Selecione o tipo de erro abaixo


『 Tradutor: Otakinho 』

“Um mestre de armas e uma pistoleira; dois no Segundo Grau. Finalmente está começando a ficar divertido!”

Greem levantou a cabeça e riu. Vários novos Escudos de Fogo e Lava surgiram de seu grupo e o envolveram firmemente em suas defesas.

“Venham, todos vocês. Deixe-me ver do que vocês no Segundo Grau de Faen são feitos.”

Os rostos dos dois elfos de Segundo Grau se viraram quando o fraco Anel de Fogo vermelho engolfou um espaço de cem metros ao redor de Greem. Ambos recuaram ao mesmo tempo, mal conseguindo sair do alcance do feitiço.

No entanto, embora tivessem conseguido escapar, outras criaturas menores enfrentariam um desastre.

As cem fadas das flores e verdes zumbindo pelo campo de batalha ainda ziguezagueavam no meio da multidão, gritando enquanto corriam. No momento seguinte, estavam gritando em agonia e tentando freneticamente deixar este estranho Anel de Fogo, entrando em pânico como libélulas que haviam caído na água.

Infelizmente, antes que pudessem ir muito longe, grandes rajadas de chamas começaram a queimar em seus corpos.

Em questão de segundos, as chamas se espalharam por seus corpos e as transformaram em pássaros flamejantes.

Como criaturas da grama e madeira, as fadas das flores e as fadas verdes tinham resistência praticamente negativa ao fogo. Foi por isso que foram reduzidas a cinzas, sem chance de escapar, quando enfrentaram um mestre do fogo. Faíscas e chamas de vários tamanhos também acenderam por todos os corpos dos elfos e guerreiros treant.

Os dois comandantes ficaram naturalmente preocupados ao ver tantos de seus companheiros pegando fogo. Eles não tiveram escolha senão retornar e deter o adepto do outro mundo que havia se transformado em um temível Demônio Flamejante.

Se Greem fosse apenas um adepto comum de Segundo Grau, já teria sido feito em pedaços pelo inimigo. No entanto, após optar pelo domínio das chamas, o controle de Greem sobre o Elementium de fogo atingiu uma extensão incrível de poder muito além do alcance dos adeptos comuns.

Isso era particularmente verdade depois que Greem fundiu tantas runas de fogo sobrenaturais em sua magia. As formas e técnicas pelas quais utilizava a magia do fogo tornaram-se cada vez mais estranhas e profundas.

Explosão! Chama Fria! Fogo Venenoso!

Greem olhou para o mestre de armas que o rodeava e usava regularmente lâminas da lua para destruir seus Escudos de Fogo. Ele sorriu friamente, ergueu um dedo e apontou para o elfo, “Chama Fria!”

No segundo seguinte, as chamas que envolviam o mestre de armas pararam repentinamente. Elas então de repente se transformaram em chamas frias aterrorizantes com temperaturas geladas. Uma camada de gelo ciano e branco cobriu rapidamente o corpo do mestre de armas, fazendo com que seus membros ficassem dormentes e frios. Ele estava quase congelado no local.

Greem então levantou a mão e apontou para a pistoleira que estava se aproximando sob a cobertura das árvores antigas, “Fogo Venenoso!”

O corpo atlético da mulher parou de repente. Ela quase caiu da árvore de vinte metros de altura devido à mudança abrupta em suas ações. Uma onda verde subitamente surgiu em seu rosto vermelho e corado, quase como se veneno tivesse entrado em seu corpo.

Após atingir os dois elfos com sua habilidade, Greem gritou solenemente: “Explosão!”

Uma misteriosa runa mágica surgiu na frente das sobrancelhas de Greem. O mestre de armas congelado e pistoleira envenenada gritaram juntos.

Uma pequena chama descontrolada irrompeu dentro de seus corpos e ao redor deles!

Assim que estavam prestes a serem feridos, uma aura mágica divina desceu sobre seus corpos, dispersando a força as chamas que estavam prestes a ficarem loucas.

Droga! São aqueles dois unicórnios!

