Selecione o tipo de erro abaixo


『 Tradutor: Otakinho 』

“Ei, o que estamos fazendo aqui?” Eztein sussurrou para Franklin.

Vashno olhou para os dois e não disse nada.

Os três estavam dentro de uma loja antiga com vários artefatos e poções espalhados. Eles estavam na quinta zona perto da quarta zona. A quarta zona estava a poucos metros de distância. Ainda assim, esta terra estava sob o domínio do Clã Methal.

Quanto ao motivo de estarem dentro desta loja antiga…

Bem, Franklin disse que sentiu algo nessa direção e chegaram aqui.

“Não sei, mas tenho certeza de que senti algo aqui. Isso me deu arrepios por um segundo.” Franklin respondeu a Eztein.

“Ei, acho que deveríamos voltar agora. Souta nos pediu para voltar.” Vashno disse aos dois.

“Espere, só quero verificar se é verdade ou não”, disse Franklin.

“Você não tem permissão para lutar. Você acabou de ser derrotado no torneio ontem. Se quiser lutar de novo, faça isso quando o inimigo chegar.” Eztein disse.

“Eu não usei toda a minha força e, para sua informação, você também foi espancado”, disse Franklin calmamente.

“Eu? Eu apanhei? Você não viu que eu só usei uma mão contra aquele homem? Eu dei a ele uma desvantagem!” Eztein rebateu.

“Souta disse que se você quiser criar problemas. Eu posso forçá-lo a voltar, ele vai te punir.” Vashno disse.

“Eu sei, só me dê alguns minutos”, disse Franklin.

A senhora do balcão olhou para eles que conversavam em voz baixa. A senhora usava um avental e roupas surradas por baixo. Ela tinha pele bronzeada e longos cabelos ruivos escuros amarrados em um coque na parte de trás da cabeça. Seu rosto e roupas estavam sujas.

“Ei, vão comprar alguma coisa ou não? Vocês só estão fofocando ai no canto.” A senhora disse.

“Por favor, espera mais um pouco, meu amigo aqui não conseguiu decidir”, disse Vashno à senhora em tom educado.

“Desculpa, esse velho amigo meu tem Alzheimer. Ele esqueceu o que queria.” Eztein disse para a senhora com uma risada falsa.

“Eu sou saudável, Eztein. Ainda posso lutar contra dez de você ao mesmo tempo.” Franklin disse.

Embora fosse alto, sua voz estava protegida por uma barreira para que apenas Eztein e Vashno pudessem ouvi-la.

“Não diga isso, você acha que eu não conseguiria te espancar, velho?! Posso lutar contra vinte de você ao mesmo tempo! Vai encarar!?” Eztein levantou a voz.

Vashno suspirou olhando para os dois. Ele se virou para a senhora e disse: “Peço desculpas pela interrupção. Vou tirar esses dois daqui. Voltaremos mais tarde, depois de termos certeza do que queremos comprar”.

Com essas palavras, Vashno estendeu as mãos e agarrou Eztein e Franklin pela gola das roupas. Ele carregou os dois e saiu apressadamente da loja.

Esses dois estavam incomodando o trabalho dos outros e ele não aguentava mais.

A senhora apoiou o queixo na palma da mão enquanto olhava para a porta.

“O que há de errado com esses três? Não é como se eu não pudesse ouvi-los. Eu me pergunto a que grupo pertencem… Eles não percebem que uma batalha está acontecendo fora do país?”

A senhora suspirou e olhou para as janelas.

“Sigh… Os negócios vão bem. As pessoas estão comprando poções e artefatos. Isso significa que uma guerra vai acontecer. Que zona. Só espero que isso não me incomode.”

Vashno trouxe os dois para fora e os soltou, fazendo com que os dois caíssem no chão.

“Seu desgraçado!!” Eztein xingou.

“Vamos lutar!” Franklin disse.

Ambos olharam para Vashno.

Vashno suspirou e disse: “Vocês não perceberam? Vocês estão incomodando os negócios de outras pessoas. Se ela nos denunciasse, os guardas viriam nos capturar. É um problema e Souta não vai gostar.”

“Tsk!” Eztein estalou a língua.

Franklin se levantou e deu um tapinha nas roupas.

Vashno ficou em silêncio e virou a cabeça para olhar a loja antiga.

Que…?

Ela os ouviu, embora a barreira que criaram não pudesse bloquear um ataque, ela ainda conseguiu ouvir a conversa deles.

Ele se acalmou. Não é bom contar a esses dois. É melhor contar primeiro para Souta, pois há uma grande possibilidade de que esses dois causem problemas.

“Precisamos nos mover agora.” Vashno disse.

A batalha fora do país terminou.

O exército da Aliança e os soldados do país Selnes derrotaram os inimigos. Houve algumas baixas, mas ainda venceram o primeiro confronto.

Durante todo o tempo, Souta e os demais representantes apenas permaneceram em seus lugares. Seus sentidos foram maximizados e se um inimigo poderoso aparecesse, seriam capazes de reagir a tempo. No final, os especialistas do inimigo não fizeram nenhum movimento. Eles simplesmente assistiram antes de partir.

