Capítulo 31: Bercht (3)

O Vilão Quer Viver

Não carregou? Ative seu JavaScript
Atualizar

A visão do falcão era limitada, impossibilitando entender toda a história. No entanto, pelo que Sylvia viu, o cavaleiro tentou assassinar Deculein primeiro, o que o forçou a retaliar em legítima defesa, fazendo com que o cavaleiro caísse do penhasco e, por fim, morresse.

Não, Deculein definitivamente tentou salvar o cavaleiro, o que significava que ele morreu por conta própria…

… Através de sua magia, Sylvia testemunhou a cena se desenrolar quase como se ela estivesse bem na frente dela. Até mesmo as conversas que eles mantinham eram transferidas diretamente para seus ouvidos.

Com os olhos fechados, ela encontrou Deculein sozinho em uma colina saliente. O fato de ele não ter caído foi realmente um milagre, mas a conferência estava para começar em seis horas.

Ela pensou que ele precisaria de outro milagre para chegar a Bercht a tempo.

Deculein olhou para o céu, aparentemente diretamente para o falcão, o que a surpreendeu tanto que ela ordenou que ele voltasse. Seria impossível observar mais se a nevasca piorasse de qualquer maneira. Também poderia machucar o falcão, uma ocorrência que ela queria evitar ao máximo.

Foi a sua primeira criação, o que a fez querer guardá-la por muito tempo. Se o mana em sua pedra de mana acabasse, ela decidiu que iria recarregá-la em vez de substituí-la.

“Volte.” Sylvia abriu os olhos após dar a ordem, retornando sua visão à paisagem de Bercht.

“Oh, Sra. Sylvia?”

Ho—

Enquanto suspirava e se virava, ela se viu cara a cara com o povo do reino de que Syrio falava.

“Então é aqui que você estava ~ Estou ansioso para conhecê-la ~!”

“É uma verdadeira honra vê-la pessoalmente, Novato do Ano.”

“Saudações. Sou da família ‘Judra’ do Reino Reok.”

“…”

Sylvia se sentiu sobrecarregada por suas respostas estranhas.

#02#

Na ferrovia do trem expresso, o funcionário da plataforma saudou um alto funcionário.

“É uma honra, Diretor Adjunto!”

Vice-diretora do Departamento de Segurança Pública do Imperium, ‘Lilia Primienne’.

Coincidentemente, ela estava acampando na cordilheira do norte quando soube do incidente com o trem e foi imediatamente enviada ao local como Subdiretora de Segurança.

“Foi lançado um ataque surpresa e ocorreu uma explosão?”

“Sim, é uma ocorrência comum no processo de viagem para Bercht. A recompensa é até dez vezes maior para assassinatos que ocorrem dentro de Bercht. Isso não é nada especial. ” O funcionário que parecia estar no comando respondeu.

Primienne olhou abaixo do penhasco. “E as vítimas?”

“Nada foi confirmado ainda, mas o Professor Deculein e o cavaleiro, Veron, estão desaparecidos. Ele tem um relato de testemunha ocular mais detalhado…”

Primienne olhou na direção que a equipe estava apontando, encontrando um homem com um bigode loiro e Allen, que parecia estar dormindo na pista.

“Sim, o mago e o cavaleiro me salvaram, mas quando recobrei os meus sentidos, o trem inteiro já havia caído. Talvez os cavaleiros tenham lançado um ataque secundário..…”

O homem bigodudo estava conversando com outra pessoa quando Primienne se aproximou dele, que apontou então para a câmera pendurada no pescoço do homem.

“Tudo bem se eu der uma olhada nisso?”

“O quê? Sim, mas esta é minha fonte de renda— ”

“Eu devolverei para você imediatamente.”

“Oh, tudo bem.”

O homem revelou o filme da câmera em um instante. Olhando para um pouco disso, Primienne ficou momentaneamente sem fala.

“… Huh?”

Ela sorriu.

O filme mágico continha 1-2 segundos antes e após a foto ser tirada, como um vídeo.

Na foto, o trem estava flutuando no ar. Ela deduziu que o iniciador era Deculein, considerando que até ela sabia a identidade daquela magia.

Psicocinese.

Ele suspendeu o trem usando-o e com muita indiferença. Ele pode até ser visto lendo um livro.

Ele estava tão relaxado que parecia que estava apenas segurando um lápis[1]Sabe de nada personagem coadjuvante/figurante, e o famoso mal-entendido.

Primienne, que estava olhando as fotos, logo recebeu algo de ‘alguém’ de ‘algum lugar’.

