Selecione o tipo de erro abaixo


『 Tradutor: Otakinho 』

No momento em que os elfos enviavam as informações da aldeia para o comando, Greem e Alice encaravam a estátua de madeira e discutiam sua estratégia.

O navio estava agora ancorado acima de uma ilha isolada a cento e dez milhas náuticas de Garan. 1

A ilha não era grande. Tinha apenas um ou dois quilômetros quadrados de tamanho e estava cheia de pedra preta. Quase não havia terra fofa, muito menos plantas ou animais.

A geografia da ilha era extremamente irregular e não havia realmente nenhum lugar onde o navio voador pudesse pousar de forma constante. Assim, Greem só poderia parar dez metros acima do solo, descansando silenciosamente e fazendo preparativos.

Eles tinham acabado de travar uma batalha e capturar alguns prisioneiros, e precisavam encontrar um lugar para usa-los o mais rápido possível. Afinal, não poderiam sair por aí lutando enquanto carregavam seus prisioneiros, não é mesmo?

Um grupo de máquinas de construção foi enviado do navio voador. Eles cavaram uma pequena prisão subterrânea em um local escondido na ilha e então colocaram todos os prisioneiros lá.

Depois de descarregar seus fardos, Greem decidiu seguir o fluxo e anunciou três dias de descanso na ilha.

Não poderia haver entretenimento num lugar tão rural. Greem estava apenas dando aos adeptos do clã um tempo antes da próxima batalha, para que pudessem se preparar para as múltiplas lutas que estavam por vir. Através das informações que Endor obteve em seus interrogatórios, Greem obteve uma compreensão básica de todas as aldeias, vilas e cidades dentro de quinhentos quilômetros da costa sul, bem como a atribuição aproximada de suas forças militares.

Uma vez que Greem tivesse digerido os ganhos deste ataque, o Clã Carmesim lançaria um ataque em larga escala contra os elfos da costa sul nos próximos um a dois meses. Os alvos dos ataques sempre seriam escolhidos aleatoriamente. Contanto que os adeptos não fossem parados ​​no campo de batalha por uma potência, os elfos não teriam meios de detê-los com a alta altitude do navio voador.

Com os quinze mil quilômetros da costa sul, os elfos teriam dificuldade em impedir que o navio voador entrasse em grande altitude em qualquer local, mesmo que colocassem batedores em todos os lugares da Grande Floresta Fantasia. Os elfos não seriam capazes de defender inteiramente a enorme Grande Floresta Fantasia, mesmo que enviassem todas as guarnições das montanhas centrais para lá.

Mesmo Greem não teria capacidade de lidar com um inimigo tão indetectável se fosse o comandante dos elfos. A única resposta apropriada seria reduzir a linha de defesa e transferir a maior parte dos cidadãos das aldeias e vilas para as cidades bem defendidas.

A única maneira de minimizar mortes desnecessárias era usar as poderosas asas do exército para proteger os elfos comuns e fracos.

No entanto, se o fizessem, as pessoas em algumas cidades sofreriam um tremendo estresse. Além disso, também estariam desistindo da vasta floresta para esses inimigos misteriosos.

Além disso, se o comandante da costa sul pudesse honestamente fortalecer seus corações para o matar, Greem simplesmente balançaria o traseiro e fugiria para outra área para causar problemas. Quando isso acontecesse, os outros locais guarnecidos enfrentariam a mesma dificuldade e relutância que a guarnição da costa sul enfrentava.

Claro, os elfos não eram novatos como os Goblins; eles não seriam tão facilmente pressionados pelos adeptos.

Se alguém desse uma olhada na composição interna do exército dos elfos, perceberia que havia algumas unidades militares que representavam uma ameaça significativa ao navio voador. Olhando de perto de cima para baixo, o mais aterrorizante tinha que ser a Tropa Dragão Verde.

O navio voador pode ter um grande poder de fogo, mas estaria em apuros se encontrasse essa tropa. Não seriam necessários muitos dragões. Apenas três a quatro dragões verdes de Segundo Grau seriam capazes de enterrar o navio.

Afinal, os dragões eram os imperadores universalmente reconhecidos da batalha aérea!

No entanto, com a arrogância e preguiça dos dragões, custaria muito caro fazê-los viajar dezenas de milhares de quilômetros das montanhas centrais até uma área rural apenas para lidar com alguns “bandidos”. O preço era tão alto que qualquer comandante teria que avaliar cuidadosamente suas opções.

