Capitulo 01: Deculein (1)

O Vilão Quer Viver

Não carregou? Ative seu JavaScript
Atualizar

“É silencioso, então é confortável, mas… isso não te deixa ansiosa?”

Recentemente, a atmosfera ao redor da mansão Yukline havia se acalmado. O silêncio era bastante incomum nesta magnífica mansão considerada a melhor do mundo.

“Ei, não diga isso. Não se preocupe com isso. Apenas fique calma, fique calma.”

A calma incomum era estranha para os criados e servos da mansão, mas depois de uma semana, eles conseguiram se ajustar a ela.

“Oh, você talvez ache que é porque as coisas estão indo bem com a Srta. Freyden?”

Com a pergunta da jovem criada, a outra serva balançou a cabeça.

“Ei. Você acha mesmo? Acredito ser o oposto.”

“Mesmo? Estou confusa porque só estou aqui nesta casa há uma semana e eles nem verificam a limpeza.”

“Aproveite. Já que não sabemos quanto tempo vai durar…”

Os servos estavam conversando sobre as estranhas mudanças no dono da mansão.

“Isso já aconteceu antes?”

“Bem. Já se passaram 10 anos desde que Lord Deculein assumiu o cargo…”

Seu dono era tão famoso e sensível, então tantas anedotas vieram à sua mente que o fluxo da conversa mudou completamente.

Foi naquele momento.

Creaak.

A porta da frente foi escancarada e o som de sapatos ecoou pelo corredor.

Clac, clac.

Um eco frio e sinistro.

Os criados correram para se enfileirar rapidamente na frente do visitante inesperado.

“… Onde está aquele homem?”

O VIP que fez essa pergunta afiada era uma beldade com cabelo preto e curto.

“Sim, agora, o mestre está…”

Yeriel, a irmã de seu mestre, era igualmente conhecida por ser tão sensível quanto ele. Sua presença fez as criadas se curvarem.

“Guie-me”

Os servos a guiaram sem ousar fazer contato visual.

Juntos, eles subiram a escada central da mansão e acabaram parando em frente aos portões do andar mais alto que era totalmente usado como um único cômodo.

TOC, toc.

Yeriel bateu levemente na porta que todos nesta casa temiam.

TOC, Toc!

Não houve resposta.

TOC, Toc! TOC, Toc!

Yeriel tentou mais algumas vezes, mas se cansou e abriu a porta de repente.

“… Ei!”

Na sala arrumada, um homem bonito com um rosto desgrenhado estava deitado.

Seu cabelo brilhava sutilmente como um cristal escuro, sua pele fina, branca e seus traços retos e inteligentes estavam escurecidos hoje.

Isso era o suficiente para abalar o coração de qualquer mulher, mas Yeriel apenas disparou sem se importar com mais nada.

“Que diabos está fazendo?!”

A maneira insolente de falar de Yeriel abalou os criados.

No entanto, o dono desta grande mansão apenas murmurou em voz baixa.

“… Eu pensei em acordar se eu voltasse a dormir um monte de vezes. Acredito que ainda estou sonhando.”

Ao final de suas palavras, as criadas lançaram-lhe um olhar estranho.

O quão mal as coisas com a Srta. Freyden foram?!

“E…”

Yeriel franziu a testa como se entendesse suas palavras de maneira semelhante.

No momento, todos, exceto Deculein, tinham o nome “Julie von Deya-Freyden” flutuando em suas mentes.

A segunda filha da família Freyden do Norte. A atual noiva de “Deculein von Grahan-Yukline”.

Externamente, os dois foram prometidos um ao outro, mas seus sentimentos um pelo outro eram insanamente diferentes.

Deculein parecia amar Julie de todo o coração, mas os sentimentos dela por ele beirava o nojo.

Não se tratava apenas de simples especulação, esse fato era bastante conhecido.

“Você não consegue parar de pensar nela? O que você está fazendo, até mesmo cancelando todas as suas palestras?!”

“… Palestras?”

“Sim!”

