Capítulo 1: Prólogo

Capítulo 1: Prólogo


>> Tradutor: Pyown / Revisor: Yokobataki <<


 

Uma grande tela que estava instalada em um prédio brilhava. Aqueles que estavam caminhando na rua ou dirigindo não conseguiam tirar seus olhos da tela.

 

Havia um orc na tela. Apenas um orc. Ele estava enfrentando milhares de tropas inimigas sozinho.

 

– Ele apareceu novamente.

– Ele bloqueou as forças aliadas sozinho.

– Ninguém sabe quem ele é.

– Não se sabe se ele é um jogador, um NPC ou um BOSS NPC nomeado que os desenvolvedores do jogo criaram.

– Tudo sobre é desconhecido.

 

O comandante que liderou o exército se aproximou do Orc. A tela aproximou-se do rosto bonito do comandante, como ele disse,

 

“Você acha que pode nos parar sozinho?”

O Orc não respondeu, o capacete de aço lançava uma sombra sobre seu rosto inexpressivo.

“Por que você está nos bloqueando?”

O narrador explicou quem era o homem.

 

– Um elfo, ele tem a classe Maestro da Guerra, louvado como uma jóia oculta, e é o maior mestre do Clã Céu e Terra. Ele é um gênio no comando tático em grande escala.

– Ele é Choi Hansung, um jogador popular chamado ‘Rommel’.

 

O Orc então abriu a boca.

“Por que você está atacando eles?”

O Orc falou com uma voz distintamente grossa e rouca.

“Oque…”

Choi Hansung hesitou em falar. A resposta foi óbvia. Foi por causa da “missão em larga escala”, ele queria receber “itens” e ganhar “níveis”. Ele então obteria “riqueza” e “poder”. No entanto, ele não podia dar essa resposta.

“Eles são nossos inimigos.”

“Por quê?”

“Se você continuar nos bloqueando, então você também se tornará nosso inimigo.”

“Você não veio a esse lugar para trair sua fé e matar inocentes, apenas para ganhar dinheiro e equipamentos?”

O Orc riu,

“Humano que não conhece a honra.”

“Eu sou um Elfo. Você talvez é um jogador?”

“Ouça com atenção.”

O Orc ergueu o olhar. Dentro do seu capacete, uma luz formidável brilhava. Sua aparência na tela foi ampliada, fazendo com que ele parecesse estar olhando para todos.

O Orc declarou alto. Sua voz ecoou pelas planícies e fora da tela, nos ouvidos de todos que ouviam.

 

“Eu sou um orc, um guerreiro.”

“Um guerreiro não abandona sua fé.”

“Um guerreiro não persegue os fracos.”

“Um guerreiro não ataca pessoas desarmadas.”

“Um guerreiro não cede à injustiça.”

“Um guerreiro não envergonha os deuses.”

“Um guerreiro paga de volta quaisquer favores ou vinganças.”

“Um guerreiro protege os impotentes.”

“Eu juro pelos deuses, eu seguirei essas leis como um guerreiro.”

 

O Orc levantou sua gigantesca espada.

“Prove sua honra.”

O corpo do Orc apareceu na tela.

A terra tremeu e todo o exército, incluindo o comandante, deram um passo para trás.

O Orc riu, “Venha, Humano.”

 

 

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email