Selecione o tipo de erro abaixo


『 Tradutor: Otakinho 』

No horizonte distante, três hipogrifos fugiam desesperadamente.

Eles voaram para cima e para baixo, girando, brincando e realizando todo tipo de manobras evasivas.

Os elfos arqueiros em suas costas também puxavam inutilmente seus arcos e disparavam flechas no enorme navio de metal que os perseguia.

Infelizmente, o navio de metal continuou a voar acima das camadas de nuvens. As flechas dos arqueiros foram levadas para o lado pelos poderosos vórtices de ventos do navio antes que pudessem atingir o alvo. As placas no fundo, se abriram, revelando vários canhões pretos. Mais de vinte a trinta lasers de energia roxa da largura de tigelas dispararam em uma única saraivada.

Lasers de energia deste nível poderiam envolver um espaço de mais de cem metros quadrados com cada saraivada. Nenhuma unidade aérea dentro da área poderia confiar na sua agilidade para evitar uma concentração tão densa de energia.

Dois dos três hipogrifos não conseguiram escapar a tempo e ficaram cheios de buracos diante dos olhares horrorizados de Hegus e Cidaris, os corpos das bestas explodindo sobrando apenas carne e sangue. Os elfos arqueiros nas costas também não escaparam do seu destino; eles morreram junto de suas montarias.

“É aquele demônio do metal!” Cidaris rugiu furiosamente e tirou um sabre da cintura.

“Cidaris, não seja imprudente. Vá e avise os navios de guerra para partirem o mais rápido possível. Eu segurarei o inimigo.” Hegus deu ordens aos seus companheiros na velocidade mais rápida possível. Ele então deu um tapinha em seu Pégaso Prateado, e o corcel que o acompanhou por doze anos bateu as asas rapidamente e subiu em direção ao navio de metal a toda velocidade.

Os terríveis canhões pareciam estar por toda parte nas laterais e, no fundo do navio de metal. Tentar atacar o convés do inimigo enquanto suportava o fogo do canhão seria suicídio. Foi por isso que Hegus desistiu de atacar diretamente o inimigo desde o início. Em vez disso, escolheu subir o mais alto que pudesse e encontrar um ponto de ruptura adequado no ponto cego acima do inimigo.

No entanto, a altitude do navio era chocante. Estava praticamente voando paralelo às camadas de nuvens. O casco imponente do navio esmagaria e despedaçaria as nuvens brancas onde quer que fosse, deixando um caminho agitado de nuvens em seu rastro.

Hegus teria que voar mais alto que o navio se quisesse encontrar um ponto de entrada de cima. Isso era muito, muito, muito difícil para um pégaso que normalmente vivia dentro da Grande Floresta Fantasia e normalmente só precisava patrulhar por longos períodos a uma altitude de cem a duzentos metros.

Ainda assim, ninguém poderia mais levar isso em consideração neste momento. Até mesmo Hegus se agachou ao lado das orelhas do pégaso para encorajá-lo, enquanto rapidamente jogava no ar tudo de pesado.

Hegus até removeu sua armadura de metal para aliviar a carga do pégaso, permitindo que caísse livremente de seu corpo. Além das lanças de arremesso, Hegus jogou fora duas das três aljavas de flechas usadas para ataques de longo alcance. Ainda havia trinta flechas na aljava restante. Isso era o suficiente para ele atacar livremente ao embarcar no navio de metal.

À medida que o pégaso continuava a subir, sua altitude lentamente se igualou à do navio de metal. Hegus agora podia ver claramente as figuras imponentes movendo-se no convés.

Droga! O convés estava cheio de temíveis Golems de Metal. Seus corpos altos e ferozes com brilhos metálicos ofuscantes sob a imponente luz do sol.

O inimigo parecia ter descoberto suas ações. Golems de metal estavam com os braços levantados na lateral do navio do qual ele estava próximo. Canos pretos de armas se estendiam para fora daqueles braços.

