Selecione o tipo de erro abaixo

Capítulo 226 – Irmãos em fracasso

Tradutor: Cybinho

O escritório era frio e estéril. Ri Zu sentou-se diante do Mestre do Pavilhão Médico, Lishu, com as mãos no colo. Ele estava olhando para ela, seu rosto desprovido de emoção, antes de falar.

“Você já conhece suas deficiências. Eu posso ver isso em seus olhos. Nós dois sabemos exatamente o que lhe falta – sendo conhecimento dos recursos mais esotéricos que você deve usar.” ele disse, enquanto folheava distraidamente o exame de setenta páginas em sua mesa. Havia algumas marcações indicando erros – embora ele tivesse concedido notas parciais para quando Ri Zu acabara de escrever ‘Este discípulo não sabe ‘, o que era estranho. Ele estava certo, Ri Zu era simplesmente inexperiente demais com a enorme variedade de plantas espirituais nas quais ele a testara. Pelo menos o prático tinha corrido melhor.

“Suas habilidades práticas, no entanto, tornam essa deficiência discutível. Vou elogiar sua capacidade de adaptação e improvisação, bem como seu domínio sobre venenos – embora, naturalmente, existam alguns venenos raros sobre os quais seu controle não funcionará. Mas há uma coisa que o leva ao fracasso. Sua perspectiva. ” O Mestre Lishu folheou seu teste escrito. À parte do exame que tinha sido sobre ética.

Ri Zu honestamente ficou surpreso que a Seita da Montanha Oculta tivesse uma porção de ética, mas aparentemente até mesmo esses tolos obcecados por força tinham algo que não era sobre infligir ou curar danos.

“Perspectiva de Ri Zu?” ela perguntou.

“Você é muito suave, muito gentil e muito mortal. Você está muito preocupada em preservar a vida, em detrimento do cultivo do paciente.” Suas palavras foram calmas e objetivas. “Para um mortal, um meridiano quebrado não importa. Mas para um cultivador, é tudo. Uma operação que tem 90% de chance de salvar uma vida, e 10% de chance de salvar o cultivo, seria e deveria ser descartada por uma que tem 50% de chance de salvar a vida e 50% de chance de salvar seu cultivo. ”

Ri Zu franziu a testa pesadamente com a declaração. Ele estava dizendo a ela que era melhor matar alguém do que trabalhar para salvá-lo. Ri Zu sabia que provavelmente deveria ter ficado de boca fechada, em vez de responder ao homem … mas as palavras lutaram para sair de qualquer maneira. “Perder o cultivo de alguém realmente diminuiria a qualidade de sua vida, mas enquanto a pessoa viver, você pode aprender a ficar de pé novamente. Enquanto estiver vivo, você terá uma segunda chance.”

Ela olhou para o homem com o rosto de pedra. Ele era frio e duro, com padrões exigentes. Ele morava no lugar mais decadente em que Ri Zu já estivera, mas seu próprio pavilhão era espartano — Mestre Lishu levava seu trabalho extremamente a sério. Apesar de toda a sua frieza, seus olhos vigiavam como um falcão qualquer coisa que pudesse prejudicar aqueles sob seus cuidados, ou qualquer coisa que pudesse piorar suas condições. Qualquer coisa que ousasse prejudicar seus pupilos teria sido totalmente destruído. Ri Zu não conseguia entender por que deixaria uma pessoa morrer por um meridiano.

Mestre Lishu olhou diretamente para ela. “Eu também pensei assim, uma vez.” ele afirmou simplesmente. Não havia desgosto em seus olhos, nem desprezo pela resposta dela – em vez disso, Ri Zu viu o que parecia um pouco com pena. “O mundo não é tão gentil. A fraqueza é atacada. Já o vi de longe, muitas vezes. Eu vi o mais forte dos especialistas implorar pela morte, quando eles descobrem o quão longe eles caíram. Eu vi a alegria no rosto de seus inimigos, quando eles descobrem que seu rival é impotente.”

Teria sido fácil, se ele a tivesse dispensado. Se ele tivesse zombado de suas palavras. Em vez disso, o homem olhou para ela com olhos cansados, sua máscara caindo por um breve momento, antes de ficar frio mais uma vez.

“Você é jovem e cheio de paixão. Você imagina que será diferente, que desafiará o caminho das coisas. É seu direito fazê-lo. Somos cultivadores, desafiamos os próprios céus.” O que era natural para uma pessoa… era desafiar os céus para este homem. Não era algo em que Ri Zu jamais tivesse pensado. “Você falhou neste exame, Hong Ri Zu. Mas eu seria um tolo se desperdiçasse seu talento e o enviasse para ser um trabalhador braçal. Diga-me. Qual você acha que é a melhor opção para corrigir essas coisas? Você ainda não pode ser um membro pleno deste pavilhão, mas também não vou mandá-lo embora.”

