Selecione o tipo de erro abaixo

Capítulo 248 – O Destruidores do Castelo do Mar de Grama

Tradutor: Cybinho

“Rou Tigu presta homenagem à família Tie!” Tie Delan ouviu a garota continuar, curvando-se educadamente. Ele lançou um breve olhar à mulher baixa, notando as braçadeiras em seus braços, esculpidas por seu filho. Ele não havia encontrado o alvo das afeições de seu filho antes, mesmo quando ouviu seu filho fazer poesia sobre ela e seu poderoso mestre: Ele e sua esposa estavam consumidos em subjugar um Lobo Gélido durante o Torneio do Pico dos Duelos, a Besta Espiritual de Nível Profundo. tendo caído das Montanhas Presa Uivante. Mesmo ferido e enlouquecido, foi uma verdadeira batalha – mas agora não era hora de relembrar. Seu filho estava aqui e Delan só tinha olhos para ele.

“Pai. Mãe,” Delun os cumprimentou, um pouco sem jeito. Era de se esperar! Ele havia marchado até aqui por algum motivo, apenas para ter seus pais barrando seu caminho! Delan teria ficado igualmente confuso. “Peço desculpas por encontrá-los em tais circunstâncias.”

Fazia apenas três meses desde que ele viu seu filho, mas, céus, ele havia crescido . Suas costas estavam mais retas. Seus olhos eram puros e focados. Ele parecia uma rocha, sobre a qual o mundo poderia quebrar-se antes de quebrá-lo.

Reino Profundo. Seu filho tinha partido há apenas alguns meses e ascendeu ao Reino Profundo. Seu cultivo havia mudado, realinhando-se com a terra em vez de puramente com o metal, mas em sua essência, seu cultivo ainda era os ensinamentos de sua seita. Porém… tanto Tigu quanto seu filho usavam uniformes combinando – um kimono azul com o personagem Azure nas costas.

Sua armadura também havia se misturado com pedra, e sobre essa pedra estavam algumas das mais antigas formações de proteção e fortalecimento que eles tinham – a maioria das quais eram impressões nuas em placas antigas de sua seita, dificilmente decifráveis, mas pareciam completamente inteiras, comparadas com os fragmentos com os quais normalmente trabalhavam.

Ele não queria nada mais do que correr e abraçar seu filho. Elogiá-lo, repreendê-lo por sua imprudência e depois exigir que ele se explique. Ele podia sentir que sua esposa se abstinha de fazer o mesmo, mas havia outros problemas.

“Mestre Tie! Por favor, expulse esses rufiões imediatamente!” o nobre gritou atrás de vários de seus servos. “Seus bastardos, ousando invadir minha casa! Vão embora!” O homem era inteligente o suficiente para armar os servos corpulentos com escudos de metal, mas ainda era burro o suficiente para ter vindo até aqui.

Delan se endireitou. Os olhos de Rou Tigu se transformaram em fendas amarelas enquanto sua atenção se voltava para o nobre, enquanto seu filho franzia a testa ligeiramente. Certamente alguma coisa estava acontecendo aqui, e Delan deixaria isso aberto.

“O que está acontecendo aqui? Por que você invadiu a mansão deste homem, garoto?” ele perguntou, sua voz fria e dura.

Rou Tigu, com um pergaminho ainda na mão e carimbado com um selo de aparência oficial, levantou-o. “Shen Yongzheng foi implicado na falsificação de documentos oficiais e na escravização de súditos imperiais. Ele será levado sob custódia, junto com todos os seus servos, e seus bens confiscados.”

Suas palavras eram como a lâmina de um carrasco. Delan fez uma pausa. Esse pergaminho parecia oficial. Seu filho, parado ao lado da jovem, assentiu. Seu rosto estava sombrio. Delan se perguntou como ele havia se envolvido nessa bagunça, mas conteve a língua.

Delan virou-se para o nobre, que empalideceu. Suor escorrendo em sua testa. “In-in-infundado! Acusações totalmente infundadas!” ele conseguiu cuspir. “Mestre Delan, por favor! Certamente podemos chegar a um acordo!”

O homem certamente era culpado, se estivesse insinuando o que Delan pensava que ele estava.