Yeriel tirou alguns documentos de uma bolsa luxuosa. Então ela jogou o monte de papéis na cama.

“Você disse que faria isso sozinho. Mas, se você ficar aqui como um idiota, vai envergonhar nossa família. Você está bem com isso? “

“…”

“Há um evento na universidade, se você não quer perder a sua cátedra[1]Cargo de professor de que se orgulha tanto, certifique-se de comparecer!”

“Você é… muito ousada.”

Deculein sorriu. Naquele momento, Yeriel ficou com raiva. Os vasos sanguíneos latejavam em sua têmpora branca.

“Não estou sendo ousada, você está apenas sendo estúpido! Idiota!”

Palavrões muito duros. As criadas tremeram, mas o mestre não reagiu nem um pouco.

Se fosse como sempre, ele teria me punido. Como ele pode ter se tornado tão letárgico?

Eu gostaria que ele voltasse ao normal.

“… Tudo bem, saia.”

“Hmpf.”

Yeriel bufou e saiu pela porta.

Ela não queria ver aquele idiota, que acabou assim só porque foi abandonado por alguma mulher.

“Ye, ye, Yeriel-nim. Você gostaria de comer uma refeição?”

“Estou indo embora”

“Mas você percorreu um longo caminho. Espere, espere! “

“Estou indo embora!”

Muitos dos criados a seguiram com pressa.

O mestre parecia estar de mau-humor hoje, então era melhor ficar fora de sua vista…

#02#

“… Palestras, hein.”

Olhei para os documentos dados pela irmã de Deculein, Yeriel.

O título da palestra era: “Professor Imperial Sênior Deculein: Uma Compreensão Fundamental de Magia e Atitude para com a Mana”.

Além disso, o índice era como segue.

  1. Distinção mágica entre atributos e tipos.
  2. Um esboço de círculos de cada ramo mágico, como Destruição, Suporte, Convocação e Espírito.
  3. Uso adequado de Mana…

“Que tipo de sistema mágico é tão diverso?”

Para onde foi a ciência em um mundo onde a magia é tão diversa? Eu lembro que foi dito que a ciência quando desenvolvida o suficiente não era muito diferente da magia.

Deitei em minha cama pensando bobagem.

“… Hah.”

Uma semana se passou.

Antes que eu percebesse, uma semana inteira havia se passado em um piscar de olhos.

Não consegui descobrir por que estou preso aqui mesmo depois de todo esse tempo.

Acreditei que fosse um sonho normal, mas não era. Então pensei que era um sonho lúcido, mas não era. Depois pensei que fosse um jogo de realidade virtual, mas também não era.

A razão mais convincente foi que fui atingido por um raio, que o que estou experimentando é a vida após a morte.

De qualquer forma, eu me tornei o maldito personagem do jogo que fui modelado a partir de “Deculein von Grahan-Yukline”.

Para referência, Deculein era um link que conectava todo o jogo, um arquirrival de muitos Personagens Nomeados ou também conhecido como o meio-chefe dos jogadores, um Vilão Nomeado.

O inimigo de seus parentes, o inimigo de sua amante, o adversário de sua cidade natal, o adversário de seus pares e assim por diante.

Além disso, tenho certeza de que havia muito mais pessoas que guardavam rancor contra ele, um vilão tecido apenas para morrer e passar por dificuldades.

Claro, Lane disse que havia uma pequena reviravolta nesse personagem, mas ele quis dizer que eu possuiria esse cara…?

“Ele vai morrer em quase todas as rotas.”

Este vilão morreria quase inevitavelmente, como um vilão deveria.

Se o jogador o matou, ele foi morto por um personagem nomeado que guardava rancor, aleatoriamente entrou em uma briga e morreu, foi assassinado ou morreu de outra forma.

Como aquele cara de cabelo roxo daquele famoso filme de heróis[2]Não tenho ideia de quem seja.

“Em vez disso, isso é…”

Eu classifiquei os papéis que Yeriel jogou.