Ri Zu pensou por um momento. “Ri Zu pede para ser designada como empregada doméstica no Pavilhão Médico durante seu tempo no Pavilhão da Montanha, para aliviar o fardo dos verdadeiros médicos enquanto ela corrige suas deficiências.”

Mestre Lishu pareceu se divertir com a ideia dela. “Eu permitirei que você me mostre sua convicção. Você pode acessar a biblioteca e os arquivos dos pacientes que temos. Daqui a um mês você fará este teste novamente. E você mudará sua resposta…. Ou marque perfeitamente em todas as outras questões.”

Ri Zu fez uma reverência. “Ri Zu mostrará ao Mestre Lishu uma pontuação perfeita, então.” ela respondeu, e o homem realmente riu.

“Vá então.” Ele ordenou. “Espero que você esteja preparado amanhã.”

Dispensada, Ri Zu curvou-se mais uma vez para ele e se despediu, considerando suas palavras. Muito suave. Mortal demais.

Era uma coisa tão ruim? Ela não sabia. Uma preocupação para outro dia embora. Ela tinha pelo menos realizado parte de sua tarefa. Embora ela não tivesse realmente se juntado ao Pavilhão Médico, ela ainda poderia procurar por corrupção demoníaca entre eles enquanto servia como empregada doméstica.

E como Yun Ren disse. Se ela ia e vinha o suficiente… era improvável que alguém a questionasse.

====================================

Che Han, também conhecido como Gordo Han, arrastou-se lentamente até o ponto de encontro que Yushang, Ri Zu e Biren haviam combinado. Seu corpo ainda estava fumegando ligeiramente de seu final bastante… explosivo para o exame.

Ele se sentia vazio. Escorrido. Quinze anos de estudo e progresso… Na sarjeta. Talvez ele devesse ter ouvido os outros, quando eles riam e faziam piadas. Um Che, sendo tudo menos um Servo da Seita Externa? Quão hilário foi isso?

Por três mil anos, eles sofreram o riso das outras famílias ao redor da Seita da Montanha Oculta. A leal família Che, morrendo aos montes. Era uma maravilha que eles ainda não tivessem sido extintos. Apto para morrer pela seita, nada mais.

Ele queria ser algo diferente. Ele havia desafiado os céus à sua maneira… e havia perdido.

…Que patético.

Ele chamou a si mesmo de Gordo Han de bom grado, assumindo o nome que seus detratores o impuseram. Ele havia treinado e treinado e treinado. Ele havia superado o primeiro obstáculo, depois o segundo… apenas para falhar no último momento. A fórmula da Espada Espiritual que ele refinou, que nunca falhou antes, aquela na qual ele trabalhou meticulosamente por anos. Falhou, explodiu bem na cara dele. Tudo pelo qual ele trabalhou queimou em um instante.

E esse foi o fim da estrada para Gordo Han.

Ele chegou ao ponto de encontro: um conjunto de bancos com vista para o vale ao redor da Montanha Oculta. Por um breve momento ele considerou apenas ir para seu quarto para descansar… antes de parar. Ele havia escolhido seus – bem, ele não tinha certeza se eles seriam mais amigos – conhecidos. Eles o trataram gentilmente, sem insultá-lo ou a sua família.

Mas ele supôs que seria melhor se acostumar com seu novo papel. Ele só esperava que os companheiros que ele escolheu fossem mais gentis com ele do que seu primo mais velho. Eles provavelmente precisariam de alguém para lavar a roupa.

Ele se encostou na lateral do banco e suspirou. Bem, este foi o resto de sua vida, hein?

Vinte minutos depois, Yushang entrou mancando e sentiu um rubor vergonhoso de alívio ao ver o olhar morto em seus olhos enquanto ela usava a espada como muleta. A garota chamuscada e eletrocutada cambaleou até ficar na frente dele… então tombou para frente, com o rosto no chão.

“Você também, hein?” ele perguntou.

“…sim.” ela ofegou.

“Tenho alguns pêssegos, se você quiser.”

Yushang virou a cabeça para poder olhar diretamente para ele, com lágrimas nos olhos. “Obrigado, irmão.”

Essas palavras de alguma forma tornaram o mundo um pouco menos escuro.

“Você não vai se sentar?” ele perguntou depois de um momento.

“Eu vou se você me pegar”, respondeu a garota.

…Que sem vergonha.

Yushang permaneceu no chão, Han ignorando seus olhos suplicantes.

