VS – Episódio 02 – Capítulo 04

Capítulo Anterior || Índice || Próximo Capítulo


Episódio 02 / Capítulo 04 — Legião (4)

Tradutor: Asu | Editor: Asu

Quando ele acordou, Heda já havia chegado. Ela pediu a Tae Ho para se levantar e depois começou a se preparar para as aulas depois de lhe dar dois pedaços de pão pequeno e mingau de cerveja. Havia um quadro grande e uma mesa no lugar que você poderia chamar de sala de aula.

“Então vamos começar com as lições básicas. Essa é a coisa mais importante.”

Heda limpou a garganta uma vez e depois bateu no quadro-negro.

“Para quem estamos lutando e por quê?”

Não era razoável dizer-lhe para ir e lutar. Ele tinha que pelo menos saber quem estavam enfrentando.

Quando Tae Ho mostrou interesse, Heda respirou e começou a desenhar no quadro com um giz. Havia 10 círculos. Ela desenhou três círculos horizontalmente e verticalmente para fazer 9 círculos e depois adicionou um círculo extra no lado esquerdo.

“Este é Asgard e os nove planetas. Asgard e Midgard estão aqui. Valhalla também está neste lugar.”

Heda desenhou um “V” no círculo que estava ao lado do círculo extra e acima disso e disse.

“O que está acima de Asgard é o templo, e abaixo é o Olimpo. Estes três estão na linha de frente”.

O templo era uma coisa, mas a palavra Olimpo chamou sua atenção mais. Os deuses como Zeus, Hera e Athena estarão lá?

Ninguém diz que eles não estarão’.

Porque deuses como Thor e Odin já existiam.

Por isso, Tae Ho perguntou uma coisa mais importante.

“E esse planeta?”

O círculo que estava ao lado de Asgard.

Se Asgard e os planetas acima e abaixo estavam na linha de frente, isso significava que esse planeta estava fora disso.

Na pergunta de Tae Ho, Heda sorriu amargamente e desenhou um X nesse círculo.

“Foi destruído. Na verdade, não há dez planetas, mas nove. Porque um foi destruído. Então devemos chamá-lo como Asgard e os oito planetas?”

Na verdade, esse planeta estava na vanguarda. mas como foi destruído, Asgard, o templo e o Olimpo se tornaram as linhas de frente.

Heda colocou o giz ao lado do círculo extra à esquerda e disse.

“Além deste lugar existe Muspelheim, o planeta dos gigantes. É aí que os gigantes, demônios e diabos entram”.

Uma flecha foi desenhada que passou da esquerda para a direita. Heda então apontou para os círculos que estavam à direita de Asgard.

“Você veio de um dos planetas traseiros e não das linhas da frente. Talvez seja prova de que a devastação da guerra começou a produzir efeito na parte traseira também. Bem, não é que não houve casos como você, por isso pode ser uma pura coincidência”.

Ela falou suavemente, mas não podia simplesmente dizer tranquilamente. Especialmente sobre a parte da devastação da guerra.

“De qualquer forma, o que é importante é que estamos lutando. Contra os inimigos do mundo que querem destruir nossos mundos”.

O Valhalla dos mitos era um lugar destinado a treinar e dar descanso aos guerreiros, prepará-los para a luta por vir. Mas esta Valhalla era diferente. Os guerreiros já estavam lutando e um planeta destruído já existia.

“Ragnarok.”

Tae Ho disse inconscientemente. Ele não sabia muito sobre a mitologia nórdica, mas ainda era algo que ele conhecia.

O crepúsculo dos deuses.

A última guerra que você poderia chamar de final da mitologia nórdica.

“Certo. Agora estamos realizando o Ragnarok, que tem o destino de nossos mundos em jogo. É por isso que temos que lutar. Para proteger o nosso mundo, ou para ser honesto, para viver”.

Porque se perdermos, o mundo seria destruído. Não era apenas Asgard, mas também os planetas por trás dele.

Tae Ho engoliu saliva seca. E então, Heda que estava sorrindo pateticamente, encolheu os ombros e disse.

