Selecione o tipo de erro abaixo

Echidna, mesmo sendo a filha da duquesa, como acabou sendo o primeiro banner, não demorou quase nada e ela já foi totalmente esquecida, o que é verdadeiramente uma pena, afinal. Echidna é uma mulher de beleza incomum. Seu cabelo, dividido em duas cores distintas, é uma mistura de preto profundo à direita e prateado radiante à esquerda. Essa divisão marcante contrasta com seus olhos hipnotizantes, uma heterocromia rara: o direito brilha em vermelho intenso como rubis, enquanto o esquerdo é negro e profundo como a noite. Vestindo um conjunto harmonioso de cores, Echidna exala uma elegância nobre. Sua capa branca flutua graciosamente ao vento, complementando o Trailing Top que combina vermelho e azul de forma harmoniosa. A meia-calça preta realça suas pernas esguias, enquanto as mangas de mão azul vibrante trazem um toque de ousadia. Adornos em prata, como seu cinto e corrente de cintura, destacam-se em meio às cores, assim como o pendant em forma de pedra preciosa, que reflete o rubi de seu olho direito. Seu cabelo é enfeitado com uma discreta presilha azul, enquanto brincos delicados, um vermelho e outro preto, completam seu visual único. Echidna, a filha da duquesa, personifica a nobreza e a singularidade em sua aparência cativante.

— É bom vocês dois aprenderem o significado da palavra disciplina enquanto estão sendo castigados — Echidna falava apontando o dedo para os dois elfos com suas faces viradas para o chão enquanto estavam ajoelhados.

Enquanto isso acontecia, Freytan me cutucava quando olhava para trás. As três estavam me olhando com um olhar travesso, sendo a primeira a falar, Fiona: — Então, Dantalian, ela é o próximo alvo? Você não se saciou conosco três?

— O mestre devia parar em três, e bom, mais que isso não dá — falava Amanda.

Antes que Freytan falasse, Dantalian colocava o dedo na frente de seus lábios. — O que deu em vocês? Estão me desrespeitando mesmo? Eu falei para vocês só falarem se for permitido, lembram?

— Já terminou? Pode remover esse seu dedo? De onde não devia.

— E que ele só pode ficar na boca de baixo, né, Freytan? — falou Fiona.

— Vocês duas, silêncio, e desculpa, mestre — falou Amanda se encolhendo.

No meio dessa conversa, Echidna chegava dando um sorriso. Ela falava — Pelo jeito não sou a única tendo problema com servos. A diferença é que esses não são meus.

— Pois é, né? Eu acho que acabei dando liberdade demais para as três — respondeu Dantalian.

— Bem, isso é bom. Colocar regras demais às vezes machuca. Você é um bom mestre, Dantalian, o que minha mãe dizia na carta era real, pelo jeito — falou Echidna, surpreendendo os dois elfos que, ao tentarem falar algo, sentiriam a aura assassina de Fiona os olhando diretamente, fazendo-os se calar imediatamente.

— A sua mãe exagerou um pouco na carta, sabe?

— E mesmo? Ela me disse que você tem bastante vigor. Isso é exagero? De qualquer modo, vamos subir? Temos um dever a cumprir — Echidna falava saltando em cima do tronco de árvore, que dava uma leve tremida antes de começarem a subir.

— Vamos, garotas, temos alguns babacas para socar o rosto — Dantalian falava, saltando para cima do tronco. Logo em seguida, em silêncio, as três saltaram atrás dele.

— Senhor, pelo que minha mãe falou, você já deve ter pensando em um plano certo? — falava Echidna.

— Não sei se estará ao seu nível, grande cavaleira Echidna, mas sim, já pensei em algo. Vamos subir, e eu te conto tudo.

” Mestre… Por que está fazendo isso? ” pensou Amanda.

— Não seja modesto. Mesmo estando longe, eu soube do evento que aconteceu em sua região, senhor Dantalian. Ele é realmente bom no que faz.

— Você está certa, senhorita. Ele é bom em tudo que fez. Talvez deveria vir nos ver de noite — falou Fiona, prestando atenção em cada movimento facial de Dantalian.

Dantalian dava um sorriso quando via Echidna se virar para Fiona, que nesse exato momento começava a falar enquanto gesticulava com a mão direita — Me desculpe, senhorita Fiona, mas é meio desnecessário falar sobre isso nesse momento atual. Após resolvermos essa situação, uma pequena festa seria boa, então por favor, apague o fogo entre suas pernas, ok?

— Mas é claro. Peço perdão por isso. Eu só estava querendo melhorar o clima — falou Fiona, enquanto em sua cabeça a imagem dessa pequena festa que Echidna falou passava em sua cabeça. “Dantalian com certeza precisa pegar ela, pois será uma festa e tanto. “

— Você devia aprender a esconder melhor suas intenções, Fiona. Está estampada em seu rosto — Freytan falava.

— O que? — falou Fiona com um sorriso distorcido, pensando nas possibilidades.

