Selecione o tipo de erro abaixo

“Podemos confiar nesta informação?” Uma voz rouca e envelhecida retumbou com ceticismo, seu ritmo normalmente medido acelerando imperceptivelmente ao ouvir a notícia.

Da fonte daquela voz, um trono opulento feito de ouro puro, com as costas adornadas com pontas que se espalhavam como os raios do sol, havia um velho. Ele usava um manto de linho branco imaculado, tão imaculado que parecia ter acabado de ser passado. Cabelos saudáveis ​​e brilhantes caíam em cascata sobre os ombros, acompanhados por uma barba branca e brilhante, meticulosamente penteada com perfeição.

Mas foi o sorriso deslumbrante que se estendia em seu rosto que foi o mais ofuscante de todos. Aqueles que se dirigiam a ele achavam quase impossível encontrar seu olhar, tornando seu verdadeiro semblante conhecido apenas pelos outros quatro membros do Conclave Radiante.

Na verdade, este velho despretensioso era reconhecido como Mestre Eldrion, um dos cinco Manipuladores de Vida mais poderosos das Planícies Lustra, reinando supremo sobre todos, curvando-se a apenas um.

Naquele momento, os outros quatro tronos dourados idênticos que revestiam os vitrais da espaçosa sala em forma de meia-lua estavam vazios. Apenas Eldrion, que parecia perpetuamente prestes a adormecer devido ao peso da governação, estava presente. Mas quando o mensageiro se ajoelhou diante dele, o olhar anteriormente lânguido de Eldrion se aguçou, penetrando como se tentasse derrubar o homem com um simples olhar.

O mensageiro, um homem com a constituição de um leão, vestido com uma armadura dourada reluzente, manteve a posição curvada. Com as mãos entrelaçadas num medo falso-reverente, ele declarou com uma voz ainda estrondosa:

“Está confirmado. O esconderijo do Rei dos Manipuladores de Alma foi descoberto. Desafiando toda a lógica, ele não se escondeu em sua capital sob a proteção da Cascata do Submundo. Em vez disso, ele está no quartel-general de seus exércitos na Cidadela Havocspire. Este é a nossa chance de eliminar este rei fantoche e terminar esta guerra com perdas mínimas. Sem seu rei, o Trono do Crepúsculo é apenas um bando de brutos desorganizados, prontos para a conquista.”

Mestre Eldrion não respondeu de imediato, seu olhar se desviou para a vista majestosa oferecida pelos vitrais. Eles estavam localizados no topo da torre mais alta da indiscutível capital da Planície Lustra: Lustris.

À distância, olhos semicerrados podiam distinguir a monumental Cascata Celestial, desencadeando uma torrente implacável no rio Lumyst. A força vital em suas águas era tal que até mesmo a menor folha de grama ao longo de suas margens roçava as nuvens, enquanto o menor caranguejo que ali residia competia com os gigantes mais titânicos — um enorme crustáceo tão imponente quanto um arranha-céu.

Qualquer criatura que sobrevivesse perto da Cascata Celestial era inegavelmente uma força a ser reconhecida. E todos esses seres eram leais ao Conclave Radiante, tornando Lustris virtualmente inexpugnável.

Cidade do Anoitecer, a recém-criada capital das Terras do Crepúsculo, foi construída na base da Cascata do Submundo, aparentemente desafiando o domínio do Conclave. As almas vingativas que vagavam rio acima eram tão formidáveis ​​e vastas quanto as feras que espreitavam abaixo, mas notoriamente indomáveis.

Assim, quando um desconhecido Rei dos Manipuladores de Alma estabeleceu seu Trono do Crepúsculo lá, ele enviou ondas de choque através da Planície Lustra, com o Conclave Radiante no comando não sendo exceção. Era seguro assumir que essas formidáveis ​​almas errantes haviam sido completamente escravizadas pelo novo rei…

Foi precisamente por isso que Mestre Eldrion ficou tão surpreso com a notícia. Ao deixar seu Trono do Crepúsculo, o Rei dos Manipuladores de Alma abandonou seu bem mais poderoso e a fonte mais pura de seu poder.

Por mais poderoso que fosse, ele era apenas um homem, ou melhor, um bárbaro. Agora que sabiam sua localização, poderiam facilmente acabar com sua vida. Porque, ao contrário dele, o Conclave Radiante não era composto por um indivíduo, mas por cinco.

E entre eles, seu líder supremo, Celestial Valandar, era conhecido como um Manipulador de Vida invencível, tanto que nenhum dos outros quatro membros do Conclave Radiante ousou desafiá-lo…

Mestre Eldrion ainda não havia respondido ao mensageiro. Suas sobrancelhas grossas se uniram, aprofundando as linhas de sua testa enquanto ele ponderava a situação.

O Rei dos Manipuladores de Alma aventurando-se além de suas muralhas era obviamente uma armadilha. O velho confiava na habilidade de seus espiões, mas parecia um erro bastante ingênuo para alguém da estatura do rei.

