Capítulo 59: Encontro (2)

O Vilão Quer Viver

Não carregou? Ative seu JavaScript
Atualizar

A montanha permaneceu encharcada de escuridão e cantada por um vento desolador. Apenas as brasas da fogueira serviam como fonte de luz dentro dela, suas chamas subindo como névoa.

Olhei para Rohakan, que não evitou meu olhar. Deculein costumava ser seu aluno, mas não era tão especial quanto parecia.

O passado de Deculein era como uma teia de aranha. Portanto, embora esse encontro tenha sido repentino, também foi inevitável. Entre os personagens nomeados em todo o império, aqueles não relacionados a ele eram raros.

“Rohakan?” Epherene se virou e perguntou, com a voz trêmula. “Você disse Rohakan? Então, aqueles fragmentos da Árvore do Mundo…”

O tesouro do Arquimago Demakan era um cajado feito da Árvore do Mundo. As histórias sobre ele e ele eram tão famosas que apareciam em contos de fadas.

Ele fez sua arma de escolha com galhos de árvores tão raros e deu os fragmentos restantes para sua família. Consequentemente, Epherene e Sylvia pensaram que o cajado de Rohakan era da Árvore do Mundo.

“Trabalhei muito nessa barreira. Como você superou isso?” Rohakan coçou a nuca.

A magia de barreira geralmente difere na série que usa, dependendo de seu circuito. Por exemplo, as barreiras que alargaram o espaço dentro dele usaram séries de suporte, e as barreiras que enganaram a percepção usaram as séries de ilusão.

A barreira de Rohakan usava a série de ilusões, à qual eu era imune.

“Essas técnicas baratas não funcionam mais.”

“… Oh? Técnicas baratas?” Os olhos de Rohakan se arregalaram.

Virei meu olhar para Epherene e Sylvia, de pé perto dele, mas Sylvia não estava mais lá.

“Estou aqui.”

… Em algum momento, ela veio pelas minhas costas.

“Epherene,” chamei, mas Rohakan expressou sua surpresa antes que ela pudesse se mover.

“Epherene? Você é Epherene Luna? A filha da família Luna?”

“Sim? V-você me conhece?”

“Claro que eu faço. Isso foi há 15 anos? O cérebro do seu pai foi um choque revigorante para mim também. O que ele está fazendo atualmente?”

A expressão de Epherene endureceu. Ela olhou para Sylvia e para mim. Então seu olhar caiu no chão.

“… Ele faleceu.”

“…”

O queixo de Rohakan caiu.

Ele parecia apologético e envergonhado. Esfregando as têmporas, ele disse: “É uma pena. Sua personalidade era um pouco estranha, mas ele era o tipo de gênio que raramente aparece, mesmo em um século”.

“Ah…”

“Estreante Epherene,” gritei para ela novamente.

Ela parecia incapaz de decidir no início, mas logo se aproximou de mim.

Ela fez outra pergunta depois.

“… Você é realmente Rohakan, não Murkan?”

Rohakan sorriu amargamente e acenou com a cabeça. “Sim. Sinto muito. Quando digo meu nome às pessoas, elas fogem imediatamente. Murkan é meu melhor amigo. Peguei emprestado esse cajado dele.”

“Assassino da Imperatriz Rohakan…”

“Não posso dizer que esteja errado, mas naquela época eu tinha que fazer isso.”

Rohakan era amigo do ex-imperador Crebaim. No entanto, ele assassinou vários magos da corte e a falecida imperatriz. Esse incidente o transformou em um dos inimigos do império.

“E-então…”

Epherene apalpou seu estômago, o interior do qual foi onde o Feitiço de Luz se estabeleceu.

Rohakan riu baixinho.

“Meu espírito não é prejudicial, então não se preocupe. Dessa forma, você também manterá sua promessa—”

“Epherene, Sylvia.” Cortei as palavras de Rohakan. “Volte.”

Elas hesitaram, mas não deveria haver testemunhas para o próximo desenvolvimento.

“Se você for pego nisso, você pode morrer.” Implorei com a voz mais fria e dominadora que pude reunir.

Rohakan gemeu. Embora inicialmente tenham ficado congelados, eles logo concordaram.

