Capítulo 11: Problemas financeiros

O Toque Mecânico

Não carregou? Ative seu JavaScript
Atualizar

 

Ves fez a maior aposta de sua vida até agora. Se ganhasse, seria capaz de produzir um mecha estelar e vendê-lo com um lucro considerável, ganhando dinheiro mais do que suficiente para pagar seus juros iminentes. O sucesso dançava em uma corda, e cada vez que Ves tropeçava, ele arriscava todo o esquema a desmoronar.

 

Primeiro, Ves precisava se acostumar com o César Augusto. Felizmente, uma licença de produção do universo real também contava como uma licença virtual nos termos de serviço do Espírito de Ferro. Ele só precisava enviar uma cópia do contrato de licença para o suporte do jogo para poder mexer e vender o modelo dentro do jogo.

 

Como um mecanismo de última geração no padrão atual, o CA-1 contava como um mecanismo de 5 estrelas no jogo. Isso significava que apenas potentados mais velhos e mais habilidosos tinham a capacidade de comprar o mecha. O César Augusto poderia ser vendido por um preço mais alto, permitindo que Ves ganhasse alguns lucros reais de suas vendas se projetasse uma variante boa o suficiente.

 

As ligas em níveis do Espirito de Ferro colocam um limite na qualidade de um mecha que você pode jogar, dependendo de quão bem você progrediu no jogo.

 

Um da Liga Bronze só tinha acesso a mechas de 1 estrela.

 

Um da Liga Prata tinha acesso a mechas de 2 e 3 estrelas, embora eles ainda pudessem brincar com mechas de 1 estrela se quisessem se divertir.

 

Um da Liga Ouro tinha acesso a mechas de 4 e 5 estrelas. A maioria dos potentados que não seguiram carreira profissional na pilotagem de mechas adoeceram nesta Liga.

 

Quando alguém alcançou a Liga Platina ou mais, eles ganharam acesso irrestrito a todos os mechas, até mesmo os mechas míticos de 10 estrelas. No entanto, quanto mais alta a camada, mais caro será o custo dos mechas para comprar e consertar, caso sejam danificados. Os mechas mais sofisticados até exigiam semanas de tempo no jogo para serem reparados, caso fossem completamente destruídos. Isso significava que um bom número de jogadores de Platina e Diamante ainda ocasionalmente colocava um mecha 5 estrelas em uma partida com o propósito de ganhar algum ouro fácil.

 

Isso resultou em mechas 5 estrelas sendo um dos níveis mais lucrativos do Espírito de Ferro. Modelos de alto desempenho atraíram especialmente a atenção. No entanto, se Ves conseguiria entrar nesse mercado ainda era uma questão, considerando que ele não tinha familiaridade e experiência com o César Augusto.

 

Nos 45 dias anteriores ao início da Exposição de Jovens Tigres, Ves precisou produzir um redesenho amplo e realista do modelo de estoque do CA-1. Ele precisava adquirir novas sub-habilidades e créditos para comprar licenças virtuais dos componentes de que precisava para seu redesenho.

 

Nesse ínterim, ele teve que lançar uma série de designs de mecha no jogo para gerar ainda mais créditos. Muito do dinheiro seria usado para comprar as licenças de produção do universo real dos componentes que ele usou no jogo.

 

Parecia terrivelmente complicado, mas na verdade Ves não precisava mudar o que vinha fazendo até agora. Essencialmente, Ves só precisava continuar a projetar variantes e colocá-las no mercado de jogos para vender.

 

Primeiro, Ves contatou o suporte do Espirito de Ferro para receber sua licença virtual. Uma licença de produção de um mecha lastgen já custou muitos milhões de créditos. Ele estaria condenado se fosse forçado a comprar uma licença virtual de um mech 5 estrelas, que potencialmente chegava à casa dos milhões.