“Somos servos do Imperador. Como poderíamos desobedecer a uma ordem legal de um de seus agentes?” Delan perguntou.

O nobre, se possível, empalideceu ainda mais.

“Segure-os!” o pequeno verme exigiu com uma voz estridente antes de se virar para correr.

Entre um instante e outro, Tigu desapareceu e então ela teve o nobre em suas mãos. Um tigre etéreo formou-se ao redor dela, rosnando como uma fera dos infernos. Delan lutou para acompanhar seu movimento e engoliu em seco. Não fazia nem um ano que ela estava no Quinto Estágio do Reino Iniciante, de acordo com o que as pessoas haviam dito sobre o torneio. E agora ela era superior a Delan, mesmo ele estando no Segundo Estágio do Profundo Reino.

Que talento absolutamente monstruoso e que desafia os céus.

“Você vai nos mostrar onde está tudo. Cada carta, cada documento, cada sala escondida”, ela sussurrou. O homem se aliviou – mas o controle sobre as intenções de Tigu era tamanho que toda vez que ele tentava desmaiar de terror, ele sentia o estímulo de Qi dela, mantendo o homem consciente.

Os guardas da mansão largaram as armas imediatamente.

O nobre assentiu rapidamente. Satisfeito, Tigu voltou para os portões. “Tragam-nos, rapazes!” ela gritou.

“Sim, irmã mais velha!” um grupo de vozes ásperas respondeu enquanto homens e mulheres vestidos com roupas esfarrapadas de favela entravam, empurrando carrinhos com gaiolas em cima. Todos eles tinham uma braçadeira de pano azul. “Temos as saídas cobertas, irmã mais velha, como você disse! Nenhum desses bastardos vai fugir!”

Aqueles que estavam na frente da mansão foram rapidamente encurralados sob o olhar atento de Tigu.

“É verdade, não é?” Delan perguntou ao filho.

“Sim. Eu vi com meus próprios olhos… e decidimos fazer algo a respeito.” Delun olhou para os dois. “Originalmente íamos procurar você primeiro e explicar tudo… Mas acabamos tendo que nos mover um pouco mais rápido do que esperávamos. É uma vasta conspiração.”

“Entendo”, disse Liqui, com o rosto inexpressivo, antes de ganhar um pequeno sorriso. “E então você pode nos apresentar adequadamente a Tigu!”

Delun, em vez de corar como nos primeiros meses, sorriu. “Você vai gostar dela,” ele afirmou simplesmente.

Meu Deus, o filho dele realmente cresceu! Ele trocou um olhar com sua esposa, cujo olhar avaliador estava agora em Rou Tigu.

“Estamos vasculhando a mansão de cima a baixo! Coloque todo mundo sob custódia! Mas se eu ouvir uma palavra sobre mau comportamento…” Tigu gritou para os mortais que os apoiariam.

Os rudes moradores das favelas assentiram. “Não se preocupe, irmã mais velha! O irmão Dong Chou já nos explicou tudo!”

Tigu assentiu, depois virou-se novamente para Delan e fez uma reverência.

“Você poderia se juntar a nós, por favor?” Tigu perguntou educadamente. Para uma garota de aparência tão rude, ela certamente era bem-apessoada.

“Sim. Eu gostaria de ver em que tipo de vilania este homem se envolveu”, declarou Delan.

O nobre, ainda acordado, estremeceu em suas vestes encharcadas.

Bastardo. Fazer Delan esperar? Forçá-lo a sentar-se em uma cadeira desconfortável? Ah, isso seria bastante divertido.

Eles marcharam para a mansão desimpedidos. Todos os servos e guardas imediatamente caíram de joelhos diante da intenção combinada de quatro cultivadores no Reino Profundo. Delan e sua esposa estavam contentes em deixar seu filho e Tigu assumirem a liderança – a geração mais jovem precisava abrir suas asas e, na verdade, alguns mortais sendo apanhados em algo estava tecnicamente abaixo de sua atenção.

Primeiro, eles entraram no escritório do homem, vasculhando todas as gavetas escondidas e compartimentos lacrados. O nobre parecia cada vez mais querer morder a língua e simplesmente cometer suicídio, mas sua própria covardia o impediu.