“Ir. Basta seguir meu aço.”

Para garantir que eles não se perdessem na barreira, confiei no meu aço de madeira para guiá-los.

Sylvia, atrás de mim, sussurrou: “Não perca”.

“… Ir.”

Não havia como perder.

Mas também não consegui vencer.

Afinal, não lutaríamos.

“Se você não se mover em três segundos, será sancionado com medidas disciplinares.”

Epherene e Sylvia partiram, seguindo meu aço.

Rustle— Rustle—

O som de seus passos foi ficando cada vez mais distante e, em algum momento, eles desapareceram.

Whoooosh…

Um vento frio e seco soprou, fazendo com que a bainha das minhas roupas e meu cabelo balançassem descontroladamente. Rohakan olhou para mim com seriedade em seus olhos.

“… Parece que você trabalhou duro. Seu mana é gentil em comparação com antes. A qualidade de mana era algo que poderia ser melhorado com esforço?”

“Você ainda parece estar ficando mais jovem.”

A expressão de Rohakan endureceu por um momento. Afinal, disse algo que penetrou em seu segredo.

Suas sobrancelhas se franziram. “Você está tentando arranjar uma briga? Eu não quero matar um aluno meu”.

“Não seria bom provocar um ao outro.”

“… O quê?”

Não consegui vencer Rohakan. Não foi por falta de crescimento ou necessidade de um pouco mais de tempo.

Eu provavelmente não seria capaz de vencê-lo até o dia em que morresse.

“Soou como uma provocação? Foi apenas um aviso.”

“Isso é uma temeridade.”

“Huh, temeridade?”

No entanto, meu corpo não recuou. Mesmo se quebrasse, nunca se dobraria. Não poderia abandonar meu orgulho ao enfrentar alguém tão poderoso que transcendeu o mundo.

Era obviamente a personalidade de Deculein, mas era disso que eu gostava.

O mundo sempre balançou facilmente Kim Woojin devido à sua falta de crenças pessoais.

“Temeridade ~”

“…”

Fechei meus olhos e compreendi a situação atual. Quinze das minhas vinte madeiras de aço ainda estavam vagando pela montanha.

“… 157 pessoas estão presas dentro de sua barreira e 93 pessoas vagam para fora dela. 23 pessoas querem quebrá-la e 37 desceram a montanha. Uma rede de cerco já foi estabelecida a nosso nordeste e sudeste, e os Cavaleiros Imperiais estão lentamente cercando a área.”

Abri meus olhos, encontrando o olhar de Rohakan fixo em mim.

“Você está ganhando tempo? Não tenho intenção de deixar você fazer isso.”

Ele conjurou mana.

Com apatia, respondi: “Vá para o noroeste. A defesa lá ainda está um pouco fraca. ”

“…?”

A magia que ele estava preparando foi instantaneamente perturbada. Seus olhos se arregalaram tanto que parecia estarem prestes a saltar para fora.

“O quê?”

“Mas esteja avisado. Esta é a última vez que deixo você ir”, continuei na esperança de ter certeza de que ele seria mais cuidadoso da próxima vez. Ele precisava evitar ser morto ou pego pelo império por suas atrocidades devido a sua cegueira por seus filhos.

“Hum…” Rohakan coçou a nuca e respondeu. “Isso é pelos velhos tempos?”

“Não tenho afeição pela pessoa que matou a Imperatriz Viúva.”

“… OK. Claro, você não faria, mas você não está curioso por que estou aqui?”

“Eu sou.”

“Bem, você acreditaria em mim? Como seu professor, eu abandonei você.”

“Você veio para destruir o ‘templo’?” Perguntei assertivamente.

Rohakan engasgou.

“Você… Você mudou.”

“Não tenho tempo para conversar. Saia.”

“… OK.”

Ele se virou, mas parou depois de alguns passos e olhou por cima do ombro.

Deculein.”

“Sim.”

“… Você acredita em Deus?”

De certa forma, isso foi aleatório. No entanto, foi algo que penetrou no cerne da missão principal.

Eu respondi.

“Eu acredito apenas em mim mesmo.”

Eu não acreditei em Deus.

Como Deculein ou como Kim Woojin.

Essa crença não mudou.

“… Haha.”

