Capítulo 55: Movimento fetal (3)

O Vilão Quer Viver

Não carregou? Ative seu JavaScript
Atualizar

Jardim do Palácio Imperial.

“Como foi sua aula hoje?” Julie perguntou com cautela enquanto estava em meio a um cenário de inverno.

Olhando para ela, Sophien respondeu: “Não foi tão ruim.”

A imperatriz estava adiando suas aulas de cavaleiro, usando o treinamento de encerramento como desculpa, mas ninguém sabia que tipo de treinamento era.

“Que sorte.” Julie engoliu um suspiro de alívio.

“No entanto, suas habilidades no xadrez foram inesperadas”, respondeu Sophien.

Os dois jogaram xadrez durante o intervalo, mas o cavaleiro não era páreo para a imperadora. As habilidades de Julie nisso eram de nível amador.

“Eu tinha grandes expectativas porque ouvi que você é noiva dele.”

“… Você quer dizer o Professor Deculein?” Os olhos de Julie se arregalaram, sem esperar que ele fosse citado.

“Você tem outro noivo?” Sophien brincou.

“Não.”

“Aprenda um pouco com ele. Dê-lhe um pouco de uso.”

“…”

A imperatriz reconheceu as habilidades de Deculein no xadrez, mas Julie nem percebeu que ele jogava xadrez.

“Eu realmente não sei nada sobre ele.”

“Além disso, meu irmão mais novo quer o autógrafo do seu noivo.”

A imperatriz estendeu um certo livro para Julie.

“Você quer dizer o príncipe Kreto?”

“Sim. Peça a ele para assinar aqui. Já faz um tempo que não agi como uma irmã mais velha.”

[Compreendendo a magia elementar]

Foi um livro de teoria mágica escrito por Deculein, famoso por sua dificuldade excruciante e preço exorbitante.

Julie também o comprou com seu próprio dinheiro para aprender mais sobre ele, mas não conseguiu ler mais do que dez páginas.

“Vou avisá-lo.”

“Ele disse que era muito complicado e difícil. Meu irmão provavelmente está apenas brincando, mas certifique-se de contar a ele mesmo assim.”

“… Observado.”

Os cavaleiros geralmente não falavam muito, uma característica deles que Sophien desaprovava.

“Você pode ir.”

“Obrigada.”

“De agora em diante, tente não me dar respostas curtas. Sei que você está aqui para me dar aulas sobre cavalaria, mas você pode se permitir ser alguém com quem eu possa conversar.”

“… Você quer dizer amigos?” Os olhos de Julie se arregalaram.

A imperatriz sorriu e acenou com a cabeça, fazendo-a respirar fundo para esconder suas emoções avassaladoras.

“Whooooooooo”

“O suficiente. Você pode ir agora, minha amiga.”

“… Obrigada. Foi uma honra.”

Sophien voltou ao palácio imperial com seu cavaleiro, Keiron. Ela se curvou respeitosamente quando eles saíram.

“Por favor, venha por aqui.”

Depois disso, uma empregada a guiou.

Ela caminhou por uma passagem separada no jardim. No entanto, a empregada logo desapareceu de sua vista, um eunuco tomando seu lugar.

“Saudações, Lady Julie. Sou Jolan.”

“… O que está acontecendo?”

Julie olhou para ele com suspeita em seus olhos, para os quais Jolan simplesmente sorriu brilhantemente.

“Posso pegar um minuto do seu tempo emprestado? Tenho um favor a pedir pela estabilidade do palácio imperial. Os outros cavaleiros já estão esperando por nós.”

Apesar de duvidar dele, ela o seguiu de qualquer maneira.

“Por favor venha por aqui.”

Em um anexo no vasto e complexo canto oriental do palácio imperial, Raphael, Syrio e Gwen a cumprimentaram, parecendo tão confusos quanto ela.

“… Oh, Julie?” Gwen acenou.

Julie respondeu com uma reverência e ficou ao lado deles.

Syrio sorriu. “Agora que você reuniu todos nós, pode nos dizer o que está acontecendo?”

“Claro.”

Jolan respondeu em um tom suave.

“Tenho uma missão para pedir a você.”

“Uma missão?”

“Sim. Monstros estão espreitando no porão do palácio imperial, e um confidente imperial quer que você lide com eles, já que ele não pode cuidar disso sozinho.”

“É uma ordem imperial?” Raphael perguntou, sua voz soando tão baixa e pesada como de costume.

