Selecione o tipo de erro abaixo

❖ ❖ ❖


Matsuno prosseguiu a ameaça com uma expressão fria, enquanto o restante do sangue escorria pela lâmina de sua espada afiada e negra. 

“Que irritante, estou sem paciência.”

Ele pensou por um instante. Contudo, ainda que estivesse com raiva e irritado com a situação no geral, ele conseguia esconder tais pensamentos e sentimentos através de uma expressão fria imutável de indiferença no rosto. 

Por outro lado, os tenentes quando perceberam o que de fato havia acontecido, ergueram as suas cabeças em pânico para o lado, dando um passo para trás e recuando.  

— É o suficiente… Já avisei várias vezes. Abaixem as espadas! Seus idiotas. Todos os crimes cometidos individualmente e coletivamente serão devidamente pontuados pelo reino.

Ele acrescentou: — Como violaram não somente as regras do nosso reino, mas também as dos homem-fera, serão punidos de acordo com a conduta de tal.

Quando o cavaleiro de armadura negra terminou com o pronunciamento, inclinou para trás a espada momentaneamente, já deduzindo a resposta do restante. 

No entanto, os tenentes não demonstraram sequer um pingo de culpa, continuaram com as suas armas levantadas e uma postura de ataque.

Matsuno franziu a testa, sua paciência estava no limite. 

Apesar do medo que sentiam pela aura ameaçadora de Matsuno, eles resistiram e avançaram adiante contra o alvo com certa hesitação em seus movimentos, — era como ver formigas tentando se revelar. 

“… No fim, eles escolheram resistir. Será que acreditam que essa é realmente a melhor alternativa? Pensando agora, a maioria deles são compostos apenas por nobres caídos e de baixa hierarquia no reino.”

“Se suas patentes fossem removidas, os seus respectivos títulos seriam revogados e eles se tornaram plebeus inúteis. De qualquer forma, isso não é da minha conta. Se pensam que me desafiar é o melhor caminho, estão fudidos.”

Ele bochechou levemente, apenas movendo sua espada de um lado para o lado.

“Não vamos desperdiçar o meu tempo e energia. Vamos ser diretos, não quero mais enrolar nessa merda. Vou fazer eles se arrependerem de terem me subestimado.”

❖ ❖ ❖


O que veio em seguida disso não pode ser chamado de batalha de verdade. Foi uma completa carnificina. Quase quinze tenentes foram esmagados, sem nenhum meio eficaz de se defender, e no espaço de apenas alguns minutos foram reduzidos a pedaços de lixo. 

Esse foi o seu erro: sua ganância levou a isso, — era a expressão no rosto de Matsuno, enquanto mais pareceu triturar a carne humana à sua frente. 

Após conseguir uma vitória fácil com seu poder opressor, Matsuno soltou um suspiro de cansaço. “Ah… Nunca vou conseguir me acostumar com esses assassinatos. Não é pra mim mesmo, que chatice…”

Balançando a espada para se livrar do sangue, devolveu-a para a bainha. Então, caminhou em direção aos soldados e cadetes próximos, desamarrando a mordaça em suas bocas e corpos. 

— Vocês estão bem…? 

— Ack… O-Obrigada comandante — disse uma garota próxima, olhando irritada para as marcas que a corda haviam deixado em seus pulsos. 

— E-Eu estou bem, senhor. Não precisa se preocupar com isso, são apenas escoriações e machucados superficiais — comentou por sua vez um soldado, com hematomas que revestiam todo o seu corpo

“Todos os soldados e cadetes estão em péssimas condições, até mesmo o tom de voz parece fraco e debilitado. O que os tenentes fizeram com eles?”

Afirmou um pouco surpreso Matsuno, cerrando o seu punho com força. 

— Senhor, por que você não desamarra os homem-fera nas árvores? Eu cuido dos soldados e cadetes, por favor — indagou o cadete de olhos roxos, com uma voz firme e confiante. 

— Certo, vou fazer isso — respondeu depois de um tempo. — Cuide deles, cadete. 

Dito isso, ele pegou uma tocha por perto e caminhou até as árvores próximas em meio a escuridão. Na medida em que andava e a claridade ganhava cada vez mais forma, poucos segundos depois ele conseguiu finalmente deparar-se com as figuras de homem-fera presos ao redor de árvores, com as mãos e os corpos impossibilitados de se mover devido às cordas. 

Aproximou-se rapidamente, colocou a tocha no chão e começou a desamarrar apressadamente. Entretanto, mesmo com a força de sua mão ao máximo, a corda pareceu não ceder. 

“Qual o problema com essa inutilidade? Ela parece reforçada, como se suprimisse a força física de todos por perto.”

“Talvez seja por isso que os homem-fera não conseguiram se libertar? Mas isso não faz sentido, por que uma corda dessas estaria aqui?”

Nesse momento ele então desembainhou a espada em sua cintura. 

Os homem-fera por perto assustaram-se e fecharam os olhos involuntariamente, com medo, não conseguindo gritar devido a corda em suas bocas.

Chegaram a fechar os olhos, temendo o pior das situações. 

E, com um movimento rápido e suave, ele cortou a corda que estava envolvendo todos. 

— Vocês estão bem? — perguntou Matsuno momentos depois, ao estender a mão depois de retirar as cordas que cobriam a boca de todos. 

Entretanto, o que recebeu como resposta por parte dos homem-fera foi um soco, que acabou acertando rapidamente o rosto de Matsuno. 

— Vocês, do reino humano! Mesmo agora na guerra, vocês ainda tentam nos capturar, por que vocês estão fazendo isso com a gente?! — perguntou aos gritos o homem-fera que o havia atacado.

Ao notar a amargura espalhar-se pela boca, Matsuno acabou cuspindo saliva juntamente com sangue no chão, enquanto sentia uma queimação em seus lábios molhados de sangue. 

O homem-fera de cabelo castanho então continua a falar, com uma voz de revolta acompanhada de um olhar de desprezo. 

— Tsc…

— Vocês são tão arrogantes e gananciosos, nós não precisamos da sua simpatia! Não duvido que tenham nos capturado para nos vender como escravos, vocês realmente são desprezíveis, é por isso que… 

Antes que pudesse completar a sua frase, uma homem-fera próxima o interrompeu subitamente. 

Ela moveu a mão para trás com grande velocidade e pegando impulso, deu um tapa dez vezes mais forte no rosto do garoto de cabelo castanho. 

— Já chega, seu idiota. Não está vendo que ele está aqui para nos ajudar? Quem se importa se é ou deixa de ser do reino humano, ele veio nos ajudar! Você não deveria agir de forma tão infantil e impaciente — ela declarou impacientemente, com o tom de voz irritado. 

— A forma como fala, é como se estivesse falando por todos os homem-fera. Independente da situação, você não deveria agir de forma tão irracional, você sequer pensou nas crianças que estão conosco! — adicionou por fim, com uma expressão de insatisfação.

Quando ele olhou para os lados, viu que algumas das crianças que estavam com eles, estavam chorando naquele momento. 

Diferente dos adultos, as crianças não conseguiam reprimir suas emoções, que estavam estampadas em seus rosto enquanto seus olhos lacrimejavam..

Continua… 

Olá, eu sou o XXX!

Olá, eu sou o XXX!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