— Sim, até eu consigo ver escrito, e eu discordo — falou Amanda.

— Hein? Como assim? — Fiona falava, olhando Amanda.

Enquanto a conversa das três continuava, no fundo, Dantalian suspirava. — Peço desculpas por elas. Desde que Fiona chegou, a situação tá meio estranha.

— Eu entendo. Adicionar um novo integrante é sempre meio problemático — falou Echidna.

Echidna andava para o lado, se posicionando na frente de Dantalian. — Só que espero que você não esteja pensando na mesma coisa que elas, pois se sim, aí eu ficaria irritada.

— Trabalho, eu sei. Eu não sou de misturar prazer e trabalho ao mesmo tempo.

” Até quando tive essa oportunidade, eu acabei estragando tudo ” pensou Dantalian, lembrando de seu antigo trabalho.

Echidna olhava fixamente nos olhos de Dantalian, falando — Regras são regras, mas isso não impede você de se divertir. Pelo menos não nesse trabalho. Então, apenas pense melhor no que eu falei, pois já estamos chegando ao topo.

Dantalian olhava para cima, vendo o começo da escada que levaria ao castelo real. “Por que eles fizeram um design tão cansativo… “

Quando o enorme tronco da árvore parou em frente à escada branca que subia em linha reta até o jardim do castelo, se encaixando perfeitamente, os galhos se estendiam como braços protetores, enquanto as folhas dançavam ao vento, criando sombras sobre os degraus.

— Uau, os elfos realmente sabem como fazer uma bela entrada — falou Dantalian.

— Então, é sua primeira vez aqui? — Perguntou Echidna.

Amanda cutucava a costela de Freytan com seu cotovelo, apontando para Echidna com os olhos.

Fiona olhava o rosto das duas. Freytan parecia não estar ligando, mas Amanda estava igual a um gato com medo de sua comida ser roubada.

— Dantalian nunca foi de sair. Só atualmente está fazendo isso, e acabou sendo algo ótimo, não concorda, mestre? — Falou Fiona.

— Então, o fato de você ser reservado é verdade? E que não parecia, vendo suas acompanhantes. Desculpa por isso — falou Echidna.

— Hahaha, não se preocupe. Como eu disse, essas três estão bem difíceis por algum motivo.

— Entendo. Se o senhor precisar, te ensino algumas táticas que uso em meus soldados. Infelizmente, muitos deles merecem perder o dom de procriar — Echidna falava, fazendo sinal de tesoura com os dedos.

— Isso é bem interessante, mas deixaremos para depois do trabalho, certo? — Falou Dantalian.

“Ah não… O que eu fui fazer? Agora o mestre ficará sozinho com essa mocreia ” pensou Amanda.

— Bem falado, senhor Dantalian — falou Echidna.

O tempo passava, e enquanto Dantalian e seu grupo se aproximavam do jardim, puderam ver vários empregados elfos dedicadamente cuidando das diversas flores que ali cresciam. Cada flor era única, exibindo uma explosão de cores vibrantes e aromas envolventes.

O centro do jardim revelava um caminho meticulosamente pavimentado, que conduzia diretamente à imponente entrada do castelo. À medida que se aproximavam, podiam avistar duas elfas elegantes esperando no início do caminho. Uma delas vestia um traje de maid, com uma aparência impecável e uma expressão serena. A outra elfa, provavelmente Anna, irradiava uma presença marcante, com seu porte altivo e um olhar atento que indicava sua posição de importância dentro do castelo.

— Espero que a experiência de sobrevoar toda a cidade em dos troncos da árvore tenha sido agradável. E muito obrigado, Echidna, por esperar eles no começo da escada — quem falou isso foi Anna.

Uma elfa negra. Ela tem uma beleza exótica e cativante. Sua pele é de um tom moreno suave e radiante, conferindo-lhe uma aparência naturalmente encantadora. Seus longos cabelos são de um vermelho vibrante, que caem em ondas suaves até a sua cintura. Seus olhos são cativantes, de um amarelo intenso que brilha como os raios do sol.

Ela usa uma meia longa até os joelhos, na cor branca, que contrasta com a sua pele morena. O restante de suas roupas é composto por uma combinação ousada de azul marinho e laranja. Um top justo e elegante, na cor azul marinho, realça sua silhueta esbelta, enquanto uma saia fluida, também azul marinho, adiciona um toque de movimento gracioso a cada passo que ela dá.

Um cinto fino e delicado, na cor laranja, envolve sua cintura, acentuando suas curvas naturais. Sua saia é adornada com uma borla laranja, que balança levemente quando ela se move, acrescentando um toque de charme ao seu visual.

Para proteção, ela usa protetores de mão, que envolvem suas mãos com uma armadura leve, mas resistente, na cor azul marinho. Eles oferecem tanto defesa quanto estilo. Além disso, a personagem ostenta uma elegante armadura de ombro, também na cor azul marinho, que fornece proteção adicional e confere um ar de destemor.

Picture of Olá, eu sou o Trends!

Olá, eu sou o Trends!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