Então Rohakan sorriu suavemente.

“Essa é uma boa atitude. Pegue isso.”

Ele me entregou um livro.

“É uma história sobre certos fanáticos deste mundo. Leia a qualquer hora.”

#sistema-roxo#

─── [Exploração da Terra da Extinção] ───

◆ Descrição

– Este livro de exploração foi escrito por Rohakan.

– Registra o comportamento dos fanáticos que cruzaram a Terra da Extinção.

◆ Categoria: Especial ⊃ Publicação

◆ Efeito: ???

#sistema-fim#

Coloquei no bolso.

“Adeus.”

Ele absorveu o elemento do vento em seu corpo e ativou certa grande magia de destruição.

Rumble-!

Ao ser lançado, atingiu o solo várias vezes, devastando todo o local até que toda a área fosse distorcida, como se atingida por um raio.

Depois disso, ele foi para o noroeste.

“… Acredito que começará a partir de agora.”

Pouco a pouco, ‘verdadeiros Nomeados’ foram aparecendo. Assassino da Imperatriz Rohakan, Recruta Rodran, Grande Ancião Dzekdan…

Até mesmo Epherene e Sylvia levariam pelo menos dois anos para entrar em seu nível.

O mundo era vasto e a missão ainda estava apenas começando.

#sistema-roxo#

[Completo: A história de Rohakan]

◆ Adquiriu um catálogo de itens

◆ Moeda da loja +1

#sistema-fim#

O catálogo de itens foi uma recompensa especial. Pensei que fosse apenas dado aos jogadores, mas o resultado indicava o contrário.

Eu planejei usar isso mais tarde.

“Aquele velho é tão meticuloso quanto uma serpente.”

Quando Rohakan saiu, ele destruiu quase toda a área. Não foi um blefe inútil exibir sua grandeza.

Eu sabia o que ele pretendia.

Era um álibi para nós dois.

Também chamei os aços de madeira para espalharem por todo o lugar para brincar junto com seu plano, começando minha parte no trabalho.

Rumble, rumble—!

Dezenove pedaços de aço rasgaram a terra já esmagada e a vegetação mais uma vez. As plantas foram imediatamente cortadas em pedaços por sua raiva, e a vizinhança do solo em que eu estava se transformou em uma tragédia indescritível.

Esse foi o resultado de liberar meu mana à força.

#02#

Dezenas de cavaleiros escalaram a montanha liderados pelo Cavaleiro do Sagrado Coração, Lawaine, e o Vice-Comandante dos Cavaleiros Imperiais, Isaac, que se juntou mais tarde.

Quase todas as forças do continente se reuniram na Montanha das Trevas.

──────!

Enquanto corriam em busca de rastros, eles logo sentiram poderosas ondas recorrentes de magia.

──────!

“Está vindo do norte. Me siga.”

Isaac previu seu epicentro com sua sensibilidade única. Para ele, a barreira era apenas um obstáculo.

Não muito depois, porém, eles detectaram uma presença descendo a encosta da montanha.

“… Quem vai lá?!” Eles imediatamente sacaram suas espadas e apontaram para a figura.

Esses passos se aproximaram dos cavaleiros sem hesitação.

Todos ficaram tensos, mas logo suspiraram de alívio.

“… Professor Deculein?” Isaac murmurou.

O Professor Chefe da Torre Mágica da Universidade Imperial, Deculein.

“…”

Seus passos ainda eram cheios de graça, mas ele carregava o cansaço tão pesado que não conseguia esconder. Sua aparência também tinha sido suja, com base nos padrões de Deculein.

“O que aconteceu lá?” Isaac perguntou.

Em pé na frente dos cavaleiros, Deculein permaneceu em silêncio por um momento.

“Professor. Por favor, diga-nos.”

Deculein parecia que seu orgulho estava ferido, exibindo um desempenho que poderia enganar qualquer um.

Depois de um tempo, ele disse: “… eu o perdi”.

“Perdeu? Rohakan?”

“…” Deculein recuperou o silêncio. Ele desceu a montanha, deixando-os para trás em frustração.

Isaac franziu a testa enquanto olhava para suas costas.

“O que ele está dizendo? Ele ao menos tinha as habilidades para pegar Rohakan?”

