Selecione o tipo de erro abaixo

Sob a noite escura, estava o caos do lado de fora do hospital da pequena cidade. Era a combinação do barulho do helicóptero, dos motores dos veículos e do choro das pessoas…

Sob a cacofonia, era difícil distinguir os ruídos furtivos do Zoog. 

Nesse momento, os membros da evacuação viram com confusão uma figura com um traje de proteção completo correndo em uma direção, gritando “Pare!”. Os viajantes da terra, que haviam acabado de escoltar He Feng para fora, perceberam a situação e imediatamente levantaram os rifles, correndo na mesma direção. Havia um inimigo.

A figura desapareceu tão rápido e, uma vez que entrou na floresta, sem nenhuma luz da rua, seria impossível encontrá-lo. 

Gu Jun teve vontade de puxar o gatilho para fazê-lo parar de se mover, mas sabia que o tiro só intensificaria o caos e o pânico já existentes. 

Portanto, ele continuou correndo, mas ninguém conseguia correr mais rápido do que um Zoog, e muito menos alguém que estivesse sendo coberto por um conjunto completo de equipamentos de proteção…

De repente, ele viu Pavão e seus companheiros vindo do outro lado. Ele disse apressadamente: “Rápido, usem o feitiço do primeiro capítulo. Preciso que vocês o encurrale, não o mate!” 

“Entendido!” Pavão se moveu para obedecer. Ela entoou habilmente o feitiço do primeiro capítulo. A pedra de opala em seu pulso brilhou, enquanto sua taxa de corrupção mental aumentava, uma estranha sombra irrompeu da escuridão. 

O pesadelo alado era rápido como um raio e atacou sua presa gorda. 

Em resposta ao seu pânico, sua pelagem marrom ficou em pé. Ao ser atingido pelo pesadelo alado, ele rolou várias vezes no chão antes de se chocar contra uma palmeira. 

Quando tentou se levantar, viu o cano de uma arma apontado para ele. Mesmo tendo vindo das Terras Oníricas, ele reconheceu a arma como uma ferramenta perigosa. Além disso, ela estava sendo portada pelo temido Homem Pesadelo.

Tapa, tapa… O Zoog rapidamente bateu em sua própria barriga, indicando que estava se rendendo, pedindo para não ser agredido.

“Eu lhe disse para não correr, mas você ainda correu…” Gu Jun recuperou o fôlego antes de continuar: “Quem é você? Como você veio para cá? Por que você está aqui?” 

O Zoog deu tapinhas em seu corpo e na palmeira ao seu lado. O par de olhos parecia estar comunicando algo. 

Mas Gu Jun mal conseguia entender o que estava sendo dito. Eles não estavam em um sonho, a comunicação não era tão fácil…

A essa altura, Pavão, tio Dan e os demais já haviam chegado. O tio Dan ficou chocado. “Uma criatura mutante?” Pavão usou um chinês bruto para explicar. Tio Dan suspirou, se a bactéria pudesse causar mutação biológica, então seria realmente um pesadelo. 

“Pavão, vocês conseguem entendê-lo?” Gu Jun perguntou. 

“Não…” Pavão não queria decepcionar seu ídolo, mas certas coisas não podiam ser evitadas. “Nós não estamos nas Terras Oníricas. Fora dela, apenas os gatos de Ulthar podem entender a língua dos Zoogs.”

Gu Jun estava desesperado, eles estavam perdendo um tempo precioso, mas o que ele poderia fazer? De repente, uma ideia passou por sua cabeça. 

“Vou tentar me comunicar com ele telepaticamente.” Ele disse aos demais. “Preciso de paz e tranquilidade.” 

Ele se curvou para pegar o Zoog, segurando-o pela pele de suas costas. Ele fechou os olhos e abriu uma de suas duas bolhas de sonho em branco restantes. Depois que o único membro da plateia entrou, ele começou a peça: 

Dez mil receitas para preparar dez mil galinhas, dez mil codornas e dez mil faisões.

Assados, fritos, no vapor, cozidos…

Essas galinhas, codornas e faisões formaram um paraíso gastronômico, enchendo o teatro com um cheiro delicioso. 

Não pode-se negar que, após ser inspirado pelos sonhos encantadores de Wu Shiyu, ele agora tece esses sonhos com maestria.

“Zoog, Zoog.” Gu Jun canalizou seu foco para a plateia embaçada e convocou: “Zoog, meu amigo Zoog! A comida aqui é toda sua!” De repente, a forma humana se transformou em um Zoog gordinho, aconchegado no assento. 

“Chii, eu, como eu…” O Zoog olhou em volta com medo, mas quando viu a imagem no palco, pulou de alegria: “Estou em Kadath?” 

“Você está em um dos meus sonhos, eu sou o Homem Pesadelo.” Uma voz fria soou e quase chocou o Zoog. Ele se arrastou para baixo da cadeira e o Homem Pesadelo continuou: “Ouça, vai depender da sua cooperação se isso se tornará um belo sonho ou um pesadelo.”

