Selecione o tipo de erro abaixo

Capítulo 296 – O Conto de Inverno Começa

Tradutor: Cybinho

Começo do Volume 5 

A melhor parte do inverno era definitivamente ficar preguiçoso perto da laleira. As tarefas estavam todas feitas: os animais alimentados, o celeiro limpo e os caminhos limpos depois da neve recente de ontem. O que teria sido um trabalho e tanto para fazer manualmente… se eu não fosse um cultivador.

Em vez disso, demorou um pouco, movendo o que deviam ser várias toneladas de neve.

Embora não pudesse me machucar, eu ainda sentia frio e umidade, então estava descansando bem merecido.

Estendi a mão para as brasas, peguei uma castanha que havia atingido o torrado ideal e abri a casca completamente.

Metade, coloquei na boca. A outra metade triturei até formar uma pasta com as costas de uma colher. Depois de me certificar de que estava fresco o suficiente, peguei-a e apresentei minha oferenda ao Jovem Mestre.

Zhuye, ou Pequeno D, como sempre o chamávamos, abriu a boca ansiosamente para receber a oferenda. Os olhos ametista do meu filho estavam arregalados e felizes, e ele balbuciava de alegria enquanto estalava os lábios.

“Isso tava gostoso?” minha esposa perguntou, sua voz iluminada com diversão. Meiling estava deitada no sofá lendo um pergaminho médico. Seu cabelo verde estava espalhado ao redor da cabeça, e seus olhos, da mesma cor dos de nosso filho, brilhavam de diversão enquanto Zhuye saltava no lugar.

“O homenzinho tem bom gosto. Castanhas são ótimas”, disse Gou Ren, um dos meus melhores amigos, enquanto descansava em seu sofá. Ele era a imagem perfeita da preguiça… ou melhor, de um macaco preguiçoso. Suas costeletas haviam crescido novamente e ele não estava usando a bandana, que escondia a linha do cabelo, então a semelhança com nossos ancestrais distantes era bastante forte hoje.

“E como são,” eu concordei.

Despenteei delicadamente o cabelo castanho de Zhuye e peguei outro par de castanhas.

Meimei abriu a boca com um “ahhh” para esclarecer o pedido – e acertei logo uma cesta de 3 pontos. Enquanto Meimei mastigava seu prêmio, transformei o outro em pasta. Mas desta vez, em vez de dar ao meu filho… espalhei a pasta de castanhas em dois bolinhos de arroz glutinoso que estavam assando no fogo.

Os dois espetos de bolinho de massa foram prontamente retirados do fogo por dois braços musculosos e escamosos, presos às laterais de uma carpa marrom bastante corpulenta que estava inclinada para fora de um cocho próximo cheio de água. Um desapareceu imediatamente em sua boca. Seus olhos brilharam de prazer.

Mais uma combinação deliciosa! ‘ Washy, declarou nosso dragão e glutão residente. ‘ Mas o bolinho de arroz precisa de mais carvão!’

O outro espeto foi estendido para que um enorme javali vermelho-ferrugem, deitado sobre uma almofada, pudesse mastigá-lo. Chunky bufou alegremente enquanto seu amigo o alimentava e, quando terminou, o peixe jogou os espetos no fogo e começou a preparar outros frescos. Ele colocou aqueles bolinhos de arroz recém-feitos ao lado dos outros dez que estavam pendurados sobre o fogo carbonizando.

Havia bolinhos cobertos de bordo. Outros tinham mel e outros ainda picles ou até pasta de pimenta. Era uma mistura realmente eclética, mas ninguém poderia dizer que Washy não tinha imaginação quando se tratava de comida, e os bons chegaram aos nossos livros de receitas.

Washy pegou um dos bolinhos de pimenta e examinou-o cuidadosamente antes de assentir com satisfação… e abrir a boca com um sorriso malicioso.

‘Wa Shi, seu canalha!’ uma voz afetada e ofendida soou. Um porco rosa que estava deitado ao lado de Chunky levantou-se e olhou para o peixe.

‘Só uma mordidinha?’ ele perguntou provocativamente, e Peppa olhou para ele. O peixe começou a rir quando ele entregou o espeto, que Peppa pegou bufando antes de fazer um barulho de satisfação.

‘Ah, posso sentir o gosto da fumaça!’ ela disse alegremente.

‘O tempo de assar é fundamental! Muito pouco e o sabor não muda! Se for demais, queima e tem um gosto horrível!’  Washy declarou. ‘Este Mestre levou dez tentativas para encontrar este ponto de tostar ideal! Alcançar a intensidade correta do sabor que você desfruta agora!’

