Selecione o tipo de erro abaixo


Logo, dois dirigíveis desceram perto do cume de Oreum. Então, usando os dispositivos de polia, que prepararam com antecedência, começaram a carregar tropas e suprimentos para as aeronaves.

Nesse momento, gritos ecoaram do convés do Mensageiro.

Todos levantaram a cabeça e olharam para o local de onde vinha os gritos.

— Argh! Necromante! Por favor, faça algo sobre este monstrinho!

Era a voz de Li Wei. Ela estava segurando Mir, com uma galinha esqueleto pendurada em sua cabeça.

Além disso, o esqueleto também estava em chamas. Felizmente, Li Wei era uma Elementalista que usava Espíritos da Água, ela convocou um pequeno espírito e o borrifou na cabeça para impedir que o fogo pegasse em seu cabelo.

— Suba rápido!

Quando Sungwoo embarcou no dirigível, Mir se teletransportou dos braços de Li Wei para a sombra de Sungwoo.

Grrrrrrr… Grrrrrr…

Sungwoo saiu depois de colocar Mir para dormir dentro do dirigível, mas Mir acordou e fez um grande estardalhaço enquanto Sungwoo estava fora.

Mir subiu nos braços de Sungwoo de repente e colocou o nariz no peito de Sungwoo, começando a cheirar.

Ele enfiou o nariz em um bolso interno e havia algo incomum em sua fungada.

— O que diabos você está fazendo?

Glup!

— Você engoliu?

Sungwoo abriu apressadamente o focinho de Mir, mas ele já havia engolido. O que havia engolido era a ‘Bolinha de Raposa’.

— Por que você engoliu? 


O Dragão Negro (Recém Nascido) absorveu um objeto mágico.

> Tempo restante até a conclusão da absorção: 03:59:59


— Ah, que isso?

O dragão era realmente uma criatura incompreensível.


Enquanto isso, um dirigível, que se separou na batalha, voou para a encosta sul do Monte Halla para encontrar os vestígios do ‘Leão Negro’.

No momento em que cruzavam o Monte Halla, testemunharam uma luz não identificada subindo do Lago Baeknokdam de uma distância muito próxima, mas continuaram sem se importar.

No momento, o importante era encontrar o navegador para invadir a Caverna Demoníaca do que a batalha ocorrendo bem diante dos meus olhos.

— Ei, por favor, pouse perto daquele prédio!

A pedido do Lobo Branco, o dirigível baixou sua altitude para se preparar para o pouso. Quando se aproximaram do prédio, uma velha cabana nas montanhas surgiu vagamente em seus olhos.

Whoo…

O dirigível não conseguiu pousar no chão por causa da floresta densa. Quando o dirigível baixou sua altitude o suficiente para ficar próximo ao solo, o Lobo Branco e Jisu pularam corajosamente.

Jisu sacou a espada assim que pousou no chão.

— Há algo ali…

Ela gritou porque sentiu uma presença desagradável na floresta. O Lobo Branco também assentiu como se concordasse com o julgamento dela.

— Como esperado, este lugar ainda está cheio de monstros.

Quando ela lentamente virou a cabeça, alguns olhos vermelhos apareceram na floresta escura. Mas aqueles olhos estavam fixos em um lugar muito alto. Mostrando sua estatura incrivelmente alta.

— Merda, são ogros? E são quase sete1… Você não acha que deveríamos pedir cobertura ao dirigível?

O Lobo Branco rosnou. Não importa quão alto fosse seu nível, os ogros eram grandes predadores. Não eram fáceis de lidar.

Mas Jisu apenas balançou a cabeça levemente. E no momento seguinte, ela agiu.

Quadddddddddd…

Assim que ela saltou, a árvore se inclinou e aqueles olhos vermelhos, ou mais precisamente, as cabeças com olhos vermelhos caíram, decapitados em um instante.

Kugugugugugugu…

As partes superiores das árvores foram cuidadosamente cortadas e a luz do sol brilhou onde eles estavam. O Lobo Branco teve dificuldade para perceber o que  havia acontecido há um momento atrás.

