Selecione o tipo de erro abaixo

“Will?”

“Oh, erm… Diz que a Cura do Oráculo dele é nível 5. Nível 2 (+3) para ser exato.” Will gaguejou, lutando para se recuperar de sua estupidez. “Espere, estou enviando a você o que vejo.”

“Apenas leia para mim o que ele diz.” Jake suspirou, incapaz de explicar a ele por que não conseguia acessar sua pulseira. Poderia ter funcionado, como na notificação anterior do Sistema Oráculo, mas ele preferia não ter que se explicar.

O comerciante não achou nada suspeito em seu pedido e leu em voz alta: “O dono do Dispositivo Oráculo terá seus ferimentos, independentemente da gravidade, tratados instantaneamente. Alcance: 100 metros de raio. Aliados dentro do alcance da Cura do Oráculo e designados pelo proprietário do Dispositivo Oráculo também são curados. Número de usos: 5 vezes por Provação. Provações Externas: o Custo de Éter é 100 vezes maior que o do Cubo Verde. Usos restantes: 1/5.”

Jake e Ryne ficaram sem palavras. Aurum planejou muito bem. Essa contramedida foi perfeita, como se ele tivesse previsto sua própria morte.

O Toque de Midas do Myrmidiano não era todo-poderoso. Embora pudesse aumentar a riqueza teórica de tudo ao seu redor, exigia muita energia e era temporário. Além disso, o item “enriquecido” seria “empobrecido” da mesma forma quando sua atualização terminasse. Funcionou um pouco como a maldição beskyriana do infortúnio.

Para produzir riqueza permanentemente, da qual Aurum era realmente capaz, ele tinha que acumular uma energia fictícia que ele simplesmente chamou de “Riqueza”. Este conceito abstrato englobava sua saúde física e mental, seus pontos de Éter ou qualquer tipo de moeda em sua posse, suas propriedades, seus poderes e assim por diante…

Sua Magia de Midas permitiu que ele facilmente transferisse riqueza de um objeto para outro e foi por meio dessas trocas equivalentes que Aurum evitou explorar sua própria “Riqueza”. Para atualizar sua Cura do Oráculo, mesmo temporariamente em três níveis, ele teve que pagar um preço alto. Foi uma medida de último recurso.

“Obrigado Aurum. A facção fará o que for preciso para compensá-lo e até recompensá-lo por seu sacrifício.” Jake jurou em voz alta.

Com esta Cura do Oráculo, eles não precisavam mais procurar uma solução cara. Sem ela, seu próximo recurso seria a Academia Divina. Jake tinha certeza de que a Academia Divina tinha o poder de curá-los, mas o custo certamente teria sido exorbitante…

Graças a Aurum, tudo estava bem e acabou bem. O grupo deles então levou os outros Nerds Myrtharianos, bem como Wyatt e Carmin para o prédio de Aurum, incluindo Gerulf e Rogen, cuja condição era muito mais preocupante. Seu edifício produziu aquela energia de “Riqueza” tão compatível com o Myrmidiano e essa foi a razão pela qual sua Cura do Oráculo ainda não havia sido rebaixado para seu nível original.

“Ok, você pode começar Will.” Jake deu-lhe luz verde.

O Orador dos Dragões assentiu e assumiu decisivamente o controle do bracelete de Aurum e ativou a Cura do Oráculo. Uma onda de luz verde esmeralda se espalhou pela sala, piscando suas retinas, e então tudo voltou ao normal. Jake e os outros se perguntaram se a Cura do Oráculo falhou, mas logo depois todos abriram os olhos.

“O que aconteceu?” Carmin gemeu enquanto esfregava os olhos sonolenta. “E por que estou com tanta sede?” Ela reclamou, umedecendo os lábios ressecados.

Wyatt estava mais calmo, mas enquanto olhava para o peito de Jake, lembrou-se da espada que enfiou nele em um ato de autodefesa. Ele enrijeceu e procurou por uma arma, condensou uma lâmina de sangue e se colocou entre Jake e Carmin, segurando sua nova espada em uma posição defensiva.

“Ficar longe!”

Jake e Will trocaram um olhar. O Vampiro Progenitor obviamente ainda estava um pouco confuso.

“Wyatt, o que você está fazendo?” Carmin ficou impaciente enquanto ela apertava seu braço para fazê-lo baixar a arma.

“Você não se lembra? Você bebeu o sangue dele! Se eu não tivesse te salvado você estaria morta!”

Uma Cura do Oráculo nível 5 aparentemente não apenas curava suas feridas, mas também recuperava suas memórias. Jake também se lembrou do que havia feito enquanto estava possuído por sua segunda personalidade e ficou extremamente envergonhado. A imagem de suas cabeças sendo esmagadas em sua mão ainda era uma lembrança vívida em sua mente.