Peguei-os com uma das mãos e olhei para eles, a palestra estava marcada para hoje.

“… Eu tenho que ir”

Foi a primeira vez que dei uma palestra, mas não podia ficar simplesmente parado. Eu não poderia ser mais preguiçoso.

Eu tive que coletar informações de alguma forma, eu tive que descobrir algumas coisas independentemente de poder voltar ou não.

#sistema-roxo#

[Principal objetivo de sobrevivência: ser uma parte necessária do jogo.]

[Side Quest[3]Missão lateral que não tem muito valor para o enredo principal: Conferência da Universidade]

  • Moeda da loja +0,5

#sistema-fim#

Essas frases estranhas piscaram em meu campo de visão.

Eu estava retomando minhas atividades parte pela Yeriel e parte por causa disso. Não apenas Yeriel estava entre as minhas “Bandeiras da Morte”, mas aquela “Moeda da Loja” também era muito importante.

Felizmente, o conhecimento, a atitude e a experiência para dar a palestra não representaram nenhum problema.

#sistema-roxo#

[Entendimento]

  • Avaliação

Único

  • Esclarecimento

    A capacidade de compreender coisas. É ativado consumindo Mana.

#sistema-fim#

Antes de ficar preso neste mundo, adicionei [Compreensão], confundindo-o com algo como [Simpatia[4]Como ele confundiu eu não faço ideia]. 

Eu acreditei no desempenho dessa habilidade.

Não, não é isso, é apenas porque era uma habilidade única de classificação. Era a classificação única que só apareceu na última metade do jogo e o personagem que eu estava jogando antes nem entendia.

“Vamos nos lavar…”

Saí da cama e fui para o banheiro. Tirei a roupa e liguei o chuveiro.

Um ambiente limpo, água quente e um chuveiro com boa pressão de água. Essas eram todas as coisas que eu gostava.

Após tomar um banho, abri a porta do vestuário. Esta sala que era maior que o meu apartamento estava cheia de todas as categorias de objetos de valor e ternos.

Escolhi roupas confiando em meu instinto.

Uma camisa branca e um terno azul-marinho aristocrático. Uma gravata azul e óculos inteligentes. Então eu coloquei um casaco por cima, borrifei meu corpo todo com perfume e prendi meu cabelo com cuidado, não deixando uma única mecha sozinha.

Depois disso, me olhei no espelho.

“…”

Honestamente, esse estilo parecia nauseante, mas parecia bastante elegante. Esse ego transbordante parecia bastante arrogante, mas uma dignidade graciosa certamente parecia misturar-se a ele.

Provavelmente é o trabalho de [Elegância Intimidante], [Senso estético] e [Etiqueta nobre].

Na verdade, não posso dizer ou fazer nada contra a etiqueta. Por mais que esteja com fome, não se deve simplesmente comer à vontade, não se deve tagarelar e ser sempre elegante e culto.

Como tal, também se tornou natural para mim. Como se minha personalidade tivesse mudado completamente, era tão confortável usar essas maneiras ineficientes quanto respirar.

Mesmo apenas testemunhando um comportamento rude e sem sofisticação, eu sentiria o desprezo e o desdém crescendo.

“… Eu não vou me deixar ser engolido por esse cara.”

Esse personagem tinha muitas características, principalmente na categoria [Personalidade].

O que estava escrito no log do sistema no momento era: [Etiqueta Nobre], [Elitista], [Germofobia], [Autoritário], [OCD] e assim por diante.

Esses traços de personalidade foram certamente transmitidos a mim.

É por isso que mesmo essa “obrigação” de dar aquela palestra parecia tão natural para mim. Eu sou um aristocrata notável e nobre… que besteira.

“Woojin.”

Eu olhei de volta para o homem bonito no espelho.

“Kim Woojin.”

Eu não vou me perder.

Não vou ser engolido por esse personagem estúpido.

“Esse é o seu nome.”