 

Enquanto esperava que seu aplicativo fosse aprovado, Ves desligou todas as distrações e carregou o CA-1 em seu programa Sistema do Designer para começar a mexer nele. Ele queria arrancar sua armadura brilhante e ver o quanto de bagunça sua parte interna parecia. Além de encontrar um material de reposição para sua armadura, Ves também precisava otimizar o seu interior para transformar o CA-1 em um mecanismo competitivo.

 

Um olhar e suas esperanças foram frustradas. Realmente parecia que alguém pegou um prato de espaguete e tentou enfiá-lo em uma xícara pequena. Era possível, mas misturou tudo e deixou muito pouca folga. Cabos, canos e suportes estruturais amontoados um ao lado do outro, às vezes de forma perigosa. Por exemplo, se um determinado cabo se rompesse e soltasse faíscas elétricas, ele poderia inflamar o gás liberado de um tubo perfurado.

 

Embora Ves soubesse que essas ligações poderiam produzir uma catástrofe, ele não tinha as habilidades e recursos para consertá-las. Ele só podia documentar cada falha que encontrava e voltar ao problema mais tarde. Ves passou o resto do dia vasculhando cada um dos componentes, a ponto de desmontar o motor, mesmo sabendo pouco sobre como o componente avançado funcionava.

 

Ves respirou fundo quando terminou de examinar o César Augusto. Se ele queria entender o modelo mais profundamente, precisava fabricar o modelo padrão. Ele levou um minuto para entrar no mercado de jogos e inspecionou as condições de mercado do modelo.

 

“Droga, isso é caro!”

 

Um CA-1 médio vendido por cerca de cinquenta mil créditos, e isso era para um item do jogo! Os mechas de 5 estrelas pertenciam a um segmento de mercado totalmente diferente dos mechs de 1 estrela. O último atendia crianças, enquanto o primeiro era vendido a profissionais.

 

As matérias-primas necessárias para fabricar o mecanismo provavelmente custam dezenas de milhares de crédito também. Desde que Ves fixou preços mínimos para seus mechas virtuais, ele não ganhou nem um único crédito ou ouro, mesmo depois de vender mais de cem modelos.

 

“Estou ganhando uma quantidade decente de DP com cada venda. Se eu aumentar o preço, meus mechas não serão capazes de se manter competitivos no mercado. É melhor se eu não mudar os preços.”

 

O César Augusto representou uma maravilha de sua época. Para resolver seus muitos quebra-cabeças, Ves precisou aprender muitas novas habilidades.

 

Mas enquanto ele precisava economizar muito DP, ele também não poderia ficar sem créditos. Ves mudou para seu e-mail e ficou aliviado com o suporte do jogo aprovado em seu pedido para reivindicar a licença virtual do CA-1. Depois de carregar o modelo de estoque do mecha na oficina do jogo, ele recebeu uma conta desagradável.

 

“Portanto, custa cerca de quarenta mil créditos em matéria-prima para construir o modelo básico. Mesmo que o preço do ouro pareça um pouco mais amigável, não é como se eu tivesse um saco de ouro virtual também.”

 

A falta de dinheiro em mãos impediu o progresso de Ves na pesquisa do César Augusto. Havia muito que ele poderia fazer para brincar com o design do mecha no designer.

 

Ves aprendeu uma lição importante ao projetar as variantes do Fantasia. Um designer de mecânicos apaixonado precisava colocar a mão na massa em suas próprias criações. Apenas fazer alguns rabiscos em um programa de design não o transforma em um designer veterano. Um verdadeiro especialista sujou as mãos, juntando todas as peças para ver como funciona e onde podem surgir problemas.

 

Com apenas cerca de nove mil créditos disponíveis, Ves precisava conseguir pelo menos 31.000 créditos de qualquer fonte que pudesse obter. Ele primeiro verificou o Sistema, mas não conseguiu encontrar nenhuma opção para converter seu DP em créditos. Talvez ele pudesse comprar algumas bugigangas na Loja e vendê-las por uma boa quantia, mas essa opção desperdiçou muitos pontos valiosos.

 

“Devo ligar para Melinda?” Ves se perguntou em voz alta.