Um sinal de mana cutucou suas costas, fazendo-a ficar parada e interpretá-lo.

[O cavaleiro Veron está morto.]

[Ele tentou matar Deculein, mas parece que foi uma ordem.]

[O professor-chefe sobreviveu.]

“… Hmm.”

Primienne deixou escapar um pequeno suspiro. Ela conhecia Veron.

Afinal, eles eram do mesmo clã: a ‘Caixa Vermelha’.

Mesmo faltando muitos parafusos, ele era um homem admirável. A morte dele a deixou amarga… mas ela se sentiu aliviada ao mesmo tempo.

Ele era uma bomba-relógio, como Rock Hark. Ela tinha certeza de que ele definitivamente causaria problemas um dia.

“O que você acha das fotos? Sei que fui eu que peguei, mas mesmo eu não posso deixar de admitir que foi uma visão incrível. Sou um analista mágico, mas nunca ousaria avaliar o calibre do Professor Deculein… ”

“É o bastante.”

Primienne devolveu as fotos para ele.

“… Oh, oh! É um fantasma! ” Um funcionário gritou, fazendo com que ela olhasse em sua direção. Ela imediatamente determinou a identidade da figura recém-encontrada, embora ele tivesse acabado de chegar à pista.

Professor Chefe Deculein.

Ninguém o viu subir. Um momento, ele não estava em lugar nenhum. No próximo, ele estava sozinho nas proximidades.

Sem dizer uma palavra, ele olhou para o penhasco[2]Povo que gosta de olhar para lá que havia escalado enquanto pensava em seus limites. Sua psicocinesia pode matar qualquer um, mas não pode passar pela fortaleza de um cavaleiro. Além disso, sem mana, ele ficou impotente.

Sua magia não poderia superar um mestre nascido com talento e concentração intensa.

Ele sentiu uma parede distinta bloqueando seu caminho.

Uma sensação de desânimo aumentou.

Se não fosse por aquela ajuda não identificada, teria sido ele quem teria sido jogado abaixo deste penhasco…

“Professor-chefe.” Primienne se aproximou dele. “Seu professor assistente está ali. Ele está seguro.”

Deculein viu Allen na pista.

“Isso será tudo?”

“Sim.”

Ele parou por um momento antes de responder. “Que horas são?”

“São 3:30,” Primienne respondeu quando ela teve um pensamento desnecessário: ela achou seu rosto lindo pra caralho[3]Olhou. Pensou. Gamou. Mc o maior conquistador de novinhas.

“… faltam 6 horas.”

Ele pesou a probabilidade de comparecer à conferência no horário, o que estava começando a parecer impossível. Para ele escalar o penhasco sem o trem com sua baixa resistência, demoraria pelo menos um dia.

“Sinto muito, mas eu preciso perguntar isso por formalidade, Professor Chefe. O que aconteceu com a escolta com você? “

“… Ele morreu.”

“Foi devido ao ataque?”

Ele hesitou por um momento, então acenou com a cabeça.

“Eu vejo. Professor, por acaso, você pode endireitar esta trilha?”

Deculein inclinou a cabeça com as palavras dela e olhou para Primienne, emitindo arrogância única para nobres. Era como se ele estivesse olhando para alguém inferior. Ela sentiu a raiva crescendo dentro dela por um momento, mas ela a acalmou com força.

“Se você puder consertar, chamarei o trem com minha autoridade.”

Se ele pudesse consertar os trilhos antes que a nevasca piorasse, ela poderia colocar o trem em espera para retomar suas atividades, aumentando sua chance de chegar a Bercht antes da conferência.

‘Vai ser benéfico para você, professor, então por que você está me olhando com esses olhos? Você está me fazendo querer tirá-los…[4]Eita, olha a Viúva negra aqui. Se for uma louva-deus ela tira sua cabeça depois do ato

“Será muito melhor e mais rápido do que andar—”

“Eu recuso.”

Primienne fechou a boca e revirou a língua. ‘Nasci com o talento natural para irritar as pessoas, hein?’

“… Mova-se.”

A verdadeira razão por trás de sua decisão, entretanto, foi sua exaustão. Ele não tinha nenhuma energia restante para gastar com magia.

Ela entendeu mal a situação, já que ele parecia perfeito externamente, sem perceber que internamente estava letárgico.

“… OK.”

Primienne curvou levemente a cabeça, então se afastou de Deculein e agarrou um empregado.

“Já que você não está fazendo nada, limpe os rastros antes que a neve caia ainda mais.”

“Sim, claro.”

