Selecione o tipo de erro abaixo


『 Tradutor: Otakinho 』

Dia 177 Preso.

Hoje, antes que o coelho preto chamasse, Sejun foi primeiro a lagoa para transportar as piranhas e preparar o almoço.

Sua velocidade de trabalho aumentou depois de aumentar sua agilidade, dando-lhe um pouco de tempo livre na agricultura matinal.

Não havia relógio para medir o tempo com precisão, mas ele definitivamente sentia que estava mais rápido.

Como faltava algum tempo para a hora do almoço, Sejun foi até o campo de cebolinha, onde havia colhido sementes das flores de cebolinha e plantado, e cortou algumas cebolinhas.

E então,

Slice, slice, slice.

Ele cortou as cebolinhas em fatias finas com a adaga e enfeitou o peixe grelhado com elas.

Enquanto Sejun e o coelho preto preparavam o almoço, os coelhos brancos terminavam suas próprias tarefas e ajudavam no preparo da refeição.

A partir de hoje, os coelhos brancos comem separadamente na caverna. A razão é que a barriga da esposa coelho cresceu tanto que ela não conseguia mais controlar seu corpo. Parece que os coelhinhos nascerão em breve.

“Puxe!”

Kkoo! Eung! Kkoo! Eung!

O ursinho puxou Sejun e o coelho preto, que havia preparado o almoço, e os três almoçaram na superfície.

Sejun deu uma mordida no peixe grelhado temperado com sal e cebolinha e mastigou junto com uma batata-doce seca. Ele queria criar a sensação de comer arroz tanto quanto possível.

Munch, munch.

O sabor familiar era semelhante. Quando o peixe salgado entrou em sua boca, seu cérebro naturalmente pensou em arroz branco. A batata-doce seca também era um carboidrato, então parecia um pouco semelhante, mas não conseguia replicar a textura e o sabor do arroz.

“Ah, eu quero comer arroz.”

Sejun olhou para o vasto deserto e imaginou o arroz amadurecendo enquanto comia o peixe grelhado e a batata-doce seca, mas ainda se sentia insatisfeito.

“Algum dia comerei arroz.”

Até recentemente, Sejun ficava feliz apenas por poder comer batata-doce, mas a ganância humana não tinha fim.

Enquanto Sejun estabelecia uma nova meta agrícola,

Buzz, buzz.

Dez abelhas venenosas surgiram da entrada da caverna e se espalharam aos pares, patrulhando cerca de 300 metros ao redor.

Desde o dia em que Sejun chegou ao solo, as abelhas venenosas também o seguiram e patrulharam. Elas estavam protegendo Sejun.

“Interessante…”

Sejun observou as abelhas venenosas voando e terminou sua refeição.

E então,

Plop…

Hrrr…

O coelho preto e o ursinho se aproximaram naturalmente de Sejun, que estava tomando café, para tirar uma soneca.

O coelho preto tinha um corpo pequeno, então não importava, mas o ursinho empurrou a cabeça para frente de forma imprudente.

No entanto, o colo de Sejun era estreito demais para o ursinho, que cresceu cada vez mais em apenas alguns dias.

Hrrr.

Parecia frustrado por não conseguir dormir nos braços de Sejun como costumava fazer. Depois de se mexer e virar algumas vezes, o ursinho mudou de estratégia.

O ursinho deitou-se de lado, encostando a barriga nas costas de Sejun e se enrolou para dormir. Parecia que Sejun estava nos braços do ursinho.

Grrrrr.

O ursinho adormeceu assim que se deitou.

Gulp.

Sejun tomou um gole de café e apoiou completamente no corpo macio do ursinho.

“Suave e aconchegante.”

Sentindo o calor como se estivesse se cobrindo com um cobertor pela primeira vez em muito tempo, Sejun adormeceu.

Quanto tempo dormiram?

Slap! Slap!

“Uhmm…”

Sejun acordou com o som de algo atingindo sua coxa.

Squeak!

O marido coelho veio acordá-lo, pois Sejun não havia descido. Ele deve ter caído em um sono profundo porque a barriga do ursinho era muito macia.

“Gente, vamos acordar.”

Grean…

Grean…

Sejun acordou o coelho preto adormecido e o ursinho.

Hoje em dia, o coelho preto praticava com o ursinho à tarde. Mais precisamente, enquanto o ursinho brincava, o coelho preto lutava desesperadamente.

Bounce!

Plop! Plop! Plop!

O coelho preto tentou acertar o filhote com o martelo enquanto desviava das patas dianteiras do urso, mas…

Grean!

O ursinho correu animadamente em direção ao coelho preto. Parecia pensar que estavam brincando de pega-pega.

Enquanto os dois praticavam e brincavam, Sejun plantou as pontas das cenouras que havia trazido e desceu até a caverna para colher tomates-cereja.