Infelizmente, a oportunidade também era boa demais para ser desperdiçada. Uma chance como essa de eliminar o Rei dos Manipuladores de Alma pode nunca mais surgir. Depois de vários momentos de contemplação silenciosa, o idoso Manipulador de Vida parecia ter finalmente se decidido e declarou com um suspiro pesado:

“Obrigado pela sua diligência… mensageiro. Vá para a cozinha e peça uma refeição bem merecida. Informarei os outros quatro Senhores do Conclave.”

Ainda com o olhar fixo no chão de mármore imaculado, o guerreiro de armadura agradeceu sem emoção ao reverenciado e temível Manipulador de Vida que o observava do trono e rapidamente saiu. Mas uma vez lá fora, sua fachada dócil e sincera se desfez, revelando uma expressão de puro desdém.

‘Finalmente terminei. Agora, é só esperar o Conclave Radiante atacar.’

Enquanto ele se dirigia para a cozinha, saboreando a ideia da refeição prometida, as velas e os lustres de cera queimando pacificamente no corredor apagaram-se abruptamente, um por um, começando do outro lado e movendo-se em direção a ele como se uma forte rajada de vento estivesse soprando em sua direção.

O mensageiro endurecido pela batalha imediatamente sentiu a desgraça iminente e pegou sua espada, mas já era tarde demais. Uma mão esbelta agarrou seu rosto, mergulhando-o na escuridão.

No momento seguinte… não houve momento seguinte.

Sua alma foi instantaneamente arrancada de seu corpo, escaneada e examinada por seu agressor antes de ser ligeiramente alterada e reinserida em seu recipiente original… com uma adição malévola.

Afastando a mão delicada da testa da vítima, uma mulher alta e esguia, com uma beleza sobrenatural, lançou um sorriso que era ao mesmo tempo presunçoso e indiferente.

“Este espião das Terras do Crepúsculo é o primeiro peão no que eu prevejo que será uma longa fila”, ela cantarolou, o distanciamento gelado em sua voz contrastando fortemente com seu tom melódico e feições angelicais. “Eu não esperava tirar a sorte grande tão cedo. Com essa informação, alcançar o posto de comandante de 1000 deve estar ao meu alcance, mesmo que eu revele minha verdadeira identidade.”

Porque, diferentemente da maioria dos Jogadores da Planície Lustra, sua aparência era incomum demais para ser disfarçada. Havia uma enorme variedade de raças servindo ao Conclave Radiante, mas, infelizmente, a dela não estava entre elas:

Sua pele azul prateada tinha uma qualidade quase translúcida, traindo suas origens não-humanas, assim como suas garras, chifres curvos e as nove caudas atrás dela, lembrando os tentáculos de uma água-viva colossal. Seus olhos eram abismos completos, vazios, e ela se movia com uma graça serena e etérea. Símbolos alienígenas brilhavam levemente em sua pele, pulsando sempre que ela exercia seus poderes. Embora ela não usasse roupas, era invisível para todos.

Esta beleza venenosa, como Jake, era um dos Cavaleiros do Oráculo Rank 17 que havia entrado recentemente neste reino. Com uma distinção crucial: ela entrou no lado adversário.

*****

Longe das conspirações e maquinações, Jake manteve seu disfarce de recruta quase normal, ajudando o que restava de seu regimento a empilhar os corpos de seus camaradas caídos.

Quando terminaram de se livrar dos cadáveres, boa parte da manhã já havia passado. O sol pálido já estava alto no céu quando as últimas brasas da incineração cessaram de arder.

Dado o grande volume de tropas que fluíam diariamente através da Fortaleza da Pedra Sinistra e os ritos diários que aconteciam nas várias capelas da cidade, colunas de fumaça subindo até as nuvens eram uma visão comum. O número de recrutas morrendo a cada minuto sem sequer chegar ao campo de batalha era simplesmente impressionante.

Eles poderiam ter dado a essas almas um enterro adequado, mas como a cidade era uma parada obrigatória para todos os regimentos, simplesmente não havia espaço. Em apenas alguns anos de escaramuças implacáveis, milhões, talvez até milhares de milhões de bárbaros, encontraram o seu fim durante o seu primeiro batismo.

A triste realidade era que a vizinhança da Fortaleza da Pedra Sinistra estava repleta de valas comuns, facilmente identificáveis ​​pelos humildes montes ofuscados por enormes ​​epitáfios de pedra.

Confrontado com este dilema ambiental, o senhor de Fortaleza da Pedra Sinistra acabou por ceder ao clamor público. Seguindo o exemplo da Cidadela Havocspire, que havia adotado a prática há algum tempo por claras razões sanitárias, ele ordenou que os mortos fossem cremados.

Quando a última pira de fogo funerária finalmente se extinguiu, o regimento de Jake soltou uma comemoração cansada e caiu no chão. Mas assim que eles pensaram que mereciam um pouco de descanso e uma refeição quente, seu comandante gritou:

“O que diabos vocês, preguiçosos, estão fazendo?! Isto não são férias! Se quiserem descansar, chegarão primeiro a Havocspire!”

Eles pareciam destinados a serem torturados pela fome até o anoitecer, mas o destino, ao que parecia, tinha outra reviravolta cruel reservada para eles. Assim que deixaram Fortaleza da Pedra Sinistra, foram imediatamente atacados.

Picture of Olá, eu sou Vento_Leste!

Olá, eu sou Vento_Leste!

Comentem e avaliem o capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