Capítulo 13: Andarilhos

Capítulo 13: Andarilhos

Tradutor: Asu | Editor: Asu Revisor: Kyzuke

Sete dias depois, em algum lugar em uma floresta radiante e reluzente, um homem de aparência frágil ainda tentava encontrar o caminho para sair da floresta aparentemente interminável.

Han Xiao precisava de comida e água desesperadamente. Sua mochila estava cheia, mas apenas com equipamento.

Sete dias atrás, ele havia derrotado o Lâmina de Prata com relativa facilidade, sacrificando o braço mecânico.

Perder isso não era grande coisa, já que Han Xiao ainda tinha os projetos e poderia criar outro.

Embora a floresta não fosse um local ideal para a recuperação, a alta Resistência de Han Xiao deu-lhe resistência à infecção de feridas. Ainda assim, ele teve que suportar a dor de remover as balas de dentro dele. A dor de extrair a bala do rifle de precisão alojada em sua omoplata, em particular, tinha sido tão excruciante que imobilizou Han Xiao por quase uma hora.

No mínimo, ele teve a sorte de não ter encontrado nenhum animal selvagem, embora tenha pegado algumas lebres. As feras selvagens no planeta Aquamarine eram extremamente ferozes e algumas delas eram até inteligentes. No Galaxy, elas ocasionalmente atacavam cidades humanas. Algumas feras, como o anfíbio elefante orca, eram tão grandes que o armamento convencional era completamente ineficaz contra eles.

Embora Han Xiao conhecesse bem a geografia do planeta Aquamarine, não era muito útil quando ele não sabia exatamente onde estava. Han Xiao dormia em cima de árvores à noite, e se as últimas sete noites lhe ensinaram alguma coisa, foi que os mosquitos eram as criaturas mais detestáveis ​​do mundo.

‘Eu vou sair dessa floresta?’

Como se em resposta às suas orações, um acampamento de andarilhos logo apareceu na mira de Han Xiao.

De repente, a expressão de Han Xiao mudou e ele pulou para trás abruptamente. No mesmo instante em que ele reagiu, uma enorme rede surgiu de debaixo da areia. Ela estava incorporada com cacos de metal.

“O bastardo se esquivou!”

Um jovem de cabelos compridos carregando uma espingarda saiu de trás de uma árvore. Suas roupas estavam esfarrapadas e remendadas com pele de animal.

“Fique parado!” ele gritou.

O rapaz era provavelmente um dos residentes do acampamento, e Han Xiao, não desejando criar problemas desnecessários, ergueu as mãos acima da cabeça.

“Eu sou apenas um transeunte.”

“Um transeunte?”

A mochila enorme de Han Xiao chamou a atenção do jovem.

“O que está na bolsa? Tire tudo!”

Han Xiao suspirou. Não admira que a armadilha fosse tão grande; foi precisamente para pegar as pessoas. A moral é sempre turva em momentos de dificuldade. A maioria dos andarilhos eram cidadãos sobreviventes dos antigos países que optaram por não se juntar às Seis Nações. Como a vida na natureza era dura, matar e roubar pode ter sido desaprovado, mas eram ocorrências inevitáveis.

“Você é surdo? Eu disse, tire tudo!”  Gritou o jovem de cabelos compridos enquanto avançava para acertar Han Xiao na testa com o cabo da espingarda.

Han Xiao ficou desesperado. O único conteúdo em sua mochila eram armas, munição e equipamento que pertencia à Organização Germinal. Como ele ia explicar isso?

“Você não me entende? Quer que eu te bata?”

O jovem de cabelos compridos levantou a espingarda ameaçadoramente.

De repente, Han Xiao jogou um cotovelo no peito do jovem inocente, mandando-o voando de volta em estado de choque. Han Xiao pegou a espingarda dele no meio do ar.

O jovem aterrissou pesadamente no chão e segurou o peito com terror enquanto se arrastava para se afastar para longe.

Han Xiao tirou uma corda da armadilha e amarrou o jovem que estava choramingando a uma árvore.

Quando examinou a espingarda, percebeu que seu cano estava totalmente torto e balançou a cabeça. No mínimo, isso implicava que o jovem nunca tinha matado antes e que ele só estava fingindo.

No entanto, o jovem estava tão apavorado que, quando a viu na mão de Han Xiao, entrou em pânico ainda mais.

“Grande irmão, por favor, me poupe! Perdoe-me por não reconhecer o Monte Tai.”

Han Xiao bateu-lhe diretamente no rosto, repreendendo: “Então, você sabe que você estava errado.”

“Eu estava errado. Eu estava errado”, Desabafou o jovem descaradamente.

“Por quê?”

O jovem pensou por um momento antes de responder cuidadosamente: “Eu… deveria ter trazido mais uma arma?”

Han Xiao começou a rir.

“Você é engraçado, né?”

“Por favor, mostre-me misericórdia, Sr. Santo. Apenas me deixe ir como se estivesse passando por um vento”, Soluçou o jovem com lágrimas escorrendo.

“Cai fora! Eu nunca passei por um vento tão grande antes.”

Han Xiao ergueu a espingarda e atingiu o jovem em seu rosto para derrubá-lo friamente. No final do dia, o jovem era provavelmente um residente do acampamento, e Han Xiao ainda precisava obter comida e água deles.

“Se considere com sorte.”

Meia hora depois, Han Xiao finalmente chegou ao acampamento. Sua aparência parecia perturbar os andarilhos.

A vida na natureza estava cheia de perigos, e os andarilhos eram muitas vezes indesejáveis ​​para os estrangeiros. Seu estilo de vida era semelhante ao dos ciganos, e eles estavam sempre em movimento. Havia caminhonetes alinhadas do lado de fora da tenda. A maioria delas estava enferrujada e algumas nem sequer tinham lataria.

Han Xiao notou que havia apenas algumas dúzias de tendas, tornando esta comunidade relativamente pequena. No entanto, era uma sociedade em miniatura, e Han Xiao localizou o comerciante do acampamento: Um ocidental barbudo que conduzia seus negócios em sua caminhonete.

“Estrangeiro?” O homem barbudo levantou uma sobrancelha.

“Você conhece as regras?” ele perguntou.

“Quais regras?”

“Apenas trocas.”

‘Bem, tudo bem’, pensou Han Xiao, ‘já que não tenho um único centavo.’

“Eu quero um mapa, três baldes de água e cinco quilos de comida. Pão ou carne seca servirá.” disse Han Xiao enquanto retirava um punhado de balas da bolsa e colocava-as no caminhão.

“Eu vou pagar com isso.”

“Pólvora?”

Os olhos do comerciante barbudo brilharam com ganância.

Pólvora era extremamente valiosa entre os andarilhos, já que a caça era uma das principais fontes de alimento.

“150 balas.” Afirmou o comerciante barbudo.

O rosto de Han Xiao ficou sombrio.

Assalto à luz do dia!

Os itens que ele pedira eram necessidades básicas. Não havia como eles valerem tanto.

As balas de bronze de Han Xiao eram balas de alta qualidade que poderiam facilmente custar 10 dólares cada, mas o comerciante estava pedindo 150 delas, o equivalente a $ 1.500!

“Você decide.” acrescentou o comerciante com indiferença quando ele voltou sua atenção para as unhas dos dedos.


 

Rolar para o topo