Capítulo 12: Escolhendo um caminho [Parte 2]

Reencarnei com o Sistema mais Forte

Não carregou? Ative seu JavaScript
Atualizar

Escolhendo um caminho [Parte 2]


Tradutor: GaaH

 

‘Armamento de Aço, Ataque Rápido, e Investida com Chifre,’ William meditou enquanto olhava para as três opções.

 

#sistema-roxo#

<Armamento de Aço>

(5 pontos de mana)

– Faz o chifre e os cascos da criatura duros como aço.

– Esta habilidade não pode ser atualizada

#sistema-fim#

#sistema-roxo#

<Ataque Rápido>

(5 pontos de mana)

– Ataca o inimigo com uma velocidade incrível.

– A velocidade deste ataque vai depender da Estatística de Agilidade x 3

#sistema-fim#

#sistema-roxo# 

<Investida com Chifre>

(5 pontos de mana)

– Desfere um golpe poderoso no inimigo.

– Pode fazer com que o alvo recue.

– O dano é baseado na estatística de força x 2

#sistema-fim#

William escolheu o Armamento de Aço sem pensar duas vezes. O chifre e os cascos eram as principais armas de sua Mama Ella. Se fosse fortalecido, definitivamente melhoraria sua destreza na luta.

– Vamos colocar o outro ponto em Ataque Rápido por enquanto. Vou pegar o Investida com Chifre mais tarde – depois que Mama Ella aumentar seu nível. Com isso, estou confiante de que seremos capazes de enfrentar uma batalha cara a cara com um goblin. ‘

William tinha visto como Ella lidou com os três goblins feridos depois que ele lançou a habilidade Conceder. Embora ele não tivesse cem por cento de certeza, ele estava confiante de que Ella não perderia para um goblin se ela lutasse cara a cara.

Mesmo depois de fazer todos os preparativos necessários, William ainda não tinha certeza se deveria voltar para a masmorra. No final do dia, ele ainda era um bebê, de um ano, com a idade mental de um adolescente, de dezoito anos.

Para William, ele poderia visitar a masmorra quando fosse um pouco mais velho, para garantir que ele e Ella não corressem nenhum perigo. No entanto, a tentação de se tornar mais forte em uma idade tão jovem era muito difícil de resistir.

– Acho que vou discutir isso primeiro com Mama Ella. William suspirou. ‘Se ela achar que é muito perigoso, então vou esperar até ficar alguns anos mais velho antes de desafiar a masmorra novamente.’

Como se esperasse por aquele exato momento, a cabra adormecida finalmente acordou e lambeu o rosto de William.

“Eyah.” (Bom dia mamãe.)

“Meeeh.”

“Eyah Eyah.” (Mamãe, há algo importante sobre o qual eu gostaria de falar.)

“Meeeh?”

“Eyah Eyah ….” (É sobre isso …)

Enquanto o bebê e a cabra estavam tendo uma conversa franca. Mordred já havia saído de casa para cuidar das coisas dentro de sua propriedade. Anna, por outro lado, preparava o almoço, enquanto as criadas faziam as demais tarefas dentro de casa.

“Lar Doce Lar!” uma voz estrondosa soou do lado de fora da casa.

“Mestre, você finalmente está de volta.” uma empregada se curvou enquanto cumprimentava o homem que entrou na casa com um grande sorriso no rosto.

O homem tinha cabelos grisalhos e uma aparência acima da média que faria qualquer adolescente na Terra chamá-lo de “Sugar Daddy”. Seu sorriso perfeito fez a empregada corar quando ele acenou para ela com um sorriso.

“Ouvi dizer que meu neto está aqui.” disse o velho. “Onde ele está?”

“Mestre, se você está falando sobre o jovem Lorde Matthew, ele está atualmente estudando com seu professor. Devo chamá-lo?”

“Não estou falando de Matthew. Estou falando do meu outro neto.”