“Não há necessidade de ter tanto medo. Já estamos neste estado há centenas de anos. Deixe que os grandes façam as grandes batalhas e nos deixem concentrar na luta na nossa frente”.

Heda piscou ligeiramente e depois se aproximou de Tae Ho depois de derrubar o giz.

“Sua classificação ainda é baixa para que você não vá para as grandes batalhas. Você pode pensar que você só vai fazer pequenas batalhas como as de ontem”.

“Pequenas batalhas?”

A batalha de ontem? Além disso, mesmo o próprio Thor saiu.

Na pergunta de Tae Ho, Heda piscou os olhos por um momento, mas depois assentiu como se entendesse.

“Thor gosta de ficar na linha de frente. Além disso, a batalha de ontem foi uma que os recém-chegados foram enviados de repente, certo? Ele teria ficado preocupado. Mesmo que não pareça, ele tem um lado muito gentil.”

Tae Ho lembrou a imagem de Thor que viu ontem. Era difícil conectar aquela visão incrível de trovões azuis que destruíam com a gentileza, mas ele ainda se sentia um pouco melhor. Porque significava que os deuses também tinham um lado humano.

“Hum, Heda”.

“Sim?”

“Posso te perguntar uma coisa?”

“Qualquer coisa.”

Heda trouxe a cadeira e sentou-se na frente de Tae Ho. Ele respirou e começou a fazer as perguntas que ele teve ontem.

“Posso… voltar para o lugar que eu morava algum dia?”

Ele morreu uma vez, mas recebeu uma nova vida.

Heda assentiu lentamente.

“Se essa guerra terminar algum dia, você pode voltar como você diz. E, claro, isso só será possível se o nosso lado vencer.”

Porque quando a guerra termina, o resto virá depois disso para os guerreiros.

Tae Ho estava satisfeito. Você poderia pensar que era vago, mas bastava respondê-lo por enquanto.

“De qualquer forma, você entende o motivo pelo qual temos que lutar, certo? Então vamos começar com a aula imediatamente. Você precisa se fortalecer rapidamente para que sua classificação se torne mais alta e você possa obter um melhor tratamento. Você está fazendo o mesmo, mas isso não significa que você deveria ser tratado melhor? “

Heda falou alegremente e depois voltou a aparecer no quadro-negro.

“Primeiro, vou ensinar-lhe como usar as runas que você obteve ontem. Os deuses criaram um sistema de crescimento para os guerreiros de Valhalla. É um método simples de investir runas para fortalecer suas habilidades”.

Heda desenhou um pentágono.

“As habilidades são divididas em cinco grandes coisas. Força, resistência, agilidade, prestigio, concentração. Os três primeiros são óbvios e o prestigio está relacionado à magia. Se você for mais forte, sua magia também fica mais forte e também a sua resistência a ela. Devemos chamar a concentração de força de vontade? Se você aumentar, sua concentração ou resistência para os ataques mentais aumentam”.

Era um sistema simples, como Heda disse. Tae Ho lembrou as palavras que ele ouviu de Bjorn ontem e perguntou.

“Prestigio está relacionado com a saga?”

Por mais que ele pensasse na luta de ontem, o mais importante era certamente a saga.

Heda franziu a testa como se fosse difícil responder.

“Saga é uma magia realmente especial, então, mesmo que seja tão forte quanto a sua runa de prestigio, a saga também não fica tão forte. Em vez de prestigio, às vezes é influenciada pela concentração. Você deve dizer que muda dependendo de como se origina?”

Bjorn também disse algo parecido.

Heda continuou falando.

“Uma saga é uma história. Uma transmissão. Quanto mais pessoas sabem sobre isso, e quanto mais eles acreditam nisso, mais forte será a sua saga. Existem casos muito raros, mas às vezes a força da saga torna-se mais forte do que o que era originalmente. Assim como é quebrado no processo de transmissão”.

Era como dizer que a história de ter pego uma cobra grande tornou-se uma lenda de ter pego um dragão.

“Mas a maioria não consegue usar o poder original de forma adequada. E isso porque eles não conseguiram entender a saga corretamente.”

Heda parou um momento e se aproximou de Tae Ho.

