Selecione o tipo de erro abaixo

 Aramis estava naquele dia, supervisionando um concerto em um dos veículos de seu batalhão, seu estresse era evidente, pois os gastos para o concerto estavam maiores que da última vez.

— Porra! Problemas no motor daquele ST. Chamond, que nem sequer estar mais em serviços! — irritado, Aramis gritou. — Porque temos que consertá-lo então…

De repente sua atenção se voltou para outro lugar, na entrada do batalhão, um soldado estava conversado com duas mulheres, uma delas vestia uma uniforme militar e a outra um vestido meio esquisito.

O soldado em questão parecia estar bem tenso e batia continência quando falava com a mulher, oque causou estranhamento a Aramis.

— É raro ver mulheres por aqui…

De baixo do veículo blindado, um soldado vestido apenas um uniforme mais leve, apareceu explicando.

— O senhor realmente não a conhece, né? — dando um sorriso, o soldado voltou a trabalhar no veículo. — Aquela é Ambitio Sodalita, ela é a que tem a patente mais alta por aqui, é até mais alta que a dos nossos superiores.

Aramis ficou perplexo, era raro mulheres alistarem-se. Antes o alistamento era obrigatório apenas para homens, contudo, a grande guerra fez com oque a mulheres tivessem que lutar também, mesmo que em casos raros.

Ter uma mulher de patente alta, era no mínimo curioso, o homem imaginou seus feitos para ela conseguir a aprovação daquela patente.

— Entendo… — Aramis falou, retornado as suas avaliações de custos do concerto. — Quero acabar isso logo e voltar para casa.

Ambitio após interrogar o soldado, continuou seu caminho dentro do batalhão. Aquamarine a acompanhava com uma caderneta em suas mãos.

— Vejamos, dos treze soldados que interrogamos, dez disseram que havia relatos de grama chamuscada no local — batendo o lápis na caderneta, a prisma falou. — Provável haver um portador de fogo ou algum elemento semelhante…

Com uma expressão seria em seu rosto e o lápis em sua boca, a prisma ficou pensativa. A pior parte de investigar um conflito com portadores envolvidos, era que alguns elementos são bem parecidos na hora de deixarem provas no ambiente.

— Isso confirma a presença de prismas, como Isabela falou — observando os arredores, Ambitio respondeu. — No interrogatório, apenas Ganancia e a Judite foram confirmadas estarem no local, tirando a Judite que é uma portadora dupla de Terra e metal, não existe um elemento de fogo confirmado…

Aquamarine encarou com uma expressão ainda mais complicada em seu rosto.

— Espero que os receptáculos tenham mais sorte — murmurou a prisma. 

— Eu espero que ela não me causem problemas… — olhando para o céu azulado, Ambitio suspirou. — Cuidar de adolesceste é complicado, juntado com as suas bestas que não possuem uma personalidade ótima, vira uma receita de desastre…

Ambitio lembrou de quando as achou, Matilda havia sobrevido a um conflito entre os alemães e os franco-britânicos na batalha de Somme, o que lhe causou certos traumas psicológicos.

Enquanto a Caroline, ela foi encontrada em uma das cidades no país de Gales, o local não havia sido muito afetado pela grande guerra. Por causa disso, muitos que fugiam para lá, levavam historias que foram interpretadas diferente pela garota, o que a fez não temer o conflito, desejando até participar dele.

— Engraçado como as histórias contadas por aqueles que não se envolveram, podem dar uma perspectiva diferente da situação — suspirou a mulher — Espero que elas estejam bem agora… 

Perto dali, na cidade. Caroline e Matilda andava no centro comercial, ambas carregava em suas mãos uma fatia de bolo.

Mais cedo, Caroline havia dado a ideia de procurar na cidade, a receptáculo da Confiança, a ideia não havia sido aceita a princípio, contudo, Matilda quis visita à confeitaria dita por Compaixão.

— Como estar movimentado aqui — observado os arredores, Caroline falou. — Se eu quiser atirar aqui, vai ser um rebuliço em…

De repente uma voz ressoo por sua cabeça.

“É nisso que você se preocupa, criatura?!”

— Ai! Amizade, não grite dentro da minha cabeça! — assuntado-se pela voz, Caroline reclamou. — Não me acostumei, a isso ainda…

Para não chamar atenção, as garotas decidiram se dividir em dois grupos. O primeiro grupo, era o de Compaixão e Amizade, ambas ia ficar nos telhados observando.