Tanto eu quanto Peppa reviramos os olhos com seu tom pomposo, e Peppa sentou-se ao lado de Chunky, aconchegando-se ao seu lado. Sorri para a cena confortável, antes de voltar minha atenção para o som de um zumbido suave.

Bowu, um jovem de cabelo azul ondulado, lia enquanto cantarolava desafinadamente para si mesmo – embora, ao contrário de Meiling, ele tivesse nas mãos um manual técnico sobre fornos de comprimidos, em vez de um pergaminho médico. Com um sorriso satisfeito no rosto, ele estava muito longe do jovem de aparência sombria que veio até nós no ano passado. Ele também balançava uma das pernas para cima e para baixo enquanto lia — aquela que Meiling havia consertado no ano passado, depois que o rapaz passou anos tendo que usar uma muleta para compensar a perna mutilada.

Perto e mais perto do fogo estava a forma verde e comprida de… bem, Noodle. A velha cobra com cicatrizes foi enrolada em um tubo de tricô e completamente destruída. Ele nunca foi o melhor com o frio em primeiro lugar.

Por último, mas não menos importante, estavam Babe, o boi, e Vajra, a abelha rainha. Babe estava olhando contemplativamente para as chamas e Vajra estava, pela primeira vez, imóvel, em vez de dançar, a abelha iridescente de sete centímetros de comprimento pousada perto do fogo com algumas de suas operárias.

Finalmente, fechei os olhos enquanto me reclinava em frente ao fogo e traçava as conexões do meu Qi com um mundo subterrâneo.

Ali, numa casinha com um boneco de neve montando guarda do lado de fora, descansava o último membro da nossa família. Enfiei minha cabeça e verifiquei o pequeno Espírito da Terra, Tianlan, enquanto ela dormia.

Havia rachaduras douradas em seu rosto – mas suas roupas eram novas e limpas, e ela tinha um sorriso suave no rosto enquanto dormia.

Ela parecia contente.

Deixei ela dormir.

Realmente foi um dia perfeito. Um fogo quente e um silêncio sociável… embora o fato de estar tão silencioso apenas destacasse que havia pessoas desaparecidas, porque raramente ficava tão quieto com elas aqui.

Tigu, Xiulan, Xianghua e Yin foram para os Picos de Duelo, na tentativa de impedir a rivalidade entre as seitas das Colinas Azure. Eles, pelo menos, voltariam para casa em breve, pois sua tarefa havia sido bem-sucedida.

O outro grupo, formado por Big D, Rizzo, Yun Ren e Vovô, foi para a Seita Montanha Oculta para se infiltrar e garantir que não estavam conspirando com demônios.

A última vez que ouvi deles, eles descobriram que a seita era inocente e agora estava no encalço dos verdadeiros demônios.

Foi um verão longo e um pouco melancólico, sabendo que minha família estava fazendo coisas perigosas sem mim, mas essa foi a escolha deles.

Tudo o que pude fazer foi apoiá-los da melhor maneira que pude; com comida de casa e um lugar para onde voltar.

Nosso pedacinho do céu.

Com sorte, eu veria todos eles em breve.

E, com sorte, eles estariam inteiros, saudáveis ​​e teriam histórias maravilhosas para contar enquanto eu os mimava.

==============================

Fa Bi De, primeiro discípulo de Fa Ram, soltou um suspiro enquanto olhava para as árvores titânicas à sua frente, surgindo da noite perpétua que descia sobre o norte. Seus troncos brilhavam com fungos luminescentes e seus galhos estavam surpreendentemente livres de neve. O galo, atualmente na forma de um homem que tinha longos cabelos ruivos e olhos tão verdes quanto os de seu Mestre, foi mais uma vez surpreendido pelo Mar de Neve. A lua brilhava sobre eles com um brilho prateado, lançando uma luz fria nas árvores e também revelando uma brecha nos campos de neve.

“Eles são… tão grandes,” uma voz ofegou ao lado dele, e Bi De se virou para olhar para Ri Zu. A mulher baixa com olhos roxos escuros e sardas no nariz parecia um pouco intimidada pela visão diante deles.

A princípio ele imaginou, pelo nome, que seria como o Mar de Grama: uma vasta extensão de colinas onduladas, mas brancas em vez de verdes.

Ele estava categoricamente errado.