E então

Rustle.

Enquanto ele cortava os galhos dos tomateiros por um tempo,

Buzz.

Ele viu uma única abelha venenosa carregando algo do tamanho de um punho com grande dificuldade, saindo da caverna.

“O que é isso?”

Sejun, movido pela curiosidade, parou de colher tomates-cereja e seguiu a abelha venenosa subindo pela corda até o chão.

“O que é isso?”

Quando Sejun perguntou à abelha venenosa, que estava procurando por algo por perto,

Thump.

Em vez de responder, a abelha venenosa colocou cuidadosamente o que carregava na mão de Sejun e voltou para a caverna. A tarefa foi deixada para Sejun.

“O que é?”

Sejun pegou cuidadosamente a coisa, que parecia uma larva cor de marfim.


[Você adquiriu o Casulo da Rainha Abelha Venenosa.]


“Casulo da Rainha Abelha Venenosa?”

O fato de uma mensagem aparecer significava que era um item. Sejun examinou o casulo de perto.


[Casulo da Rainha Abelha Venenosa]

-Uma larva de abelha venenosa está se preparando para se metamorfosear em uma abelha rainha venenosa consumindo apenas geleia real¹.

-Faltam 10 dias para a metamorfose.

-Ela considerará a primeira criatura que ver após a metamorfose como seu dono.


As abelhas venenosas saíram para abandoná-la porque uma nova abelha rainha venenosa estava prestes a nascer, embora não fosse o momento para a divisão da colmeia.

No entanto, era uma oportunidade para Sejun conseguir uma segunda colmeia.

Sejun cavou um buraco na sombra perto da rocha onde a corda estava amarrada e cuidadosamente colocou o casulo da abelha rainha venenosa.

Então, trouxe um monte de folhas de cebolinha da caverna e cobriu o casulo.

“Isso vai funcionar?”

Sejun não sabia como garantir o surgimento seguro da abelha rainha do casulo, então minimizou o estresse externo por enquanto.

Ele então retomou a colheita de tomates-cereja, ajudou os outros coelhos brancos em suas tarefas e mais um dia se passou.

***

178º Dia, Manhã.

Grr!

O ursinho anunciou sua chegada na entrada da caverna. Como sempre, o ursinho chegou cedo hoje.

“Yeah. Oie.”

Sejun e os coelhos acordaram e se prepararam ativamente para a agricultura matinal.

Munch, munch.

Gulp, gulp.

Sejun comeu batata-doce no café da manhã, enquanto os coelhos comeram cenouras. Só então,

“Vou me vingar, meow!”

A voz de Theo foi ouvida.

“Huh? Vingança?”

Sejun subiu apressadamente na corda.

***

Theo, que correu para garantir o colo de Sejun.

“Meow, meow, meow. Finalmente, estarei no colo do Park Sejun, meow!”

Theo cantarolou alegremente enquanto se movia em direção à caverna onde Sejun estava.

Naquele momento,

Thud. Thud.

Ele viu que um Urso Gigante Carmesim estava cavando o chão acima da caverna de Sejun.

“Que pena, meow…”

Theo correu até aqui com uma sensação de desconforto porque algo estava mirando o colo de Sejun. Sejun já devia estar morto. Por que é que pensamentos ameaçadores nunca estão errados, meow?

Theo erroneamente pensou que o Urso Gigante Carmesim estava enterrando os ossos de Sejun.

Se o Urso Gigante Carmesim tivesse realmente comido Sejun, não teria deixado nenhum osso, mas o enfurecido Theo não estava em uma situação em que pudesse discernir a razão agora.

“Como você ousa matar Park Sejun, meow!”

“Roubando meu colo confortável, meow!”

“Eu nem usei todo o meu tempo como representante, meow!”

“Vou me vingar, meow!”

Clang!

Theo puxou pra fora suas garras e correu em direção ao ursinho.

Naquele momento,

“Theo, você chegou?”

Sejun subiu na caverna com a corda e colocou a cabeça para fora.

“Oh?! Isso mesmo, meow! Estou de volta, meow!”

Theo rapidamente mudou de direção e avançou em direção ao rosto de Sejun.

Thud!

“Desgruda.”

Sejun disse a Theo, que agarrou seu rosto com força.

“Puhuhut. Ok, meow.”

Theo, aliviado ao ver Sejun em segurança, sorriu, desceu do rosto de Sejun e pulou no chão.

“Mas o que há com esse Urso Gigante Carmesim, meow?”

“Ele caiu acidentalmente na caverna e nos tornamos amigos. Agora a mãe dele está protegendo a área por aqui em troca de dar mel ao seu filhote.”

Sejun subiu totalmente ao chão e respondeu.

“É mesmo, meow?”

“Mais importante, tudo correu bem?”

“Isso mesmo, meow! Concluí todas as tarefas, vendi tudo e voltei, meow!”

