distante diferença de temperatura entre ele e os guerreiros. Ele soltou um longo suspiro. Bjorn deu uma palmada nos ombros de Tae Ho novamente.

— Hm, eu irei agora.

— Obrigado por tudo o que você fez.

Tae Ho agradeceu-lhe. Bjorn levantou-se e disse: — Eu pertenço à legião de Tyr[1]. Vamos nos encontrar novamente.

Tyr.

Era um nome que ele também não conhecia. No entanto, parecia agradável, pois soava semelhante ao Thor.

Enquanto Bjorn saiu com passos suaves, Tae Ho, que olhava as costas dele, olhou para os arredores mais uma vez. Logo, Valquírias estavam alinhadas na entrada.

— Thor!

— Odin!

Quando as Valquírias começaram a gritar os nomes dos Deuses, os guerreiros gritaram e correram em direção às Valquírias. Eles entraram em filas e as filas do lado de Odin e Thor foram esmagadoramente longas.

— Tyr!

— Heimdall[2]!

As outras filas em frente às Valquírias também se tornaram longas. Tae Ho levantou-se lentamente e depois esperou que o nome de Idun fosse chamado, mas não podia ouvi-lo.

Eu vou um pouco mais perto?

Havia centenas de guerreiros alinhados, mas metade deles estavam nas filas de Odin e Thor. Além disso, eles eram todos respeitosos e esperavam sua vez, por isso não era tão difícil abordar as Valquírias.

Depois de passar pelas Valquírias que estavam gritando os nomes dos deuses, ele poderia finalmente ouvir o nome que ele queria.

— Idun ~ Idun ~

Era uma voz sem espírito, mas ela estava claramente chamando por Idun.

Tae Ho virou o olhar para o lugar de onde veio a voz e podia ver uma Valquíria de cabelos ruivos que estava sentada no canto em uma caixa de papelão.

Ela era uma verdadeira beleza que iria obstruir até as outras Valquírias, mas ela tinha uma expressão maçante. Ela estava mastigando um ramo de uma árvore de salgueiro e sua postura sentada também era relaxada.

Além disso, ela era a única Valquíria que não tinha ninguém em sua fila.

Ele sentiu desconforto sobre isso, mas ele não podia fazer muito. Tae Ho aproximou-se da Valquíria.

— O que você quer?

Quando Tae Ho se aproximou, a Valquíria franziu a testa e o questionou. Parecia que ela realmente estava perguntando.

— Hum, eu pertenço à legião de Idun.

— Hã? Há um recém-chegado?

A Valquíria apenas piscou como se estivesse surpresa. Depois disso, ela se levantou e desdobrou um pequeno rolo.

— Uau, é verdade.

Tae Ho fechou inconscientemente os olhos. Então, a Valquíria colocou o pergaminho na cintura e depois acariciou o ombro de Tae Ho com um rosto estranho.

— Sim. De qualquer maneira. Anime-se.

Por que eles continuaram confortando-o?

Tae Ho abriu os olhos em vez de fazer uma pergunta. A Valquíria que parecia estar lânguida, sorriu e disse: “Eu sou Heda”.

— Eu sou Lee Tae Ho.

Ele estava pensando se ela mostraria uma expressão semelhante à de Bjorn, mas ela simplesmente pareceu aceitá-lo e assentiu.

— Certo, então vamos?

Heda afastou a caixa, sentou-se com os pés e perguntou apressadamente a Tae Ho.

— Hum, não há mais ninguém?

O número de guerreiros reunidos no salão equivaleu a centenas. Mas Tae Ho foi o único pertencente à legião de Idun entre eles?

Claro, olhando a expressão de Heda, parecia que isso era verdade. No entanto, ele ainda queria confirmar isso. Heda respondeu com uma expressão sincera.

— Sim. Você é o último. Mas você também é bastante peculiar. O que você estava pensando quando desejava vir a nossa legião?

— Sim? Desejava?

Um desejo. Então não era uma tarefa forçada?