Greem rugiu e estendeu a mão ardente de magma para o mestre de armas. No entanto, o elfo já havia se libertado do controle da Chama Fria neste momento. Sua silhueta brilhou quando se afastou do local. As duas lâminas em suas mãos giravam como moinhos de vento e cortavam o punho de Greem em forma de cruz. A velocidade com que se moviam era rápida demais para ser vista a olho nu.

Haoo!

Um grito de dor que não era nem humano, nem animal soou. Greem retraiu a mão com toda a força. O inimigo já havia cortado a metade frontal de sua mão de magma.

Lava vermelha fervente jorrou da ferida como uma fonte. A lava se acumulou na frente dele, transformando-se em uma pequena poça.

Greem bateu os pés furiosamente. Uma enorme Aura Flamejante Repulsora explodiu em todas as direções.

O mestre de armas que pretendia aproveitar esta oportunidade para se aproximar de Greem foi empurrado pela Aura Flamejante, gritando ao ser empurrado para trás. Seu corpo chiou quando queimado pelas chamas de Elementium.

Os unicórnios apenas dispersaram a condição anormal de congelamento que Greem lhe impôs. No entanto, as chamas agora queimavam diretamente o mestre de armas. Não era um status negativo e, portanto, não poderia ser eliminado ou disperso.

Greem pretendia aproveitar esta abertura para atacar o mestre de armas. Só então, o som de uma corda de arco estalando veio à distância. Duas flechas encantadas soaram e perfuraram seu peito.

Droga, aquela elfa também se libertou!

Greem abriu a boca e cuspiu um enorme aglomerado de fogo. O fogo formou um Escudo de Fogo quase sólido, mal conseguindo chegar a tempo de bloquear o dano das flechas explosivas. Greem aproveitou a oportunidade para recorrer ao seu Coração de Chamas. Uma onda de pura energia de fogo fluiu para o corte na palma da mão esquerda e se transformou em uma nova mão de magma em três segundos.

No entanto, neste momento, duas Auras de Purificação pousaram sobre o enorme corpo do Demônio Flamejante Greem. Essas auras estalaram e fizeram com que muitos de seus Escudos de Fogo explodissem.

Droga… droga!

Greem gritou para o céu com raiva: “Zacha, mate esses dois malditos unicórnios para mim!”

Zacha rugiu ao receber suas ordens. Ele inclinou o corpo e lançou um ataque feroz contra os três unicórnios. Qualquer objeto que estivesse em seu caminho se quebraria sob sua força incomparavelmente brutal.

Ele derrubou duas árvores antigas seguidas, pisoteou três elfos no caminho e explodiu um guerreiro treant. Draconato Zacha brandiu sua lança relâmpago e seu martelão enquanto aparecia na frente dos três unicórnios.

O unicórnio macho na liderança deu um passo à frente e usou seu chifre em espiral para bloquear o martelo que se aproximava deles. O poder da natureza crescente colidiu intensamente com o violento poder de gelo entre o chifre e o martelo.

No final, as duas forças elementais distintas explodiram, fazendo ambos os lados perderam.

No entanto, a Força de Zacha era muito superior à do unicórnio macho. Ele conseguiu recuperar o equilíbrio depois de tropeçar a dois passos de distância. Enquanto isso, o unicórnio foi derrubado a dez metros de distância. Sangue roxo escorria da raiz do chifre em sua cabeça.

“Como você ousa ficar diante do meu mestre? Morra.”

O Draconato Zacha fisicamente superior foi o primeiro a se recuperar do impacto. Ele acenou com sua lança relâmpago, quando uma corrente de relâmpagos grossa e sinistra disparou. Seu alvo era aquele unicórnio macho.

Um relincho soou. A unicórnio fêmea que protegia seu filhote ergueu o chifre ao ver a situação se voltando contra eles. Uma explosão de Luz Cegante pousou sobre Zacha. Mesmo a resistência excepcional de Zacha não poderia ajudá-lo contra essa habilidade racial que possuía um pouco das leis do plano.

No segundo seguinte, Zacha ficou totalmente cego pelo inimigo!

