Selecione o tipo de erro abaixo


O exército do Clã Dragão de Sangue se estendia até onde a vista podia alcançar, uma maré vermelha e negra que cercava Harley, Anastasia e Lysandra. As fileiras intermináveis de soldados, com armaduras reluzentes e armas mortais, criavam um oceano de hostilidade que ameaçava afogá-los. 

A magnitude do inimigo era avassaladora, como se estivessem diante de um pesadelo de proporções inimagináveis, onde cada soldado era uma peça na máquina de guerra implacável de Sergio Romanov. Enquanto virava a cabeça e observava a extensão sem fim do exército inimigo, o jovem não pôde deixar de reconhecer a impossibilidade de sair com vida desse embate. 

Ele realmente tinha subestimado a capacidade de resposta e adaptação de Sergio Romanov. Agora, ficava claro com a resposta implacável de seu inimigo que a vitória sempre pertenceria a quem demonstrasse mais determinação e estivesse disposto a ultrapassar os limites do previsível. 

Ainda assim, ele estava determinado a lutar até o fim. Em seu coração, prometeu que, mesmo diante da derrota inevitável, causaria o maior número possível de baixas no inimigo. Nesse último ato de coragem, ele encontraria orgulho e honra, até seu último suspiro. 

Harley percorreu seu olhar por todo o exército e, finalmente, fixou-o no Comandante do cerco. Com a determinação, ele proferiu suas últimas palavras:

— Nós temos algo que você nunca terá, Romanov — o jovem olhou para as duas mulheres ao seu lado, um sorriso de determinação em seus lábios, e concluiu — CORAGEM!

Não houve mais palavras, nem espaço para indecisões.

— Atacar! — gritou Sergio, ordenando que seu exército se lançasse de forma implacável.

Os soldados do Clã Dragão de Sangue se moviam como uma maré vermelha e negra, determinados a aniquilar Harley, Anastasia e Lysandra sem piedade. 

O exército se organizava em uma formação de escudo imponente. Os soldados inimigos estavam dispostos em uma parede de escudos que formavam uma barreira quase intransponível. Com lanças apontadas, eles avançavam lentamente e com firmeza em direção ao trio.

Essa formação de escudo representava um perigo iminente, anulando completamente a capacidade de ataque do grupo. À medida que a parede de escudos avançava implacavelmente, eles se viam cada vez mais encurralados, aprisionados em uma formação opressiva de ferro, ferrugem e força intransponível.

Os três observavam com olhares preocupados aquele interminável muro de escudos e lanças, incapazes de identificar uma fraqueza na formação inimiga que pudessem explorar ou uma solução para escapar daquela situação aparentemente intransponível. Eles se sentiam encurralados, enfrentando um dilema aterrorizante.

Enquanto a formação inimiga avançava, o som dos ferros se chocando ecoava a cada novo passo que davam. Era um coro assustador, a sinfonia da guerra que os cercava, aumentando a sensação de iminente perigo à medida que se aproximava. Cada passo dos soldados inimigos era uma nota sombria que ecoava em seus ouvidos, intensificando a urgência de encontrar uma saída daquela situação crítica.

Nesse momento crítico, Lysandra canalizou todo seu poder mágico na panela que carregava. Com uma expressão de concentração intensa, ela liberou uma esfera de fogo incandescente que irrompeu dos confins do artefato. 

A bola de fogo cresceu em tamanho e poder, envolvendo uma parte dos soldados inimigos com chamas crepitantes. Seu ataque enfurecido chamuscou os soldados e eliminou um setor da formação inimiga, criando uma brecha no escudo deles. 

No entanto, essa brecha era pequena em relação à quantidade esmagadora de soldados que ainda cercavam os três, tornando a situação ainda mais desesperadora.

Mas, como consequência de seu ataque ardente, a panela mágica diminuiu um pouco de tamanho. Harley percebeu que talvez ela estivesse usando parte de sua própria energia mágica para fortalecer o poder de fogo de seu artefato. O sacrifício era claro, mas necessário para abrir um caminho através da defesa inimiga.

Aproveitando a brecha criada, Harley e Lysandra seguraram Anastasia e se lançaram para o interior da formação inimiga. Ali, a proximidade entre os soldados impossibilitava a rápida reorganização da formação sem sacrificar partes de seus próprios homens. 

O trio estava agora mais próximo dos soldados, cientes de que não estavam em uma situação melhor do que antes, mas pelo menos poderiam infligir mais baixas antes de enfrentar seu próprio destino. 

O choque entre as armas, os golpes, os cortes e o sangue prosseguia com uma violência incontrolável. Mais espadas e lanças cortavam o ar em um frenesi mortal, avançando impiedosamente em direção aos três. 

No entanto, o que Romanov e os soldados próximos a ele desconheciam era outro poder oculto que Lysandra possuía e que estava prestes a ser revelado, capaz de alterar o curso da batalha de maneira surpreendente. Ela liberou uma neblina mágica que envolveu os três, diminuindo drasticamente a velocidade do tempo para todos que entraram nela. 

Enquanto a batalha rugia ao redor deles, o trio se moviam com agilidade sobrenatural, sua velocidade aparentemente triplicada em relação aos soldados inimigos.