O Mar de Neve era palco de uma infinidade de ambientes diferentes. Havia montanhas de gelo mais altas e largas do que qualquer uma das Presas Uivantes, gigantes solitários que formavam enormes paredes em seu caminho. Havia cavernas de gelo e fendas que se abriram repentinamente, e tinham centenas, senão milhares de Li de profundidade. Havia campos de flores feitos de gelo que estavam vivos, crescendo na neve como se fosse um solo rico. Havia ilhas de gelo flutuantes e, ao longe, eles até avistaram um trio de vulcões cuspindo fogo no ar.

Isso não quer dizer que os campos brancos não existissem; na verdade, eles eram a característica dominante da terra. Campos de neve até onde a vista alcançava, com Bestas Espirituais espreitando no pó e no gelo como se fosse um corpo de água real. A maioria não atendeu aos apelos de Bi De para negociação; enfurecidos com a presença de Bi De e seus companheiros em “seu território”, decretaram que a punição era a morte. Outros estavam simplesmente com fome e declararam-lhes comida.

Eles estavam aqui há uma semana e travaram dezesseis batalhas com os habitantes locais. Este lugar era incrivelmente perigoso, e se eles fossem mortais, o frio os teria derrubado muito, muito antes que as Bestas Espirituais o fizessem.

Agora eles estavam diante de uma floresta de pinheiros tão altos que desapareciam nas nuvens, com troncos tão grossos quanto o comprimento do irmão Chun Ke.

Embora eles estivessem tentando rastrear as forças demoníacas que derrotaram o Ancião Shenhe da Seita da Montanha Oculta e suas forças, e eles estavam em um limite de tempo, eles ainda tinham pelo menos um mês, de acordo com Shen Yu, encontrar os cultivadores capturados antes que eles fossem corrompidos e transformados em armas – e a visão não poderia deixar de tirar seu fôlego.

E a julgar pelo toque do cristal de gravação de Yun Ren, ele achou igualmente impressionante. Os olhos sempre semicerrados do homem vulpino estavam ligeiramente abertos. A fria luz prateada da lua brilhava em seu cabelo preto, especialmente nas partes com mechas loiras.

Eles encontraram túneis sob a primeira base demoníaca que encontraram. Embora tivessem caído, estava claro que tinham sido usados ​​para facilitar o transporte rápido, usando uma espada voadora que se fixava em ranhuras nas paredes.

Eles estavam indo aproximadamente na direção em que Mestre Shen Yu deduziu que as fendas corriam, e esse caminho os levou a uma floresta escura e agourenta.

“A floresta parece um pouco… sinistra ”, murmurou Gordo Han.

“Pelo menos teremos um quebra-vento para quando descansarmos!” Yushang respondeu, tentando encontrar algo de bom em ter que se aventurar entre as árvores enormes. A mulher alegre colocou a enorme espada nas costas. “O que você acha, tio?”

Todos se viraram para Shao Heng, o homem de aparência mais velha semicerrando os olhos para a floresta. “Certamente devemos ser cautelosos – os galhos não têm neve, o que me preocupa.”

Todos os três já foram membros da Seita da Montanha Oculta… e todos os três a abandonaram depois que os excessos dos Inquisidores da Montanha vieram à tona.

“Não podemos dar a volta. Levaria muito tempo”, declarou a voz fria de Yingwen, tingida de um pouco de dor. Houve um grunhido de Fengxian ao lado dele.

Bi De virou-se para olhar para os dois membros de seu grupo que ainda faziam parte da Seita Montanha Oculta, os únicos dois membros do Esquadrão Fulminação que sobreviveram ou escaparam da captura nas mãos das forças demoníacas. Os dois ainda pareciam um pouco fracos. Os membros enxertados de Yingwen causaram-lhe dor e Fenxian ainda estava se recuperando. Mas nenhum dos homens diminuiu o passo, seguindo em frente sem vacilar, determinados a salvar seus camaradas.

“O menino tem razão. Nós vamos atravessar”, afirmou a voz rouca de Shen Yu sem rodeios. O Velho, um cultivador do Reino Imperial, simplesmente apareceu ao lado deles depois de cair do ar.

Ele claramente tinha ido explorar os arredores e se certificar de que atravessar a floresta era necessário… embora essa provavelmente fosse a extensão de sua ajuda, a menos que encontrassem uma Besta Espiritual verdadeiramente poderosa da qual não pudessem lutar ou escapar por sua conta.

