Selecione o tipo de erro abaixo


Sungwoo parou Kyungsu que estava prestes a sair da sala.

— Kyungsu, mantenha o corpo do General Xing separado. Certifique-se de que ninguém tenha acesso a ele.

— Farei isso.

Sungwoo iria confirmar o que aconteceu através dos ‘fragmentos de memória’. 

Ele tentou voltar a dormir, mas não conseguiu. Então colocou Mir no chão, que estava dormindo profundamente, e saiu. Já estava escuro, mas o interior do acampamento Árvore do Mundo estava iluminado por uma luz azul, que emanava da Árvore do Mundo.

— Uh? Você já está acordado?

O Rei da Montanha estava descansando nas enormes raízes na praça. Como esperado, estava fumando seu grande cachimbo.

— Posso dizer com confiança que, se você trabalhar tanto assim, morrerá mesmo antes de lutar.

— …

O Rei mostrou algo a ele.

— Aqui, coma um desses e dê um para Jisu. Ela ressuscitou milagrosamente, mas passou por maus bocados nessa batalha e deve estar sofrendo de graves efeitos colaterais além de apenas estar cansada.

Era um item em forma de bolinho de massa, que era eficaz para resistência e rejuvenescimento.

No entanto, Sungwoo queria discutir algo com o Rei.

— Eu preciso falar com você.

— Uh?

O Rei ficou surpreso com seu pedido inesperado.

Na verdade, Sungwoo queria perguntar algo ao Rei há muito tempo, mas continuou adiando porque estava muito distraído, e aquele momento era sua chance.

— O que? Do que está com medo…?

Sungwoo colocou a mão no bolso e segurou a escama do Imoogi com a mão.

FORA DO AR (-)

— Há ninguém nos vendo.

— Não é só dos olhos deles que tenho medo. 

O Rei desceu das raízes com uma expressão estranha.

Então, Sungwoo o seguiu, como se estivesse sido arrastado como um prisioneiro, e então entrou na ‘Sala do Mestre do Servidor’.

— Bem, o que queria falar comigo a esta hora da noite?

— …Eu quero te perguntar sobre a Valquíria, ou seja, a divindade de Jisu.

Quando escutou aquilo, a expressão do Rei se iluminou.

— Oh sim! Ela foi muito incrível, você devia ter visto. Foi um espetáculo único na vida…

— Você a induziu alcançar a divindade?

Sua expressão brilhante endureceu imediatamente.

— …Uh? Do que você está falando?

Ele coçou a nuca e evitou o olhar de Sungwoo.

— Aquela espada, a espada viking usada por Jisu, foi uma das condições para ela obter o status de divindade. Ela me disse que você deu a ela, então pare de fingir que não sabe sobre isso.

Sungwoo suspeitava do Rei há muito tempo. Sendo um monstro, ele a ajudou a alcançar o Despertar e até deu a Sungwoo alguns avisos, assim como Imoogi havia feito antes. Obviamente, o Rei fez tudo isso porque sabia de algo.

Qual seria a identidade real dele?

O Rei riu das palavras de Sungwoo, o que também foi o suficiente para fazê-lo parecer mais suspeito.

— Bem, existem mais coincidências no mundo do que você pensa. Se tentar conectar todas elas, ficará ainda mais confuso

— Coincidências? — Sungwoo perguntou com um sorriso 

— Você acha que esse mundo maluco foi feito por acaso? Você sabe que não está aqui por acidente, não é?

— Bem, então foi que? O destino?

— Não, foi tudo manipulado.

Esse era um problema com o qual ele não se preocupava. Depois que este mundo se transformou em um jogo, ou talvez muito antes disso, Sungwoo sabia que provavelmente não havia coincidências ou destino neste mundo.

Em outras palavras, tudo estava sendo manipulado por alguém para algum propósito.

— De onde você veio e qual o propósito? Diga-me, Rei dos monstros!

Como se Sungwoo tocasse em um ponto dolorido, o Rei da Montanha franziu a testa.

‘Monstro… Sim…’

O Rei das Grandes Montanhas obviamente era um monstro. Ele assentiu com uma expressão muito séria.

— Sim, eu também gostaria de saber disso. Eu não lhe disse em nosso primeiro encontro? Por que caralhos eu estou aqui? E a voz que soando na minha cabeça não é uma voz… Devo chamar isso de revelação? Não sei, o que deveria ser isso?