Theo respondeu com confiança e subiu no colo de Sejun.

E então,

“Desta vez, vendi 1.800 tomates-cereja por 220 Moedas da Torre, meow!”

Theo tirou o dinheiro da bolsa e entregou a Sejun. Embora a quantia tenha diminuído em relação à última vez, isso não importava. Tomates-Cereja de qualidade superior aguardavam para serem lançados.

“Bom trabalho. Aqui está um incentivo de 5%.”

Sejun deu a Theo 11 Moedas da Torre. Como Theo estava fazendo um bom trabalho, Sejun aumentou o incentivo de Theo para 5%, que era a taxa como representante.

“Eu também tenho isso, meow!”

Theo tirou os itens que Sejun havia solicitado, junto com churu, temperos e café.

“Quantas horas do meu tempo de representação estão disponíveis agora, meow?”

Theo, com os olhos cheios de expectativa, esperou pelas palavras de Sejun.

“Somando o tempo anterior, são 38 horas?”

“Entendi, meow! Vou gastar todo esse tempo, meow!”

Ao perceber a preciosidade do colo de Sejun, Theo decidiu aproveitar a volta por muito tempo.

“Bom trabalho.”

Sejun acariciou a cabeça de Theo e rasgou um Churu (guloseima de gato) para colocá-lo na boca de Theo.

“Isso mesmo, meow! Eu trabalhei muito duro, meow!”

Chomp, chomp, chomp.

Enquanto Theo se gabava e lambia o Churu com entusiasmo,

Lick, lick.

Uma língua estranha se intrometeu.

“O que, meow?

Grr?

O ursinho inclinou a cabeça e olhou para Theo. Quem é esse irmão?

O ursinho lambeu destemidamente o Churu de Theo.

Haaak! Haaak!

Sejun agarrou Theo com força, que estava causando confusão e ameaçando acertar o ursinho com suas garras, evitando sua fúria.

No entanto,

Grrrrr!

O assustado ursinho começou a berrar.

E então,

Roaaar.

Thud. Thud. Thud.

A Mamãe Urso Gigante Carmesim, que não tinha ido muito longe, correu ao ouvir o choro do filhote.

Grr! Grr!

O ursinho correu até sua mãe e apontou para Theo com a pata, contando a ela o que Theo havia feito.

“Ah… Olá! Sou Theo, o Gato Mercador Viajante!”

Theo saiu apressadamente do colo de Sejun e curvou-se 90 graus para cumprimentar a Mamãe Urso. Theo, confuso ou não, de repente começou a falar o coreano padrão, esquecendo seu dialeto.

Roaaar.

A Mamãe Urso rosnou para Theo, olhando para ele.

“Sim! Eu estava errado. Nós nos daremos bem de agora em diante.”

Theo pediu desculpas sinceramente, sem saber se a ursa o entendia.

“Eles apenas tiveram uma pequena briga. Nada aconteceu.”

Sejun também defendeu Theo apressadamente, sentindo-se responsável pela situação. Theo percorreu um longo caminho, apenas para encontrar isso assim que chegasse.

Rumble.

A Mamãe Urso bufou alto, alertando Theo para não tocar em seu filhote novamente, e saiu para retomar sua patrulha.

“Hooo-nyaang. Meowhiccup. Meowuuuu.”

Theo, aliviado, de repente começou a soluçar.

“Ok. Já passou. Se acalme.”

“Obrigado por… meowhiccup… me defender… meowhiccup… obrigado, meow.”

Theo soluçou ao expressar sua gratidão a Sejun.

“Me desculpa, não pude te contar de antemão.”

Sejun abraçou Theo e deu tapinhas em suas costas.

E então,

Snore.

Theo, aparentemente acalmado pelo carinho de Sejun, adormeceu rapidamente.

Grr.

O ursinho, pensando que era hora de tirar uma soneca já que Theo estava dormindo, encostou-se nas costas de Sejun e deitou-se.

Plop!

O coelho preto também pulou no colo de Sejun.

“Pessoal?”

Snore.

Yawn.

Grr.

Em vez de responder, ele apenas ouviu um ronco baixo. Todos haviam adormecido.

“Ah, que merda. Huh?”

Quando Sejun também decidiu dormir, notou um chapéu de palha ao lado dele. Deve ter voado quando a Mamãe Urso bufou mais cedo.

“Bom.”

Sejun, que precisava de algo para bloquear o sol, colocou o chapéu de palha e adormeceu.

No 178º Dia preso, Theo percebeu que causar problemas com o ursinho causaria grandes problemas.

“Vamos nos dar bem de agora em diante, ursinho, meow. Mas por favor, coma menos do meu Churu…”

Theo murmurou enquanto dormia.

Picture of Olá, eu sou o Crimson!

Olá, eu sou o Crimson!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