Capítulo 103

Regressor da Vida Passada

Não carregou? Ative seu JavaScript
Atualizar

 

Capítulo 103

Tradutor: Otakinho

 

Mick nunca se esqueceu do dia em que se tornou um agente de segurança da Água Branca de primeira classe.

Quando ele começou com a Água Branca, ninguém disse a ele para onde seria designado, ele só podia imaginar que talvez fosse designado para ser o guarda-costas de um novo empresário milionário de TI. Havia tantos deles agora, já que Mick estava acompanhando o que estava acontecendo no mundo, mesmo enquanto treinava em uma floresta isolada.

Ele assinou o contrato com a Água Branca porque sua folha de pagamento anual era de mais de 20 mil dólares, e ele seria pago pelos próximos cinco anos.

Ele estava esperando por essa chance quando passou seus vinte anos treinando. Foi só depois que ele assinou os papéis que Mick percebeu que seu posto de Agente de Segurança da Água Branca era apenas de terceira classe. Parte do acordo era que Mick ficaria em Água Branca, pois estaria treinando até que os clientes ligassem e ele fosse designado.

O instrutor ligou para Mick depois de alguns meses, e como tudo estava em segredo até agora, foi a primeira vez que Mick teve a chance de falar com seus colegas operacionais. Todos eles tiveram alta classificação nos testes simulados e alguns eram das forças especiais, então Mick estava orgulhoso de ser um deles.

Como todos estavam curiosos sobre o que fariam, Mick tentou obter algumas informações sobre a viagem de carro até o trabalho. Todos eram de terceira classe e parecia que o trabalho seria algo diferente. O funcionário da Água Branca que havia sido designado para comandar sua equipe lembrou Mick do Exterminador e fez Mick ficar em silêncio. Paul, um cara que abandonou os Boinas Verdes, sussurrou para Mick.

“Eu conheço esse tipo. Ele me lembra um dos caras que fazem ‘Trabalho Sujo’ em Langley.”

Langley? CIA? Os olhos de Mick se arregalaram enquanto ele sussurrava de volta.

“Estamos trabalhando para o governo?”

“E se estivermos? Este contrato foi muito melhor do que ir para a África.”

Mick teve que concordar com esse sentimento. O comandante falou pela primeira vez quando os operativos chegaram a um motel no Arizona.

“Você entregará todo e qualquer item que possa revelar sua identidade.”

Era uma ordem, e isso se aplicava a todos, não apenas ao grupo de Mick, mas a outras pessoas. Eles obviamente foram contratados pelo cliente e claramente receberiam treinamento militar.

“Novos agentes seguirão as ordens dos agentes de segunda classe. Ouço. EXIGIMOS o seu sigilo e obediência às ordens. Aqueles que não podem fazer isso podem voltar. Pagaremos pela sua viagem de volta.”

Ninguém se encolheu e ninguém recuou. A taxa do contrato era muito alta para desistentes.

“O que estaremos fazendo?”

“Nós vamos pegar um gato.”

Claro, todos sabiam que o Gato era um codinome para algo ou alguém. Mick achava que agora sabia o que estava acontecendo. Ele tinha ouvido falar que as empresas que empregavam caçadores de recompensas eram rígidas e pagavam muito bem. Em uma caça de recompensa típica, o alvo seria alguém que fugiu depois de não pagar sua fiança. No entanto, quando Mick sugeriu que isso poderia ser uma caça à recompensa depois que o comandante fosse embora, eles rejeitaram a ideia. Eles achavam que todo o segredo parecia inteligência. Com “I” maiúsculo. Mick estava otimista sobre a possibilidade de seu trabalho envolver uma agência de inteligência. Há muito ele havia aceitado que, com bastante dinheiro, teriam certos riscos.

No dia seguinte, Mick e outros foram transferidos para outro lugar e receberam ordem de carregar suas armas e aguardar. A van estava abarrotada de homens musculosos, mas eles receberam a ordem de ficar parados e quietos. Depois de um tempo, seu líder foi embora sem dizer mais nada. Todos esperaram tensos desde que estavam armados, mas a cabeça de Mick estava cheia de perguntas.