A garota estranha, porém, permaneceu no chão, recusando-se a sentar-se no banco, a menos que ele a pegasse e a carregasse, a mulher sem vergonha.

Então ela ficou assim.

Os dois levantaram os olhos esperançosos quando viram Biren entrar. Ele parecia ter levado uma surra também, suas roupas estavam esfarrapadas.

==================================

“E então eu carreguei o outro cara de volta pela linha.” Yun Ren narrou para Gordo Han e Yushang, contando seu próprio fracasso.

Yun Ren honestamente poderia ter feito a maior parte do que eles pediram enquanto dormia. O trabalho de campo nas montanhas não era muito diferente do que ele estava acostumado. Mas, em vez disso, ele vacilou apenas o suficiente para ser crível.

Isso tudo durou, é claro, até que uma Besta Espiritual surgiu da neve. Era um enorme monstro macaco branco que uivava com sede de sangue. Yun Ren gostava de se considerar muito bom em entender a Fala do Qi da Besta Espiritual, e o macaco branco? Tudo o que ele gritava era comer seus ossos.

Yun Ren usou seu Qi para cegá-lo, então puxou o cara que estava prestes a esmagar para fora do caminho e disse-lhe para correr. Ele acabou tendo que usar o Céu de Verão para cutucar o monstro algumas vezes antes de finalmente conseguir expulsá-lo – e então ele havia falhado intencionalmente para realmente falhar. Ele foi o último a cruzar a linha de chegada—

E o pior é que o único cara que ele ajudou não disse uma palavra. Pequeno bastardo.

— não que Yun Ren quisesse, no final. Ele teria ignorado magnanimamente as preocupações do outro cara.

Yun Ren balançou a cabeça com os olhares simpáticos. Gordo Han ao lado dele e Yushang de seu lugar no chão.

“Ah bem. É o que é”, declarou. “Só tenho que ficar mais forte e fazer as coisas direito da próxima vez, hein?”

Os outros dois evidentemente concordaram, enquanto se acomodavam em um silêncio sociável.

Ri Zu foi a última a chegar, sua mochila cheia de pergaminhos e um olhar pensativo no rosto – que se transformou em surpresa ao vê-los todos, depois em preocupação. Ela caminhou até Yushang e cutucou-a.

“Irmã, eles se uniram contra mim.” Yusheng choramingou, estendendo a mão e agarrando os ombros de Ri Zu. Ri Zu riu quando a garota a abraçou … e não soltou quando Ri Zu se levantou, arrastando as pernas no chão.

Ela olhou para Yun Ren, e ele deu de ombros, antes de ela virar os olhos para Gordo Han, que apenas suspirou.

“Explodiu,” ele disse simplesmente, a voz soando mais oca que bambu seco. “Nunca explodiu antes, mas explodiu. Explodiu por toda parte.”

“As condolências de Ri Zu.” a garota que tinha sido um rato disse. “Vamos sair para tomar uma bebida e afogar nossas mágoas?”

“Irmã, tenha pena desses pobres fracassos e compre-nos a primeira rodada!” Yushang choramingou e Ri Zu distraidamente deu um tapinha nas costas da mulher mais alta.

“Bem, pelo menos podemos comemorar a passagem de um de nossos membros.” Gordo Han declarou, sua voz fraca enquanto ele forçava um sorriso.

Ri Zu bufou. “Você pode comprar sua própria bebida. Ri Zu também falhou.”

Yun Ren recuou, seus olhos arregalados. “O que?” Ele questinou. Os infernos? Ele teria pensado que Ri Zu tinha isso na bolsa!

“Então… todos nós falhamos?” Yushang fungou.

“Todos nós falhamos.” Ri Zu respondeu.

“Então, acho que isso começa nossos dias de trabalho, hein?” Gordo Han suspirou. “E aqui estava eu, pensando que havia escapado da maldição da família.”

Ri Zu deu de ombros. “Não é como se tivéssemos que parar de treinar.” Ri Zu declarou. “Além disso, podemos ajudar uns aos outros.”

“Somos velhos irmãos normais em fracasso.” Yun Ren rosnou. “Temos que ficar juntos, hein?”

Em todas as histórias, uma seita era um lugar glorioso, cheio de combate e aprendizado de técnicas profundas.

Jin disse a Yun Ren há muito tempo que tudo o que ele fazia na Seita era lavar roupas e cultivar ervas.

Bem, ele sabia qual deles estava dizendo a verdade, agora.

========================================

O chão era bom e fresco, e Liao Yushang tinha um zumbido agradável enquanto olhava para o teto.

“Isso deve ser tudo.” Ri Zu disse quando suas mãos pararam de brilhar em verde. Yushang suspirou de contentamento ao sentir as últimas dores e desconforto de ser eletrocutada desaparecerem. Sério, esses desgraçados! Três em um!

