VS – Episódio 07 – Capítulo 04

Capítulo Anterior || Índice || Próximo Capítulo


Episódio 07 / Capítulo 04 — Valquíria (4)

Tradutor: Asu | Editor: Asu

A batalha terminou.

Os guerreiros de Valhalla derrotaram completamente seus inimigos que tinham o dobro de seus números.

As planícies foram preenchidas com os cadáveres dos gnolls e sangue. Os gnolls que viram o gigante perderam todos os seus espíritos de luta. Eles estavam mais ocupados fugindo do que lutar, e no final, todos começaram a fugir desesperadamente.

O momento em que mais ocorreram vítimas em um campo de batalha não foi quando eles entraram em confronto frontalmente. Foi quando um lado perseguiu o lado em fuga e os massacrou de forma unilateral.

A Valquíria Rasgrid baixou a postura nas planícies e olhou para o chão. Seu Traje de Asa de Dragão que eram feitas com escamas brancas se adequavam bem as planícies.

“Nós ganhamos.”

A Valquíria Reginleif disse isso com um rosto satisfeito. Ela, que nasceu com uma linhagem verdadeiramente preciosa, mesmo entre as Valquírias, sempre foi composta e bonita.

“Vamos demorar um pouco apenas limpando os cadáveres dos gnolls”.

Ela disse isso como uma piada e então olhou para o céu. Parecia que alguém espalhou os rumores de que um bando de corvos estava se reunindo.

Rasgrid levantou a cabeça e olhou para os corvos. Não podia ver Hugin entre eles. Parecia que ele já havia saído para outro campo de batalha.

“Os guerreiros foram movidos para dentro da Fortaleza Negra. Cada comandante já começou a contar as baixas”.

A Valquíria Ingrid aproximou-se cuidadosamente e falou em direção a Reginleif. Seu papel como um mensageiro especializado tornou seu passo tão leve como uma pena.

Rasgrid soltou um longo suspiro. Ela levantou-se lentamente e depois se virou para olhar para Reginleif e Ingrid. Ela podia ver um gigante sem cabeça e uma fortaleza muito danificada além dos dois.

“Um gigante apareceu”.

Era de Classificação Inicial, mas ainda era um gigante. Em uma situação normal, a Fortaleza Negra teria entrado em colapso e inúmeros guerreiros de Valhalla teriam morrido.

Os olhos frios de Rasgrid afundaram. Ela pensou nas coisas que aconteceram ontem e hoje.

Ela entendeu que um Stragos havia aparecido nas minas dos anões porque eram os cães de caça dos gigantes que podiam sentir o cheiro e procurar por eles. Não seria estranho que eles aparecessem a qualquer momento.

Um gigante, no entanto era diferente.

Como foi que eles apareceram? Por que eles enviaram um gigante para a fortaleza?

Ou eles apontaram para isso, ou planejaram, ou era uma estratégia.

“Talvez haja uma razão mais simples”.

Seus ataques se tornaram tão fortes ao ponto de enviarem um gigante para a retaguarda. Parecia que Ragnarok havia progredido tanto.

Rasgrid não disse nada. No entanto, Reginleif sabia muito bem o que estava pensando.

“Eu já relatei isso. Embora minhas responsabilidades não terminem aqui, eu fiz tudo o que posso. Então, vamos esquecer o gigante pelo menos por hoje. Não há coisas mais importantes do que isso?”

Quando Reginleif sorriu, Rasgrid abriu a boca e perguntou, embora soubesse exatamente o que ela iria dizer.

“Que coisas?”

“Recompensando os guerreiros. Comemorando a vitória e compartilhando o álcool com eles. Minha irmã”.

“Eu também penso assim. Os guerreiros tiveram melhor desempenho do que pensávamos. Sinto-me orgulhoso de ser uma Valquíria que os ajuda e os conduz”, acrescentou Ingrid. Havia excitação em seus olhos.

“Agora, vamos voltar e beber algum álcool. Você não pode ficar fora hoje Rasgrid”.

Reginleif cruzou o braço nos ombros de Rasgrid e riu. Ingrid também riu baixinho e no final, e Rasgrid também sorriu.

˳˳˳

O pôr do sol e a noite chegaram. O fogo no altar queimou tão intensamente que parecia devorar a noite.

A Valquíria Reginleif estava em frente ao alto altar. Os guerreiros de Valhalla que representavam mais de 2.000 olharam para ela em uma postura confortável, e Reginleif apertou os punhos cerrados.

“Guerreiros valentes! Guerreiros de Valhalla!”

A voz de Reginleif era tão alta que parecia um trovão, mas não machucava os ouvidos. Em vez disso, sua voz era linda e magnânima que fazia os ouvidos apreciaram.