 Já o segundo grupo era de Caroline e Matilda. Como os receptáculos iam ficar em meio ao público, foi decidido que a conversa entre elas ia ser mentalmente.

— Se possível, gostaria que me dissesse oque estão falando — ao lado de Caroline, com a boca-suja de recheio do bolo, Matilda falou. — Eu não consigo escutar, já que voz de Amizade está dentro da sua cabeça.

As conversas era mentalmente de uso exclusivo de besta é receptáculo, para evitar curiosidade dos cidadães, as garotas falavam também em inglês britânico.

“Não se preocupe, eu falo para você, querida”, Compaixão respondeu mentalmente.

A cidade estava bem movimentada naquele dia, as duas receptáculos não paravam de olhar para os lados atrás de seu alvo principal.

“Ainda não acho que Isabela estará aqui, ela não é tão burra assim de ficar visível, após aquela confusão!” Mentalmente, Amizade remusgou.

— Pelo pouco que convivi com você, Amizade, seria algo que você faria — irritada por conta da conversa em sua cabeça, Caroline retrucou. — Já falei para não grita, porra! 

Por conta da resposta, toda a atenção voltou-se para Caroline, a garota retribuiu com uma cara feia, oque fez todos a ignorarem.

— O povo daqui é muito curioso…

 Retornado das compras com sua mãe e Aisha. Eric caminhava olhando os arredores, ele estava preocupado com Angel.

Algum tempo, ele havia escutado de Grafite sobre os cronstuctions da sua irmã, oque lhe deixou animado para ver pessoalmente. Portadores de Luz conseguiam recriar os objetos de sua mente com os fótons do ambiente, era algo surpreendente de se observar presencialmente.

“Espero que pelo menos os cronstuctions dela, não sejam perigosos”, pensou Eric.

De repente ele sentiu uma sensação esquisita, era como se estive-se sendo observado. Com seus olhos, ele tentou identificar que lhe causava tal estranheza, contudo não teve sucesso.

“Será que estou ficando louco?”

Próximo a eles, camuflada com o ambiente, estava Determinação, observando. A besta queria descobrir se Eric era mesmo Nephrite.

Assimilando que Aisha estaria com ele, devido a sua forte amizade, a camaleão seguiu o rastro que ela havia botado em Aisha, para saber sua localização.

— Um homem? — murmurou a reptil, incrédula. — Isso é novo vindo de você, mamãe…

Determinação, mesmo com medo de ser selada de novo e também disso afetar a vida de Aisha de alguma maneira, ainda sentia, no fundo, que essa descoberta fosse verdadeira. Ela sentia saudades de sua mãe, pois ela foi a única ser que a tratou como um ser vivo, e não como arma. 

— Não entendo, ela está bem de boas junto a meu receptáculo — notando, Determinação indagou. — Será que ela usou alguma desculpa, para enganar as servas? 

A Camaleão então subiu para o telhado, assim poderia discutir consigo mesma, saindo de sua camuflagem. De repente ela deparou-se com algo familiar.

 Um felino magro de pelos azuis, estava andando em um dos muros da casa, seus olhos negros cintilantes, voltaram a sua atenção toda para a reptil.

Tanto a camaleão e o felino, se encararam em silêncio, ambas as bestas estavam supressas com a suas presença.

 — Mana Determinação!? — a felina, confusa, indagou. — É você?

Uma sensação de adrenalina percorreu a reptil, ela estava tensa. Determinação não achava que haveria outras bestas aladas, além de Compaixão, livres de seu selamento, Amizade estando lá era perigoso, ela não podia deixar saberem de Aisha. Erguendo suas asas, a reptil voou rapidamente para longe.

— Espera! — perseguido-a, Amizade alertou sua, receptáculo— Caroline! Caroline!

“Oh, sua vadia! Já falei para não grita, sua puta!” em seus pensamentos, Caroline respondeu zangada.

— Avise a Matilda para dizer isso a Compaixão! — correndo atrais da reptil voadora, a felina falou. — Achei uma de nos…

Assim o confronto que ia marcar aquela pequena cidade monótona, havia começado.

Olá, eu sou o Rian Rrg!

Olá, eu sou o Rian Rrg!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