“Isso é impossível. Ele é apenas arrogante. Venha, vamos subir.”

Com as palavras de Lawaine, eles correram colina acima como cavalos incansáveis, seus passos tão rápidos quanto o vento.

Depois de um curto período de tempo, eles perceberam.

“Isso…”

… Foi uma paisagem assustadora que os deixou sem palavras.

Na frente deles estava um poço de destruição absoluta. Cada centímetro da área havia sido dizimado impiedosamente, com crateras se estendendo pelas terras até onde seus olhos podiam ver. Por toda a vizinhança, cinzas, vestígios de magia e gotas de sangue foram espalhados e misturados.

O inferno seria assim?

Os cavaleiros ficaram momentaneamente atordoados com a cena violenta, mas o subcomandante Isaac, que voltou a si primeiro, gritou.

“Se a batalha deles resultou nisso, então Rohakan deve estar ferido. Divida-se em três esquadrões e persiga-o!”

Considerando a força de Rohakan, eles formaram uma unidade e foram divididos em três grupos. Eles foram para as direções noroeste, norte e nordeste, respectivamente.

#02#

A polícia encontrou Sylvia e Epherene assim que desceram a montanha e imediatamente os levou para a delegacia.

 

“Puxa… Você disse que não aconteceu nada?” Na sala de interrogatório da Divisão de Investigação e da Divisão de Violência, o investigador de cabelos encaracolados perguntou a Epherene.

Ela acenou com a cabeça. “… Sim.”

“Isso é impossível. Você conheceu Rohakan, então não tem como nada ter acontecido.”

Epherene estava sendo questionado. Sylvia estava com eles quando eles chegaram, mas o interrogatório de Sylvia terminou em 3 segundos.

“Nada realmente aconteceu.”

“Isso é uma mentira.”

“…”

“Vejo mentiras em seu rosto, garota.” Ele riu enquanto ela apertava a bainha do robe. Ela ainda carregava a carta de Rohakan no bolso.

“Se você não falar, você pode ir para a cadeia ~”

“…” Ela cerrou os dentes. Ela não era do tipo que gritava ou confessava, mesmo sendo Rohakan…

Com um sorriso sinistro, ele riu com desdém.

“Ei! Você está aí?! Vamos começar a busca corporal!”

“O quê?! Você não pode estar falando sério!”

“O quê? Você continua contando mentiras, então temos que pelo menos revistá-la.”

“Eu não sou uma criminosa. Uma Rumble é … ”

“Você não sabe de nada, garota. Não importa se você é um mago da Torre da Universidade Imperial. Esconder até mesmo o menor detalhe sobre um criminoso de nível Besta-Negra é um crime em si mesmo. Ei! Você não pode me ouvir?! Venha aqui e comece a busca corporal!”

Bang—!

Enquanto o investigador gritava, a porta da sala de interrogatório se abriu violentamente, quase a quebrando, fazendo-o se virar surpreso.

“Que diabos? O interrogatório ainda não acabou. Quem abriu a porta—!”

Ele logo ficou cara a cara com o nobre que se aproximava.

Professor Chefe Deculein.

“…”

“…”

O investigador manteve a boca fechada enquanto Deculein olhava para ele e Epherene alternadamente antes de voltar aos seus sentidos.

“Oh, Professor Chefe! Acabei de ouvir o relato de sua batalha com Rohakan. Você está bem? O que te traz aqui?”

“… O que me traz aqui?” Seus olhos se estreitaram bruscamente sobre ele, fazendo parecer que ele estava interrogando o investigador o tempo todo.

“S-Sim?”

“Você trouxe dois dos meus alunos aqui.”

“Oh ~ sim! Ela agora está descansando confortavelmente no sofá do lado de fora! ” Ele respondeu, mas Deculein já sabia disso. Sylvia estava sentada no sofá, dormindo.

No entanto, ele teve que fechar este caso de forma que não deixasse nenhuma lacuna.

“Tenho certeza de que disse dois.”

“… Sim?”

“Venha, Epherene”, disse Deculein, fazendo com que o investigador perplexo se levantasse.

“Hum, você não pode!”