O que era isso que estavam se preparando para fazer? Eles poderiam estar se preparando para ataques de longo alcance? A maioria dos Golems não possuía apenas habilidades de combate corpo a corpo?

Uma série de pensamentos estranhos surgiu na mente de Hegus.

Antes que pudesse encontrar as respostas para essas perguntas, pequenos pontos pretos saíram dos canos estendidos das armas daqueles Golems. Esses pontos pretos avançaram em direção a Hegus e seu Pégaso como uma tempestade implacável.

Como um guerreiro de alto nível, Hegus naturalmente possuía uma visão invejavelmente aguçada. Apesar dos pontos pretos disparados serem minúsculos e concentrados, Hegus ainda conseguiu usar sua visão dinâmica sobre-humana para ver a face real desses pontos pretos.

Eram balas de metal do tamanho de um pequeno osso de dedo. Eles estavam voando em sua direção com um impulso imparável sob a propulsão de uma onda poderosa de energia mágica.

Uma intensa sensação de perigo e morte invadiu instantaneamente o coração de Hegus.

Ele abruptamente se jogou para trás, todo o seu corpo saindo da parte de trás do cavalo. Ele acenou rapidamente com o sabre em sua mão enquanto caía.

O pégaso que anteriormente tentava subir foi instantaneamente transformado em queijo suíço pela densa saraivada de balas. O sangue que espirrou por toda parte formou uma chuva de sangue no mesmo local.

A maioria das balas foi bloqueada pelo grande corpo do pégaso. O sabre brilhante de Hegus também aparou mais da metade dos tiros restantes. No entanto, ainda havia muitas balas que passaram pela lâmina. Elas atingiram seu corpo.

O corpo ágil e em forma de Hegus tremia descontroladamente no ar. Ele foi mantido suspenso no ar por um momento enquanto grandes aglomerados de sangue explodiam em uma névoa sangrenta no ar com fragmentos de carne e pele.

As balas de metal podiam não ser grandes, mas a energia cinética contida nelas era extraordinariamente grande. Essas balas do tamanho de ossos de dedos perfurariam até mesmo o corpo de um mortal, deixando uma grande ferida aberta na parte do corpo que foi atingida.

Hegus era de fato um cavaleiro de elite. Seu Físico e Força estavam muito acima de uma pessoa comum, permitindo-lhe ser cem vezes mais resistente.

Quatro balas passaram por seu ombro esquerdo, deixando um ferimento enorme ali. Uma perfurou a perna direita, praticamente destruindo a maior parte da carne da panturrilha. Outra cortou o lado esquerdo do estômago, deixando um corte profundo para trás, enquanto outra se cravou em algum lugar logo abaixo do peito direito, quebrando e destruindo a maioria dos ossos ao redor.

Um mortal já teria morrido devido a ferimentos tão horríveis. No entanto, Hegus ainda estava vivo e despencando rapidamente do alto do céu. Com seus ferimentos atuais e sua altitude atual, morreria com o tremendo impacto do pouso, mesmo que houvesse água do mar abaixo dele.

Um fraco relincho.

O som familiar de cascos batendo no ar ecoou em seu ouvido.

Hegus sentiu seu corpo apertar. Cidaris o pegou com sucesso e ajudou a evitar o destino de cair para a morte.

Os olhos de Cidaris se encheram de lágrimas enquanto segurava seu companheiro morrendo com uma das mãos e com a outra conduzia sua montaria com o melhor de suas habilidades. Ele se esquivou para a esquerda e para a direita, evitando por pouco uma dúzia de lasers disparados do navio de metal acima.

O navio no alto do céu não parecia incomodado por esses dois cavaleiros. Eles não mudaram seu curso para continuar perseguindo os cavaleiros, apesar de verem que seus dois ataques não conseguiram matá-los. Em vez disso, o navio virou ligeiramente e avançou em direção aos dois navios de guerra à distância.

Os navios de guerra já estavam em desordem neste momento. Eles se viraram com muita dificuldade sob os comandos ruidosos dos comandantes e escaparam desesperadamente em direção a Garan. Um enxame de criaturas voadoras surgiu dos navios de guerra e avançou na direção do navio de metal.