Caso contrário, ele permaneceu em grande parte em silêncio, ouvindo atentamente as suas deliberações sobre a escolha de caminhos e julgando as suas habilidades. Ele os estava ensinando como combater demônios e como navegar em lugares tão perigosos. Se ele simplesmente fizesse tudo por eles, eles não aprenderiam nada.

“Mas tenham cuidado, crianças”, declarou o último membro do grupo, Nezan. Ele estava em sua forma de Besta Espiritual, uma enorme raposa branca. Seus olhos estreitos fixaram-se nas árvores. “Esta floresta irradia poder.”

Bi De não pôde deixar de concordar.

Eles se aproximaram com cautela – demorou meia hora de viagem na velocidade de um cultivador para chegar ao início da floresta – quando Bi De de repente percebeu algo.

Havia um monte de pedras, e o monte de pedras empilhadas incluía alguns dos enormes galhos de árvores para formar um par do que parecia quase um par de grandes chifres – denotando um limite, quase como uma cerca.

Os olhos de Bi De se arregalaram. Com um estalo, ele voltou à sua verdadeira forma e abriu uma asa.

Todos os seus companheiros pararam imediatamente antes que pudessem colocar um único pé dentro da floresta. Os olhos de Bi De se voltaram para as árvores, fixando-se em arranhões muito, muito altos nos troncos, bem como na qualidade da neve. Parecia exatamente como o irmão Chun Ke tirou isso do caminho. Ele cheirou o ar e encontrou o leve cheiro de tempestade.

Tudo isso foi anotado… e Bi De teve uma ideia aproximada do que exatamente vivia nesta floresta. A julgar pela expressão ponderada de Shao Heng, ele também viu os sinais.

“Oh? Você sentiu isso?” Shen Yu perguntou. Ele parecia impressionado.

Bi De franziu a testa. Shen Yu estava suprimindo seu poder e tentando se esconder intencionalmente. Ele aprendeu a contar muito sobre ele.

“Não sinto nada, Mestre. Mas essas”, disse ele, apontando para as pedras. “Eles denotam um limite. Acredito que a educação deve prevalecer antes de invadirmos.”

Shen Yu considerou sua declaração e depois assentiu. “Não é o caminho que eu teria escolhido… mas, mesmo assim, bons olhos.”

Bi De aceitou a declaração de licença e fez uma reverência. “Pedimos humildemente passagem pela sua casa”, gritou Bi De, sua voz ecoando por toda a floresta.

Houve um momento de silêncio.

E então as enormes árvores começaram a tremer.

O cheiro de uma tempestade chegou até eles através dos ventos; e uma criatura adequada para viver entre as árvores gigantescas parecia se materializar do nada, com poder no auge do Reino Terrestre, até onde Bi De poderia dizer.

Com meio Li de altura nos ombros, sua cabeça era tão grande quanto uma casa e seu conjunto de chifres magníficos parecia a coroa de um rei – ou como um conjunto de aríetes que poderiam romper qualquer fortaleza do mundo. Seu pelo era cinza escuro e ele estava envolto em névoa congelada e nuvens de tempestade, o manto de seu poder girando em torno de seu corpo como um manto real.

Bi De engoliu em seco enquanto a criatura caminhava com passos enganosamente silenciosos.

O enorme alce – ou Casco do Trovão, como aqueles que não eram seu Mestre chamavam as criaturas – olhou para eles.

Bi De ainda se lembrava do bebê Casco de Trovão que seguiu Yun Ren para o norte. Na época, era a maior criatura que ele já vira.

A Besta Espiritual os avaliou. Por um momento, Bi De se perguntou se isso resultaria em uma briga… mas Cascos de Trovão eram considerados símbolos de sorte entre a tribo Nezin e, portanto, implicavam que não eram propensos à violência no primeiro encontro.

A grande Besta Espiritual olhou para eles e depois inclinou a cabeça para o lado.

Finalmente, ele falou, sua voz era um estrondo profundo.

‘…Esta é a primeira vez que os pequenos pedem para entrar em minha casa há muito tempo. Eu irei cumprimentá-lo; Este é Aquele que varre a neve do chão da floresta e abre o caminho; você pode se referir a mim como varredor florestal. Digam-me, pequeninos, o que os traz até aqui, ao norte, até os portões do meu domínio?’

Bi De teve a atenção total e exclusiva da Besta Espiritual – uma besta que o eclipsou completamente.

Então ele mais uma vez curvou-se educadamente e começou a falar.

Picture of Olá, eu sou o Cybinho!

Olá, eu sou o Cybinho!

Depois de 2 meses desde o ultimo capitulo (do autor) finalmente estamos de volta =D

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