Selecione o tipo de erro abaixo

— Você está aqui, Príncipe Herdeiro.

— E quanto a Vossa Majestade?

— É a mesma coisa hoje. Acho que piorou…

O Cavaleiro que guardava a frente do quarto balançou a cabeça.

— Mas Vossa Majestade ficará satisfeito que Vossa Alteza tenha vindo. Vossa Majestade aguarda sua chegada.

— Eu vejo.

Perez respondeu brevemente.

No entanto, uma pequena torção na boca era insuportável.

O imperador deve estar esperando sua hora chegar.

Houve um barulho de chocalho na bandeja de chá em sua mão.

— Abra a porta.

— Sim, Sua Alteza.

Os cavaleiros leais rapidamente abriram a porta do quarto do imperador.

Duas vezes por dia, o horário da chegada de Perez estava marcado, então todas as empregadas já haviam partido.

— Você está atrasado.

Disse Yovanes, com uma respiração intrusiva.

Sempre foi a mesma coisa.

Ao lado da cama havia vários pequenos pedaços de vasos que pareciam ter sido quebrados por Yovanes sem controlar seu temperamento.

— Vou preparar o chá.

Perez preparou o chá como de costume.

Em uma xícara, um pouco maior que a comum, um chá quente foi colocado nas mãos de Yovanes.

Mesmo com as mãos tremendo, incapaz de respirar bem, Yovanes aceitou rapidamente a xícara.

— Estranhamente, quando eu bebo este chá, fica um pouco mais fácil respirar.

Yovanes disse isso e engoliu o chá.

O olhar de Perez observou à distância.

— Mais uma bebida.

Yovanes bebeu o chá apressadamente e esvaziou a segunda xícara.

— Hmm, sim. Assim é melhor.

Disse Yovanes, varrendo o peito com uma cara satisfeita.

Enquanto estava deitado em sua cama, ele perdeu peso e a aparência generosa do passado tornou-se inimaginavelmente magra e seca.

No entanto, apenas o olhar desagradável para Perez naqueles olhos ainda estava lá.

— O dia depois de amanhã será a sua celebração.

— Está certo.

Perez permaneceu imóvel no local, ainda com as mãos atrás das costas.

Yovanes riu da visão.

— Nos bastidores, quão ruim será? O Príncipe Herdeiro do Grande Império, assim como você, se tornou um homem de sangue baixo, misturado a ele.

Foi Yovanes quem cobiçou a empregada humilde e trouxe uma vida para fora do mundo.

No entanto, não havia culpa no olhar de Yovanes para Perez.

— Eu deveria ter salvado Astana, eu deveria ter feito isso.

Isso é o que Yovanes tem falado muito ultimamente.

Como se achasse que aquela palavra fosse provocar Perez.

Mas Perez sempre respondeu com uma expressão vazia.

Como agora.

— Pelo menos… ahh… Astana… hngg… diferente de você… arrogante…

Yovanes parou de falar.

Foi porque ele percebeu que seu corpo estava estranho.

— Gasp! Hukk!

Ele ficou sem fôlego o dobro do normal.

Como se seus pulmões estivessem completamente encolhidos, ele não conseguia respirar.

— Heokk! Vamos… haa… doutor…!

Disse Yovanes, rasgando o peito e a garganta entupidos.

A respiração ofegante nem saiu corretamente.

Mas Perez não respondeu.

Ele apenas olhou para Yovanes, ainda atrás dele.

— Vá…! Não… haaa… fique parado…! Faça… alguma coisa…!

Por fim, o corpo de Yovanes, que estava sentado, caiu para trás.

A xícara de chá que Yovanes estava segurando rolou sobre um tapete grosso debaixo da cama.

Foi então que Perez começou a se mover.

Perez estendeu a mão e pegou a xícara de chá, e com uma cara fria, ele silenciosamente a colocou sobre a mesa lateral.

— Você… você…!

Yovanes apontou o dedo para Perez, percebendo algo.

Então ele começou a gritar com todas as suas forças.

— … Lá fora… Chame…!

Mas o que saiu foi apenas uma voz, menos que um som de bocejo.

As mãos e os pés de Yovanes começaram a ficar rígidos.

Perez, olhando para os membros trêmulos, abriu a boca.

— Morra. Tudo não vai ser confortável quando você morrer?

Yovanes distorceu o rosto.

Perez riu ao ver Yovanes, que não sabe o que ele quis dizer.

— Você parece não se lembrar. Nunca me esqueci disso até agora.

— Bem… isso… uhh…

— Isso é o que você disse enquanto segurava o veneno na mão da minha mãe.

Os olhos de Yovanes se abriram em perplexidade.

— o… Aquilo… Voce… Como…

— Naquela noite, minha mãe estava com febre. Eu desci as escadas para molhar a toalha.

Perez disse, relembrando aquela noite escura.