— …

— Vamos — disse Jisu, que retornou ao chão depois de decapitá-los.

O Lobo Branco se virou, tentando esconder sua surpresa. Ele estava chocado ao perceber tardiamente que uma vez a havia confrontado.

Eles entraram na velha cabana.

Vuusssh…

O vento soprava pela janela aberta do outro lado, uivando suavemente.

As janelas estavam quebradas e o teto desabado, dando a entender que ninguém morava ali.

— Está vazio.

Mesmo que ela não verificasse diretamente, poderia dizer com seus sentidos aguçados.

— Mas alguém veio aqui, pelo menos.

O Lobo Branco verificou várias coisas, depois colocou a mão no fogão a óleo empoeirado.

Quando ele fechou os olhos, uma luz azul começou a piscar de suas mãos. Ele começou a ler memórias das coisas deixadas para trás na cabana.

Depois de passar cerca de um minuto, ele lentamente abriu os olhos.

— Aquele homem está com as pessoas da ilha.

Ele parecia ter rastreado a localização do homem.

— É? Dos adoradores de monstros?

— Não, existem sobreviventes normais além dos adoradores de monstros.

Quando ela ouviu isso assentiu e se virou. Uma vez que ele confirmasse o local, não perderiam mais tempo. Ao sair da cabana, ela de repente olhou para o Lobo Branco.

— Então talvez … — ela mal abriu a boca como se estivesse hesitante — Você pode encontrar outras pessoas? Quero dizer, para poupar tempo…

O Lobo Branco assentiu silenciosamente. Ele podia entender a situação em que ela estava agora.

— Obrigado. Vamos sair daqui.

Tendo obtido a pista, eles rapidamente embarcaram no dirigível.


— O terceiro dirigível está chegando!

Assim que ouviu, Sungwoo saiu para o convés. O terceiro dirigível em que Jisu e o Lobo Branco embarcaram finalmente voltou.

Uma passagem simples foi conectada entre os dois dirigíveis, por onde os dois passaram e se aproximaram de Sungwoo.

— Encontraram ele?

Sungwoo foi direto ao ponto e o Lobo Branco assentiu imediatamente.

— Ele…

Mas ele não conseguiu terminar suas palavras.

— Qual o problema?

Ele moveu seu olhar sobre os ombros de Sungwoo, então franziu a testa como se estivesse surpreso.

Então, levantou o dedo indicador e apontou.

— Ele está com aquela mulher. Mas como é que ela está aqui?

A pessoa para quem ele apontou era Jimin, uma das sobreviventes da Ilha de Jeju. Ela também estava com uma expressão confusa.

— Então, aquele cara está com um grupo de sobreviventes nesta ilha e eu vi aquela mulher em sua memória. Acho que podemos descobrir o paradeiro dele se perguntarmos a ela.

— Ah? Quem você está procurando? Uh!

Mas desta vez Jimin estava com uma expressão de surpresa.

— …É você, Jisu?

Era a segunda vez que alguém reconhecia Jisu depois de chegarem na Ilha de Jeju.

Jisoo também tinha uma expressão confusa.

— Irmã?

— Você está viva…

Jisu assentiu.

— Ei, irmã? Espere um minuto…

— Sério?

Nesse ponto, Sungwoo e Hanho perceberam que as duas mulheres se pareciam muito.

— Hahaha. Eu sentia que aquela mulher parecia ser a irmã mais velha de Jisu…

Mesmo que Sungwoo não perguntasse especificamente, poderia perceber que as duas eram parentes. Foi assim que ele conheceu a família de Jisu que morava na Ilha de Jeju.

— Eu pensei que você estava morta, mas estou feliz que você esteja viva!

— Eu sei.

Mas não houve uma reunião familiar emocionante. Dado que Jisu não sentia falta de sua irmã mais velha e da maneira como Taesu falava com ela, Sungwoo sabia que as duas irmãs tinham uma história familiar infeliz e complicada.


  1. Como algo pode ser quase sete?[]
Picture of Olá, eu sou Nimsay!

Olá, eu sou Nimsay!

Comentem e avaliem o capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