“… Mais uma coisa. Este é o único trem que vai para Bercht?”

“Não, é um pouco longe, mas há uma rota terrestre e uma rota marítima do outro lado da montanha.”

“Hmm…?” Primienne sentiu algo estranho ao falar com a funcionária, fazendo-a olhar para trás.

Mas não havia ninguém ali.

Deculein já havia desaparecido.

“Foi ‘Aceleração’?”

Ele provavelmente pensou que seria mais rápido subir o penhasco usando magia de suporte do que limpar os rastros.

O vento era mesmo intenso nesta área, e não era impossível emprestar a força dos elementos…

“Quanto mana esse cara ainda tem?”

Suas habilidades excediam a imaginação. Ele era ainda mais forte do que os relatórios faziam parecer, considerando que ele impediu o trem de descarrilar usando psicocinese, levou de volta dezenas e dezenas de cavaleiros, derrotou Veron, escalou com segurança a montanha e ainda tinha mana suficiente de sobra para lançar ‘Aceleração’, uma magia avançada, nele mesmo.

Sua capacidade de mana era do tamanho de um oceano?

Primienne estalou a língua.

“Eungh…” O Professor Assistente grunhiu, finalmente acordando.

Primienne se aproximou dele e perguntou enquanto ele olhava em volta sem expressão. “Qual o seu nome?”

“O quê? Oh, eu… Uhh… ”

“Seu professor se foi.”

“…” Incapaz de responder, as lágrimas de Allen aumentaram.

Primienne franziu o cenho. “Ele não foi para a vida após a morte. Ele acabou de ir à conferência de Bercht. Então, seu nome?”

“Ah, sim! Ugh. Sou Allen.”

Primienne soletrou seu nome com habilidade, em seguida, mostrou-lhe sua escrita. “Acertei a grafia?”

Allen acenou com a cabeça. “Sim.”

“Sua idade.”

“Tenho 24 anos. Você terá que me desculpar. Sou seu assistente. Eu preciso segui-lo imediatamente… ”

“Você já está atrasado de qualquer maneira. Espere pelo próximo trem.”

#02#

A hora atual era 21:30.

A conferência de Bercht começaria às 9h53, que os anciãos consideravam o momento em que as estrelas se alinhavam. Isso deu a todos 23 minutos restantes antes de serem considerados atrasados.

Sylvia desceu a rua do quarto distrito de Bercht.

“…”

Suas estradas eram tão complicadas quanto os rumores descreviam. A passagem foi dividida em duas. Glitheon e os outros chefes de família viajaram com a passagem direita e os assistentes com a esquerda.

“Sylvia, como vai à vida na torre da universidade?”

“Devíamos tentar realizar uma reunião nossa. Isso também deve ser uma boa experiência.”

Os nobres que caminhavam com ela falavam com ela com frequência.

Ela respondeu asperamente. “Certo.”

Assim como as luzes fortes atraíam as mariposas, ela atraiu outras para o seu lado. Todo mundo estava se comportando tão irritantemente perto dela simplesmente porque ela tinha um grande talento como maga.

“Ah, certo, o chefe da família Yukline ainda não chegou.”

Os ouvidos de Sylvia se animaram. Era Penha[5]Nome feio Villion, assistente do Reino Mágico.

“De jeito nenhum, se Yukline for eliminada… Isso será um grande problema.”

“Um grande? Previ isso até certo ponto. As habilidades do atual chefe são insuficientes em comparação com seus antecessores, e ele parou de acumular conquistas há três anos. Há até um boato de que seu talento não é nada especial.”

Jayron falou desta vez, o assistente da família Riwaynde do Império.

Sylvia queria expressar seus pensamentos, mas não disse nada.

Pessoas medíocres sempre teriam ciúmes de gênios, e isso transparecia. Enquanto isso, os gênios sempre reconheceriam os gênios. O talento de Deculein só faltava em comparação com ela. Plebeus como eles não deveriam desconsiderar suas capacidades.

“Oh, é isso.”

Eles finalmente chegaram à frente do portão do Salão dos Anciões, um santuário majestoso. Foi construído no topo de uma montanha que teve seu pico completamente cortado, quase como se um antigo gigante tivesse ficado lá.

Creeaaak—

A porta se abriu quando eles se aproximaram, quase como se estivesse esperando por eles. Nervosos, os 19 assistentes entraram respectivamente.

Uma espaçosa sala de conferências os recebeu.

Era tão grande que 40 pessoas não dariam para ocupar o lugar. Até 400 pessoas poderiam confortavelmente se reunir aqui e assistir à reunião. Ao redor da vasta mesa redonda, os 19 chefes de família já estavam sentados.