Yushang havia crescido em um vilarejo nas montanhas, onde criavam cabras, extraíam cobre e serviam como guias para as pessoas que queriam usar as passagens. Era uma vida difícil, mas honesta… até que Yushang de repente despertou seu cultivo. A vila inteira se alegrou e colaborou para melhorar a comida para ela – e todos trabalharam juntos para economizar dinheiro suficiente para mandá-la para uma academia, para que ela pudesse aprender como ser uma cultivadora adequada.

Foi péssimo, honestamente, mas ela não podia cuspir na generosidade de sua aldeia! Ela treinou até cuspir sangue! Ela havia bebido aquelas misturas imundas, meditado e se esquivado das pessoas que tentavam arranjar “acidentes” para acontecer ao camponês. E aqui estava ela, no Quarto Estágio do Reino Iniciante!

Um cultivo que poderia ser aceito pela maior e mais rica seita da Montanha Oculta!

Eles eram ricos! Isso significava que ela poderia ser rica! Ela poderia retribuir a todos em casa, ficar forte e talvez, apenas talvez, se tornar uma lenda!

O nome Liao Yushang certamente soaria em toda a província!

Talvez.

Esperançosamente?

Ah, tanto faz, alguma coisa aconteceria!

Yushang sabia que ela não era um verdadeiro prodígio ou algo assim. O melhor a fazer seria arranjar alguns amigos, amigos fortes, que pudessem ajudá-la um pouco também. Metade dos idiotas da Academia de Artes da Espada Uivante eram fracos, mas todos eles tinham amigos… o que significava que qualquer tentativa de chutar o traseiro deles significava que você seria atacado por cinco deles.

Eles tiveram apoio. Eles tinham pessoas que os defenderiam.

Yushang queria isso. Lobos solitários sempre morriam nas montanhas.

Então, quando ela viu Bi De, Ri Zu e Biren… Yushang sabia que ela tinha que se juntar.

Yushang era uma grande juiz de caráter! Era sua habilidade especial, pode-se até dizer – ela sempre soube se uma pessoa era confiável. Não era muito difícil encontrar uma pessoa de confiança nas aldeias, ou mesmo nas cidades. Mas aquela academia que seus pais lhe enviaram também? Todo mundo era um idiota insensível lá, e Yushang teria sido mastigado e cuspido se ela não fosse capaz de dizer quem queria ferrar com ela (ou simplesmente ferrar com ela) quando eles estavam falando com ela.

Desde que ela se juntou à academia, as pessoas confiáveis ​​estavam em falta. Mesmo aqui, ninguém mais se destacou como acessível – exceto aqueles três. Seus instintos lhe diziam que Bi De, Ri Zu e Biren nunca fariam nada para prejudicá-la, a menos que ela começasse – Gordo Han também era legal!

Yushang, como uma filha filial, fez o que Vovô exigia. ‘Nunca deixe uma oportunidade escapar!’ o velho uivava… e então ‘caía’ para poder olhar por cima da saia de alguém. Ele podia se mover surpreendentemente rápido quando queria, apesar de perder uma perna – mas isso estava além do ponto! Foi um bom conselho!

Então ela encontrou pessoas que ela sabia que não iriam machucá-la e agarrou-se com as duas mãos.

Claro, Yushang não estava prestes a usar seus novos amigos e deixá-los em paz! Não, ela retribuiria bondade e inimizade mil vezes, como nas histórias! Ela seria uma verdadeira heroína!

Talvez depois que ela se recuperasse. Ela se sentou e começou a vestir a camisa de volta, olhando para Ri Zu enquanto a garota olhava para o nada, franzindo a testa.

“Agora, como esta pobre garotinha te paga por isso? Tudo o que ela pode dar é seu corpo!” Yushang perguntou. Ri Zu engasgou, antes de virar um olhar irritado para ela.

Sucesso!

“Não.” Ri Zu resmungou.

“Não?! Posso ajudá-lo a estudar em vez disso?” Yushang perguntou a sua amiga.

Ri Zu piscou e depois sorriu. “Você pode desenrolar o pergaminho para Ri Zu enquanto ela faz anotações? Ri Zu tem que memorizar tudo isso em um mês.”

“Claro, irmã!”

Ela abraçou a nova amiga, que suspirou, mas permitiu. Era hora de se preparar para o longo curso! Embora ela se perguntasse o que exatamente impulsionava Bi De, Ri Zu e Biren… oh, bem, um mistério para outra hora!

…Foi muito bom poder abraçar alguém de novo.

Olá, eu sou o Cybinho!

Olá, eu sou o Cybinho!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