Supreme Magus – Capítulo 114

Capítulo 114
Lição sobre Necromancia
Tradutor: Eduard0|| Revisor: Eduard0


Respiração após respiração, o úmero exposto deslizou de volta sob a pele e em seu lugar, logo o corpo de Lith voltou ao normal.
Rodimas mal reagiu à sua voz. Vendo seus companheiros morrerem, sendo impotentes enquanto Melia era torturada, tudo tinha sido uma experiência terrível. Mas ver a metamorfose de Raghul, cheirar seu cheiro de morte e decadência tinha sido demais.
Ela não mordeu a língua apenas por causa da mordaça, mas gritou o tempo todo, no entanto. Ela sabia que após a morte de Lith, seria sua vez de ser comida viva. Seus olhos apenas mostravam o branco, a pupila girava quase para trás.
Ela deslocou os dois ombros tentando se libertar das restrições. Suor, lágrimas e muco sujavam seu rosto, fazendo seu cabelo grudá-lo como uma máscara imunda.
O terror a havia quebrado completamente.
Lith teve que espirrar Rodimas com água fria para forçá-la a recuperar o foco.
Sua voz estava rouca pela tensão, mas ainda clara. Ela explicou como o pedido não havia chegado aos canais oficiais da guilda de mercenários, mas através de um de seus contatos no mercado negro da cidade de Kandria.
Segundo os livros da Soluspedia, era simplesmente uma cidade comercial, o centro comercial mais próximo da academia.
O empreiteiro era um comerciante, mas o pedido estranho, juntamente com a alta recompensa, havia deixado os mercenários suspeitos. Depois de receber um adiantamento considerável, eles investigaram o assunto, descobrindo que o comerciante era apenas um intermediário.
Segundo suas fontes, ele serviu a poderosa e nobre família Androse, famosa por seu legado mágico centenário. Nesse ponto, eles tinham apenas duas opções, devolver o dinheiro e desistir do trabalho ou se envolver na luta política.
Soluçando, Rodimas contou como havia votado na opção anterior, mas havia sido em menor número, porque o salário era bom demais e os riscos pareciam mínimos na época.
Lith não sabia o que fazer. A história dela teria sido muito mais significativa, se ele pudesse fazer algo a respeito. O estranho é que, desde que ele criara sua própria versão do monstro de Frankenstein, a sensação de fracasso iminente desapareceu.
“Isso não é tudo.” Rodimas conseguiu dizer depois de alguma gagueira.
“Desde que conseguimos entrar e sair da floresta muitas vezes, depois de nos elogiar, nosso contratado nos deu outra tarefa. Deveríamos entregar um pacote amanhã”.
– “O prazo está muito distante. Eu tinha mais de um dia para alcançá-los, então por que a necessidade de se apressar? Ainda assim, a visão me mostrou que a academia está de alguma forma relacionada a isso. Seja o que for, isso poderia ser útil para mudar o curso dos eventos.
“Está no meu amuleto dimensional.”
Lith pegou todos os amuletos saqueados, permitindo que Rodimas reconhecesse o seu e retirasse o pacote. Como itens mágicos precisavam apenas de um pensamento para funcionar, ele não libertou as mãos dela, apenas a colocou na testa enquanto preparava várias proteções com a magia espiritual, apenas para estar do lado seguro. Rodimas manteve sua palavra, materializando uma caixa de madeira do tamanho de uma pasta. Não tinha marcas ou insígnias particulares, a única coisa notável era a fechadura.
Ele foi colocado ao longo do lado estreito e longo da caixa e consistia em uma pedra em forma de octaedro, com várias runas gravadas ao seu redor, formando uma espiral. Usando o Revigoramento, Lith foi capaz de examinar seu pseudo núcleo.
– “Não é nada que eu já tenha visto antes. Aposto que tudo o que não tenho é que, sem o código adequado, ele se autodestruirá, explodirá ou algo assim. E se eu realmente quero descobrir o que há dentro, tenho apenas uma chance.” –
“Suponho que você não saiba como abri-lo.”