Era por isso que as chances de encontrar dragões eram improváveis, desde que o navio voador não se aproximasse daquelas grandes cidades. Na verdade, se alguém fosse brutalmente honesto, Greem não se importaria em mobilizar o esquadrão imediato de dragões do clã para alcançar a realização da matança de dragões mais uma vez, se aqueles dragões verdes ousassem se afastar de seus grupos.

Desconsiderando as legiões de dragões, a maior ameaça ao navio voador eram as unidades aéreas do exército de elfos.

As unidades aéreas dos elfos consistiam nos Cavaleiros Pégasus, os cavaleiros hipogrifos e as grandes feras mágicas, as Quimeras.

Entre eles, os Cavaleiros Pégasus eram elfos especialmente selecionados que eram bons em combate corpo a corpo montados em pégasus. Eles usaram sua velocidade rápida para atacar a lateral do inimigo e entrar em uma batalha. Eles usavam arcos longos de longo alcance, lanças de arremesso de médio alcance e sabres em combate corpo a corpo. Eram unidades ofensivas que se destacavam em todos os aspectos.

Cavaleiros Pégasus com desempenho excepcional seriam selecionados para montar a espécie rara de pégasus – Pégaso Prateado. Ao fazer isso, avançariam para se tornarem Cavaleiros Pégasus Prateados. Todos esses pégasus prateados possuíam algumas habilidades de raça estranhas. Uma vez que estabelecessem relacionamento suficiente com os cavaleiros, de modo que seus pensamentos pudessem ser compartilhados, poderiam até ajudar os cavaleiros a desenvolver várias técnicas poderosas de batalha entre cavaleiros.

Infelizmente, como os Pégasus e os Pégasus Prateados eram apenas uma espécie única criada pela modificação mágica de cavalos terrestres, não eram bons em suportar cargas. Assim, os cavaleiros que os montavam não podiam usar armaduras de metal excessivamente pesadas. Caso contrário, reduziriam severamente a velocidade de voo dos Pégasus.

Consequentemente, esses cavaleiros usavam principalmente armaduras de couro. No entanto, muitos elfos que vieram de origens nobres ainda gostavam de armaduras de metal delicadas e sofisticadas. Para reduzir o peso, não tiveram escolha a não ser lixar as armaduras de metal e tornar ocas algumas das peças.

Tal cavalaria aérea era verdadeiramente poderosa quando usada contra exércitos humanos. Poderia direcionar completamente o fluxo da batalha. Porém, não eram o suficiente contra o navio voador!

As armas de fogo montadas em todos os Arqueiros podem não ser poderosas individualmente, mas o que as fez se destacar era o seu grande número. Uma vez que começasse uma saraivada de balas, os cavaleiros teriam dificuldade em atacar as máquinas mágicas, mesmo que fossem individualmente muito mais fortes que os Arqueiros.

Além disso, com a espessura do corpo da máquina mágica, sabres, lanças e flechas comuns dificilmente poderiam danificá-las. Somente aquelas técnicas de batalha de cavaleiros ou técnicas de batalha de arqueiros com incrível poder explosivo tinham a possibilidade de realmente danificar as máquinas mágicas.

Era por isso que os arqueiros sozinhos teriam grande dificuldade em derrotar um cavaleiro no mesmo grau. Na maioria das vezes, seriam derrubados com manobras precisas e direcionadas. No entanto, se dez arqueiros enfrentassem dez cavaleiros, os vencedores seriam definitivamente os arqueiros. Na verdade, pode até ser um massacre unilateral.

Além disso, o navio voador ainda tinha canhões de energia mágica ainda mais poderosos.

A densa saraivada de lasers de energia que poderia atingir centenas de pontos de poder era assustadora. Nenhum cavaleiro poderia suportar um ataque mágico tão terrível.

Com os canhões de energia mágica como núcleo e os Arqueiros como suporte, o navio voador seria capaz de abrir caminho através dos cavaleiros através de puro poder de fogo, mesmo se estivessem cercados. Se aqueles cavaleiros ousassem enfrentar o campo de fogo e embarcar no navio, então o que os esperava seriam as máquinas mágicas defensivas com corpos ainda mais grossas e as três máquinas guerreiras mágicas imensamente poderosas.