“Eu expresso o meu respeito em sua bravura e eu te elogio por isso! Pense nisso como uma honra que esta noite eu, Valquíria Reginleif, estará junto com você!”

“Uaaaaaaa”

“Valquíria!”

“Reginleif!”

Os guerreiros responderam com uma alegria calorosa. Era um calor que não parecia perder ao fogo no altar.

Reginleif também riu. Ela mostrou um movimento excessivo como se estivesse agindo e expressasse tristemente.

“Guerreiro! Perdoe-me por não poder preencher todos os seus copos. Vocês são muitos e somos apenas três! Você não pode esperar algumas horas para beber seu primeiro copo, certo?”

Era apenas uma piada, mas os guerreiros começaram a rir. Reginleif balançou a capa.

“No entanto, também conhecemos o refinamento. Hoje, minha irmã Rasgrid vai preencher os copos das duas pessoas que realizaram o melhor! Não é senão a princesa de gelo Rasgrid!”

“Ohh!”

“Rasgrid!”

Os guerreiros aplaudiram e Rasgrid franziu a testa quando foi chamada de princesa de gelo. Tae Ho, que estava na frente, teve que apertar os dentes para tentar não rir.

“Guerreiro da legião de Thor, guerreiro Bracky!”

“O exército de um homem!”

“Guerreiro invencível!”

Quando Reginleif o chamou, os guerreiros gritaram o apelido de Bracky. Bracky soltou uma nova risada e entrou na plataforma. Como ele, que era enorme, mesmo entre os guerreiros de Valhalla, estava na frente dela, Reginleif o admirava brilhantemente.

“Você é realmente grande!”

“Realmente grande!”

Reginleif estava na ponta dos pés, mas nem sequer chegou ao peito de Bracky.

“Reginleif”.

Rasgrid disse isso friamente e humildemente como se lhe dissesse para parar nesse ponto. Reginleif lançou um gesto de brincalhão a Bracky como se estivesse provocando ela e depois deu um passo de lado e gritou: “Guerreira da legião de Idun, guerreiro Tae Ho!”.

“O guerreiro que conheceu uma Valquíria!”

“O guerreiro que montou em uma Valquíria!”

“Idun!”

Os guerreiros gritaram novamente. Rasgrid franziu a testa para o título vago, enquanto Tae Ho aclarou a garganta e ficou em frente à Reginleif.

Bracky sorriu e disse para Tae Ho: “É um dia legal”.

“Sim.”

Eles falaram pela primeira vez hoje, mas eles se sentiram bastante amigáveis. Você poderia dizer que ele era um aliado com o qual enfrentara uma batalha de vida e morte.

Reginleif deu Bracky e Tae Ho um copo de álcool feito de chifre. Quando esse processo acabou, Rasgrid respirou fundo e ficou em frente das duas pessoas enquanto segurava uma garrafa de álcool.

“Guerreiro Bracky, você vai aceitar o álcool de mim?”

“Eu tenho uma escolha?”

Como Bracky respondeu de uma maneira inesperadamente bem educada, Rasgrid até baixou a postura para preencher o copo mais fácil. O álcool vermelho brilhante rapidamente encheu o copo.

“Guerreiro Tae Ho”.

O próximo foi a vez de Tae Ho. Assim como houve esse sentimento com Bracky e Tae Ho, Rasgrid e Tae Ho também tiveram o mesmo sentimento entre eles. Rasgrid encheu o copo e depois sorriu.

“Obrigado.”

Rasgrid saudou Bracky e Tae Ho com os olhos e depois deu um passo para trás. Reginleif, que tinha visto tudo isso, riu e intensificou.

“Agora, guerreiros! Levante seus copos! Vamos ser felizes com a vitória de hoje!”

Bracky e Tae Ho se viraram para olhar os guerreiros. Havia algo que encheram os peitos quando viram os dois mil guerreiros levantarem seus copos.

“Para Asgard e os nove planetas!”

“Para Asgard!”

Eles beberam álcool ao mesmo tempo. Um riso saiu apesar do conteúdo de álcool ter sido realmente forte.

“Você bebe muito bem!”

“Você também.”

Bracky bateu as costas de Tae Ho com a palma da mão. Se ele fosse um guerreiro normal, ele teria caído no chão, mas Tae Ho nem sequer se encolheria com este tipo de saudação.

“Certamente!”

Bracky riu novamente e Tae Ho sentiu-se feliz por ter investido suas runas em suas estatísticas físicas. A Valquíria Reginleif estendeu sua garrafa de álcool para os dois.

“Aceite algum álcool de mim também”.

“Para receber álcool duas vezes no mesmo dia, eu realmente sinto vontade de viver”.