Estas foram as duzentas fadas das flores que vieram para o mar ao lado dos navios de guerra.

Elas não eram grandes, mas eram numerosas e tinham garras cobertas de veneno. Além disso, a velocidade de voo delas era notavelmente rápida. Essas fadas estavam perfeitamente qualificadas para ser o esquadrão voador de curto alcance dos navios de guerra.

Infelizmente, suas asas eram muito finas. Elas tinham muita velocidade, mas força insuficiente.

Consequentemente, começaram a vacilar quando atingiram uma altura de cerca de cem metros.

Mais da metade do anteriormente intimidante enxame de fadas das flores foi instantaneamente abatido pelo bombardeio do navio de metal. As fadas restantes soltaram gritos e rapidamente se dispersaram.

Aquelas fadas das flores que se viraram e tentaram em vão retornar aos navios de guerra foram rapidamente pegas pelo navio de metal e facilmente exterminadas. Apenas as fadas das flores, um pouco mais espertas, se viraram e voaram em direção ao mar. Essa foi a única maneira que conseguiram evitar a próxima rodada de ataques de energia.

Afinal, aqueles que navegavam pelo mar não poderiam fugir daquilo que voava no céu!

Sete minutos depois, o navio voador alcançou os dois navios de guerra. Ambos os navios foram afundados em meio a muitos gritos e gemidos de três rodadas de fogo concentrado.

Por um momento, grandes quantidades de destroços e incontáveis ​​guerreiros em luta flutuaram no mar.

O navio voador não parecia preocupado com esses elfos fracos. Seu grande casco ajustou-se mais uma vez, desistindo de exterminar esses elfos, e virou-se para voar em direção às Ilhas Echo.

Lá, as Bruxas das Trevas e Bruxas Pálidas emergiram de sua fortaleza e estavam diante da fortaleza principal da ilha principal. Eles estavam olhando à distância para esse massacre acima do mar!

“Desconsiderando a exaustão e o custo de cristais mágicos, tais fortalezas de metal que podem voar nos céus seriam verdadeiramente existências invencíveis e poderosas em todos os planos inferiores.” A Bruxa das Trevas de Terceiro Grau Uzzah não pôde deixar de acenar e elogiar.

Alice poderia estar apenas no Primeiro Grau, mas se pudesse oferecer este navio voador, então ela mal teria o direito de cooperar com ela.

Uzzah, que ainda tinha algumas dúvidas sobre essa parceria, imediatamente abriu um sorriso.

As Bruxas do Destino podiam ter muitos cristais mágicos e usavam extravagantemente o navio voador. No entanto, no final, não conseguiram produzir alguém que pudesse lutar com os mais fortes. Assim, Uzzah talvez consiga obter a posição dominante nesta operação e fazer Alice se curvar a todos os seus caprichos e fantasias!

Por outro lado, a Bruxa Pálida de Terceiro Grau encarregada de guardar esta ilha não se mostrou diretamente. Em vez disso, se escondeu dentro da fortaleza e usou seu Espírito para avaliar silenciosamente este estranho navio voador.

Mesmo ela não pôde deixar de tratá-lo como os navios voadores da União Prata, quando o viu pela primeira vez – veículos de transporte que só podiam transportar passageiros e mercadorias. No entanto, seu Espírito foi impedido de vasculhar o navio por uma camada peculiar de campo de energia quando ela o estendeu em direção a ele.

Hum? Um campo de energia?

A Bruxa Pálida de Terceiro Grau ficou surpresa mais uma vez.

Poderiam as Bruxas do Destino ser tão esbanjadoras a ponto de colocar um campo de energia para um navio de guerra tão grande?! Quantos cristais mágicos isso lhes custou!?

Essas Bruxas do Destino, sempre imprevisíveis.

A Bruxa Pálida de Terceiro Grau suspirou impotente.

[Combo: 11/200]

Olá, eu sou o Otakinho2!

Olá, eu sou o Otakinho2!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