“Claro, eu concordo totalmente!” O Zoog respondeu apressadamente. “O líder da nossa tribo disse que não devemos fazer nada que o irrite, pois você é tão poderoso quanto o gato maligno de Ulthar.”

Perfeito. Gu Jun lhe perguntou sobre a peste, o remédio e fez com que o Zoog lhe contasse tudo o que sabia.

O Zoog estava extremamente agitado, não tinha nenhuma espécie de medicamento salva-vidas, sabia muito pouco, mal tinha acabado de chegar!

“Mas tenho certeza de que isso está relacionado à Casa dos Vermes, porque o canal que eu peguei estava no platô onde a Casa está localizada.” 

O coração de Gu Jun pulou. Ele perguntou: “A Casa dos Vermes?” Quando estava em Dylath-Leen, ele tinha ouvido esse nome ser mencionado pelo público antes. 

“É um lugar muito assustador.” O Zoog se arrepiou só de mencionar o nome. “Um lugar do qual até nós, Zoogs, temos medo de nos aproximar! Está cheio de morte, vermes e pestilência… Aqueles que forem tolos o suficiente para explorá-lo perderão suas vidas lá e viverão o resto de suas vidas como outro verme.” 

“Então, como você sabe que essa peste está relacionada a esse lugar?”, perguntou Gu Jun. 

Ele se lembrou da aparência da nova cepa sob o microscópio: os tentáculos retorcidos na superfície celular e a boca preta na extremidade de cada um deles. 

Será que um poder sobrenatural poderia estar por trás da força dessa bactéria? 

Se fosse esse o caso, poderia ser uma coisa boa…

“Respeitado Homem Pesadelo, eu não tenho muita clareza em relação a isso.” O Zoog bateu nas pernas da cadeira. “Nós Zoogs não sabemos tudo, mas sabemos que a pestilência está sempre relacionada à Casa dos Vermes. E eu vi alguns estranhos de sua família explorando-a nesses últimos dias, mas não tenho ideia do que eles estavam fazendo.” 

Gu Jun sabia que aquelas pessoas não eram da Phecda ou de qualquer organização oficial. 

Deviam ser os cultistas do Culto da Vida Após a Morte, do Culto de R’yleh ou da Doutrina dos Rodgers… Havia muitos loucos nesse mundo. 

“Eles sabem sobre este canal?”

“Não”, o Zoog disse dando um tapinha em sua cabeça. “Eles entraram pelo sonho, isso é bastante óbvio. Não é tão fácil encontrar canais físicos. Somente nós Zoogs estamos tão bem sintonizados com a existência deles. Esse canal acabou de aparecer. Com minha experiência, acredito que ele entrará em colapso em mais três dias.”

“Quanto tempo você quer dizer com acabou de aparecer?”, Gu Jun perguntou. Isso era muito importante. Ele explicou ao Zoog como o tempo era calculado na Terra e fez com que o Zoog fizesse a conversão. 

“Há cerca de meia hora.” O Zoog pensou e respondeu. “Na verdade, o fluxo de tempo aqui é bastante semelhante ao fluxo de tempo na Casa dos Vermes. O surgimento desse canal provavelmente se deve ao aumento das semelhanças entre as duas áreas. Acho que isso tenha a ver com essa sua peste.” 

Gu Jun se acalmou para dar sentido às coisas, como esse era seu doce sonho, ele poderia dizer se o Zoog estava mentindo ou não. 

Com base no que o Zoog havia dito, não foi o surgimento do canal que causou a praga, mas a praga havia criado um canal entre os dois mundos. 

No entanto, o canal ainda não está sob o controle do inimigo. Independentemente de ser o objetivo deles ou não, agarrar essa passagem em primeiro lugar pode ser a virada no jogo.

Destruir o canal ajudaria? 

Ou eles deveriam entrar nas Terras Oníricas pelo canal para investigar essa Casa dos Vermes?

A Casa dos Vermes provavelmente não estava sob o controle do inimigo, eles provavelmente estavam lá apenas para algum outro propósito desonesto. 

“Preciso que você fique perto de mim e, quando sairmos deste lugar, nos leve até a localização do canal.” Gu Jun informou o Zoog. O Zoog assentiu apressadamente. Gu Jun terminou o sonho, quando voltou a si, Gu Jun ainda estava segurando o Zoog. Ele sentiu o olhar confuso que os outros lhe dirigiam e anunciou: “Pessoal, temos uma nova missão.”

Ele se virou para olhar para o céu sem estrelas. Ele disse ao quartel-general pelo walkie-talkie

“Central de comando, acabei de descobrir uma criatura das Terra Oníricas e confirmamos um canal físico entre os dois mundos, suspeito de uma conexão com a situação epidêmica. Solicito a suspensão da evacuação e reforços imediatos!” 

Olá, eu sou o Urso!

Olá, eu sou o Urso!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