Uma das gavetas pegou fogo quando Tigu a abriu, mas foi insuficiente para impedir que a velocidade de Tigu resgatasse tudo o que deveriam destruir.

Ela sorriu ao revelar mais nomes e locais. Chantagem, aparentemente, para qualquer conspiração que estivesse operando aqui.

“Agora… onde eles estão sendo mantidos?” Tigu perguntou ao nobre, seus olhos pareciam punhais.

“P-porão,” o homem guinchou.

E assim, o porão foi o próximo destino. Foi uma caminhada surpreendentemente longa – e Tigu começou a ficar tensa à medida que desciam as escadas de pedra. Um rosnado profundo e estridente começou a sair de sua garganta quando se aproximaram da porta de pedra.

Parecia que Tigu ia arrancá-lo das dobradiças, mas Delun chegou antes dela. Com um único toque de sua mão, a pedra simplesmente deixou de existir, abrindo um buraco na parede sem qualquer perturbação, arriscando um colapso.

Então o cheiro atingiu seus narizes.

Delan, que se divertiu com o desmantelamento bastante completo dos nobres, sentiu que a diversão diminuía.

Sua esposa ficou tensa e sua sede de sangue começou a vazar. Seu lindo vestido com mangas compridas começou a rasgar nas costuras enquanto seus músculos inchavam.

Ele olhou para as jaulas, onde várias mulheres jovens – não, várias meninas e meninos estavam detidos. Seus olhos estavam arregalados e aterrorizados.

Delan tinha visto coisas que preferia não ter visto novamente durante sua vida. Sangue e morte que assombravam seus sonhos e só eram mantidos sob controle pelas luzes brilhantes da forja ou pelos dedos de sua esposa em seu cabelo.

Isso não era o pior do mundo… Mas certamente foi o suficiente para fazer seu sangue começar a se mover como metal derretido em suas veias.

“Não se preocupe”, disse Tigu, com uma voz gentil, calorosa e quase maternal ao se dirigir aos presos. “Vocês estão seguros agora. Grande Irmã Tigu e Grande Irmão Delun vão tirar vocês daí”.

O tigre deu lugar a um gatinho. Brilhante, divertido e reconfortante. Os mortais, aterrorizados, se acalmaram.

As crianças mortais começaram a soluçar.

“Filho. Você disse que isso era uma grande conspiração”, disse Delan, com a voz tão calma quanto possível enquanto avançava para ajudar a libertar as crianças junto com Liqui.

“Sim. Temos que atingir mais treze feudos – e depois dez vezes mais minas, fazendas, fundições, moinhos”, relatou seu filho. “Além de muitos lugares fora das imediações da cidade.”

“Então… você terá nosso apoio. Você precisa de nós para acertar as coisas com o palácio? Você está agredindo os apoiadores de Suzeng”, disse ele, referindo-se ao Senhor Magistrado da cidade.

“Xiulan está cuidando disso”, respondeu seu filho, antes de se virar e se levantar para olhar Delan nos olhos. “Pai… obrigado.”

Ele arquivou o fato de que seu filho estava falando pelo primeiro nome com Cai Xiulan e assentiu com firmeza. “Não há nada a agradecer, meu filho. Os ímpios merecem suas recompensas, não?”

Delun sorriu e abaixou a cabeça. “Mal posso esperar para te contar tudo.”

O Mestre da Seita do Ferro Hermético assentiu, com orgulho enchendo seu coração… e então ele foi ajudar os outros a libertar os jovens.

================================

Eles saíram para a luz do sol com as crianças — embora o clima estivesse menos calmo do que quando entraram.

Houve gritos, berros e tremores de Qi vindos de outras partes da cidade.

“Parece que não está indo tão bem quanto esperávamos”, disse Delun, com a voz tensa.

“Eles vão vencer”, respondeu Tigu, com a voz totalmente confiante.

“Temos que chegar ao próximo lugar antes que eles descubram as coisas.”

Tigu ergueu uma sobrancelha para o filho de Delan. “Certamente será um dia agitado, Homem Bonito. Você está pronto para isso?”