Desta vez, Sungwoo franziu a testa e disse: — Que voz é essa? Você havia dito, que parecia ser um tipo de Deus…

Sungwoo não acreditou na existência de Deus durante toda a sua vida. Mas desde que o jogo começou, essa situação parecia uma punição divina.

— Bem, seria Deus? Qual é o conceito de Deus? Realmente estou curioso… É muito incompreensível…

— Não estou para brincadeiras. Você sabe ou não? — Sungwoo perguntou agressivamente. Ele estava impaciente porque queria perguntar ao Rei o máximo possível enquanto estavam ‘Fora do Ar’.

Finalmente, o Rei assentiu com um longo suspiro.

— Não sei, mas…

De repente, o Rei torceu o corpo. 

Sentindo-se inquieto, Sungwoo inclinou a cabeça. E uma mensagem familiar tocou.

Quack$%%%&@긝!(%67#)

Shhh!Um!1!!$!$%$$##%!!&*


A conexão com o cliente-servidor foi encerrada devido a um erro fatal. (CÓDIGO DE ERRO: 0014231532)

— Isso…

Enquanto a mensagem desaparecia lentamente, o Rei levantou a cabeça. Contudo, seus olhos não eram os mesmos.

— Eu sei…

Agora, alguém do outro lado do sistema estava olhando para Sungwoo.

— Sim, Sungwoo, entendo suas dúvidas. Mas o que você está fazendo tem um grande risco.

Sungwoo olhou diretamente em seus olhos. Finalmente havia encontrado o ajudante não identificado.

Ele disse lentamente: — Quem é você?

— Eu não posso te dizer — o Rei respondeu com firmeza.

Naquele momento, Sungwoo sentiu que nunca iria obter sua resposta.

Então, mudou o conteúdo da pergunta.

— Então… Quem sou eu?

Era uma pergunta difícil. Em uma situação absurda, onde o mundo se transformou em um jogo, era natural duvidar de sua própria existência.

Sungwoo se perguntava se isso era real ou se ele era um ‘cérebro em um tubo de ensaio’.

Como se entendesse o motivo da pergunta, o Rei apenas sorriu. Mas seu sorriso era artificial, sem vida.

— Você é apenas você. Não se preocupe com isso.

Ele deveria se sentir relaxado com esse tipo de resposta?

— Este mundo, incluindo você, é um ser natural. Pense nisso como uma invasão alienígena. E você só precisa acreditar que vou ajudá-lo a alcançar a liberdade.

Embora tenha ficado confuso, Sungwoo não respondeu.

— Mas, como eu disse antes, não tenho muito tempo para satisfazer sua curiosidade. Como sabe, só posso estar aqui por pouco tempo. Deixe-me dar-lhe mais um conselho importante.

— Conselho?

— Não se esqueça que meus conselhos sempre foram válidos, então me escute bem. Daqui a pouco alguém virá até você.

Ele inclinou a cabeça para frente, se aproximou de Sungwoo e sussurrou: — Mate essa pessoa.

Essa foi a última frase que o ser disse.

O sistema foi restaurado com urgência.

O Rei abaixou a cabeça imediatamente, como se tivesse cochilado. E então, caiu sentado no chão segurando sua cabeça.

— Ugh, minha cabeça…

Naquele momento, Sungwoo ouviu os passos de alguém no corredor. Como o Rei disse, alguém estava vindo vê-lo. Ele levou a mão à cintura e pegou o canhão de mão.

Nheeec….

Alguém abriu rapidamente a porta, sem bater.

— Ei, Sungwoo!

Era Kyungsu. 

Sungwoo ficou perplexo. Ele havia sido aconselhado a matar aquele que o procurasse. Seria Kyungsu? Seria possível isso?

— Ah, isso é…

Kyungsu olhou do Rei, que agarrava sua própria cabeça encurvado, até Sungwoo, que estava com uma expressão terrível. Parecia que o Necromante havia machucado o Rei.

— Ah, eu atrapalhei algo?

— Kyungsu, o que está acontecendo? — Sungwoo perguntou, suprimindo uma sensação de alerta.

— Junghoon veio aqui com os membros da Equipe da Cruzada. Ele disse que precisa falar com você com urgência. Então, por favor desça…

Visitante comentado não era Kyungsu, era Junghoon. Então era ele a pessoa que deveria ser morta…

Mas por que?

— Não sei aonde isso vai levar, mas espero que não seja uma brincadeira…


Picture of Olá, eu sou Nimsay!

Olá, eu sou Nimsay!

Comentem e avaliem o capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