“Não é uma ordem imperial, mas considere-o um teste de lealdade. Relataremos isso como um tributo dos cavaleiros à Família Imperial se você puder resolver isso. Naturalmente, você será recompensado generosamente.”

“…”

Os cavaleiros refletiram sobre isso por um momento em silêncio.

Depois de um tempo, Gwen apontou para Julie.

“Se ela está indo, essa pessoa também precisa ir.”

“Quem?”

Deculein.”

Esse nome pareceu deixar Jolan ligeiramente desconfortável.

Gwen deu uma risadinha.

Até mesmo os eunucos que frequentemente passavam por todo tipo de adversidades no palácio imperial temiam o nome Deculein.

Ele também era famoso por seu poder político e seu prestígio aumentava a cada dia.

Consequentemente, embora Jolan fosse um dos ajudantes mais próximos da imperatriz, ele não podia evitar se sentir desconfortável.

“Parece perigoso, então você deve pedir permissão ao seu noivo pelo menos, certo?”

Ela ainda estava apontando para ela, que balançou a cabeça apressadamente.

“N-Não. Tudo bem-“

“Certo. Suas habilidades práticas são inquestionáveis.” Raphael interveio, cortando as palavras de Julie. Syrio também concordou com um sorriso silencioso.

“… Hmm.”

O eunuco parecia insatisfeito, mas logo acenou com a cabeça, recuperando o brilho.

“Sim, eu entendo. Falaremos com Sir Yukline. ”

Gwen[1]Huummm, acredito que ela seja uma mulher e traduzi errado. Até que eu confirme deixarei como  mulher achou a resposta absurda.

Ele os chamou pelo nome, mas Deculein era ‘Sir Yukline’.

‘Talvez seja por isso que os antecedentes familiares são importantes…’

“Faça isso. Julie. Vamos jantar esta noite. Eu pago.”

Ela respondeu sem rodeios e deixou o palácio com Julie.

#02#

— Ainda estamos cumprindo suas ordens.

Fiz um plano para contatá-los.

Naturalmente, eu nunca demonstraria impaciência ou surpresa. Da mesma forma, eu não expressaria nenhuma emoção, palavra, ação ou comportamento que pudesse ser usado contra mim.

Travar as pessoas era mais fácil do que respirar para mim, de qualquer maneira. Já havia se fundido com essa personalidade e corpo.

“… Chegaram, mestre.”

Enquanto eu pensava em contramedidas, Roy veio e me entregou alguns documentos.

[Renovação de hotel de luxo: Sombrio Krain]

[Rotas comerciais e planos futuros]

[Visão geral da missão do corpo mercenário]

Esses foram os resultados dos negócios em que investi. Lendo-os usando [Entendimento], descobri que eles estavam fechando sem problemas.

“Terminei. Pegue.”

“Sim.”

Eles trouxeram boas notícias, mas eu não tive tempo para pensar sobre eles agora. Voltei a pensar em uma maneira de responder às minhas antigas conexões após mandar Roy de volta.

(…) Não havia necessidade de pensar.

— Mestre.

Uma sombra brilhou no canto da sala de estudos. Não era um ser real, mas uma ilusão mágica. Mesmo assim, olhei para ele com calma.

O que eu disse a seguir foi quase instintivo.

“Guie-me.”

#02#

… Não havia utopia em nenhum mundo onde as pessoas viviam.

Mesmo na capital do império mais poderoso do continente, a luz e as trevas definitivamente coexistiram.

Quanto mais brilhante for a luz, mais escura será a sombra. Oklan, no sudeste do continente, era uma favela que estava em declínio desde o fechamento da mina.

O ex-capanga de Deculein me levou a uma caverna escura e úmida abaixo dela. Uma espessa umidade envolveu meu corpo enquanto lâmpadas pálidas tremulavam como se estivessem prestes a se quebrar.

“Eu o vejo, Mestre.”

Dois indivíduos de sexos opostos se ajoelharam na caverna para me cumprimentar. As semelhanças em suas aparências me fizeram pensar que eram irmãos.

“Diga-me. Qual foi o meu pedido?” Perguntei como um teste antes que eles pudessem dizer qualquer coisa.

“Você nos ordenou que não deixássemos Louina desfrutar de sua liberdade se ela colocasse os pés no continente.”

Olhando para eles, descobri que não era afortunado. Afinal, eles sequestraram Louina sozinhos.

No entanto, o problema era o que esses caras queriam.

