VS – Prólogo

 

Capítulo Anterior « Índice » Próximo Capítulo

Traduzido por: Asu


Prólogo

 

Saga

Isso significa lenda.

A história de um herói que nunca será esquecido.

―♦♦♦―

MVP[1] do 6º torneio mundial.

MVP do 7º torneio mundial.

O detentor do título duplo.

O melhor Jogador Pro[2] de Dark Age[3], que é conhecido como a melhor categoria de E-SPORTS em todo o mundo.

Ele, que nunca soltou o mouse e o teclado, como o melhor Jogador Pro deveria, estava de frente para um médico que estava balançando a cabeça com uma expressão rígida.

— Ele faleceu.

Foi um ataque cardíaco.

E esse foi o fim.

―♦♦♦―

— Ele faleceu.

— Não quer dizer que eu me tornei civilizado[4]?

Ele fez uma piada enquanto fazia um sorriso forçado, mas só durou um momento. Lee Tae Ho estava olhando para o cadáver que estava no chão e na tela do monitor com um rosto estúpido e no presidente que estava tentando dizer tudo o que podia, alternadamente.

O salão estava cheio de silêncio. Havia milhares de espectadores reunidos para assistir as finais, mas não havia ninguém que levantasse a voz.

Porque foi muito chocante.

No entanto, não durou muito. Alguém começou a gritar e logo o corredor começou a se encher com todos os tipos de vozes. Havia alguns que soluçavam, e alguns que chamavam seus conhecidos e gritaram. Havia mesmo alguns que riram como se a situação fosse divertida.

— Merda. Ah, merda. — Tae Ho amaldiçoou. A equipe estava carregando seu cadáver em uma maca.

— Eu morri enquanto jogava um jogo? — Ele se virou para olhar o monitor. O outro eu de Tae Ho, o cavaleiro do dragão Kalsted, estava no chão quebrado e estava fazendo uma expressão dolorosa.

O que vai acontecer agora?

Ele ficou assustado.

Ele permanecerá como uma alma para a eternidade?

Talvez seja melhor se ele fosse arrastado para o inferno e tivesse sua alma extinguida. Não, era realmente esse o caso? Ele teve que ficar neste lugar e vagar eternamente.

Ele não sabia. Ele não podia saber nada.

Tae Ho olhou para os arredores. Ele não podia ver nenhum anjo nem demônio, para não falar de ceifadores. Ele não tinha uma religião. Foi por isso?

Tae Ho respirou grosseiramente. Ele morreu e se tornou um fantasma, mas ele ainda respirou grosseiramente. Ele até sentiu que o suor frio estava pingando.

— Alma de um guerreiro que morreu depois de uma gloriosa batalha. — Então, uma voz foi ouvida. Quando levantou a cabeça, pôde ver que o teto da cabine pessoal brilhava. Uma mulher bonita apareceu nessa luz.

“A-anjo?!” Tae Ho soltou um suspiro de alívio quando percebeu que não iria para o inferno. Na verdade, ele havia feito uma doação recentemente, então talvez essa fosse a razão.

Mas esse anjo era um pouco estranho. Ele não podia ver as asas brancas ou a aréola. Agora que ele olhava melhor, ela estava usando armaduras e até tinha uma espada na cintura.

— Uh, uma Valquíria? — Tae Ho falou inconscientemente e a bela mulher com longos cabelos pretos estendeu sua mão enquanto sorria.

— Vamos guerreiro exaltado. — Tae Ho agarrou sua mão sem saber e naquele momento, o mundo foi virado de cabeça para baixo.

— Valentes soldados! Bem-vindo a Valhalla, onde os soldados dos deuses se reúnem!

— Valhalla! Valhalla! Valhalla!

— Ó, Odin!

— Thor! — Os olhos de Tae Ho se tornaram redondos. As pessoas alinhadas diante da enorme porta arqueada estavam gritando com entusiasmo.

Mas a maioria parecia estranha. Não, precisamente falando, era sua roupa que era estranha. Todos tinham corpos enormes e estavam vestindo roupas de couro ou armaduras. E as coisas que eles estavam segurando eram principalmente machados ou espadas.