O Jovem Mestre da Seita Hermética do Ferro bufou. “Claro.”

O sorriso de Tigu era tão brilhante quanto o sol.

Delan percebeu imediatamente por que seu filho se apaixonou por ela.

Eles seguiram em frente, com os olhos ardendo de convicção.

Delan e sua esposa os seguiram.

===================================

“Vamos!” Yin rugiu enquanto avançava em direção ao seu oponente, um homem de aparência velha vestido com vestes pretas.

Ele se apresentou como “o servo desta família” e saiu para lutar, junto com outros três, depois de terem recusado a entrada de Yin. Ela até perguntou educadamente no início, como Mestre Jin e Shifu disseram… então ela arrancou a porta das dobradiças e leu o pergaminho para que todos pudessem ouvir claramente.

Agora ela estava em combate com um velho bastardo muito habilidoso. Ela lançou um olhar para Zhang Fei, seu irmão mais novo, o Torrent Rider, lutando contra os menos habilidosos dos combatentes restantes. Yin já havia colocado dois deles no chão, um encostado em um pilar quebrado e o outro enterrado de cabeça no chão.

As manoplas feitas de luz solar de Yin encontraram a espada do velho, e ela quase a arrancou de suas mãos apenas com sua força. Mas ele conseguiu segurá-lo e, mais importante, contra-atacar. Yin mal tirou a cabeça do caminho a tempo, evitando o golpe.

Yin avançou, mantendo o movimento de pés leve e os punhos rápidos enquanto a espada do homem ficava embaçada.

Ele estava tentando matá-la. Cada ataque foi uma tentativa letal.

Yin sentiu seu coração trovejar em seu peito.

Pela primeira vez em muito tempo, ela voltou a ser a arma. Ela conseguiu ser aquilo em que seu Shifu a moldou.

Yin, pela primeira vez em muito tempo, não se sentiu perdida. Isso é o que ela deveria ser. Este é o lugar onde ela pertencia.

Tigu gostava de lutar. Tigu gostava do desafio. Ela gostava.

Yin precisava disso.

Ela precisava do fluxo de seu sangue. Ela precisava do fio da navalha entre a vida e a morte, lutando contra seus inimigos. Ela precisava da certeza do seu propósito: derrotar os ímpios e derrubar o mal.

E ainda assim… algo estava errado. Algo que Yin não conseguia identificar.

Yin tirou isso de sua mente. Ela poderia pensar mais tarde. Agora era hora de lutar!

Seu inimigo estava enfraquecendo enquanto ela o pressionava, o rosto do velho contorcido em concentração. Em mais algumas trocas, Yin venceria… e ambos sabiam disso.

“Você é habilidosa, garota,” ele grunhiu enquanto mal se esquivava de um golpe que teria quebrado suas costelas. “Mas ainda muito inexperiente.”

Os olhos de Yin se arregalaram quando o velho olhou além dela e seu Qi aumentou.

[Sombra da Folha!]

Facas irromperam das sombras no telhado… e atingiram as costas do Torrent Rider. Seu irmão mais novo, preocupado com o inimigo, não previu o ataque.

O corpo de Yin se moveu antes que ela pudesse pensar. Luz e calor explodiram de suas manoplas em uma grande gota quando ela caiu para trás.

Facas tilintaram contra sua armadura. Uma cortou seu rosto e conseguiu tirar sangue.

O Torrent Rider se assustou com sua aparição repentina, e seu oponente aproveitou sua distração, com o objetivo de derrubar o jovem. Yin o agarrou, tirando-o do caminho do golpe e recebendo uma espada nas costas como consequência. Sua armadura embotou o golpe, mas ainda doeu. O inimigo de seu irmão mais novo mal conseguiu bloquear sua retaliação, sua espada se estilhaçando enquanto ele subia para o telhado.

A batalha parou enquanto Yin respirava com dificuldade, estreitando os olhos enquanto o velho estava no telhado acima dela.

“Você é forte e habilidosa, mas isso é o mais longe que você vai. Serei magnânimo e lhe darei uma chance de se retirar, garota. Mas se você ficar, você e seu amiguinho morrerão.”