Continuei fingindo ser indiferente.

“Foi prematuro.”

“Nós sabemos.”

O tom do homem carregava desrespeito.

“Pensamos que você tinha nos abandonado. Suspeito que seja esse o caso até agora.”

“Você está se rebelando contra mim?”

“Não. Se você nos abandonou, então você não é mais nosso Mestre. Portanto, isso não é rebelião.”

“Eu nunca abandonei você. Guie-me.” Respondi calmamente.

Os dois se levantaram e nos movemos com o homem na frente e a mulher atrás de mim. Não muito depois, chegamos a uma caverna grande demais para o número de pessoas presentes.

Louina foi amarrada no meio disso. Seu rosto estava coberto com o que parecia ser um saco preto, suas mãos e pés estavam algemados.

Ela parecia uma prisioneira de guerra.

“Que tratamento você deu a ela?”

“Injetamos antimatoxina.”

A antimatoxina era uma droga mágica famosa para magos devido aos seus ingredientes que agem como ‘estabilizadores’. No entanto, quando injetado diretamente nos vasos sanguíneos, a vítima perderia a capacidade de usar magia por pelo menos três dias.

Olhei para a dupla.

“Bom trabalho.”

O fluxo de ar mudou sutilmente no momento em que pronunciei essas palavras. Eles tentaram esconder suas expressões, mas não conseguiram enganar meus olhos.

Eles estavam insatisfeitos.

Graças a isso, descobri que eles não estavam aqui para receber meu elogio.

“…”

Olhei para Louina, que tinha se tornado um caco. Ao lado dela, uma corrente de ar vermelha cintilou.

Uma morte

Ela havia resolvido me matar.

O maior problema de tudo estava apenas começando.

Ponderei sobre todos os ‘desenvolvimentos prováveis’ que eu poderia pensar.

Se eu dissesse: ‘Estou aqui para salvá-la, Louina. Quem quer que tenha sequestrado você não tem nada a ver comigo.’

Ela respondia: ‘Eu não acredito em você!’

Sua variável de morte não seria resolvida.

Eu poderia sair desta sala e deixá-la livre sem revelar minha identidade.

Mesmo assim, ela ainda duvidaria de mim, e os irmãos ficariam ainda mais desconfiados de mim. Sua morte também demoraria.

Se eu fosse matá-la, seus gritos encheria a caverna. Depois disso, ela desapareceria para sempre, eliminando assim sua morte para os ‘irmãos suspeitos’.

Acima de tudo, as missões incríveis que eu poderia obter no futuro de Louina seriam enterradas com ela.

Embora ela fosse uma inimiga do ponto de vista de Deculein, ela era, em essência, uma heroína Nomeada.

Sua morte me faria sofrer graves danos.

“…”

Levantei o chão de pedra da caverna com psicocinese, criando uma cadeira com ele. Influenciado pela minha personalidade, tornou-se tão bonita quanto uma antiguidade.

Sentei-me nele e considerei todos os resultados possíveis lenta e exaustivamente.

No momento, eu não poderia dizer que minha situação era ideal, mesmo com as palavras vazias, mas ainda tinha a vantagem. Afinal, o comando que eles próprios seguiram foi dado por Deculein.

“Aqui.”

O homem me entregou um livro-razão.

… Um sorriso malicioso apareceu em meus lábios enquanto eu lia completamente o conteúdo. Inferno, Deculein era tão cruel.

Haveria mais alguém no mundo que fosse tão tenaz?

“Isto é divertido.”

Ao ler essas frases incríveis, não tive escolha a não ser admitir.

Resolvendo pacificamente.

É por isso…

#02#

Louina nadou em seu inconsciente como se nadasse no mar com o corpo nu. No entanto, ela estava ficando nauseada.

Ela não conseguia mais reconhecer a passagem do tempo e agora só conseguia suportar a raiva. Ela já sabia quem estava por trás disso. Só um idiota não saberia.

Deculein.

Woooosh—!

Quando esse nome rolou por sua língua, o saco que cobria sua cabeça saiu, a luz causando dor em seus olhos. Sua boca e orelhas também tiveram seus plugues removidos.

Ugh…!”

Louina exalou e se abaixou, olhando para os sapatos de seu sequestrador enquanto engasgava, então ergueu os olhos lentamente.

“…”

Sapatos sem manchas ou sujeira. Calças feitas sob medida e bem dobradas. Pernas cruzadas, mantendo seu ângulo característico. Uma gravata de alta qualidade que não combinava com o ar úmido.

