Capítulo 50. Posso tocar em você?

O Sistema Incubo

Capítulo 50. Posso tocar em você?

Tradutor: ♦ AJ ♦   |   Revisor: ♦ AJ ♦

 

“Vamos para um lugar mais reservado?” Embora este lugar fosse deserto, mas ainda assim era um lugar aberto, pelo menos eu queria minimizar a possibilidade de ser pego.

“Mas onde? Minhas aulas começam em meia hora.” Seu rosto ainda estava vermelho de vergonha.

“Eu conheço um lugar.” Agarrei a mão dela e a puxei em direção a um banheiro desolado. Depois que fiz minha primeira missão diária, andei pela faculdade procurando um lugar seguro e tranquilo para me transformar em Damian e este é um deles.

Entramos em uma sala e largamos nossas bolsas no chão. Ao contrário de sua atitude tímida anterior, porque esta sala estava fechada, ela imediatamente me abraçou e me beijou, revelando o que ela queria fazer comigo todo esse tempo. Sua língua entrou e se moveu desajeitadamente dentro da minha boca antes que eu pudesse dizer qualquer coisa para ela.

Seus seios pressionados contra meu peito, permitindo que nós dois sentíssemos os batimentos cardíacos um do outro.

Minhas mãos que estavam em sua cintura moveram-se para a sua camiseta, abrindo o gancho do sutiã. Lentamente, uma das minhas mãos mudou de suas costas para o seio, enquanto a outra abraçava sua cintura.

“Mppphhh …” um gemido abafado saiu de sua boca quando minha mão apertou seu monte macio e brincou com seu bico com meus dedos. Alguns segundos depois, eu podia sentir seu corpo começando a tremer enquanto seu coração batia ainda mais rápido.

Eu interrompi meu beijo e tirei minha mão de seu seio.

“Olivia?” Eu disse preocupada.

“Por que você parou?” Mas, apesar de suas palavras, pude ver traços de seu medo em seu rosto. Fiquei bastante surpreso porque Olivia sempre foi feroz e nunca mostrou seu medo para ninguém, mas hoje ela demonstrou isso só porque eu a toquei.

“Você está tremendo.”

“Só estou com um pouco de frio …” ela mentiu. Pelas palavras dela, parecia que ela não queria que eu parasse, mas se eu continuasse, temia que o trauma dela piorasse, então mudei meus caminhos.

“Eu vou te aquecer”, eu disse enquanto pegava suas duas mãos e as colocava em cada lado do meu rosto quente. Lentamente, abaixei para o meu pescoço, meu peito, meu abdômen e na frente do meu zíper. Meus olhos permaneceram fixos nela e em vez de um sorriso malicioso, dei-lhe um sorriso gentil.

Lentamente, fiz sua mão tocar meu pau, que ainda estava meio duro por fora. Sua mão trêmula esfregou lentamente.

“Está tudo bem … Você é quem me toca. Você tem controle sobre mim”, tentei acalmá-la. Pela reação dela, eu poderia dizer que ela nunca tinha feito isso antes, deixá-la assumir o controle de mim só a deixaria confusa. Considerando que, por causa de seu medo, eu também não poderia me colocar como um dominante, isso só pioraria seu medo. É por isso que eu tive que acalmá-la, então eu desempenhei os papéis de dominante e submisso simultaneamente.

Enquanto sua mão esfregava e tocava meu pau, seu tremor estava ficando cada vez menos enquanto meu rosto ficava vermelho e meu pau ficava tenso.

“Você quer ver?” Meu jeans estava ficando mais apertado.

“Mas…”

“Eu não vou fazer nada que você não queira”, assegurei-lhe.

Ela parou por um momento em dúvida.

“OK.”

Mudei sua mão para abaixar meu zíper, tirei minha calça jeans e cueca. Sua mão começou a tremer novamente quando a fiz tocar meu pau diretamente. Enquanto eu segurava meu tesão, isso começou a queimar meu corpo, mas eu sabia que tinha que ser paciente.

Eu a fiz agarrar meu pau e acaricia-lo enquanto colocava sua outra mão em meu suéter e camiseta, sentindo sua mão ligeiramente calejada por causa de seu treinamento em artes marciais.

“Você pode me tocar como quiser. Estou completamente sob seu controle …” Eu disse mais uma vez. Conforme suas mãos se acostumaram a mim, eu soltei meu aperto e me posicionei completamente submissa.

“Ngghh …” Um gemido suave saiu da minha boca, quando seu toque estranho começou a ficar mais forte. Sua mão se moveu, explorando meu corpo enquanto a outra brincava com meu pau com mais força. Minha respiração estava ficando mais pesada, meu rosto estava ficando mais vermelho, mas eu me segurei e não a toquei.

“Beije-me …” eu implorei.

Ela se aproximou de mim e nos beijamos. Nossas línguas se chocaram e desta vez os movimentos de sua língua ficaram melhores conforme ela se acostumava.

“Posso te tocar?” Eu perguntei depois que quebramos nosso beijo.

“Sim …” Então ela me beijou de novo, sua língua se movendo ainda mais ousada do que antes.

Depois de obter sua permissão, minha mão deslizou para dentro de sua camiseta e tocou seu seio, retomando meu jogo.

“Mpphhh,” ela gemeu baixinho. Minha outra mão a tocou, explorou seu corpo, estimulando-o até que pude sentir seus músculos tensos mais relaxados.

“Olivia … eu não aguento mais”, eu sussurrei em uma respiração irregular. Meu pau estava totalmente acordado e minha carga estava cheia. Minha paciência estava quase no meu limite …

Minhas mãos se moveram para abrir o zíper lentamente, mas ela o segurou.