“…”

O silêncio de Deculein dominou o lugar. Assustado com a pressão que emitia, o cara de cabelos cacheados continuou sem ser solicitado a fazê-lo.

“E-aquele garota está escondendo alguma coisa.”

“O que é?”

“Eu estava prestes a…”

Deculein olhou para o investigador em silêncio. Seus olhos azuis tinham o talento de fazer as pessoas se sentirem sufocadas.

“Nome”, disse ele.

“… Huh?”

“Seu nome.”

“Er, isso é …”

“Não me faça perguntar três vezes.” O olhar de Deculein o varreu de cima a baixo.

“Arrogante.”

“S-sinto muito! Meu nome é Ekron!”

Naquele momento, o responsável entrou correndo como se tivesse acabado de ouvir a notícia.

“Oh, uh! Professor! Você está aqui! Ei, bastardo! O que você está fazendo? Curva-se! Ele é aquele que lutou ferozmente com aquela besta negra!”

“Ah, sim! Eu estava prestes a fazer isso!”

Os dois se curvaram ao mesmo tempo. Não mostrando nenhum sinal de interesse neles, Deculein conversou com seu aluno.

“Epherene. Levante-se.”

“Ok…” Epherene levantou-se timidamente. Sylvia havia acordada e estava esperando perto da sala de interrogatório até então.

“Vamos lá.”

“Adeus!”

Deculein desceu o corredor e a polícia baixou a cabeça quando ele passou por eles. Sylvia parecia familiarizada com o tratamento, mas Epherene não estava acostumada.

Havia dois carros do lado de fora. Um pertencia a Sylvia e o outro pertencia a Deculein.

“… Epherene.” Antes de entrar no carro, Deculein se voltou para Epherene.

“Sim?”

“Aquele investigador tirou alguma coisa de você?”

“… Não.”

Epherene agarrou a carta no bolso dentro de seu robe. Deculein acenou com a cabeça como se estivesse satisfeito.

“Bom trabalho. Se você fez uma promessa, você tem que cumpri-la.”

Deculein entrou em seu carro.

Mas antes que ele pudesse fechar a porta, Epherene perguntou. “Er… Como foram as coisas?”

Sylvia também parecia curiosa.

Deculein respirou fundo e respondeu: “Você não precisa saber.”

A voz de Deculein estava encharcada de fadiga. Foi a primeira vez que Epherene e Sylvia o ouviram soar assim.

“Vão. Não conte a ninguém sobre hoje.”

O motorista de Deculein fechou a porta do passageiro, entrou no carro e saiu. Sylvia entrou por conta própria.

Epherene estava sozinho na calçada, olhando para o carro.

“Você quer uma carona?”

“Huh? Ah, tá tudo bem. Eu andarei. Fico enjoado se eu andar de carruagem ou de carro.”

“OK.”

Vroom-

O motor do carro de Sylvia ligou. Ambos os veículos desapareceram rapidamente na estrada, e Epherene, observando com inveja, moveu as pernas.

“Sigh…”

O vento desta noite estava um pouco forte. Ela havia passado por uma situação dramática demais e ouviu muitas histórias. Seu corpo inteiro parecia estar encharcado em águas pastosas.

“Haha.” A risada saiu de seus lábios.

Pela primeira vez em sua vida, ela conheceu uma pessoa que reconheceu seu pai, e era Rohakan de todas as pessoas, o pior criminoso de seu tempo.

“Se eu não entregar a carta dele, meu corpo não vai explodir, certo?”

Foi um dia complicado para Epherene.

“Ah, isso é realmente sufocante… quero chorar…”

#02#

Sylvia olhou para a paisagem pela janela aberta do carro, mas logo fechou os olhos ao sentir o vento soprando.

Ela se lembrou de sua voz, que ela ouvira uma vez em Bercht.

‘Não há nada para se surpreender. Minha arma e magia são especializadas em matar.’

– O que este mundo precisa, Sylvia, é um talento mágico como o seu. A magia não foi feita para matar pessoas. Seria melhor se você se lembrasse disso.’

Palavras de Deculein.

Na época, ela pensou que ele estava apenas elogiando seu talento.

Agora que ela percebeu seus esforços, no entanto, parecia um pouco diferente.

Aviso do Tradutor:

Croollly

Rolar para o topo