E se o cliente fosse realmente uma organização criminosa? Eles cuidariam dos problemas jurídicos depois que ele fosse demitido? Eles deveriam desistir agora? Parecia que outras pessoas também estavam começando a pensar assim, pois seus rostos mostravam sua insatisfação. Foi então que Mick ouviu a voz de Paul novamente.

“Não pensem em bobagens. Estamos entre uma rocha e um lugar difícil.”

“O que você quer dizer?”

“Você vê aquela van atrás de nós? Atiradores e limpadores estarão lá, e eles vão cuidar de nós se tentarmos algo engraçado.”

“Droga.”

“Vamos esperar para ver… o que é isso?”

Paul arregalou os olhos quando um enxame de vaga-lumes prateados passou pela van. Mick achou a visão fantasticamente linda, e a luz dançou e desapareceu tão rápido quanto apareceu. Mick estendeu o braço sem perceber que sim, mas agora descobriu que não conseguia se mover daquela posição.

“Eu não consigo me mover!”

Parecia que outros estavam sob a mesma influência.

“O que é isso?!”

“Fiquem calmos!”

“Eu também não consigo me mover um centímetro!”

Foi então que Mick ouviu a maçaneta da porta da van virar. Parecia que alguém estava tentando abrir a van, mas a encontrou trancada. A janela quebrou naquele momento, e uma mão disparou para destrancar a porta por dentro. Todos no carro, incluindo Mick, olharam para o intruso, que era um jovem usando um capuz para cobrir o rosto. Ele olhou em volta e cortou a garganta do operário sentado mais perto da porta. A morte foi tão sem sentido quanto repentina, e era certo que o intruso estava em busca de sangue. Mick perdeu a capacidade de falar quando o intruso matou seus companheiros um por um. Esta foi a primeira vez que sentiu tanto medo, já que só podia ficar sentado ali, impotente enquanto esperava para ser morto.

O intruso era desleixado, e isso assustou Mick ainda mais quando os gritos ecoaram após cada golpe desajeitado da lâmina.

“Por favor, deixe-me viver…”

Paulo implorou ao perceber que era sua vez, mas sem sucesso. O intruso agarrou o pescoço de Paul e o apunhalou ali, e o sangue respingou na bochecha de Mick. Mick agora viu que o intruso estava sorrindo enquanto ele claramente gostava de sua morte. Agora foi a vez de Mick, e ele fechou os olhos em derrota. Ele ouviu o intruso dizer: “É uma pena”, mas não entendeu o que ele quis dizer.

Foi então que ele ouviu tiros, e Mick abriu os olhos para ver que o intruso havia desaparecido. Os que estavam na van em frente a eles perceberam o que estava acontecendo e atiraram. Naquele dia, Mick se tornou a primeira classe apenas porque sobreviveu após conhecer o Gato. Ele agora sabia para onde havia sido designado e o que era pago para fazer. Havia um gato que ele precisava matar neste mundo.

***

Mick ainda estava assustado hoje, pois não conseguia esquecer aquele dia, mesmo depois de algumas semanas. Algo sobrenatural o paralisou, então ele não podia se mover, e seu medo daquela força desconhecida persistia. Mick suspeitou que o Gato era o alvo deles em Nova York. Ele estava esperando como representante da empresa e agora viu um homem asiático se aproximando dele. Mick se levantou depois de um gole para falar as palavras preparadas.

“Estávamos esperando por você.”

O homem asiático lembrava a Mick aquele Gato com seu rosto impassível.

“Você está sozinho?”

“O resto está esperando no carro. É uma honra conhecê-lo pessoalmente.”

“Seu nome?”

“Mick.”

O homem acenou com a cabeça enquanto falava.

“Não fique nervoso. Não vamos atrás do Gato hoje.”

Mick não tinha sido informado, mas ele sabia que eles fariam algo perigoso. Foi por isso que mais de dez agentes de primeira classe foram trazidos.

Tradutor:

Otakinho

Otakinho

Boa Leitura S2 S2
Rolar para o topo