Havia apenas um único assento vago – o de Yukline.

Sylvia estava ao lado de Glitheon, que sorriu ao vê-la. Os outros assistentes que a incomodavam também estavam ao lado dos assentos de suas respectivas famílias.

Doong— doong— doong— doong— doong—

Cinco tremores anunciaram a hora.

21:50.

Restam três minutos.

Sylvia sentiu-se um pouco amargurada. Como esperado, não funcionou. Ele não conseguiu chegar ao cume a tempo.

“Antes de começarmos a conferência…”

De repente, uma voz alta sacudiu a sala. O mana condensado da pessoa e seu eco ressonante fizeram o coração de Sylvia disparar.

“Gostaria de expressar minha mais profunda gratidão a todos vocês que responderam à nossa convocação.”

O chefão, Dzekdan.

Ele era o candidato com maior probabilidade de se tornar o Grande Mago[6]Não sei que posição é essa, a única posição de prestígio até agora era de arquimago. Talvez seja uma nova ou de arquimago mesmo e uma lenda que escolheu deixar o mundo secular.

Ele estava sentado na posição do Grande Ancião, o único poder que existia independentemente na mesa redonda, cujos assentos estavam velados pela escuridão.

Dzekdan não conseguia ver as famílias na mesa redonda e os chefes da família não podiam vê-lo.

Sylvia sentiu uma grande pressão olhando para ele.

‘Conseguirei desafiar alguém como ele quando atingir essa categoria de nível?’

… Valeu a pena tentar.

“Começarei a chamada.”

A voz de Dzekdan ecoou por dentro. Como o som majestoso de tambores de guerra e trovões, espalhou eletricidade por todo o corpo.

“Glitheon de Iliade.”

“Eu, Glitheon, chefe da família Iliade, honrosamente respondo à convocação de Bercht”, disse Glitheon com facilidade, deixando Sylvia orgulhosa do espírito de seu pai.

“Betan de Beorad.”

“Eu, Betan, 6º Chefe da Família Beorad, me inclino para o Grande Ancião.”

Dzekdan chamou as várias famílias. Judra, Riwaynde, Villion e outros. E todos eles responderam formalmente ao seu chamado com os assuntos pessoais de suas famílias.

Em algum momento, no entanto…

“Deculein de Yukline.”

Quando Dzekdan chamou seu nome, o Elder’s Hall ficou em silêncio.

“Deculein ainda não está aqui?” Dzekdan disse no escuro.

Todos engoliram sem responder. Uma tensão desconhecida estava crescendo debaixo de suas consciências.

Eliminação de Yukline.

Foi claramente inesperado, mas, por outro lado, era algo que eles esperavam ansiosamente.

As outras famílias sempre pensaram nisso, mas devido à sua reputação de mago, eles não conseguiam colocar seus pensamentos audaciosos em ação.

A queda de Deculein era o que quase todos os reunidos aqui queriam.

“O chefe de Yukline, Deculein, não parece ter chegado ainda. Caso não tenha chegado após a terceira lista de chamada, sua ausência será considerada descumprimento da convocação. ”

A dignidade solene de Dzekdan parecia pesar sobre a mesa redonda.

Ihelm, o chefe da família Riwaynde, sorriu em segredo. Ele já foi amigo íntimo de Deculein, mas eles não eram nada mais do que oponentes agora.

“Como consequência, a família Yukline será eliminada das 12 famílias tradicionais de bruxos.”

Sua voz mágica soou impiedosa, fazendo a mesa redonda tremer. Sylvia olhou para o enorme relógio preso ao teto do Salão dos Anciões.

Já se passaram cinquenta e três minutos.

“Deculein de Yukline.”

Desde a posse de Bercht, Yukline nunca foi removido das 12 famílias. Portanto, se ele deixasse de atender à convocação após seu nome ter sido chamado três vezes, sua família seria eliminada da conferência após 200 anos.

Poucos erros podem trazer tanta vergonha quanto isso a uma família nobre.

“Deculein de Yukline.”

Sylvia olhou em volta. Alguns contiveram o sorriso e outros sorriram abertamente. Seu pai estava inexpressivo.

Nenhum deles parecia preocupado.

Na opinião de Sylvia, isso era prova suficiente para pensar que Deculein viverá sua vida de maneira inadequada. Ela sentiu pena dele.

