Selecione o tipo de erro abaixo


『 Tradutor: Otakinho 』

Leena é a primeira a sair de seu quarto e se juntar a mim e a Layla no corredor. Agora usando um vestido muito menos formal e muito mais confortável, ela parece estar explodindo de energia e entusiasmo.

“Uau, você chegou antes de mim, Jacob! Eu não achei que alguém estaria mais entusiasmado com isso do que eu, mas você me mostrou que eu estava errada,” Ela diz com uma pequena risada, casualmente parada ao meu lado.

“Huh? Sim…”, Respondo, balançando a cabeça um pouco. Minha mente ainda está no que Layla havia me dito.

De repente, o elevador se abre novamente e Maya, Rebecca e Aria saem. Layla acena com a mão para cumprimentá-los antes de prosseguir para falar, mas Leena não lhes dá atenção e continua a falar comigo animadamente.

“Mal posso esperar para sair e visitar a academia mágica deles. Na verdade, não consegui dormir ontem à noite porque estava muito animada! Vai ser ótimo, eu consigo pressentir,” Ela me diz, seus olhos brilhando de uma forma estranhamente sinistra.

“Sim, eu sei que você quer ver a princesa Ilyrana ser humilhada, mas tem certeza que ela vai? A Rainha nem mencionou que ela perdeu contra mim, nem a Srta. Meira,” Eu digo com um encolher de ombros.

Claro, a Rainha Ilsevel e Meira provavelmente estão cientes da minha magia Primordial. Então, não faria sentido culparem Ilyrana. Mas Leena não sabe disso.

“Sim, eu também estava pensando sobre isso… mas não se preocupe, se a academia mágica dos elfos brancos for remotamente parecida com a do meu país, então tenho certeza que vamos nos divertir muito hoje,” Ela diz eu com um sorriso.

“Eh… ok.”

Leena não explica exatamente como vamos nos divertir, e também não insisto. Em mais alguns minutos, quase todos se reúnem no segundo andar, prontos para sair – todos, exceto Naomi e Mia.

Bem, acho que não devem estar muito interessadas ​​no passeio. E também faz sentido; A Deusa raposa branca e sua coelha assistente devem ter visitado a cidade várias vezes antes.

“Poderiam focar em mim, por favor,” Ilyrana diz em voz alta enquanto caminha à frente e fica na frente de todos. Ela também mudou para roupas menos formais – vestindo um lindo top branco e jeans azul – mas ainda de alguma forma conseguindo exalar a aura de graça e realeza.

“Vamos começar o passeio em um minuto, mas antes disso, preciso dar um pequeno aviso. Não importa o que aconteça, por favor, não se separem do grupo. Embora nossa cidade seja extremamente segura para qualquer normal… quero dizer, para qualquer pessoa acima de um certo nível, não posso garantir essa segurança a você. Mesmo a magia cotidiana que usamos aqui pode se tornar letal para vocês,” Ela diz séria.

Meus olhos se movem automaticamente para o elevador mágico logo atrás de Ilyrana, fazendo-me concordar com ela de todo o coração. Como eu, todos os outros que estavam no elevador (exceto Debbie) também acenam com a cabeça com medo.

“Não se preocupe, Princesa Ilyrana. Será meu trabalho garantir que isso não aconteça”, Diz a professora Laura, responsável, fazendo uma pequena reverência.

“Muito bem, então. Vamos descer.”

Ilyrana entra no elevador e o resto de nós a segue para dentro. Ao contrário de quando estávamos viajando aqui para o Reino dos Elfos, as três princesas não estão juntas desta vez. Ilyrana está um pouco afastada de todos, como sempre, mas Zakira e Leena estão bem ao meu lado, ignorando os olhares confusos dos outros no elevador.

Ah bem…

Descemos para o térreo e saímos pela porta da frente – a magnífica cidade dos elfos, Leprolia, aparecendo bem diante de nossos olhos. Com Ilyrana na liderança, passamos pelos guardas guarnecendo ao redor do palácio da árvore gigante e entramos diretamente na rua de conexão com árvores modificadas magicamente em ambos os lados.

E bem, imediatamente começo a olhar em volta, observando chocado todas as atividades que acontecem ao meu redor.

Primeiro, eu me pego olhando para as árvores altas, percebendo como elas não são para o único propósito de habitação como eu pensei a princípio. Posso identificar imediatamente várias lojas em andares diferentes, elegantes, mas chamativas o suficiente para atrair a atenção dos clientes que passam.

Em seguida, olho ao redor da rua. Não pode ser considerado exatamente ‘lotado’, mas ainda há muitos elfos aqui. É fascinante ver tantos ao mesmo tempo — todos lindos, perfeitos e graciosos — cuidando de seu trabalho diário. E é ainda mais fascinante ver toda a magia cotidiana acontecendo ao seu redor.

Parece que caminhar não é a única opção para eles; muitos elfos estão apenas planando usando magia, seus pés alguns centímetros acima do chão. Outros estão usando hoverboards, que sem dúvida também são alimentados por magia.

Conforme nosso grupo passa por eles, a maioria das pessoas para, para fazer uma pequena reverência a Ilyrana antes de continuar seu caminho. Mas há alguns que também desviam o olhar de propósito, com uma expressão um tanto fria em seus rostos.

“Fufufu, essas são as pessoas que costumavam bajular sua princesinha e agora as veem”, Leena diz alegremente. “Ou mal cumprindo a formalidade de cumprimentá-la ou ignorá-la completamente. Bem, ela trouxe desgraça para os Elfos Brancos ao ser derrotada por um humano. Sem ofensas, Jacob.”

“… Não ofendeu.”

Embora Ilyrana esteja mantendo uma expressão séria, acho que vi seus olhos lacrimejarem por um momento. E honestamente, eu me sinto triste por ela… e talvez um pouco culpado também. Não é culpa dela ter que ir contra um Mago Primordial que nem sabia o que estava fazendo.

“Eu me pergunto o quão longe fica a academia… Espero que não passemos o dia todo antes de chegarmos lá,” Leena diz com um suspiro, muito mais alto do que o necessário para que sua voz possa alcançar Ilyrana. “O Reino dos Elfos Negros é muito melhor do que este lugar abaixo da média, não quero perder meu tempo aqui.”

Ela realmente quer irritar Ilyrana, não é? 

[Sim.] 

“Oh, não se preocupe, Leena. Estamos a poucos minutos da academia. Mesmo eu não quero desperdiçar seu precioso tempo; é muito melhor gastá-lo coçando a bunda e não subindo de nível, como costuma fazer”, Ilyrana revida com um sorriso.

“…”

Leena cerra os dentes, mas não responde.

“Apenas espere, sua pequena…” Ela murmura selvagemente.

Caminhamos por mais alguns minutos, dando algumas voltas aqui e ali antes de Ilyrana finalmente parar – chegamos ao final da rua, um beco sem saída cercado por ainda mais árvores, pensei que as normais desta vez.

As pessoas do nosso grupo, que estavam conversando animadamente umas com as outras até agora, ficam quietas. Nós olhamos para Ilyrana confusos, nos perguntando por que ela nos trouxe para este lugar deserto.

[Para matar todos vocês!]

Sim claro…

“Estamos aqui, pessoal. Na Academia Mágica dos Elfos Brancos!” Ela anuncia.

“Huh? O que você está falando?”

Começo a falar ainda mais confuso, mas antes que eu possa terminar… Ilyrana dá outro passo à frente e desaparece no ar. 

Picture of Olá, eu sou o Crimson!

Olá, eu sou o Crimson!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