 

Família sempre unida. Se Ves se desse ao trabalho de explicar seus planos e dificuldades ao primo, tinha certeza de que ela lhe emprestaria os créditos.

 

“Não está certo. É devido ao meu próprio planejamento deficiente que estou enfrentando uma escassez de créditos.”

 

Se ele chorasse e fosse até a família para pagar a fiança, então, com certeza, eles poderiam ajudá-lo. Isso também provaria que ele estava perdendo a cabeça. Seus tios e tias já desaprovavam sua trajetória profissional. Ele queria evitar dar-lhes munição.

 

Talvez vender as joias de Lucky? Ves havia desenterrado meia dúzia dessas pequenas jóias, e todos eles forneciam pequenos benefícios quando instalados em qualquer mecanismo. Qualquer especialista iria adorá-los se eles percebessem que poderiam melhorar seus mechas apenas instalando uma única joia.

 

Balançando a cabeça, Ves descartou a ideia. “Nah, esse é o último recurso.”

 

Se ele introduzisse essas joias no universo, muitos jogadores poderosos iriam querer saber sua origem. Ves não tinha forças para se isolar do universo conectado em que vivia. Era brincadeira de criança rastreá-lo depois que ele revelava qualquer esquisitice.

 

“Esqueça isso. Eu preciso descobrir outra coisa. O que eu tenho de valioso, mas não tanto que possa ser vendido por algum dinheiro rápido?”

 

O workshop? Fora de questão. O edifício, a impressora 3d e o montador constituíam os requisitos mais básicos de um fabricante de mecânicas. Ves não conseguiu se separar de nada disso. Ele poderia muito bem fazer um acordo com o banco sobre o empréstimo, caso desistisse do workshop.

 

O que mais ele tinha? As licenças, por exemplo. Como acabara de ler os termos da licença de produção de César Augusto, ele ficou bem ciente do que poderia fazer com ela. A Aeromotiva Nacional não permitia nenhuma travessura nem aceitava qualquer reembolso de uma licença que Ves adquiriu por meio de uma doação de caridade.

 

“Ainda tenho várias licenças virtuais de 1 estrela. Nesse estágio, elas são úteis, mas não são necessárias para meus planos. Eu me pergunto se tenho permissão para reembolsá-las. Comprei do meu próprio bolso depois todos. Talvez seus termos não sejam tão restritivos. “

 

Ves procurou na rede galáctica para ver se conseguia algum dinheiro com as licenças. Para seu alívio, a BSBH Corporation de fato estabeleceu uma política padrão para devoluções.

 

Uma licença virtual poderia ser cancelada dentro de uma semana sem nenhum custo se o comprador não a tivesse usado em nenhum de seus modelos atuais. Se o proprietário possuísse a licença por mais de um ano, o jogo não daria um crédito de volta.

 

Ves caiu na situação intermediária, tendo comprado as licenças por mais de uma semana, mas muito menos de um ano. O Espírito de Ferro permitiu que os compradores recuperassem 75% de seu dinheiro se as licenças não estivessem em uso e apenas 50% se estivessem. Esses termos se aplicavam apenas a licenças adquiridas pessoalmente a preços normais.

 

Não contavam as licenças compradas com desconto ou outorgadas por outras instituições e, infelizmente para a Ves, as licenças virtuais oferecidas pelo Sistema se enquadravam nesta categoria.

 

A cabeça de Ves girou depois que ele vasculhou todos os contratos de licença, mas seu trabalho valeu a pena. Ele sabia o que poderia devolver e quanto dinheiro poderia recuperar do jogo. Ele visitou o site de suporte do Espírito de Ferro e enviou um pedido de reembolso.

