Capítulo 46 – Resgate

Transmigrado como um Vírus

Não carregou? Ative seu JavaScript
Atualizar

 

Capítulo 46 – Resgate

Tradutor: Otakinho

 

Fiquei chocado.

Antes que eu percebesse, minha força havia deixado meu corpo e meus joelhos estavam tremendo.

Minha mente simplesmente não conseguia compreender.

No entanto, a dureza da realidade estava bem diante dos meus olhos.

Elena caiu nos níveis inferiores.

Foi inacreditável, tudo aconteceu muito rápido.

Uma parte de mim se perguntou se era apenas uma piada cruel, mas o que aconteceu não foi uma ilusão.

Não podia perder tempo fugindo da realidade da situação.

Eu olhei para o buraco que se abriu na minha frente.

Uma reação em cadeia ocorreu com o colapso, então eu não conseguia ver o fundo, mesmo quando eu tinha ativado [Visão Noturna II].

O dano resultante foi enorme, com as seções transversais de cada andar individual claramente visíveis.

Lutando contra a sensação nauseante causada por minha ansiedade, me apoiei contra a parede e me levantei.

Comecei a regular minha respiração, na tentativa de acalmar meus nervos; esperando meu coração disparado se acalmar.

Eu precisava ficar calmo em um momento como este, o pânico não me levaria a lugar nenhum.

A situação atual era ruim, mas não poderia ser chamada de pior cenário.

Felizmente, Elena foi infectada pelo vírus.

Além disso, mais sintomas surgiram dentro dela conforme ela caía.

Os sintomas em si eram bastante poderosos, como aqueles que aumentam as habilidades físicas, habilidades furtivas para evitar a visão de demônios e habilidades de reconhecimento para perceber o perigo antes que ele aconteça.

Suas chances de sobreviver seriam muito maiores do que em seu estado original.

Em sua forma atual, Elena provavelmente seria capaz de derrotar um Troll sem qualquer suporte.

Seria caso a caso, mas o fato de as habilidades terem melhorado era inegável.

Em circunstâncias normais, eu não recorreria a isso devido ao efeito colateral de retardar o crescimento dela, mas eu não tinha esse luxo.

Era necessário para manter Elena viva.

Eu realmente esperava que ela sobrevivesse.

Claro, mesmo com os aprimoramentos virais, os andares inferiores da masmorra ainda eram perigosos.

Elena caiu sem qualquer informação, então eu precisava chegar até ela o mais rápido possível.

Eu pulei direto no buraco.

Não havia tempo para ser cuidadoso, então tive que agarrar o solo de cada andar individual conforme caía.

Minhas manoplas foram rasgadas e comecei a sangrar, mas isso não me incomodou.

Esses tipos de ferimentos sarariam rapidamente de qualquer maneira.

(Onde… Onde você está?)

Eu me concentrei no cenário que mudou rapidamente ao meu redor, mas ainda não havia nenhum vestígio de Elena.

O terreno circundante tornou-se problemático e o número de cruzamentos diminuiu.

Parecia que a topografia da masmorra aumentaria em dificuldade quanto mais você descesse.

Normalmente, eu teria gostado do desafio, mas agora, era simplesmente um aborrecimento.

Eu precisaria pesquisar cada lado individualmente no momento.

Com meus sintomas atuais, eu não seria capaz de localizar alguém se não soubesse onde procurar.

Se eu soubesse que algo assim aconteceria, teria reunido mais habilidades.

Normalmente, eu me considerava um vírus universal, mas isso não era verdade.

Tive vergonha de mim mesmo.

(Arrepender-se agora não vai mudar nada…)

Eu caí nos escombros, no meio do caminho entre o pouso e o chão.

Meus pulmões foram sufocados por uma nuvem de poeira e minhas pernas pareciam dormentes, mas nada disso importava.

Os sintomas fortaleceram meu corpo, então o dano de queda foi mínimo.

Quando olhei para cima pelo buraco, vi que a queda era uma distância considerável.

Estimando aproximadamente, teria sido dezenas de metros, o que era equivalente a vários andares de um edifício.

O colapso havia parado neste nível.

(Normalmente, esse tipo de queda iria te matar…)

Pegando uma pedra perto dos meus pés, eu a joguei na direção da passagem próxima.

A primeira ordem do dia era remover todos os escombros para garantir que ninguém fosse enterrado vivo.

[Detecção de Presença I] não havia captado nada, mas queria ter certeza.

Eu não queria acabar com um cadáver em minhas mãos.

Depois de remover uma quantidade decente, comecei a usar a [Escavação I] para cavar na pilha de destroços.

Depois de procurar por alguns minutos, não encontrei nenhum vestígio de Elena.

Em vez disso, havia cadáveres de monstros que foram pegos no colapso.

Deixei os materiais como estavam, sem colhê-los.

Limpando a poeira do meu corpo, rastejei para fora da pilha de entulho.

(Será que ela começou a se mover depois de cair…)

Talvez ela tivesse encontrado um Demônio e precisasse escapar.

Apesar de tudo, esta área era perigosa.

Não importa o quanto ela tenha sido fortalecida pelo vírus, este não era um lugar para uma aventureira novata como Elena.

Não seria surpreendente se ela tivesse ficado assustada com um demônio aterrorizante.

Como estava, eu me perguntei se eu seria capaz de fazer isso com este corpo atual.

Bem, o pior cenário é que eu morreria.

Eu tinha um estoque de vírus em todos os lugares, então, desde que Elena voltasse à superfície, isso seria o suficiente para mim.

Se eu morresse, precisaria me separar dela, mas ainda seria aceitável.

Esta situação foi causada pelo meu descuido de qualquer maneira.

Se eu tivesse exercido um pouco mais de cautela, tudo o que aconteceu poderia ter sido evitado.

Até certo ponto, eu precisava assumir a responsabilidade.

Agarrando meu machado de batalha, eu deslizei pela pilha de escombros.

Olhando pelas várias passagens, escolhi uma direção apropriada.

“Eu sinto Muito…. Eu estarei lá em breve.”

Murmurando um pedido de desculpas, comecei a navegar pelas profundezas da masmorra.

Aviso do Autor:

Otakinho

Otakinho

Boa Leitura S2 S2
Rolar para o topo