Quando Bracky sorriu, Reginleif colocou uma expressão brincalhona.

“O guerreiro Tae Ho está acostumado a isso?”

“Não, também estou feliz”.

Ele ainda não recebeu álcool de Heda.

Tae Ho, Bracky e Reginleif brindaram e depois esvaziaram seus copos.

Foi naquele momento em que os portões da fortaleza se abriram com um rumor. Os guerreiros se voltaram em resposta a esse grande som e então enfrentaram a Valquíria que estava parada nos portões exatamente como dois dias atrás.

A Valquíria Ingrid gritou com uma voz composta desta vez também.

“Guerreiro Lee Tae Ho!”

“Sim!” Tae Ho respondeu. Todos os guerreiros se acalmaram e Ingrid, que ficou nervosa na atmosfera, esperou por um momento e depois abriu a boca.

“Encont…”

“Encontro!”

Os guerreiros gritaram mais rápido que Ingrid.

“Uhahahahahah!”

“Idun!”

“Guerreiro de Idun!”

“Valquíria de Idun!”

Não era inveja ou ciúme. Os guerreiros realmente estavam gostando desta situação.

Ingrid, que tinha as palavras dela tiradas da boca pelos gritos dos dois mil guerreiros, colocava um rosto atordoado. Heda que estendeu a cabeça por trás da Ingrid colocou um rosto ainda mais aturdido.

“O q- que é isso?”

Ela já esperava algo por causa do que aconteceu há dois dias, mas algo além de suas expectativas aconteceu.

“Um! Encon! Tro!”

“Um! Encon! Tro!”

Os guerreiros gritaram. As vozes que não pareciam uniforme de primeira se tornaram uma e sacudiram a fortaleza.

“Idun!”

“Eu também quero ir à legião de Idun!”

“Uhahahaha! Thor não vai te perdoar então!”

“Para Idun!”

“Para a bela Deusa da Vida!”

“Você é uma bela Valquíria!”

Havia um ponto comum entre os guerreiros de Valhalla e os deuses de Asgard: eram todos valentes e amaram guerreiros exaltados.

Eles viram a performance de Tae Ho no campo de batalha de hoje. Por isso, eles cantavam com admiração e não com ciúmes ou inveja.

O guerreiro que tinha uma Valquíria que o conhecia.

O guerreiro que tinha os direitos sobre isso!

Os Guerreiros abriram um caminho para Heda. A cena que era como Moisés abrindo o Mar Vermelho foi realmente incrível.

A Valquíria Ingrid riu e afastou-se e Heda que não podia mais se esconder atrás dela quando passou pelos guerreiros com um rosto corado. Assim que ela entrou na plataforma onde Tae Ho estava, ela rapidamente disse: “Apenas o que você fez?”.

Ela vagamente ouviu que ele tinha realizado muito, mas era muito vago. Ingrid disse a ela para ouvir isso diretamente dele.

Tae Ho não ficou envergonhado com o movimento de Heda, mas falou enquanto gostava.

“Não é legal? Todos estão gritando o nome de Idun”.

Tae Ho apontou para os guerreiros como se estivesse dizendo para ela ouvir. Os guerreiros realmente estavam gritando o nome de Idun.

“Você gosta, certo?”

“Eu gosto”.

Heda era a Valquíria de Idun. Parecia que ela ficava mais nervosa com os guerreiros chamando o nome de Idun porque seu rosto corava ainda mais.

“Não seja assim e acene suas mãos”.

“A- assim?”

Quando Heda acenou rapidamente a mão, os guerreiros animaram ainda mais.

“Idun!”

“Idun!”

“A Valquíria de Idun!”

Você se tornaria melhor em algo com repetição. Heda era tímida no começo, mas ela logo começou a sorrir intensamente e acenou sua mão ainda mais.

Mas então.

“Guerreiro que conheceu uma Valquíria!”

“O guerreiro que montou em uma Valquíria!”

“Hã?”

Heda piscou. Ela podia entender a primeira parte, mas não a última.

“Do que eles estão falando?”

Heda virou-se e perguntou. Desta vez Tae Ho foi o único a ficar nervoso e Bracky riu alto. Reginleif, que estava com Bracky, aproximou-se de Heda e disse: “É exatamente como eles diziam. Guerreiro Tae Ho andou em cima de Rasgrid. É por isso que ele está sendo chamado disso”.

Não disparando contra o inimigo, mas em seu aliado.

Quando Rasgrid soltou um longo e profundo suspiro, a expressão de Heda se transformou ainda mais.

<Capítulo 04 – Valquíria (4)> Fim


Capítulo Anterior || Índice || Próximo Capítulo

×
Rolar para o topo