Selecione o tipo de erro abaixo

Tradutor: Daruh

Revisor: Blue

Fazia três dias desde que Alex começou a treinar seu corpo, e já tinha progredido bastante.

O treino masoquista foi difícil de aguentar no início, mas Alex acabou se acostumando após se jogar daquela árvore várias vezes.

Depois dos primeiros pulos, Alex não queria sentir mais nenhuma dor.

Era simplesmente demais.

No entanto, depois de ter visto uma melhora significativa na sua força, se forçou a continuar.

O gosto do poder era simplesmente muito sedutor.

No entanto, nesse dia, teria que parar seu treino.

Alex não tinha mais água, e a criatura que matou estava começando a ser atacada por insetos. A carne ainda era comestível graças ao clima frio, mas os insetos entrando no corpo da criatura eram nojentos demais.

Além de tudo isso, o cheiro da criatura estava lentamente desaparecendo, e Alex já tinha visto um veado passando por sua visão antes dele fugir ao vê-lo.

Três dias atrás, nenhum animal aparecia perto deste lugar.

Isso significava que Alex não estava mais seguro.

Thunk! Thunk!

Alex correu para a árvore e pulou, agarrando um dos galhos mais baixos.

Três dias atrás, não teria conseguido fazer uma coisa dessas.

O crescimento do seu poder físico era assustador.

Nesse ponto, seu corpo já era mais poderoso que seu corpo antigo fora em seu auge.

Mana fazia uma enorme diferença na velocidade em que melhorava.

Alex escalou rapidamente a árvore e olhou em volta. Havia muitos animais nessa floresta, então tinha que ter uma fonte de água em algum lugar.

No entanto, devido às árvores, Alex não conseguia ver o chão da altura em que ele estava, dificultando a busca por qualquer fonte de água.

Ele só podia conferir regiões com menos árvores.

Alex encontrou algumas delas e decidiu investigar.

Ao mesmo tempo, também procuraria por comida.

BANG!

Alex desceu da árvore e pulou o fim do percurso, não se ferindo.

Bem, acho que é hora de investigar, Alex pensou carrancudo.

Essa seria a primeira vez em que ele realmente sairia desse lugar e não sabia o que esperar.

Ele apenas esperava que criaturas tão poderosas quanto o monstro que matou graças à sorte fossem raras.

Caso contrário, ele poderia morrer.

Alex pegou suas roupas sujas, sua mochila e sua espada.

Por último, pôs um casaco preto gigante ao redor do corpo, escondendo a espada.

O casaco tinha sido feito com a pele da criatura, e já tinha sido seco várias vezes. O casaco era feito basicamente com toda a pele da criatura, fazendo com que fosse bem grande.

Alex pegou um pouco de grama do chão e a usou para fazer uma espécie de costura em alguns buracos na borda do casaco.

Depois de fazer isso algumas vezes, o casaco envolveu completamente o corpo de Alex, mantendo-o aquecido. Além disso, o casaco fez um bom trabalho em esconder sua espada.

Na frente, o casaco era um pouco mais curto para permitir que Alex corresse sem que se atrapalhasse.

Alex amarrou a espada nas costas com uma corda improvisada feita de grama, escondendo-a atrás das costas e do casaco.

Infelizmente, não era bom o suficiente em costura para criar um suporte permanente para sua espada. Se quisesse usar sua espada, precisaria cortar toda a corda, o que exigiria que fizesse uma nova depois disso.

Alex também colocou o suporte da mochila em volta do tronco, apoiando-o no lado esquerdo da coxa. Felizmente a alça era longa o suficiente.

Alex havia colocado a sacola à sua esquerda porque, quando pegasse a espada, ela cortaria para a direita. A bolsa só iria atrapalhar se estivesse à direita.

No final, ficou ali, completamente vestido de preto.

Seu cabelo preto desgrenhado e sujo parecia combinar perfeitamente com o casaco que usava, fazendo-o parecer um misterioso homem selvagem.

Se alguém o visse assim, não pensaria que ele ainda era, tecnicamente, adolescente.

Então, rapidamente avançou para a floresta, com as mãos vazias.

Por que Alex não carregava a espada nas mãos?

Duas razões.

Primeira, queria escondê-la. Animais não eram estúpidos. Se vissem um objeto preto comprido em sua mão, tomariam cuidado com ele.

Segunda, se alguém atacasse pelas costas, a espada estaria entre eles. Porém, como a espada estava escondida, o atacante não saberia.

Se Alex fosse atacado pelas costas, o atacante provavelmente morreria bem rápido, já que a espada estava perto.

Nesse ponto, tudo que Alex precisava fazer era mover a espada para a cara do atacante.

A espada era assustadoramente afiada e ele não precisaria de muita força para matar o atacante.

Alex havia pensado em tudo enquanto se preparava.

Ele precisava ser cuidadoso nessa floresta.

