Capítulo 17: Visitantes de longe [Parte 1]

Reencarnei com o Sistema mais Forte

Não carregou? Ative seu JavaScript
Atualizar

Visitantes de longe [Parte 1]


Tradutor: GaaH

 

Quando William e Ella se aproximaram de sua propriedade, eles notaram uma carruagem luxuosa à distância. Ele nunca tinha visto uma carruagem como esta em Lont, então presumiu que eles estivessem recebendo convidados de fora de sua fronteira.

Bem ao lado da carruagem estava uma criatura de seis metros de altura. Esta besta tinha cabeça e asas de águia e corpo de leão. Foi muito fácil para William identificar essa criatura vinda de mitos e lendas.

“Um Grifo.” William murmurou quando Ella parou na frente da besta para dar uma olhada melhor.

A cabra angoriana ergueu a cabeça e olhou para o grifo. O grifo a encarou de volta. William podia ver o desdém em seus olhos orgulhosos e penetrantes. Era como se os dois fossem meros insetos, que estavam de  passagem e indignos de sua atenção.

“Vamos, mamãe.” disse William enquanto acariciava o pescoço de Ella. “É apenas um birb que cresceu demais.”

“Meeeeeh.”

“Não é um pássaro, mamãe. É um birb.”

“Meeeeh?”

“Um Birb é como você chama um pássaro que está tendo uma crise de identidade.”

A cabra olhou para o Grifo mais uma vez antes de acenar com a cabeça. Ela concordou com William que esta criatura não era um pássaro, mas um birb. Como era um birb, ela não se preocupou em tentar descobrir por que tinha pernas em vez de garras.

Claramente, este pássaro estava tendo uma crise de identidade.

A cabra olhou para o Grifo com pena antes de caminhar em direção a sua casa.

“Meeeeh.”

“Eu concordo, mamãe. Este birb é realmente lamentável.”

O Grifo era uma criatura muito inteligente. Naturalmente, entendeu a conversa entre William e Ella, o que o deixou muito zangado. Não fosse pelo fato de estar amarrado à carruagem, já teria pisoteado os dois insetos que se atreveram a olhar para ele com olhar de pena.

Com o peito cheio de raiva, o Grifo deu um grito ensurdecedor, mas William e Ella nem se preocuparam em dar uma segunda olhada. Eles estavam mais curiosos sobre quem eram seus convidados. Já que eles viajavam em uma carruagem tão incrível, puxada por um Grifo, sua identidade certamente não seria de alguém comum.

“Vovô, estou de volta!” William gritou ao abrir a porta.

“Meeeeeeh!” Ella também anunciou sua chegada, o que fez com que aqueles que estavam sentados na sala olhassem para eles com surpresa.

Haviam três pessoas sentadas no sofá e quatro atrás delas. As três usavam roupas elegantes, enquanto os quatro homens atrás deles usavam armaduras leves.

James, Mordred e Anna estavam sentados em frente a esses convidados. William percebeu que a expressão de seu avô realmente não era muito boa. Ele podia sentir a raiva mal contida que ameaçava explodir a qualquer momento.

“William, por favor, sente-se.” disse Anna com um sorriso “Esses convidados vieram do Ducado de Griffith.”

O tom de Anna era educado, mas William não podia sentir qualquer sinal de respeito em sua voz. Era como se sua tia não tratasse aquelas pessoas como hóspedes, mas como pragas que entraram em seu território.

Mordred pigarreou e apresentou os convidados um por um.

“Esta senhora é a duquesa de Griffith, Lady Agatha” disse Mordred com um sorriso. “E esta adorável jovem aqui é sua filha, Lady Rebecca.”

Ele então mudou seu olhar para a bela mulher que estava vestindo um elegante manto azul claro. Seu olhar e traços frios fariam qualquer um abaixar a cabeça em submissão.

“Esta senhora é uma das anciãs da Seita Enevoada, Lady Eleanor.” Mordred sorriu “Eles vieram de longe só para ver você, William.”

“Oh?” William ergueu uma sobrancelha e avaliou os convidados um por um.

A Duquesa de Griffith tinha longos cabelos castanho-claros e olhos verdes. Ela poderia ser considerada uma beldade, mas o óbvio desagrado em seu rosto fez William pensar em uma velha bruxa que estava saindo para dar maçãs envenenadas a crianças.

Sua filha, Rebecca, por outro lado, suavizou os olhos de William. Embora ele não tivesse certeza absoluta, ele adivinhou que a idade dela era quase a mesma que a dele. Seu cabelo castanho claro curto que mal chegava aos ombros parecia tão liso quanto seda.

Ela tinha os mesmos olhos verdes claros de sua mãe, mas em comparação com a velha bruxa, seus olhos eram brilhantes e claros. Seus lábios fofos e adoráveis ​​estavam dispostos em um sorriso que tornava seu rosto já lindo, muito charmoso.

William suspirou olhando para a garota parecida com uma boneca na frente dele. Ele não tinha dúvidas de que, se fosse um lolicon, já a teria trancado em seu quarto e a tratado como um animal de estimação.

Quanto à beleza fria que o estava encarando com raiva, William nem mesmo a olhou uma segunda vez. Embora ela fosse bonita, o menino poderia dizer que ela era a personificação de más notícias.

“Bom dia a todos.” William cumprimentou com um sorriso “Meu nome é William Von Ainsworth, Will para breve, e o menino de dez anos mais bonito do Continente Central. Ouso dizer que você não encontrará ninguém mais bonito do que eu. Quanto aos outros meninos no continente … “

William curvou o lábio em desdém. “Todos eles podem apenas lutar pelo segundo lugar.”

Após a declaração descarada de William, a sala de repente ficou em silêncio. Até a velha bruxa carrancuda e a bela fria olharam para William com rostos perplexos. Isso fez o sorriso no rosto de William aumentar. Claramente, ele ficou muito satisfeito com este resultado.

O silêncio foi repentinamente quebrado por uma risada barulhenta que veio de James.

“Hahaha! Como esperado do meu neto!” James bateu palmas. A raiva que ele estava reprimindo evaporou completamente no ar quando seus olhos se transformaram em luas crescentes. “Digno de ser um Ainsworth!”

William sacudiu o cabelo e deu um sorriso deslumbrante. Ele também deu à bonequinha uma expressão “Eu sei que você gosta de mim”.

Por ter acabado de sair do pasto, as roupas de William estavam sujas. Seu rosto estava empoeirado e seu cabelo ruivo uma bagunça. Mesmo assim, seus olhos verdes – tão claros quanto esmeraldas – fizeram a bonequinha, Rebecca, levantar uma sobrancelha em reconhecimento.

‘Isso deve ser o suficiente para uma primeira impressão.’ William pensou ‘Se não me engano, essa pequena loli deveria ser minha noiva. Como esperado do vovô, ele realmente fez um bom trabalho. ‘

William achou Rebecca de seu agrado e deu à jovem dois polegares para cima em seu coração. O menino sabia que, em mais alguns anos, essa bonequinha se tornaria uma beldade extraordinária. Se casar com alguém como ela não seria uma má ideia, no que dizia respeito a William.

No entanto, antes que ele pudesse imaginar seu futuro cor de rosa, a velha bruxa abriu a boca e quebrou os devaneios de William.

“Já que você já está aqui, vamos direto ao assunto.” disse Agatha em tom de zombaria “Viemos aqui para quebrar o acordo de casamento entre minha filha e este menino indigno que está coberto de sujeira!”

Tradutor:

Gaah

Gaah

Rolar para o topo