“Nem você, nem eu estávamos em nosso estado normal. Então vamos esquecer isso, ok?” Jake ofereceu com um sorriso artificial, mas pelo comportamento de rato assustado quando se depararam com um grande felino, ele sabia que não seria tão fácil.

O rosto de Enya, que não havia dito uma palavra, de repente se encheu de lágrimas, a culpa abriu um buraco doloroso em seu coração. Isso alertou a todos.

“Enya, o que há de errado?” Aisling deu um tapinha em suas costas, tentando confortá-la, mas ela não sabia o que fazer para ajudá-la.

Pelo menos, além de encantar alguns inimigos e se despir na frente de Jake e do exército de mortos-vivos, ela e sua mãe não fizeram nada muito vergonhoso para uma Súcubo. O fato de Jake ter estilhaçado o corpo dela com um soco foi uma bênção disfarçada…

Ainda assim… Enquanto ela se lembrava do que tinha feito, a temperatura de seu rosto aumentou e se ela não tivesse controle perfeito sobre seus capilares sanguíneos, ela definitivamente estaria vermelha como uma beterraba neste momento.

“Você matou Asfrid, eu quase matei todos vocês.” Jake afirmou gravemente enquanto a forçava a encontrar seu olhar. “Você me culpa? Você está com medo de mim?”

A Maga do Fogo abriu a boca, mas quando cruzou o olhar de Jake, seus olhos se arregalaram com medo e um tom de inimizade. Levou toda a sua força de vontade para suprimir essas emoções indesejadas. Jake obviamente notou essa onda de medo e ressentimento.

“Acho que sim… Esqueça o que acabei de dizer.” Ele se desculpou, desviando o olhar. Agora mesmo ele estava olhando para sua garganta, e desejava arrancá-la com um único estalar de dentes para provar sua carne.

Algo macio e mole pressionou contra suas costas e braços macios, mas fortes, apertados firmemente como um torno em torno de seu peito. Aquela fragrância e aquelas mãos bronzeadas ele reconheceria mesmo de olhos fechados.

“Eu nunca terei medo de você.” A voz de Lúcia ecoou em suas costas. “Algo mudou, certo? Está tudo bem, você ainda é o Jake que se preocupa conosco ou não teria nos salvado.”

Jake queria se libertar agora, mas desistiu quando ouviu a voz dela. Certo! Ele poderia não ser o mesmo, mas desde que se lembrasse do que era importante para ele, isso era tudo o que importava.

“Obrigado, Lúcia.” Ele apertou a mão dela para que ela soubesse que ela não precisava mais se preocupar. Então, virando-se para Enya, ele a pegou nos braços, empurrando a cabeça dela contra seu peito e disse: “Você tem todo o direito de se sentir culpada ou com medo de mim. Esta provação nos provou que mesmo com as melhores intenções, podemos ainda machucar aqueles que amamos. No futuro, por favor, mantenha essa desconfiança e pessimismo para que essa situação não aconteça novamente. Também lhe dou permissão para ficar de olho em mim caso meu comportamento mude.”

Enya ergueu o queixo para estudar o rosto dele e assentiu enquanto enxugava as lágrimas. “A verdade é que eu estava pensando sobre o que teria acontecido se Esya não tivesse sido eliminada. Talvez ela tivesse morrido por minhas próprias mãos. Eu não teria sido capaz de suportar isso.”

“Existe apenas um verdadeiro culpado. Psykow.” Ryne declarou abruptamente, arruinando o drama do reencontro.

“Hmm? Quem é essa mulher mesmo? Ela ainda está conosco?” Xaverie bufou condescendentemente enquanto colocava um vestido novo na frente de todos sem nenhum senso de modéstia.

Os outros se vestiram rapidamente assim que a Cura do Oráculo terminou. Com sua agilidade, foi quase como um truque de mágica.

“Esta é Ryne.” Will assumiu as apresentações. “Anti-Vida tentou recrutá-la, então ela sabe muito sobre Psykow. Para aqueles de vocês que ainda não sabem, é o líder da Anti-Vida que está por trás do feitiço que deixou todos vocês loucos.”

“Vocês?” Hephais levantou uma sobrancelha.

“Oh, sim, vocês. Eu não fui afetado.” Will sorriu presunçosamente, o que lhe rendeu uma série de olhares.

“Gerulf, Rogen e Drastan, como vocês estão se sentindo?” Jake então voltou sua atenção para os dois gigantes. Foram eles que praticamente se fundiram com a Tempestade de Mana.

Os dois primeiros eram fiéis a si mesmos. Com o mesmo catarro de sempre, eles perguntaram em sincronia: “Quem ganhou a luta?”

“Desculpe?”

“Quem ganhou a luta entre mim e Gerulf?” Rogen esclareceu com um olhar esperançoso.

Olá, eu sou o Vento_Leste!

Olá, eu sou o Vento_Leste!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