“As sagas dos guerreiros de Classificação Inicial e Inferior são simples. A maioria deles os torna mais fortes ou mais rápidos. Claro, essa também é uma força incrível, mas falta muito para chamar a força adequada de uma saga”.

A saga de Bjorn tornou seu punho maior e mais forte. E a saga de Tae Ho também fez seu corpo mais rápido por enquanto.

“A saga é a materialização de uma lenda. Uma recreação de uma história. Por isso, os efeitos de uma saga são abundantes. Além disso, várias habilidades podem ser geradas em apenas uma saga”.

Heda espalhou suas palmas ligeiramente ao falar. E então, chamas amarelas apareceram na palma da mão e depois se tornaram uma espada flamejante.

“Você pode fazer uma arma como essa ou pode até transformá-la. Você pode até convocar um monstro ou um exército”.

Os heróis não são os únicos que apareceram nas sagas.

Tae Ho lembrou a lenda da Excalibur. Se a saga do Rei Arthur existisse, ele não conseguirá convocar a Excalibur?

Heda agarrou a espada flamejante e aproximou de Tae Ho um pouco mais. Ela apertou o peito de Tae Ho com o dedo e disse.

“Lembre-se. A saga é uma história que pertence apenas a você. É um registro de sua vida e uma lenda que será feita a partir de agora. O que pode trazer a força da saga e desenvolvê-la melhor não é outra coisa senão você.”

A história do Pro Gamer Lee Tae Ho.

A lenda do Cavaleiro do Dragão Kalsted.

Tae Ho começou a sentir seus batimentos cardíacos. Ele sentiu que a força de sua saga estava ficando mais forte.

Naquele momento.

Uma torre de sino que estava no centro de uma pequena ilha teve seu sino tocado. Era um som rápido e ruidoso.

Quando eles se voltaram reflexivamente para olhar, eles trocaram os olhos. Heda franziu a testa e disse.

“Você sabe o que isso significa, certo?”

“É uma ordem para ir à batalha”.

Heda assentiu. E então, tirou algumas coisas de uma caixa grande que parecia que ela já havia trazido aqui de antemão.

“Pegue. É o seu equipamento.”

Um capacete e uma armadura de couro realmente simples. Um escudo redondo que tinha o símbolo de Idun gravado sobre ele e uma espada.

Eles não eram nenhum equipamento lendário ou qualquer coisa do tipo, mas obviamente era melhor do que o que ele conseguiu no dia anterior.

Heda colocou a armadura de couro para Tae Ho e rapidamente saiu da sala de aula.

“Você pode ver a porta violeta ali, certo? Se você passar, você poderá ver a estação de espera. Você será reunido lá e vai ao campo de batalha junto com os outros.”

Ele podia ver o grande círculo violeta que estava abaixo da torre do sino e a corrente que tinha. Era como os portais que via nos jogos.

Tae Ho pensou na batalha que enfrentou ontem. Era uma mentira dizer que ele não tinha medo de voltar, mas não tinha como recuar. Era algo que ele percebeu instintivamente.

Tae Ho respirou e depois foi para a porta da violeta. Heda agarrou o braço de Tae Ho e fez ele se virar para olhar para ela.

“Não morra”.

Eram palavras simples. Mas também significava que ela não estava brincando e ficou séria. Por isso Tae Ho forçou um sorriso e disse.

“Você disse que não morremos fácil”.

“Mesmo assim.”

Heda sorriu desajeitadamente e então fixou sua expressão. Ela ficou na frente da porta violeta junto com Tae Ho.

“Você também estará indo?”

“Eu vou para um campo de batalha diferente do seu. A ordem acabou de vir.”

Heda tirou o colar que ela tinha escondido em suas roupas. A joia violeta que estava pendurada na ponta brilhava vagamente.

“Heda, não morra”.

“Cuide-se de si mesmo. Não se machuque.”

Ela disse bruscamente, mas seu rosto estava sorrindo feliz.

Os dois olharam para frente novamente. Os dois começaram a caminhar em direção à porta violeta ao mesmo tempo.

< Capítulo 04 – Legião (4) > Fim

< Episódio 02 > Fim


Capítulo Anterior || Índice || Próximo Capítulo