Selecione o tipo de erro abaixo

A pilha de fotos foi tirada de cinco vítimas. Algumas apodreceram. Buck explicou a Heidi,

“Três dias atrás, alguns trabalhadores partiram no início da noite porque alguns círculos mágicos em Claire quebraram. No caminho de volta para Sardni através de Egret, eles ouviram um grito amargo da vítima na primeira foto. Eles verificaram isso. Um deles era um aprendiz de magia. O assassino tinha ido embora. Eles só encontraram o corpo, nem mesmo pegadas. Mais tarde, encontramos mais quatro corpos escondidos nos esgotos. Todos os órgãos desapareceram e nenhuma pista foi deixada”.

Heidi assentiu, “O corpo estava muito podre. O caso pode ter acontecido antes do que pensamos, e tenho certeza de que há mais corpos a serem encontrados. Mas eu me pergunto por que o assassino simplesmente não destruiu os corpos.”

“Não é fácil destruir os corpos. Não há piranhas nos rios de Rentato. Os corpos tiveram que ser levados para a floresta negra”, disse Buck. Ele estava assumindo que o assassino não era um poderoso Feiticeiro ou Cavaleiro, mas talvez apenas um homem comum. Ele não via sentido em um Feiticeiro ou um Cavaleiro atacar aquelas pobres pessoas.

Heidi embaralhou as fotos e perguntou: “Algum relatório de pessoas desaparecidas nos últimos meses?”

Buck parecia um pouco envergonhado, “Garça é um bairro pobre, e está cheio de gente que vem para Rentato em busca de oportunidades. A população está mudando constantemente, então nem mesmo os líderes das gangues conseguem descobrir quem desapareceu…”

Heidi largou as fotos: “Vou dar uma olhada nos corpos e nas cenas onde os corpos foram encontrados. É difícil dizer pelas fotos em preto e branco.”

Ela tinha um mau pressentimento sobre esses casos. Todos os órgãos das vítimas haviam desaparecido. Definitivamente havia algo acontecendo.

As palavras de Heidi foram exatamente o que Buck esperava. Ele rapidamente se levantou e disse: “Por favor, venha por aqui.”

Ele caminhou até seu carro de polícia e abriu a porta para Heidi. Depois que Heidi entrou, Buck deu a volta no carro e sentou no banco do motorista.

Ligando o motor, o monstro de máquina de aço começou a rugir.

“O tamanho de um carro foi bastante reduzido…” Heidi fez esse comentário sincero quando viu o interior confortável do veículo.

Buck sorriu: “É verdade. No passado, um carro era grande demais para rodar nas ruas. Esses Feiticeiros simplificaram os círculos mágicos para a produção de carros e também reduziram a necessidade de materiais. Parte do motor mágico a vapor também foi substituído pelo novo recurso de energia…”

Um veículo mais antigo ocuparia todo o espaço de uma rua em Rentato. Após as melhorias, no entanto, agora pelo menos dois carros poderiam circular pelas ruas em sentidos opostos e as calçadas ainda poderiam ser mantidas. Mesmo assim, os carros eram muito caros e apenas os nobres e os departamentos nacionais podiam comprá-los. Embora Buck fosse um dos líderes do departamento de polícia, se não fosse se encontrar com Heidi, não teria acesso a este carro.

Heidi deu um toque suave na porta de metal do carro e sentiu a textura. Ela sabia que era por causa da contribuição de Layria e Katrina para a ciência dos materiais que os requisitos dos círculos alquímicos poderiam finalmente ser reduzidos a tal ponto.

Ela sabia o quão difícil era a simplificação. Graças à orientação e desenvolvimento de novas pesquisas de alquimia e elementos, a síntese de materiais também fez um bom progresso.

Além de Layria e Katrina, aqueles Feiticeiros da Instituição Átomo como Lazar e Rock, assim como Larry, Ulisses, Timóteo e K… Milhares de Feiticeiros estavam fazendo o seu melhor.

A ciência dos materiais exigia incontáveis ​​experimentos para acumular experiência. Mesmo a profecia só poderia fazer um pouco para ajudar. Não houve sorte neste campo!

Essas ideias que os anões trouxeram de sua própria cultura a vapor também inspiraram os Feiticeiros que tentaram simplificar a produção de carros. Assim, eles extraíram o recurso intensivo em energia: elemento de queima de carvão. Além disso, começaram a procurar novas energias alternativas, como a energia solar, que antes era usada apenas em torres mágicas.

O conhecimento dos Feiticeiros era profundo. Seu antigo aliado, os elfos, também foram de grande ajuda.

Pensando nas grandes mudanças que vinham ocorrendo no congresso e nos quatro países ao longo do estreito, Heidi sentiu-se muito encorajada. Ela estava orgulhosa de viver em tal época.

Heidi pensou consigo mesma que, embora não fosse tão talentosa quanto Annick e Sprint no reino microscópico, e não fosse tão paciente e sensível às propriedades dos materiais, ela acreditava que faria sua própria conquista em inteligência artificial, e um dia iria ganhar o prêmio Coroa de Holm.

Com os punhos cerrados, Heidi se encorajou. Ela estava bastante emocionada pensando no futuro que, uma vez que os fragmentos de alma fossem adicionados, aquelas máquinas frias também poderiam pensar e lidar com a maioria dos problemas como seres humanos e ainda mais rápido do que muitos Arcanistas. Entre os seis alunos de Lucien Evans, apenas Heidi e Chelly ainda não haviam conquistado o primeiro prêmio.

Buck dirigiu o carro com muita atenção. Ele disse a Heidi: “Senhorita, vamos primeiro para o necrotério do Hospital Violeta”.