“Não, eu não. Por favor, não me machuque.” Percebendo ter sobrevivido à sua utilidade, Rodimas chorou em desespero, sabendo que era inútil implorar por misericórdia.
“Um acordo é um acordo.” Lith bateu duas vezes na cabeça e no coração com pingentes do tamanho de balas, certificando-se de que ela não sofreria.
Ele estava prestes a sair, quando um som estrondoso o fez se virar, pronto para o combate, apesar de sua exaustão mental.
Para sua surpresa, era apenas o jovem Byk, novamente.
“Você realmente tem talento para escapar. Como esses caçadores conseguiram encurralar você é um mistério para mim.” Lith disse com um tom de raiva. Nas duas vezes em que ele precisou de ajuda, o Byk desapareceu deixando-o em águas quentes.
Aos olhos de Lith, isso a tornou persona non grata.
“Cara, isso é cruel! Depois que você me resgatou, eu fiquei com muito medo. Além do mais, você não parecia precisar de ajuda. Desta vez eu não fugi, procurei ajuda. Você não tem idéia de quanto tempo demorou para chegar a minha mãe. “
“Sua mãe?”
“Sim, de acordo com sua definição, ela é minha melhor amiga.”
“E eu não teria atrasado minha partida por um mero humano, se não pelo fato de que você salvou meu filhote e foi tão estúpido em perder o controle de seu próprio feitiço de necromancia. Portanto, como parte de sua recompensa, vou ensiná-lo como não colocar em perigo a si mesmo e aos outros com a magia das trevas. “
A mãe de Byk era uma fera enorme, com pelo menos 1,8 metros de altura no ombro, com um peso próximo a uma tonelada. Seu pêlo era castanho profundo com tons de preto por toda parte.
Lith estava prestes a se defender, explicando que não era um feitiço, nem um experimento, quando ele percebeu o que havia acontecido.
– “Atraso na partida? Então é por isso que eu precisava me apressar? Tudo o que aconteceu foi apenas um passo para falar com esse Byk?” –
A mãe Byk se aproximou, cheirando-o com curiosidade.
“Você parece um humano, mas há algo diferente dos outros que eu conheci até agora. Qual é o seu nome, filhote?”
“Filhote.” Lith considerou mais sábio usar o nome dado a ele pelos reis dos bosques de Trawn. Se a mãe Byk conhecia os humanos, ele tinha que proteger sua identidade.
“Nome forte para alguém tão jovem.” Ele bufou. “Um nome Byk, até. Esse é um bom presságio. Eu sou Kalla, e esse é o mais novo, Nok.”
Lith fez um aceno educado com a cabeça.
“Escute bem, filhote. Existe uma razão para a luz e a escuridão serem tão escassas na natureza, e isso é porque são os elementos mais fortes. A luz nutre a vida, segundo as lendas, pode até ressuscitar os mortos ou criar novos seres.
A escuridão é o elemento da morte. Não é mau por si só, é apenas que todos os seres vivos têm medo da morte, então eles temem. E o medo pode facilmente se transformar em despeito e preconceito. “
Lith zombou interiormente dessas palavras.
– “Ainda tenho que encontrar alguém, humano ou não, que não considere o elemento em que é o melhor como o mais forte. Quanto à magia da luz, é uma ótima ferramenta, mas poderosa não é a palavra que eu usaria para descrever Conveniente, na melhor das hipóteses. “
“Tanto faz.” A mente de Solus revirou os olhos. “Por que você não fica quieto e escuta? Quando vamos encontrar novamente alguém nos ensinando mágica real?” –
Kalla olhou para ele por um segundo, sentindo sua descrença.
“Diga-me, filhote, quantas bestas mágicas você conheceu que usam magia de luz?”
“Nenhum.” Ele foi forçado a admitir.
“E quantos são capazes de magia das trevas?”
“Apenas um. Era um Byk, há alguns anos atrás.”
“Zero e um, enquanto existem inúmeras bestas que usam os outros elementos. Você já se perguntou por quê? Deixe-me mostrar um velho truque de Byk.”
Kalla bateu no chão duas vezes com suas garras do peão esquerdo, energia escura girando em torno de seu corpo maciço.
“Surgir.”


Capítulo anterior | Índice | Próximo capítulo

Rolar para o topo