Ele podia ver belas senhoritas entre eles, mas todos estavam usando armadura e capacete.

Elas também tinham espadas na cintura.

— Há muitos soldados valentes reunidos aqui. — Uma voz foi ouvida logo a seu lado, Tae Ho ficou surpresa e virou-se para olhar. A Valquíria que ele viu na cabine do jogo estava olhando para as pessoas alinhadas enquanto sorria intensamente.

Valhalla.

Valquíria.

Tae Ho abriu os olhos por completo. Foi porque algo surgiu em sua mente.

Valhalla. O lugar que poderia ser chamado de céu na mitologia do norte da Europa. Um banquete onde os guerreiros que morreram em gloriosas batalhas se reuniram!

— E-espere! Algo está errado! Eu sou um Gamer Profissional! — Ele não era um guerreiro. Além disso, ele nem se lembrou de morrer no meio de uma gloriosa batalha.

No entanto, a Valquíria simplesmente inclinou a cabeça no protesto de Tae Ho.

— Progay?

— Pro-gamer!

— O que é esse trabalho? — A pergunta veio de um guerreiro que estava perto de Tae Ho. Era um homem enorme, cuja barba atingia seu peito, mas seus músculos realmente eram surpreendentes.

Com a pergunta desse homem, com quem você tentaria não fazer contato visual quando o encontrou nas ruas, Tae Ho se encolheu e disse com uma voz suavizada.

— Uh, assim como o nome indica, é um trabalho que envolve jogar jogos.

— Jogo? Ah! Você quer dizer batalhas!

— Batalha!

— Duelo!

 Os próximos assentiram e sorriram como se finalmente entendessem.

Não, de que parte você entendeu? Tae Ho rapidamente tentou aliviar o mal entendido, mas sua boca não pareceu abrir com facilidade. Além disso, havia uma pessoa ao lado dele que despejava combustível no fogo.

— Esta pessoa era uma campeão! E um que ganhou todas as batalhas em que ele participou!

Foi a Valquíria. Seu sorriso estava cheio de orgulho, como se o guerreiro que ela trouxesse fosse o melhor.

— Campeão!

— Campeão!

— Rei das Batalhas!

— Você é bastante surpreendente em comparação com a sua aparência!

— Então você está escondendo essas habilidades incríveis, hein?

— Meu sangue está fervendo! Quero lutar contra você uma vez!

Os homens parecidos com ursos sorriam viciosamente e se juntaram. Parecia que a temperatura ambiente tinha sido aumentada em 3 graus.

— Não, porra! Não é isso! Como você interpreta o Jogador Pro como um Rei das Batalhas!

No entanto, a Valquíria que não parecia saber como Tae Ho estava se sentindo, sorriu vivamente e disse.

— Exaltado guerreiro, seja recebido por Valhalla!

— Bem Vindo!

— Bem Vindo!

— Valhalla!

— Ó! Odin!

Um guerreiro se aproximou de Tae Ho e sorriu depois de colocar a mão no ombro dele. Não parecia o braço de uma pessoa, mas de um elefante.

— Agora, guerreiro. Nós vamos a Valhalla juntos.

— Eu quero ouvir sua história!

— A porta está se abrindo!

— Ohh! Valhalla!

Tae Ho queria refutar de alguma forma, mas era uma coisa sem sentido. Enquanto Tae Ho mal conseguia dizer algo, todos os guerreiros estavam olhando a porta enorme.

Valhalla.

A arena onde as almas dos guerreiros dos deuses permanecem e, ao mesmo tempo, um banquete!

Essa porta se abriu.


Capítulo Anterior « Índice » Próximo Capítulo

[1] MVP significa ‘Most Valuable Player’, em português é algo como ‘Jogador Mais Valioso’

[2] Jogador Pro é alguém que trabalha jogando campeonatos de E-Sports (pode se referir a jogadores de outros esportes também, mas é mais comum em Jogadores de E-Sports).

[3] Como creio que Dark Age seja o nome do jogo, não vou traduzi, mas em português é algo como ‘Idade das Trevas’.

[4] É um jogo de palavras com 운명 (Destino) e  문명 (Civilização) que tem sons semelhantes.

Rolar para o topo