A empregada acenou com a cabeça em compreensão, “O pequeno William está atualmente no quarto de Lady Anna e Sir Mordred.”

“Tudo bem. Volte para seus deveres”, o homem acenou com a mão e foi direto para o segundo andar, onde os aposentos estavam localizados.

“Eyah, Eyah?” (O que você acha, mamãe?)

“… Meeeh.”

Enquanto William esperava pela resposta de sua Mama Ella, um homem desconhecido irrompeu no quarto.

“Aha! Aí está você, sua pequena criatura!” o homem riu enquanto pegava William do tapete e o erguia bem alto. “Você é definitivamente meu neto, aquele cabelo ruivo e aqueles olhos verdes me lembram seu pai e sua mãe.”

William deu um tapa no rosto do desconhecido, com seu pequeno punho rechonchudo, mas este apenas riu.

“Hahaha! Você é realmente um verdadeiro Ainsworth. Tão pequeno e, ao mesmo tempo, tão corajoso!” O homem acenou com a cabeça em apreciação “Ouça-me, pirralho. Eu sou seu avô. Vovô, diga vovô.”

“Eyah … Eyah!” (Sim … Não. Pegue isso!)

Um borrifo de água espirrou no rosto do homem. A risada de William ressoou dentro do quarto quando seu “avô” olhou para ele com uma expressão complicada. Depois de alguns segundos, o homem rugiu e se juntou ao bebê em sua risada.

Esta foi a cena que Anna viu quando voltou para o quarto. A empregada deles a informou que seu sogro havia voltado de sua viagem. Ela ficou levemente surpresa quando o velho foi procurar William primeiro, em vez de procurar seu marido, Mordred.

Anna cobriu os lábios e riu da cena engraçada à sua frente. Seu sogro manchado de urina estava rindo com o bebê risonho nas mãos.

“Pai, você finalmente voltou.” Anna cumprimentou depois de recuperar a compostura.

“Ah, Anna, estou de volta,” James, o pai de Mordred e Morgan, respondeu com um sorriso “Esse pirralho com certeza é mal-humorado.”

“William é normalmente uma criança bem comportada.” Anna sorriu “Esta é a primeira vez que vejo seu lado travesso.”

“Bem, garotos tendem a ser travessos.” James concordou “Além disso, Ella, pare de me cutucar com seus chifres. Ei, eu disse pare!”

Ella estava batendo o pé no chão enquanto cutucava James com seus chifres. Ela estava muito chateada com a forma como James estava tratando seu bebê. Se não fosse pelo fato de que quem a criou foi este homem, ela já teria o empalado com seus chifres – usando toda sua força.

“Ella tem cuidado de William desde que ele chegou.” explicou Anna. “Eu acho que ela o trata como seu próprio filho. Pai, por favor, devolva William para Ella ou ela pode realmente fazer algo agressivo.”

“Meeeeeeeeeeh!”

“Oh, você. Eu acabei de sair por um ano e você já esqueceu como eu te criei. Que cabra ingrata você é.” James bufou, mas um sorriso pairou em seus lábios “Tudo bem, eu vou tomar um banho primeiro. Você cuida desse pirralho para mim.”

James entregou William para Anna e saiu da sala enquanto cantarolava uma melodia. Claramente, ele estava de bom humor.

“Bebê mau!” Anna beliscou levemente as bochechas rechonchudas de William “Esse é o seu avô. Não faça xixi nele, ok?”

“Eyah.” (Vou pensar sobre isso.)

Embora esta tenha sido a primeira vez que William viu seu avô, James, ele achou o velho de seu agrado. Claro, James não parecia velho. Na verdade, ele só parecia um homem de meia-idade que ainda estava no auge.

William estava ansioso para saber mais sobre sua família nesta vida e orou para que pudesse se dar bem com todos eles.

Tradutor:

Gaah

Gaah

Rolar para o topo