Não havia como confundir sua identidade.

Seu coração afundou quando seus olhares se encontraram. Uma sombra fria pairou sobre suas feições nítidas, fazendo com que suas pupilas nebulosas parecessem ainda mais aterrorizantes do que aves de rapina.

“… Você.” A voz dela tremeu. Medo, terror, ansiedade… Os sentimentos que ela não queria admitir que haviam consumido sua mente enfraquecida enquanto sentia uma forte pressão aparentemente esmagando seu corpo.

“Nunca mais ponha os pés neste continente…” Deculein proferiu. Não havia entonação ou tom em sua voz. “Eu te disse isso, não disse? Por que você voltou?”

Ela permaneceu em silêncio. Ele zombou.

“Ouvi dizer que você até comprou uma mansão aqui.”

“… Você acredita que conseguirá se safar com isso? Eu ainda sou a educadora da imperad-”

“Nem se preocupe.”

Deculein estendeu a palma da mão e cruzou os dedos um a um. Cinco, quatro, três, dois…

“… Visão mágica,” Louina respondeu.

Não houve mudança em sua expressão.

“Já fiz vários pedidos de devolução antes. Paguei todo o dinheiro que minha família pegou emprestado com juros, mas você nem fingiu ouvir.”

Deculein ouviu em silêncio, mas sua indiferença permaneceu.

Ele era como um monstro sem emoções.

“Certo, mas você sabe…” Ele puxou os documentos em sua direção com psicocinese.

“Louina, existe algo chamado ‘juros compostos’ neste mundo. A quantia que te emprestei há 15 anos foi de 100 milhões de Elnes. A taxa de juros anual era de 20%.”

O contrato que eles assinaram há 15 anos e ainda está em vigor hoje. Ele lambeu os lábios enquanto olhava para ele.

“Seu total agora chega a um bilhão, quatrocentos milhões, setecentos e vinte dois mil, sessenta Elnes.”

“O quê?”

Se fosse um juro único, teria sido de apenas 400 milhões, e o contrato afirmava claramente que se tratava de juros simples. No entanto, a dívida de McQueen foi transformada em juros compostos devido à “cláusula especial” que a família Yukline escondeu em seu contrato como uma armadilha.

“Sua família ainda nos deve 1.400,722,060 Elnes[2]5 254 529 509,34 reais… Ah, certo. Tenho que adicionar 200 milhões de juros para cada ano que passa sem que nenhum pagamento seja feito, além disso.”

“…”

Louina achou isso absurdo e ultrajante. Suas palavras a fizeram sentir vontade de vomitar.

“Apresentarei queixa à Família Imperial. Quanta besteira-“

“A lei imperial permite recursos em até 10 anos após a assinatura do contrato. Essa janela fechou há muito tempo. Além disso, como isso aconteceu na era do falecido imperador, uma inspeção oficial não é mais possível.”

Ele admirava sinceramente as táticas do verdadeiro Deculein. Além dessa dívida, ele havia lançado várias armadilhas que funcionavam como bombas-relógio na família McQueen.

“A execução hipotecária pode começar amanhã.”

Louina olhou feio para ele. Ele ainda estava sem expressão, sua falta de emoção a aterrorizando.

“Você… quero dizer, você realmente…”

Ele não a deixou ir. Ela não foi perdoada.

Em vez disso, ele estava esperando a hora de derrubá-la.

Ele queria deixá-la cair da posição mais elevada, desesperadamente, para se desesperar até ela morrer.

“Continue falando. Eu escutarei.”

Naquele momento, toda a tensão em seu corpo foi liberada.

Agora não era hora de ficar orgulhosa.

“… Não tenho intenção de me tornar professor titular. Não, seria uma mentira se eu dissesse que não queria o cargo, mas os professores na torre estavam tentando me nomear…”

“Eu não me importo.”

Louina deu desculpas desesperadas, mas Deculein balançou a cabeça.

Seu coração disparou. Sua boca secou.

“Então o que diabos você quer? V-você quer que eu me mate?”

Ela mordeu o lábio. No entanto, suas próximas palavras…

… Eram estranhas.

“Seja o professor titular.”

Não, foi bizarro. Os olhos de Louina se arregalaram, sem saber o que diabos ele queria dizer com isso. As lágrimas começaram a escorrer por suas bochechas.

“Serei o presidente.”