Mas havia um preço a ser pago. Enquanto a neblina mágica desacelerava o tempo para os outros, ela também afetava aqueles que a invocavam. O rosto de Lysandra envelheceu visivelmente, rugas aparecendo e cabelos ficando grisalhos diante dos olhos atônitos de seus companheiros. Ela estava gastando sua própria vida para dar a eles uma vantagem.

Os combates eram frenéticos, e Harley e Lysandra lutavam com uma ferocidade impressionante, mantendo Anastasia protegida entre os dois. 

O jovem girava sua adaga negra com destreza, eliminando os soldados inimigos com golpes precisos, enquanto a misteriosa mulher usava suas habilidades para criar uma cortina de confusão e terror entre os adversários. Cada ataque e defesa eram executados com maestria, como uma dança mortal em meio ao caos da batalha.

A carnificina desenfreada dominou esse estreito trecho do campo de batalha, com o sangue jorrando a cada novo golpe desferido e a cada defesa desesperada. 

Cada soldado caído era prontamente substituído por outro, formando um ciclo interminável que parecia transcendente à própria noção de tempo e as limitações impostas pelo feitiço de Lysandra. 

O cenário se tornava um redemoinho caótico de vida e morte, onde o destino de cada combatente se perdia na tormenta da batalha. A terra absorvia o líquido carmesim, transformando-se em um cenário de horror e desespero. 

O choque das armas, os gemidos dos feridos e o odor metálico do sangue preenchiam o ar, criando uma atmosfera sufocante de destruição iminente. 

Era um verdadeiro banho de sangue, onde a linha tênue entre a vida e a morte se tornava cada vez mais tênue, e o destino dos combatentes estava selado em meio à brutalidade da batalha.

Mesmo com a assistência da neblina, a esmagadora superioridade numérica do exército de Romanov se destacava. A cada instante que transcorria, mais soldados se lançavam na batalha, e a situação tornava-se progressivamente mais complicada, apesar da velocidade ampliada que obtinham graças à magia do artefato.

Mais uma vez, no meio do turbilhão da batalha, Harley e Lysandra trocaram um olhar de entendimento silencioso, resultado de um acordo premeditado para uma ação final. O jovem olhava para a misteriosa mulher, cuja aparência envelhecida denunciava o preço alto que ela estava pagando. 

O momento crucial havia chegado. Harley, com o coração pesado, avançou na direção de Lysandra, mirando a panela mágica que ela carregava. Simultaneamente, Sergio Romanov esmagou o medalhão que pendia de seu pescoço, desencadeando uma magia proibida e desaparecendo instantaneamente.

Simultaneamente, as sombras demoníacas se manifestaram atrás do trio. A primeira sombra lançou uma corrente de energia que se estendeu rapidamente e prendeu Anastasia, impedindo-a de se mover. A segunda sombra surgiu atrás de Harley, mas ele conseguiu desviar habilmente de seu ataque, sendo forçado, no entanto, a mudar sua trajetória em outra direção.

A terceira sombra, silenciosa como a morte, surgiu atrás de Lysandra. Com um movimento ágil, atravessou uma espada pelas costas dela. Um grito angustiado escapou dos lábios dela, e seu corpo envelhecido tombou com o transpassar impiedoso da lâmina curva, o sangue escorrendo de sua ferida fatal.

Em um último esforço, Lysandra reuniu forças para realizar um ato heroico. Ela arremessou a panela em direção a Anastasia, o artefato mágico voando pelo ar, direto para sua companheira. 

O silêncio se instaurou, a neblina que envolvia o campo de batalha se desvaneceu, e o choque se estabeleceu durante o breve intervalo entre o último som que Lysandra emitiu e o próximo som que seu corpo fez ao tocar o solo ensanguentado.

O corpo tinha caído com seus olhos se fechando antes do impacto do já invólucro sem vida no chão. Harley, com os olhos arregalados e o coração pesado, compreendendo a intenção do sacrifício de sua amiga. 

Ele sabia, no fundo de sua alma, que a morte era o destino que aguardava os três logo à frente. Mesmo assim, era angustiante testemunhar a perda de uma companheira bem diante de seus olhos. 

O jovem sentia um peso esmagador de culpa e impotência, e parecia que apenas sua própria morte iminente poderia apagar esses sentimentos, oferecendo uma fuga final para o fim de seu tormento. Mas como sempre, não se entregaria ao seu destino sem luta. 

A panela atingiu Anastasia, e Harley concentrou-se em seu instinto de sobrevivência e usou sua adaga para tocar a panela. O portal mágico finalmente se abriu, envolvendo ele e a princesa em um turbilhão de energia. Antes que as sombras demoníacas pudessem reagir, os dois foram arrancados desse mundo e transportados para um lugar desconhecido.

Atrás deles, no campo de batalha, a neblina mágica se dissipou totalmente, revelando a carnificina que havia acontecido. Romanov observava a cena, seu plano tendo resultado em uma vitória amarga. Harley e Anastasia haviam escapado, mas não sem sacrifício. Lysandra havia dado sua vida para garantir a fuga de seus amigos.

Enquanto o jovem e a princesa eram levados para um destino incerto, o que restava do exército de Romanov se reunia para enterrar os mortos e preparar-se para o próximo capítulo sangrento dessa guerra brutal.

Picture of Olá, eu sou o Val Ferri Sant. Ana!

Olá, eu sou o Val Ferri Sant. Ana!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