Schine levantou a mão e disse em voz alta: “Vencemos a primeira batalha! Aniquilamos nosso inimigo, mas nossa guerra ainda não acabou!”

Ele passou os olhos por todos os soldados no campo.

“Nosso inimigo desta vez são os Pecados Capitais! Não vamos nos encolher de medo! Não vamos cair sem lutar! Lutaremos até o fim!”

Os soldados ergueram as armas e gritaram. Suas vozes ecoaram por toda a área.

O exército avançou lentamente e montou um acampamento a dois quilômetros do país. Eles avançariam lentamente e manteriam a batalha longe de sua nação. À frente deste terreno, todo o campo foi limpo, então não precisaram se preocupar em causar a morte de pessoas comuns. Eles seriam capazes de usar qualquer tipo de feitiços ou artes de combate de amplo alcance. 

Um Rank S poderia facilmente matar um Rank B, quanto mais aquelas pessoas comuns que não tinham nenhuma resistência em seus corpos.

Souta conversou com Santu, Heido e Genzu. Eles decidiram que Santu ficaria no acampamento enquanto Souta, Heido e Genzu retornariam a Selnes.

Santu não estava sozinho. Um bando de guerreiros o acompanharia. Do Sexto Grão de Guerra, Edilon, especialista na Quarta Algema, ficaria junto com dezenas de guerreiros da legião. Genzu e Heido também deixariam alguns de seus homens no acampamento. Santu estava livre para ordená-los, já que era o oficial de mais alta patente.

Cinco Clãs Mestres e as outras facções fariam o mesmo.

Logo terminaram de montar o acampamento e vários magos ergueram diferentes tipos de barreiras na área.

Este era apenas o começo.

Se continuassem a vencer as batalhas, seriam capazes de mover a linha de frente para longe do País Selnes, para mais perto do Império Eru. Quando isso acontecesse, os maiores especialistas no Reino das Algemas de ambos os lados se moverão. Como Reino das Algemas superior, significa aqueles que quebraram pelo menos sete de suas algemas.

O grupo voltou para a cidade.

Souta, Genzu, Heido e os Chefes dos Cinco Clãs Mestres junto com representantes das outras facções não descansaram. Eles iniciaram uma reunião assim que retornaram ao país.

Schine olhou para as pessoas da Terra Santa e perguntou: “Qual é o plano atual das Terras Santas?”

Souta olhou para Genzu e Heido, perguntando se contataram o acampamento base do Olimpo.

Genzu se virou para Heido e Souta fez o mesmo.

Parece que foi ele quem enviou seus homens para entregar informações ao acampamento base.

Heido sussurrou: “Os superiores disseram que lhe darão autoridade total sobre o assunto nesta nação. Se você tiver algum problema, pode consultar Genzu. Genzu também é um comandante experiente.”

“Entendo…” Souta acenou com a cabeça.

Neste momento, Naruse, a Donzela do Santuário do Deus Dragão, levantou a mão.

“Meu superior disse que temos que avançar na linha de frente. Podemos avançar passo a passo depois que a batalha no Principado de Bruim e na República Fedru terminar. Eles disseram que já verificaram o terreno à frente, então avançamos lentamente na linha de frente.” Ela disse.

Shen Yao acenou com a cabeça ao ouvir suas palavras: “Meus superiores deram a mesma ordem. Não podemos ficar neste país por muito tempo. Temos que avançar lentamente na linha de frente e ganhar vantagem na batalha.”

Paente, o Chefe do Clã Botano, olhou para eles e disse: “Podemos fazer isso, mas temos que vencer a próxima batalha. A segunda onda do Exército da Gula acontecerá em breve. Se não pudermos dominá-los, então não podemos avançar.”

Hono, a chefe do Clã Flaem, concordou com suas palavras. “Patriarca Paente está certo. Uma vitória normal não é suficiente. Tenho certeza de que haverá especialistas no Reino das Algemas na próxima onda, mas ainda temos que esmagá-los. Se tivermos grandes baixas, não poderíamos nos dar ao luxo de empurrar a linha de frente.”

Omari Adel sorriu e disse: “Veremos isso amanhã. As Terras Santas são fortes, mas temos mão de obra limitada”.

Alguns deles estavam lidando com várias organizações como a Associação da Matéria Vermelha.

Alguns estavam observando os movimentos dos demônios caso atacassem também.

Também havia as batalhas no Campo de Batalha das Ruínas.

A maioria dos Deuses estava observando o Império Eru desde que o corpo real da Gula apareceu em vez de seu clone. Todos os Deuses do Império Eru foram mortos e muitos países grandes estavam ficando inquietos.

Até mesmo o poderoso Império Eru havia perecido, então aqueles Países Grandes começaram a pensar: e se estivessem na posição do Império Eru?

Eles seriam capazes de se defender?

“Por mim, tudo bem. Não podemos simplesmente avançar para a linha de frente porque queremos. Temos que fazer isso um passo de cada vez.” Souta disse de repente.

Ele entendeu o que queriam, mas também tinha outro objetivo ao vir para este lugar. Não seria bom se fosse embora do país.

Picture of Olá, eu sou o Crimson!

Olá, eu sou o Crimson!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