Suas pupilas, que ainda estavam turvas, ganharam uma luz de fosforescência azul quando seu olhar escuro pousou diretamente nela.

“Se você me ajudar a ir mais longe de onde estou agora, quando eu me tornar o presidente, vou devolver a visão de McQueen e livrá-lo de todas as suas dívidas. Eu também lhe darei a posição de professor titular.”

Louina não conseguia entender suas intenções.

“Mas você tem que fazer um juramento para mim.”

Deculein escreveu várias exigências com sua caneta-tinteiro e então se levantou.

“Primeiro, você nunca vai contar a ninguém o que aconteceu hoje.”

“…”

Palavras vagas como ‘jurar fidelidade’ não foram eficazes. Quanto mais específico for o conteúdo, mais forte será a punição do violador ao quebrar seu juramento.

“Em segundo lugar, mantenha os termos deste contrato por cinco anos.”

Deculein apresentou o documento que havia escrito.

Louina ficou perplexa.

Quase não era diferente de um contrato mestre-escravo, a restrição que Deculein apresentou sendo a ‘destruição de seu suprimento de mana’.

“Isto é ridículo-“

“Você ainda não caiu em si. Voltaremos a conversar em três dias.”

“Não, espere -!”

Com um olhar de Deculein, eles cobriram seus olhos, boca e orelhas mais uma vez.

Saindo do lugar onde ficava Louina, que havia caído na escuridão novamente, Deculein se virou.

#02#

… Após terminar meu trabalho aqui, olhei ao redor da caverna subterrânea sem dizer uma palavra.

“O que você fará se ela rejeitar o juramento?” O homem perguntou.

Olhei pra ele.

“Então eu terei que matá-la.”

Isso foi o melhor que pude fazer nesta situação. Se eu nem mesmo a ameaçasse, ela me mataria.

“… No entanto, ela não vai recusar. Ela deseja viver. ”

#sistema-roxo#

[O Destino do Vilão: Você tratou de uma variável da morte]

◆ Recompensa adquirida: Moeda da loja +2[3]Estou cansado do dinheiro da loja, ate agora não apareceu de novo

#sistema-fim#

A notificação chegou tarde.

Segundo ela, não superei nem evitei a variável morte de Louina. Em vez disso, eu tratei disso, o que provavelmente significava que ela estava determinada a fazer o juramento.

“Ficará tudo bem?”

“O que você quer dizer?”

“A família McQueen ajudou a assassinar o ex-chefe…”

Então foi isso que aconteceu.

McQueen não foi apenas uma vítima da família Yukline.

Como eu não sabia disso, apenas balancei a cabeça.

“Não foi obra de Louina, foi? O atual chefe da McQueen é Louina, mas o sistema de protesto é suficiente. Deixando isso de lado…”

Olhei em volta.

Este lugar era muito escuro, úmido e sujo para que alguém pudesse ficar.

“Você tem vivido nesta caverna todo esse tempo?”

“Sim.”

“Você nos prometeu dinheiro!” Do nada, a mulher que estava em silêncio até agora gritou. O homem tentou impedi-la, mas ela não recuou.

“Você disse que nos daria dinheiro e nos libertaria quando terminarmos!”

“Dinheiro.”

“Sim. Grande riqueza-“

Slap!

Um som agudo soou. O homem havia batido na irmã.

“Peço desculpas.”

O mais jovem dos dois fungou enquanto ela abaixava a cabeça, seu irmão mais velho olhando para ela.

“Tudo bem. Por enquanto, venha para minha mansão. Está muito sujo aqui.”

Eles eram muito talentosos. [Homem de Grande Riqueza] me informou isso.

Eu não iria permitir que indivíduos tão capazes fossem para o lixo.

“A partir de hoje, terei a certeza de fazer pleno uso de vocês. Claro, vou pagar a remuneração prometida também.”

Os olhos da mulher se arregalaram.

“No entanto, você terá que descartar todos os pedidos que ordenei antes deste dia.”

“Obrigado, obrigado!”

A dupla se ajoelhou rapidamente.

“Acima de tudo…”

Olhei para eles.

“Não use sua mão com frequência. É degradante.”

Notas

Notas
1 Huummm, acredito que ela seja uma mulher e traduzi errado. Até que eu confirme deixarei como  mulher
2 5 254 529 509,34 reais
3 Estou cansado do dinheiro da loja, ate agora não apareceu de novo

Aviso do Tradutor:

Croollly

Rolar para o topo