Yin sentiu o veneno queimando em sua bochecha. Ela respirou fundo e soltou o ar. Ela sentiu seu coração desacelerar por um momento… E então ela percebeu o que havia de errado com o que ela estava sentindo antes.

“Você sabe o que seu mestre está fazendo?” ela perguntou. O velho piscou e então corrigiu suas feições.

“Nós sabemos. Nós o ajudamos em todas as coisas – e o protegeremos até o fim”, respondeu o velho.

Yin inspirou e expirou novamente ao ouvir seu irmão mais novo fazer barulhos preocupados.

Ela sentiu a certeza tomar conta dela, a sensação estranha desaparecendo completamente.

Ela não tinha certeza se eles eram realmente dignos de sua ira, em vez de apenas guardas inconscientes.

Calor e luz floresceram no peito de Yin. Fogo jorrou do corte em sua bochecha, queimando o veneno.

Yin olhou para seus inimigos, a luz do amanhecer queimando em seus olhos e na testa. Seus oponentes recuaram, seus olhos se arregalaram quando Yin se soltou completamente.

[Artes do Sol: Nova Drive1 ]

Sua armadura queimou, junto com o calor em suas entranhas. O chão ao seu redor começou a ficar sujo – e ainda assim o Torrent Rider permaneceu intocado.

“Em nome do Sol, vou chutar a sua bunda”, ela disse simplesmente.

[Amanhecer Nascente]

Calor e luz rugiram quando um sol em miniatura se formou no céu.

Uma lâmina contra o mal.

Era perfeito. Estava certo.

==================================

Por toda a cidade, eclodiram pequenas escaramuças.

Um tigre e um homem feito de pedra marcharam em força. Todos os que se opuseram a eles foram postos de joelhos; aqueles que foram levados receberam apenas carinho e gentileza.

Luz e fogo irromperam pelos céus quando uma mulher de cabelos grisalhos e um jovem com seu cachorro latindo e rosnando derrubaram todos os que estavam contra eles.

Liu Xianghua entrou na maior mansão da cidade, casa da família Ji, com o Sargento Han e a Jovem Senhora da Seita Água Cinzenta atrás dela. A família Ji tinha um exército, dizia-se. Eles eram a família mais forte de toda a cidade, disputada apenas pelos Guans da Companhia de Comércio Azure Jade.

Pouco importava quando uma garça passava por mil guardas e pescava o patriarca para fora da sua fortaleza como uma mãe apanha um filho rebelde.

Trapos e Garoto Barulhento dispararam sobre os telhados, caçando carruagens em fuga, voando pelo ar como um dragão e um falcão, e ninguém conseguia escapar deles.

Diante do poder do Mestre da Seita do Ferro Hermético e de sua esposa, as grandes fundições da cidade foram destruídas – e as pessoas, acorrentadas aos foles que foram forçadas a bombear, foram libertadas.

A história ressoou por toda a cidade. Com o passar das horas, nenhuma pessoa ignorava o que estava acontecendo.

Guardas cultivadores contratados largaram suas armas. Aqueles que tentaram lutar foram totalmente derrotados.

Pois o que aqueles no Reino Iniciante poderiam fazer contra aqueles no Profundo?

================================

No Palácio do Lorde Magistrado, um homem estava sentado atrás de sua mesa. O sujeito corpulento chamava-se Shi Suzeng – o Lorde Magistrado da cidade mais poderosa e próspera de todas as Colinas Azure.

Bem… quase a mais poderosa. Há décadas que ele era subordinado à Cidade do Lago Lua Pálida – a cidade dos mortais, em vez de sua própria cidade claramente superior. A Cidade do Lago da Lua Pálida nem sequer teve torneios, pelo amor de Deus!

Ele estava tentando parecer que estava sorrindo. Em vez disso, ele sentiu como se o mundo inteiro tivesse saído de suas entranhas enquanto olhava para os dois que sorriam educadamente para ele do outro lado da mesa.

Ele conhecia um deles. Cai Xiulan, que ele conheceu antes, quando ela expulsou a Gangue Ladrão de Rosto2 de sua cidade, há dois anos. Em qualquer outra circunstância, ele teria ficado feliz em ter uma desculpa para contemplar aquela beleza novamente.