A situação era semelhante para os cavaleiros de hipogrifos. Indivíduos com excelente tiro com arco foram selecionados entre os elfos arqueiros e autorizados a montar nos hipogrifos que os elfos criaram meticulosamente. Esses elfos poderiam permanecer bem acima dos céus e conduzir ataques ar-solo de longo alcance contra inimigos na superfície.

Eles enfrentaram o mesmo problema que os Cavaleiros Pégasus – falta de proteção de armadura pesada. Naturalmente, eram incontestáveis ​​quando enfrentavam os humanos, que não tinham unidades aéreas ou forças militares antiaéreas. No entanto, essa única fraqueza deles era letal ao lidar com o ouriço de metal que era o navio voador.

Primeiro, não podiam voar tão alto quanto o navio.

Isso os tornou incapazes de liberar suas habilidades precisas de arco e flecha e tiros de longo alcance.

Segundo, não conseguiriam chegar perto do navio voador.

Com a defesa que possuíam, duas a três balas de metal eram suficientes para aleijar um excelente cavaleiro de hipogrifo. Se alguma coisa acontecesse com o hipogrifo, o arqueiro que cairia do céu certamente morreria!

Terceiro, suas flechas não podiam fazer nada ao casco grosso do navio voador.

De acordo com as medições dos engenheiros, o casco externo do navio voador já tinha meio metro de espessura. Atacar uma placa de metal de meio metro de espessura com arco e flecha, e uma liga especial que foi criada nos laboratórios alquímicos dos Goblins. Somente tolos e maníacos fariam uma coisa tão ridícula!

Foi por causa de sua clara compreensão do inimigo e de suas tropas que Greem não estava preocupado com as unidades aéreas inimigas.

É claro que o exército aéreo dos elfos não era composto apenas por tropas “inúteis”. As quimeras especialmente criadas não tinham apenas pele grossa;  também eram habilidosos na magia dos três elementos. Se os elfos conseguissem reunir quimeras suficientes para liderar o ataque, ainda haveria a possibilidade de atravessarem o campo de fogo e embarcarem no navio.

Porém, quando isso acontecesse, seria hora dos adeptos agirem!

Cada adepto de Elementium era um temível vulcão de Elementium. Quando liberaram todos os seus poderes e derramaram imprudentemente sua maré mágica sobre o inimigo, a cena assustadora que se seguia era arrepiante e aterrorizante até mesmo de se pensar!

No final, o único que poderia realmente ameaçar o navio voador era na verdade um “Falso exército aéreo”!

A Conclave de Druidas.

Como um seleto grupo de indivíduos dentro do reino, a Conclave de Druidas possuía status transcendente e imenso poder dentro da nação.

Mesmo o mais jovem dos druidas possuía poderes naturais milagrosos.

Eles poderiam lançar feitiços, transformar e até mesmo convocar companheiros da floresta para lutar ao seu lado. Eles eram praticamente a combinação de adeptos de Elementium, linhagem e invocadores. Eles poderiam não estar suficientemente focados em nenhum desses aspectos, mas sua força geral de combate era formidável.

Se alguém tivesse que escolher o exército dentro do reino que era a ameaça mais provável ao navio voador, teria que ser a Conclave de Druidas formada por grandes quantidades de druidas.

Eles poderiam se transformar em águias do vento ou em condores, seguir os ventos e alcançar o navio voador. Assim que embarcassem no navio, poderiam instantaneamente se transformar em criaturas grandes, como assoladores terrestres, macacos berserkers, javalis navalha e elefantes brutos.

Dessa forma, não perderiam muito terreno, mesmo contra as máquinas mágicas defensivas.

Além disso, possuíam a habilidade de lançar feitiços rapidamente, invocando magia da natureza enraizada e liberando poderosos feitiços ofensivos da natureza. Não seriam boas notícias para as máquinas mágicas, cuja a resistência mágica pode ser considerado uma fraqueza!

Portanto, se o navio voador algum dia se envolvesse em uma batalha total com os elfos, aqueles contra os quais mais teriam que se preparar eram esses druidas irritantes.

[Combo: 06/200]

  1. Dezoito Quilômetros e 500 Metros.
Olá, eu sou o Otakinho2!

Olá, eu sou o Otakinho2!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