Na pergunta de Tae Ho, Heda inclinou a cabeça e depois sorriu brilhantemente.

— Ah, você veio pelo carrossel[3]? Bem, seu nome é um pouco peculiar.

— Hum, o que você quer dizer?

— Normalmente, eles entram na legião do Deus que eles adoravam quando estavam vivos. É por isso que nossa legião sempre está faltando membros, porque Idun não é um Deus de batalha. Quais guerreiros gostariam de nossas batalhas, certo? Uau agora que eu penso sobre isso, quanto tempo faz desde que um recém-chegado entrou em nossa legião?

Heda olhou para Tae Ho como se fosse maravilhoso.

Tae Ho sentiu-se realmente distante depois de ouvir as palavras ‘recém-chegado’ e ‘quanto tempo’.

— De qualquer forma, caras que não adoravam qualquer deus em particular, giram o carrossel. Um, bem vindo de qualquer maneira. Então anime-se.

Heda deu um tapinha nos ombros de Tae Ho novamente.

— Lembro-me dos velhos tempos.  — O time Pro Gaming que ele entrou pela primeira vez era realmente um lixo.

— Ei, ei. Pare de encarar e sentir-se tão miserável. Vamos.

Heda falou com atenção e puxou a mão de Tae Ho. Enquanto ele estava sendo arrastado por ela, eles saíram do corredor e viram um porto que tinha muitos navios.

— Estamos indo aos navios aqui para chegarmos às nossas respectivas legiões.

Assim que Heda acabou de explicar, as valquírias e os guerreiros vieram gritando.

— Guerreiros de Odin! Siga-me!

— Vamos! Para Thor!

As Valquírias, que tinham uma grande disciplina militar, levaram os guerreiros e entraram no navio. As outras Valquírias que tinham muitos membros tinham dezenas, e as que tinham apenas alguns tinham cerca de dez membros.

Eu vou pelo menos viajar confortavelmente, já que não há mais ninguém’. Ele estava pensando de forma bastante positiva quando Heda puxou a mão novamente.

No final do porto, havia apenas um barco de madeira ao lado dos navios alinhados.

— Ei, continue. — Heda fez um gesto de mão depois de saltar para o barco. Tae Ho olhou para o navio que estava ao lado deles em vez de entrar imediatamente.

— Nós não temos tantos membros. Então, para o que precisamos de um grande navio?

A resposta de Heda foi razoável. No final, Tae Ho entrou no barco de madeira.

— Você quer fumar um? Parece que você precisa de um.

Heda sorriu enquanto agarrava os remos e então tocou a caixa que estava ao lado dela com o pé. Dentro, havia uma bolsa de tabaco e um cachimbo.

— Estamos partindo! — O som da trombeta de chifre entrou em erupção com um grande grito. Os grandes navios partiram um a um, começando pelo do lado esquerdo.

Heda encheu o cachimbo com tabaco, seja para dar a Tae Ho ou para fumar sozinha.

— Ei, está tudo bem. Nós também temos um ponto forte que não é inferior em comparação com os outros.

Mesmo assim, ainda era uma legião de Deus, então também haveria bênçãos.

— O que é? — Quando Tae Ho perguntou um pouco com expectativa, Heda colocou o cachimbo em sua boca e disse:

— É…


Capítulo Anterior « Índice » Próximo Capítulo

[1] Na mitologia nórdica, Týr ou Ziu ou ainda “Tyrr” é o deus Æsir do combate, do céu, da luz, dos juramentos e, por isso, patrono da justiça, precursor de Odin.

[2] Na mitologia nórdica, Heimdallr ou Heimdall é um deus, com a missão de guardar a ponte bifrost –um arco-íris ligando o céu à Terra, e de tocar o retumbante chifre Gjallarhorn, quando da aproximação do fim do mundo – o Ragnarök.

[3] Carrossel nesse contexto é igual dizer que foi aleatório, como ao rodar uma roleta.