Assim que avançou furiosamente com lança e martelo na mão, o unicórnio macho rolou e subiu do chão. O unicórnio avançou e enfiou o chifre profundamente no peito de Zacha.

A capacidade única de purificação dos unicórnios fez com que a armadura de indurium de vento que Zacha usava fosse completamente ineficaz. Mesmo as duras e belas escamas de dragão sob a armadura não conseguiram impedir que o chifre perfurasse o corpo de Zacha.

O Draconato soltou um rugido furioso que surpreendeu todo o campo de batalha. Zacha jogou de lado sua lança e liberou a mão para agarrar o chifre do unicórnio. Ele então bateu para baixo com o martelo na outra mão com tanta força que provocou um vendaval próprio.

Dong! Um estrondo silencioso. O unicórnio macho começou a ver estrelas. Seus membros ficaram frouxos e quase se ajoelhou diante do Draconato.

Vendo que o inimigo ainda pretendia continuar martelando, o unicórnio convocou todas as suas forças para agitar seu chifre enquanto também invocava mais poder da natureza para entrar no corpo do inimigo.

A unicórnio fêmea não podia mais ficar parada neste momento. Temeu por seu companheiro e atacou rapidamente com seu filhote.

Três grandes e um pequeno. Essas quatro figuras não-humanoides se enfrentaram em uma luta mortal de curta distância no centro do campo de batalha, lutando com unhas e dentes por todas as vantagens. Foi uma cena sangrenta e horrível de se ver.

Sem a interrupção dos unicórnios, Greem poderia finalmente liberar todo o seu poder em um confronto contra os dois no Segundo Grau.

Vendo seus companheiros arrastados para a batalha um após o outro, os dois mestres druidas com longas tranças de cabelos verdes soltaram seus próprios gritos de batalha. Eles pretendiam entrar na briga agora.

Naquele momento, os dois ouviram risadas sinistras e assustadoras se aproximando deles. Uma bruxa das trevas de Segundo Grau estava atacando-os em sua vassoura voadora.

A oposição de seu atributo fez com que a bruxa das trevas ficasse com medo dos dois jovens unicórnios. Foi por isso que estava circulando pelos céus em vez de se juntar à batalha. Caso contrário, uma infeliz purificação dos unicórnios poderia facilmente destruir um corpo de sombras como o dela.

Ela esperou até o Draconato engajar em uma luta até a morte contra os unicórnios. Foi agora que a bruxa das trevas de Segundo Grau gargalhou e atacou os dois mestres druidas.

A bruxa das trevas pode ter medo das habilidades raciais dos unicórnios, mas como um ser no Segundo Grau, não tinha nada a temer sobre a magia da natureza dos druidas. Afinal de contas, em termos de técnica mágica e meios de assassinato, uma bruxa do Mundo Adepto era muito superior em comparação com dois mestres druidas.

Foi por isso que foi totalmente destemida, mesmo quando lutava contra dois inimigos ao mesmo tempo!

Os indivíduos de Segundo Grau entraram em confronto com os outros Segundos Graus. O resto que restou era naturalmente irrelevante. Essas pessoas no Primeiro Grau podem não ter a capacidade de intervir na batalha entre os Segundos Graus, mas se ganhassem vantagem na batalha e entrassem em formação, ainda poderiam aplicar uma pressão decente sobre eles.

Dito isto, o exército de máquinas mágicas era claramente mais forte quando se tratava de uma comparação com unidades de Primeiro Grau.

Poderíamos colocar desta forma; do lado dos elfos, apenas os seis guerreiros treants e a dúzia de druidas de baixo nível poderiam causar algum dano às máquinas mágicas. Os outros elfos eram basicamente inofensivos.

Suas flechas fracas e lâminas finas não conseguiam atravessar a armadura espessa das máquinas. Além de serem massacrados e espancados unilateralmente, não tinham outras opções.

Assim, uma vez que as bruxas foram lidar com os guerreiros treant e druidas, a linha defensiva que os elfos mal conseguiam manter finalmente foi destruída!

[Combo: 19/200]

Olá, eu sou o Otakinho2!

Olá, eu sou o Otakinho2!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