“Sem problemas.” disse Heidi. Ela gostaria de aproveitar para visitar o hospital, que fez muitos seguidores da Igreja perceberem que a Santa Verdade não era o único poder capaz de curar doenças. O Congresso de Magia também poderia!

Embora Buck estivesse um pouco nervoso ao dirigir, ele ainda não queria deixar sua importante convidada num ambiente estranho, então tentou iniciar uma conversa: “Os carros ainda não são rápidos o suficiente. No futuro, a velocidade deve ser melhorada avançando os círculos mágicos e encontrando novos recursos. Anúncios da Arcana e Magia disse que o Senhor da Tempestade, o Regente do Átomo e a Madame dos Elementos concluíram a pesquisa teórica inicial sobre o decaimento do elemento radioativo. Isso significa que a energia de decaimento pode ser usada para abastecer carros no futuro?”

“Nuclear você quer dizer…” Heidi estava um pouco divertida. Obviamente, Buck estava aprendendo os termos que via no jornal.

A energia nuclear era um foco importante na Instituição Átomo, e a pesquisa foi conduzida pessoalmente pelo Sr. Lucien Evans, com seus amigos mais próximos e alunos como apoiadores. Essa energia de ponta era ainda muito poderosa e preciosa para a maioria dos seniores, sem mencionar o uso em carros.

Heidi brincou: “Quando terminarmos o estudo sobre a miniaturização e popularização da fusão nuclear controlável usando confinamento magnético, poderemos aumentar a velocidade para o próximo nível…”

Ela falou a longa frase em apenas alguns segundos.

A fusão nuclear controlável era o objetivo final do projeto, que forneceria a energia mais poderosa de todas para Allyn, a cidade flutuando no céu. No entanto, eles ainda estavam longe disso. Na verdade, ainda estavam procurando maneiras de controlar o processo de decaimento nuclear.

“Fusão nuclear controlável usando confinamento magnético…” Buck ‘mastigou’ bem as palavras misteriosas, tentando se lembrar delas. Quando voltasse, ele poderia usar as palavras para se exibir. Este era o estudo arcano mais avançado, não a informação desatualizada dos jornais — foi a Ms. Heidi que disse isso!

Neste momento, um belo edifício branco apareceu no final da estrada. Buck gentilmente pisou no freio e parou em frente ao hospital. Então rapidamente saiu e abriu a porta para Heidi,

“Aqui estamos.”

Heidi saiu e olhou para o prédio do hospital do lado de fora. Ela assentiu levemente, pois o prédio parecia de fato bastante limpo e até sagrado. Ela nunca esperou que aqueles Necromantes administrassem um lugar como este.

Abrindo a porta de vidro, Buck conduziu Heidi ao necrotério. No caminho, encontraram muitos médicos e enfermeiras vestindo jaquetas brancas. Eles eram aprendizes, Feiticeiros de nível baixo e intermediário selecionados que estudavam necromancia. Este lugar não era apenas um local para tratar pacientes, mas também um local para seus experimentos. Portanto, muitos deles eram voluntários aqui.

Claro, todos os experimentos tiveram que ser permitidos pelo Congresso de Magia. Qualquer experimento ilegal levaria a punições severas.

Até então, o Hospital Violeta funcionava há um ano. Por causa das poções mágicas gratuitas e instalações alquímicas fornecidas pelos Feiticeiros e pelo Congresso de Magia, os tratamentos aqui eram relativamente baratos. As pessoas tinham boas palavras sobre este lugar. Portanto, os médicos e enfermeiros receberam um título estranho — Anjo Mágico.

No caminho, eles viram uma multidão animada na frente deles. Algumas enfermeiras e médicos cercavam um homem alto e magro de jaleco preto, todos tentando fazer perguntas.

Heidi reconheceu o homem que sempre parecia doente.

“Parece que o Sr. Felipe é bastante popular aqui.”

“Sr. Felipe está aqui hoje para dar uma palestra sobre anatomia humana e memória celular para os médicos e enfermeiras.” Buck explicou. A maneira como ele olhou para o Sr. Felipe era cheia de reverência. Foi-lhe dito que ele poderia transformar uma pilha de carne em um ser humano.

Heidi e Buck continuaram caminhando para o necrotério. Depois que se viraram, eles ainda podiam ouvir a conversa.

“Sr. Felipe, então em anatomia…”

“Prof. Felipe, em termos de memória celular…”

Nesse momento, Felipe disse melancolicamente: “Não me chame de professor”

As enfermeiras ficaram todas muito surpresas. Por que? Professor era um título para mostrar grande respeito no Colégio de Magia Holt.

Heidi começou a rir. Buck virou-se para olhá-la, perguntando-se por quê.1

“Nada.” Heidi acenou com as mãos.

Ao virar da esquina, o necrotério ficava no final do corredor. Buck abriu o portão e os dois caminharam neste lugar frio.

Organizando os cinco cadáveres, Heidi os estudou cuidadosamente. Nesse momento, não era mais uma dama, mas uma Arcanista.

Depois de muito tempo, Heidi franziu a testa e disse: “A julgar pela ferida e pela maneira como as entranhas foram retiradas, foram quatro assassinos que mataram as cinco vítimas. Eles também não se importavam com possíveis danos nas entranhas.”

“Um crime de gangue?” Buck perguntou solenemente.

Em vez de responder, Heidi cortou cinco pedaços de carne dos cinco cadáveres e disse: “Leve-me para a cena do crime”.

Ela vagamente teve uma ideia.

  1. memórias traumaticas..kkkkkkkkk
Olá, eu sou o Vento_Leste!

Olá, eu sou o Vento_Leste!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