Woo de “casa” e Jin de “verdade”.[5]Soletrando o nome, jip u e chamjin (Segundo o tradutor que traduziu para o inglês)

Um homem sul-coreano saudável, alto e bonito, falando objetivamente, mas usando as palavras de outra pessoa, um perdedor.

“Um idiota patético e preguiçoso”

Este sou eu.

Plaft!

Eu dei um tapa no meu rosto e então saí pela porta.

* * *

Tok, tok.

O som claro e regular de passos. Pernas longas e suaves.

Na verdade, um andar elegante e ordenado.

Fiquei na frente de um carro estacionado no quintal admirando seu estilo vintage.

“Bom dia, mestre.”

Um veículo com um design antigo que poderia ter sido encontrado na era Ford moderna. Este era um símbolo de riqueza neste mundo.

“Estou saindo.”

“Entendido!”

Enquanto eu subia no banco de trás do carro depois que o atendente abriu a porta para mim, vi um pequeno sujeito sentado no banco ao lado do meu.

“…?”

Sob o capuz puxado do robe, pude ver um rosto bonito, mas rígido.

“Pro, professor! Bom dia! Ele, aqui está!”

Ele falou com uma voz muito tensa e entregou algo para mim. Era um monte de documentos.

“… Você é um mago?”

“Perdão? Ah, sim. Sim, senhor… Eu, uh, trabalho com o professor por três anos agora…”

“Eu estava apenas brincando.”

Eu ri elegantemente e examinei os documentos.

Julguei que fosse sobre a palestra, mas, na verdade, era um roteiro. Era um roteiro contendo todos os assuntos do início ao fim da palestra.

Seriamente, como Deculein se preparou para as palestras?

Na verdade, ele só parecia talentoso externamente.

O traço que eu tinha agora não era gênio ou prodigioso, mas [Talento mágico medíocre], então eu realmente queria esse roteiro.

“Bom trabalho.”

“… Perdão?”

No entanto, quando mencionei que ele fez um bom trabalho, o mago ficou sem graça.

Para ser honesto, esse elogio também fez meu estômago embrulhar. Era um óbvio contágio da “Personalidade”, mas eu tinha que superar isso.

Fechei meus olhos e acrescentei algumas palavras.

“Você fez um ótimo trabalho. Descanse até chegarmos lá.”

“Si, sim! Sim! Compreendido, senhor! “

O mago com a cabeça baixa ficou em silêncio como um cadáver. A boca exposta sob seu capuz parecia ter esboçado um pequeno sorriso, aparentemente satisfeito com o elogio.

“…”

Eu li o roteiro em minhas mãos. Mas o papel me deu nos nervos. Achei que estava sujo. Da próxima vez, vou colocar minhas luvas… Não, isso não.

Agora vamos prosseguir.

Eu conhecia as configurações do jogo até certo ponto, mas graças a [Compreensão] mais sólida, pude entender rapidamente o próprio script.

Cerca de 30 minutos se passaram desde que comecei a me preparar para a palestra.

“…”

Um cenário interessante apareceu fora da janela do carro.

Eu naturalmente examinei isso.

Depois disso, até eu sorri sem saber.

O exterior foi preenchido com as ondas cintilantes de luz emitidas pelo sol ao meio-dia.

Uma estrada rodeada por flores e árvores vibrantes conduzia à entrada onde se erguia a estátua do primeiro imperador.

Havia muitos edifícios enchendo o vasto terreno e raios suaves de luz caíam suavemente sobre eles do céu.

Como um todo, era chamada “Universidade Imperial”

Este corpo é o local de trabalho do Deculein.

Tudo o que refletiu nos meus olhos, que era agora  mais real do que 3D… foi o resultado do meu design.

 

Notas

Notas
1 Cargo de professor
2 Não tenho ideia de quem seja
3 Missão lateral que não tem muito valor para o enredo principal
4 Como ele confundiu eu não faço ideia
5 Soletrando o nome, jip u e chamjin (Segundo o tradutor que traduziu para o inglês)

Aviso do Tradutor:

Croollly

Rolar para o topo