“Decule…”

O momento em que a terceira chamada estava prestes a ser feita…

Screeeeech …

O som de pedra sendo raspada ecoou rudemente. Surpresa, Sylvia olhou para a entrada.

A porta principal da sala de conferências se abriu ligeiramente e uma nevasca se espalhou pelas fendas.

“…”

Dzekdan parou.

O olhar de todos se voltou para a entrada e, com o corpo coberto de neve, ele entrou, quase como se estivesse fazendo uma grande entrada.

Seu terno estava esfarrapado e arruinado, e seu cabelo estava desgrenhado. Ele parecia um monstro que voltou vivo do inferno.

A imagem não polida que ele exibia era completamente diferente de sua figura normal.

Sylvia cerrou o punho sem saber.

Ele definitivamente não parecia magnífico, mas sua aura ainda era impressionante. Ninguém se atreveu a dizer nada enquanto o encaravam.

“Deculein, é você?” Perguntou Dzekdan.

Deculein olhou em volta em silêncio, então seus olhos azuis caíram e encararam a mesa redonda.

Os sorrisos dos encantados com sua ausência foram rapidamente apagados de seus rostos, e aqueles que esperavam por sua eliminação evitaram seu olhar.

“Deculein. Exijo uma resposta. ” Dzekdan falou novamente.

Já era tarde, mas Deculein arrumou suas roupas. Ele arrumou seu terno arruinado e puxou para trás o cabelo encharcado de neve.

Só assim, ele voltou ao seu semblante habitual com facilidade.

“… Sim,” Ele disse. “Sou eu, Deculein.”

Ao declarar seu nome, ele entrou na sala de conferências. Sua arrogância permaneceu em seus passos, seu orgulho aparentemente engolindo todo o salão.

“… De Grahan Yukline.”

Os olhares na mesa redonda o seguiram.

Apenas Glitheon ria baixinho com a cabeça baixa.

“O chefe da Yukline chegou[7]Sempre tem que ser no último segundo.”

Ele não se curvou. Não, ele nem atendeu a chamada. Ele acabou de chegar.

Um talento extremamente arrogante, condizente com sua existência.

Alguns dos Chefes franziram os lábios ou estalaram a língua em descontentamento, enquanto alguns assistentes imaturos abriram as mandíbulas inconscientemente, como se sua aparência e ego os enfeitiçasse.

“Peço desculpas por não chegar a tempo. Levei um tempo para me recompor com o incidente.”

“Você não está atrasado. Sente-se.”

Ele caminhou e sentou-se em seu lugar de direito, reservado para sua família. No momento em que o fez, Sylvia ficou maravilhada com a visão.

A mesa redonda certamente não tinha hierarquia em seus assentos.

No entanto, desde que ele apareceu, foi como se todo o peso estivesse apoiado nele.

“Mas, como seu assistente ainda não chegou, seu direito de falar será limitado a três vezes a partir da metade do caminho até o encerramento.”

Ele olhou para alguém que não conseguia fazer contato visual com ele, seus olhos estavam cheios de raiva vívida, como se estivesse olhando para a causa do recente incidente.

“… Eu reconheço.” Deculein inclinou a cabeça.

Ele não podia nem mesmo dizer nada. Seu mana já havia sido drenado, e essa corrida louca havia consumido sua energia já exausta ainda mais.

Ele excedeu em muito as limitações do [Homem de Ferro].

A única razão pela qual ele podia manter seus sentidos agora era sua [Personalidade] única.

“Acalme-se, Deculein.”

Todos na sala de conferências entenderam mal a atmosfera pesada. Até Ihelm, que efetuava sempre comentários provocadores toda vez que se encontravam, silenciosamente fixou sua postura.

Ainda assim, o melhor mago do continente foi Yukline. Independentemente do que a alta sociedade tinha a dizer sobre ele, não havia dúvida de que ele estava no topo.

“Visto que todos das 12 famílias tradicionais e 8 novas famílias chegaram, agora começaremos a conferência de Bercht.”

A reunião começou nesse silêncio.

Notas

Notas
1 Sabe de nada personagem coadjuvante/figurante, e o famoso mal-entendido
2 Povo que gosta de olhar para lá
3 Olhou. Pensou. Gamou. Mc o maior conquistador de novinhas
4 Eita, olha a Viúva negra aqui. Se for uma louva-deus ela tira sua cabeça depois do ato
5 Nome feio
6 Não sei que posição é essa, a única posição de prestígio até agora era de arquimago. Talvez seja uma nova ou de arquimago mesmo
7 Sempre tem que ser no último segundo

Aviso do Tradutor:

Croollly

Rolar para o topo