— Você estava aqui. Mas quando minha mãe mandou dezenas ou centenas de cartas, mesmo que gritasse por sua atenção, ela não conseguia nem ver a bainha de suas roupas.

Você sabe que não é algo de que me orgulho?

Naquela noite, Yovanes visitou a villa sozinho, sem atendente nem acompanhante.

Engraçado, também foi a primeira vez que Perez viu seu pai.

Foi a primeira vez que vi um covarde por uma porta aberta.

— Beba isso e acabe. Vou cuidar do seu filho e salvar a vida dele. Então, morra. Minha posição é muito incômoda porque você não está morrendo.

Perez relembrou com calma a memória do dia.

— A mão de minha mãe, que segurava sua bainha enquanto clamava por ajuda, foi muito compassiva com Vossa Majestade.

Yovanes bufou como se quisesse dar uma desculpa.

Mas ele estava com falta de ar, então até isso era difícil.

Ele gostou.

E Perez até riu olhando para ele.

E disse.

— Vá em frente e morra. Minha posição é muito incômoda porque você não está morrendo.

Eventualmente, os olhos de Yovanes começaram a se virar.

Cheirava mal, quer ele tivesse incontinência ou não.

Perez disse nos ouvidos de Yovanes, que estava tremendo como uma convulsão.

— Vossa Majestade, eu assumirei a responsabilidade. Vou deixá-lo nos livros de história como o pior e mais estúpido Imperador da história do Império. Portanto, vá sem preocupações.

Um som voraz, como um animal mordendo uma bolha, saiu da boca de Yovanes, que se abriu sem sentido.

Era o som de uma pessoa que devia morrer há muito tempo, dizendo que tentaria respirar mais algumas vezes, então a ganância voraz foi satisfeita.

Por fim, o movimento de Yovanes parou.

Perez olhou nos olhos de Yovanes, que estavam bem abertos.

Os olhos injetados de sangue estavam cheios de ressentimento por não reconhecerem seus pecados.

Mas também é por um tempo.

Perez fechou os olhos de Yovanes com um rosto inexpressivo.

Ele também soltou sua mão, que agarrou seu pescoço como se o estivesse rasgando, e colocou-a cuidadosamente em ambos os lados.

Por fim, a boca que se abriu como um demônio também foi fechada pressionando-a.

Antes que você percebesse, Yovanes parecia calmo como se tivesse adormecido.

Na última hora, Yovanes ficou sem fôlego e o quarto sem um dia tranquilo foi finalmente imerso em um silêncio perfeito.

Perez se virou.

Então ele abriu a porta do quarto e disse.

— Sua Majestade está morto.

Enquanto os assustados cavaleiros endureciam no lugar, a empregada e a senhora da corte que esperavam do lado de fora do quarto pularam para dentro.

— Sua Majestade!

Surpresos, eles verificaram imediatamente a respiração e os batimentos cardíacos de Yovanes, mas era tarde demais.

Quando o imperador morreu, era de etiqueta que todo o país, assim como aqueles a quem ele servia, caísse em tristeza.

— Vossa Majestade…

Logo, os cavaleiros baixaram as cabeças.

Mas, nesse ínterim, Perez estava longe.

— Eu tenho que informar o obituário.

Foi quando ele falou brevemente e se voltou.

— … Flore.

No final do corredor, Florentia se levantou.

Naquele momento, ele percebeu.

Ela já sabe tudo.

O rosto de Perez endureceu.

Como se tivesse sido pego, ele queria fugir.

Ele estava com medo.

Tenho medo que ela me despreze.

É sujo e feio. Ela pode até me odiar.

Quando ela se aproximou um passo de cada vez, seu coração bateu mais rápido.

E eles finalmente se encararam de perto.

— Perez.

Ela chamou seu nome e o abraçou com força.

O calor de Florentia espalhou-se por seu corpo endurecido.

Os olhos dos cavaleiros e atendentes próximos ao quarto se concentraram nos dois.

Para que não ouçam.

Ela puxou a cabeça de Perez e sussurrou em seu ouvido.

— Sinto muito, Perez.

Era uma voz cheia de tristeza.

— Sinto muito não ter descoberto com antecedência que algo assim aconteceu com você.

As mãos dela, abraçando sua cintura, varreram suas costas.

— Lamento que você tenha se machucado sozinho.

Parecia que uma rachadura estava se quebrando.

Uma gota de lágrimas caiu de seus olhos.

Perez enrolou seu grande corpo.

Ele colocou seu corpo mais profundamente em seus braços e a abraçou protetoramente.

Aqueles que assistiram estavam simplesmente pensando:

O Príncipe Herdeiro está triste com a morte de Sua Majestade.

Como se eles estivessem tentando proteger um ao outro.

Ninguém sabia o verdadeiro motivo pelo qual os amantes que se abraçavam fortemente estavam compartilhando.

Foi no dia em que Yovanes, imperador de Lambrew, morreu.

Picture of Olá, eu sou o Babi.Bia!

Olá, eu sou o Babi.Bia!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