Desta vez, porém, ela estava aqui com aquele bastardo do Inspetor Especial da Cidade do Lago da Lua Pálida. O idiota nada mais era do que a mais recente pata de gato daquela doninha inchada e saltitante que ousou se chamar de colega de Shi Suzeng. Outro procurador no último esforço para derrubá-lo e afirmar novamente a autoridade minguante da Cidade do Lago da Lua Pálida. Ele não tinha ideia do que os havia possuído para colocar outra alma condenada na tarefa depois que a última tinha sido… cuidada.

Mas ele estava aqui. Aqui com um guarda cultivador que ele não poderia cuidar enquanto a confusão irrompia em sua cidade. O pior foi que Cai Xiulan prendeu a maioria de seus subordinados e pediu educadamente a todos os capitães da guarda que se retirassem e deixassem tudo acontecer.

Os homens obedeceram, é claro. O que eles poderiam fazer contra a Orquídea Matadora de Demônios? Agora ela estava tomando chá enquanto o Inspetor Especial apresentava suas descobertas.

“Como você pode ver, a cadeia de evidências é bastante clara, Lorde Magistrado”, disse o Inspetor Especial. “É uma operação extensa que você perdeu.”

O golpe o fez apertar os punhos. O fato de ele ter “perdido” isso seria um pretexto para mais agentes da Cidade do Lago da Lua Pálida  inundarem sua cidade… e isso se ele não fosse demitido por “incompetência”.

Sua única graça salvadora era que ele não sabia realmente o que eles estavam fazendo. Ele nem olhou, e esse era o acordo. Ele ficaria cego e em troca… teria seu prêmio.

Tudo estava indo tão bem também. A economia da cidade estava crescendo. Todos os principais clãs e famílias garantiram-lhe que seriam capazes de fazer uma oferta, uma oferta real, com a Burocracia Imperial de que o tempo da Cidade do Lago da Lua Pálida havia passado e que a Cidade do Mar de Grama era a verdadeira capital das Colinas Azure. Ele finalmente sairia do controle da Cidade do Lago da Lua Pálida.

Ninguém deveria ter sido capaz de interferir com a força que tinham. Os cultivadores não deveriam ter se importado, se é que prestaram atenção.

Mas de alguma forma o novo Inspetor Especial conseguiu chamar a atenção de Cai Xiulan, e ele tinha vários Jovens Mestres e Jovens Senhoras atacando sua cidade.

E agora… agora tudo estava indo para uma merda, e não havia nada que ele pudesse fazer a respeito.

“Precisaremos de todos os seus homens para a segunda etapa, Lorde Magistrado”, Cai Xiulan falou. “É uma área bastante vasta que devemos cobrir.”

Ele tentou sorrir. Ele realmente tentou.

“Claro, claro, leve o que você precisa”, respondeu ele.

“E você enviará uma transmissão aos seus colegas para que este incidente seja registrado”, disse o Inspetor Especial, com voz coloquial. O Lorde Magistrado da Cidade do Mar de Grama congelou quando os olhos do Inspetor Especial e de Cai Xiulan de repente se aguçaram. Ele engoliu em seco quando o homem bonito de repente pareceu mais alto, sua presença enchendo a sala, enquanto Cai Xiulan se transformava de um lindo colírio em um carrasco. “E certifique-se de que cada pessoa nesta pequena conspiração faça justiça.”

Eles não tinham nada sobre ele… mas eles sabiam.

“Claro, Inspetor Especial. Todos devem saber que a justiça é inevitável para qualquer um que ouse fazer tal coisa.”

==================================

E foi assim que os Escravagistas3 do Mar de Grama,  como foram nomeados mais tarde, encontrariam seu fim.

Por um grupo de cultivadores carregando a bandeira do Azure nas costas… e um Inspetor Especial extremamente qualificado.

  1. Nova é referente a explosão estelar e Drive pode ser traduzido como impulso, mas deixarei em inglês pq é mais bonito[]
  2. Espero que tenha sido assim que eu traduzi isso anteskkkkk[]
  3. descobri uma nova palavra[]
Picture of Olá, eu sou o Cybinho!

Olá, eu sou o Cybinho!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