#display-ia#

[Sistema de Vôo Experimental Astoria]: 12.500 créditos brilhantes

[Fayette ECM Mk. I]: 3.500 créditos brilhantes

[Módulo de Mira Assistida por Olhos Vermelhos]: 4.999,50 créditos brilhantes

[Pacote de Bateria Removível MTTR]: 1.500 créditos brilhantes

[Harconix Leve DMR Versão 3]: 9.999,50 créditos brilhantes

[Placa de Armadura Ultraleve Mirin-21]: 5.000 créditos brilhantes

#display-fim#

O valor total de créditos que Ves esperava receber era de 37.499 créditos. Ele omitiu o Gerador de Nuvem Festiva em seu pedido de reembolso porque passou a gostar muito dele. Ele pretendia incorporar o pequeno e inócuo em seus outros projetos sempre que coubesse.

 

Como a equipe de suporte já recebeu as informações pessoais de Ves quando ele fez seu pedido de licenciamento anterior, eles trabalharam rapidamente no processamento do reembolso. Uma hora depois, Ves recebeu um e-mail e uma transferência de crédito indicando que seu pedido de reembolso foi bem-sucedido.

 

Com cerca de 45.000 créditos em dinheiro para gastar, Ves estava mais do que pronto para começar a produzir César Augusto, pelo menos no Espírito de Ferro. No entanto, antes de fazer isso, ele hesitou.

 

O César Augusto era um mecanismo monstruosamente complexo. Embora muitos processos tenham sido simplificados no ambiente de criação virtual do Espírito de Ferro, ele ainda era uma simulação real. Se Ves não conseguisse produzir um mecanismo que atendesse às especificações do modelo padrão, na pior das hipóteses ele acabaria com um mecha invendável.

 

Um mecha que permaneceu preso no lugar significava nenhum novo fluxo de caixa. Sem outra fonte de créditos, ele não seria capaz de produzir outro mecha virtual para avançar em sua compreensão do modelo e ganhar mais dinheiro.

 

Tudo isso significava que ele não poderia falhar na primeira etapa.

 

“Eu não estou sozinho nisso.” Ves percebeu quando deu um tapa na testa. “Só porque não posso pedir dinheiro a Melinda, não significa que posso pedir conselhos.”

 

Ele ativou seu comunicador e fez uma ligação para Bentheim.

 

O rosto de Melinda apareceu. Em vez das roupas casuais que usou em sua recente visita, desta vez ela apareceu em um uniforme formal. “Ei, Ves, o que houve?”

 

“Estou bem, mas estou com um pequeno problema.”

 

“Ok, diga-me brevemente. Estou tecnicamente no turno, então preciso voltar ao trabalho logo.”

 

Ves acenou com a cabeça e descreveu como ele recebeu uma licença concedida ao infame César Augusto. Naturalmente, a instituição de caridade configurada pelo Sistema parecia completamente limpa no papel, então Ves não estava preocupado que Melinda investigasse e encontrasse algo impróprio. Ele enfatizou sua determinação em enfrentar o desafio de dominar seu design.

 

Franzindo a testa, Melinda resmungou sua desaprovação. “Eles com certeza o jogaram no fundo do poço. O CA-1 é uma máquina bestial, não algo com que um recém-formado deveria entrar em contato. Isso soa muito sombrio.”

 

“Esqueça isso, Melinda. Apenas me diga se você pode arrancar algo do Corpo de Mecchas ou da Guarda Planetária de Bentheim. Sem causar problemas, é claro.”

 

Melinda franziu a testa. “Posso pedir algumas dicas aos mecânicos. Também verei se consigo desenterrar algo dos arquivos. Vou passar qualquer coisa que puder encontrar para você, desde que não seja classificado ou de conhecimento exclusivo.”

 

“Muito obrigado. Sinto muito por incomodá-lo tanto.”

 

“Ei, você é da família, Ves. Eu faria qualquer coisa para ajudar. Tenho que voltar ao trabalho agora, até logo!”

 

“Tchau!”

 

Feito isso, Ves voltou-se para um assunto diferente. Com seu DP se acumulando constantemente, ele deve fazer uma lista provisória de sub-habilidades de que precisava para retrabalhar o CA-1. Ele abriu sua árvore de habilidades e começou a vasculhar as habilidades disponíveis.

 

Aviso do Tradutor:

Kayle Kylian Kaido

Rolar para o topo