Alex correu da sua área com bastante velocidade.

Por quê?

Porque, se andasse devagar, atacantes poderiam ter mais tempo para preparar uma emboscada. Claro, Alex talvez conseguisse passar despercebido se andasse devagar, mas uma emboscada era mais preocupante.

Alex não apostou na possibilidade de não ser emboscado.

Alex não viu mais nenhum outro animal depois de correr silenciosamente por dez minutos.

No entanto, ele encontrou um pouco de comida.

Castanhas!

Alex rapidamente parou quando viu as castanhas na árvore e decidiu subir.

Durante os próximos 30 minutos, juntou castanhas e comeu uma tonelada delas.

Espero que não sejam venenosas, Alex pensou enquanto mastigava.

Definitivamente não tinha um gosto bom.

No entanto, pelo menos eles pareciam comestíveis, até onde ele sabia.

Bem, na pior das hipóteses, eu só acabarei tendo diarreia, pensou ele.

Grunhido, Grunhido!

Alex ouviu alguns grunhidos e olhou a origem do som.

A alguns metros da árvore havia um javali de tamanho considerável.

Não era tão grande quanto o outro que viu, mas ainda assim parecia um pouco mais pesado que um lobo.

Quando Alex viu o javali, seus olhos se estreitaram.

Não ataquei o último javali porque não tinha uma boa arma, mas as coisas mudaram agora! ele pensou.

O javali estava olhando para a árvore com cautela.

Tinha visto e ouvido Alex, já que ele não estava sendo muito furtivo.

Porém, não foi embora.

Este era o seu castanheiro e ele comia várias das castanhas.

Alex parecia um pouco maior do que realmente era, graças ao seu casaco preto, o que intimidou um pouco o javali.

Ver uma grande criatura negra em uma árvore era bastante assustador.

A criatura negra, Alex, moveu-se lenta e silenciosamente pelos galhos da árvore com facilidade e prática, desaparecendo à medida que subia.

Crack, Crack!

Muitas castanhas foram sacudidas pelo seu movimento, caindo no chão.

Então, alguns galhos atrás do castanheiro se moveram.

Depois disso, mais um farfalhar pôde ser ouvido, ainda mais longe.

A criatura tinha ido embora?

O javali estava incerto.

Depois de alguns minutos de hesitação, o javali contornou a árvore à distância, tentando encontrar a criatura negra.

Depois de vários minutos procurando pela criatura, o javali rapidamente pegou uma das castanhas e recuou novamente.

Ele comeu rapidamente a castanha e olhou ao redor.

Esse processo foi repetido algumas vezes até que o javali finalmente não estava mais nervoso.

A criatura havia partido.

Sshhh!

Um farfalhar silencioso foi ouvido na árvore acima do javali, fazendo-o olhar para cima.

Alex estava caindo, com a espada agarrada com ambas as mãos. Sua mão direita segurava o cabo enquanto a mão esquerda segurava o fio da espada.

Alex já tinha descoberto que sua espada por algum motivo não poderia feri-lo. Isso significava que ele poderia agarrar a espada como um bastão.

Alex caiu no pescoço do javali como uma guilhotina.

BANG!

A espada era tão incrivelmente afiada que cortou facilmente todo o pescoço do javali gordo, criando uma pequena explosão ao atingir o chão.

O javali morreu num instante.

Alex foi salpicado de sangue quando seu abdômen atingiu a cabeça decepada do javali.

Alex fez uma careta de desgosto ao ver todo aquele sangue.

Preciso lavar isso ou vou ficar manchado e fedendo muito rapidamente, ele pensou.

A imagem de um javali decapitado causou arrepios na espinha, mas Alex sabia que precisava se acostumar com coisas assim.

Ele teria que matar muito mais animais em um futuro próximo, e talvez até precisasse matar humanos quando voltasse à sociedade.

Alex não era tão ingênuo a ponto de acreditar que uma sociedade humana baseada no poder e na força seria um lugar gentil.

Alex olhou para sua vítima por um bom tempo, tentando aceitar a situação.

O corpo decapitado do javali ainda se contorcia e sangrava muito.

Enquanto isso, os olhos vazios da cabeça do javali decapitado pareciam olhar para Alex, perguntando por que o matou.

Alex respirou fundo, sendo instantaneamente assaltado pelo cheiro rançoso de sangue fresco do javali.

No entanto, Alex rangeu os dentes.

Por enquanto, os problemas de comida e água estão resolvidos, pensou Alex enquanto olhava para o cadáver.

Minha espada é bastante afiada, o que deve me permitir esculpir algumas ferramentas de madeira, como baldes e tigelas.

Por enquanto, posso beber água destilada feita de sangue de porco. Será um pouco nojento e não muito saudável, mas isso não está no topo da minha lista de prioridades.

Hora de acender o fogo!

Picture of Olá, eu sou o D4ruh!

Olá, eu sou o D4ruh!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