“Você não quer?” Eu perguntei.

“Deixe-me fazer isso …” Suas mãos tiraram a calça jeans e a calcinha. Ela se aproximou e esfregou meu pau em sua entrada, seus olhos me encarando, observando cada mudança na minha expressão e suas mãos prendendo as minhas contra a parede. Diferente da primeira vez, ela teve mais coragem agora, já que eu havia mostrado minha obediência antes.

Seu líquido escorria da sua boceta, encharcando meu pau duro, estimulando-o a cada atrito.

“Por favor … me deixa meter … eu não aguento mais.” Era mais difícil para mim me segurar, meu corpo gritava por sexo, minha mente começou a afundar em meu desejo, mesmo eu estava com medo de bagunçar tudo.

Ela me ignorou.

“Ah … hah-hah- Olivia …” Eu chamei seu nome mais uma vez, mostrando que estava realmente no meu limite.

Ela me empurrou para o armário. Lentamente, ela abriu as pernas e deslizou meu pau na sua boceta. Eu vacilei e mordi meus lábios. Minhas mãos abraçaram seu corpo com força.

“Ughhhh —…” Uma sensação de prazer imediatamente se espalhou pelo meu corpo. A fricção que rodeava meu pau era extraordinariamente deliciosa, sua parede interna era tão estreita e quente. Além disso, ela continuou empurrando-a através de sua resistência sem uma pausa, fazendo-me sentir tudo de uma vez.

“Nggghhhh …” Assim como eu, ela mordeu o lábio, conteve o gemido e respirou fundo quando todo o meu entrou.

Depois que ela se acostumou com isso, sua cintura se moveu lentamente para frente e para trás em rigidez.

“Olivia, eu farei isso.”

Ela balançou a cabeça de um lado para o outro e continuou tentando mover a cintura.

Soltei meu abraço e segurei seu rosto com as duas mãos.

“Por favor … eu realmente não agüento mais …” implorei mais uma vez. Eu sabia que ela nunca tinha feito isso antes, não queria que ela se esforçasse mais do que isso.

Ela parou.

“Eu sou tão ruim assim?”

“Não, é a sua primeira vez. Não se force.”

“Tudo bem …” ela amuou.

“Me diga se eu sou muito áspero.” Eu segurei suas bunda  redonda, levantei sem soltar meu pau, levantei suas pernas e o enrolei em volta da minha cintura. Enquanto ela apertava o abraço.

Sem mais delongas, eu empurrei seu corpo contra a parede enquanto minha cintura se movia para frente e para trás. Eu a beijei, lambi seu pescoço enquanto perdia minha paciência. O som de carne se chocando ecoou por toda a sala misturado com nossos gemidos abafados enquanto mordíamos nossos lábios, segurando nossas vozes.

Nossos corpos estavam completamente perdidos em prazer. Ela nem disse nada, embora os movimentos da minha cintura estivessem ficando asperos.

Depois de alguns minutos, ela apertou sua boceta.

“Ngh … Ethan …” ela chamou meu nome, segurando seu gemido.

Eu entendi o que ela queria e acelerei meu ritmo.

“Ungghhh,” Nosso grunhido saiu da nossa boca enquanto gozamos juntos.

* Ting *

[Seu poder demoníaco está totalmente carregado.] 

[Parabéns! Você completou sua missão diária!] 

[Você ganhou EXP! ] 

[Você ganhou um novo título: Domador de Tsudere. Eu te amo estúpido! INT +2.] (NT: Tsundere são aquelas minas q demonstram carinho batendo nos homi (resumidamente) )

[Parabéns! Você tem um parceiro!] 

[Olivia Creststream – Humana (18)] 

[Medidor de Amor 5/10 – Querido coração, por que ele? ]

Ela respirou fundo e eu dei um beijo em seus lábios.

“Você gosta disso?”

“Sim …” ela disse, me abraçando com força.

Depois de um tempo, eu soltei meu aperto e estava prestes a abaixá-la, mas ela ainda estava se agarrando a mim como um coala.

“Olivia?”

“Deixe-me ficar assim por um tempo …” ela sussurrou.

Suspirei com seu ato mimado.
“Tudo bem.” Minhas mãos a abraçaram mais uma vez.

 

«◊◊◊◊»

Nt: Visão da Olivia a partir de agora

 

PoV de Olivia

Olivia podia sentir o coração dela e de Ethan batendo em sincronia. Seu calor e suavidade a aqueceram, acalmando sua mente caótica. Ela não achava que poderia fazer isso com ele tão cedo, considerando que ela odeia homens por causa da forma como seu pai trata sua mãe, mas Ethan a fez mudar de ideia. Embora no início ela se sentisse atraída por sua pequena gentileza, depois que ela passou um tempo com ele por alguns dias, seus sentimentos ficaram mais fortes.

Sua bondade lentamente mudou seus pensamentos de que todos os homens são iguais a seu pai. Sua atitude gentil e fria a deixou mais curiosa para ele. E assim como ela pensava que essas duas coisas tinham feito seus sentimentos explodirem, Ethan mostrou o outro lado dele … Sua coragem e firmeza mostraram que ele não era um homem a ser subestimado.

Mesmo que ela tenha ficado desapontada depois que Ethan disse que ele não poderia ter um relacionamento, mas isso não poderia extinguir seus sentimentos, em vez disso, seus sentimentos tornaram-se ainda mais turbulentos.

Ela soltou seu abraço e voltou a ficar de pé, sua mão movendo-se para esfregar seu rosto enquanto seu sangue virgem corria por suas coxas.

“Ethan … você é o único homem que pode me deixar assim.” E um beijo pousou em seus lábios novamente.

 

Rolar para o topo