Selecione o tipo de erro abaixo


『 Tradutor: Otakinho 』

A reunião terminou em uma hora.

Souta e os demais voltaram para a mansão da terceira zona. Os guerreiros que participaram da batalha descansaram e Souta ficou em seu quarto.

Ele estava pensando na batalha.

A batalha nesta terra foi bem diferente da República Fedru e do Principado de Bruim. A batalha nessas duas terras foi extremamente brutal. Era como uma máquina de moer que matava pessoas a cada segundo.

Ele podia entender isso, já que esses dois lugares não tinham a Matriz-Barreira Filtro Total. O Exército da Gula poderia atacar como quisessem.

Souta encostou-se na cadeira e olhou para o teto.

‘O que você acha, Saya?’ Ele perguntou.

‘Não sei qual é o plano do inimigo, mas… Uma coisa é certa, não se moveram hoje porque não conseguiram passar pela barreira. Isso significa que quando fizerem um movimento novamente, terão uma maneira de quebrar a barreira. Eles não arriscaram a vida daqueles no Reino das Algemas hoje, então quando esses especialistas aparecerem, será caótico.’ Saya expressou sua opinião.

“Entendo…” Souta acenou com a cabeça ao ouvir suas palavras.

Então, e as Lágrimas do Poder Divino? Era para haver um sinal disso, mas ele não encontrou nada. Ele tinha certeza de que isso apareceria nesta nação. Essa é a única coisa que sabia e deveria aparecer aqui.

Uma fruta mítica…

Simplesmente apareceu do nada e uma enorme batalha estourou no país de Selnes. No final, um jogador obteve a fruta mítica apesar de todos os participantes da batalha.

‘Se aquele jogador conseguiu fazer isso, eu também consigo…’

Não deve ser uma questão de força. Os participantes eram todos mais fortes que aquele jogador. Somente o Chefe dos Cinco Clãs Mestres já era incrivelmente poderoso. Havia também especialistas do Exército da Gula.

Dois lados lutaram, mas nenhum deles conseguiu.

Isso significa que o jogador manipulou o campo de batalha enquanto se escondia no escuro esperando pela oportunidade certa?

Se for esse o caso, então é uma grande conquista. Mesmo Souta não tinha certeza de que conseguiria obter a fruta se estivesse mais fraco.

Ele virou a cabeça e uma batida ecoou na sala.

“Entre.”

A porta se abriu e Alice entrou no quarto. Ela olhou em volta antes de perguntar: “Há algo que você precisa? Eu estive olhando para você e parece que você tem algo em mente.”

“Não é nada demais… só estou me colocando na situação do Exército da Gula. Se sou o comandante inimigo, então como vou derrotar o exército da Aliança e os Cinco Clãs Mestres?” Souta disse. Bem, era mentira, já que estava pensando nas Lágrimas do Poder Divino agora há pouco, mas não podia contar a ela.

Alice sentou-se e disse: “Você é sempre assim. Você está sempre pensando em algo e não nos diz uma única palavra.”

“Sério?” Souta ergueu as sobrancelhas e sorriu.

“Sim, sorrindo que nem idiota enquanto esfrega o queixo.” Alice sorriu e esfregou o queixo copiando o movimento de Souta. “Assim.”

“É assim que eu faço? Droga…” Souta olhou para cima e suas sobrancelhas se estreitaram. “Eu nunca percebi, mas isso me ajuda a pensar.”

Alice suspirou olhando para o rosto de Souta.

“Então qual é o problema?” Souta perguntou. “Você não é do tipo que vem aqui por nada.”

Alice olhou para ele por alguns segundos antes de sorrir e perguntar: “E se eu vier aqui só porque estou com vontade de vir aqui? Você vai acreditar?”

“Bem, sim…” Souta acenou com a cabeça e disse rindo. “Se fosse no passado eu não acreditaria. Olhe para si mesma.”

Ele acenou com a mão e o espelho no canto do quarto se moveu para sua frente.

“Olhe.”

Alice olhou para seu reflexo e ficou confusa. Ela moveu o corpo para o lado e olhou para ele antes de perguntar: “O que há para olhar? É só eu.”

O sorriso no rosto de Souta aumentou. “Você não percebeu. No passado, quando te conheci, você parecia um robô. Você apenas mantinha um rosto inexpressivo o tempo todo.”

“Sério? Sinto que nada mudou.” Alice olhou mais uma vez para o espelho enquanto colocava as duas mãos nas bochechas.

“Sim, você começou a se abrir conosco. Eu sei que você confia em mim, então vou sempre acreditar em suas palavras.” Souta cruzou os braços na frente do peito e fechou os olhos.

“Hmm… é verdade.” Alice pegou o espelho e colocou-o sobre a mesa. Ela olhou para ele pelo canto e disse: “Você mudou… Você estava um pouco diferente antes de sairmos para limpar todas aquelas masmorras e labirintos. Percebi isso, já que te conheço há muito tempo. Você pode esconder isso dos outros, mas não de mim. Eu não deveria ter te sozinho depois do incidente no Salão das Planícies.”

Souta apenas olhou para ela.

Depois de um tempo, ele sorriu e disse: “Você fez a coisa certa. Você ficou mais forte e eu fiquei mais forte”.

“Não, não estou falando sobre isso.” Alice balançou a cabeça.

“Estou bem, você não precisa se preocupar com isso.” Souta acenou com a mão.

Alice suspirou ao ouvir sua resposta. “Parece que você ainda não confia totalmente em mim.”

Ela se levantou e acrescentou: “Eu irei agora. Se você quiser conversar sobre isso, estarei sempre pronta”.

Depois de dizer essas palavras, ela começou a andar.

Souta olhou para ela e disse: “Eu confio minha vida a você. É simplesmente inconveniente para mim falar sobre isso”.

Alice parou por um momento. Ela acenou com a mão e abriu a porta.

Souta suspirou ao vê-la sair daquele jeito. Alice realmente o conhecia bem, então era difícil esconder coisas dela.

‘Você realmente não vai dizer isso a ela?’ A voz de Saya ecoou. ‘Ela está com você o tempo todo. Quando ela descobriu que você era um monstro, ela não o questionou. Ela esperou que você contasse a ela depois de lidar com os assuntos do Clã das Bruxas. Ela até lhe contou sobre seu passado e identidade.’

“Devo dizer a ela que absorvi milhões de almas? E experimentei a morte por mais de mil anos em minha mente. Não, isso tornará o assunto ainda mais complicado. Não quero que ela se envolva nisso. Se chegar o momento em que o mundo saiba o que fiz, assumirei total responsabilidade por isso.” Souta disse em tom baixo.

‘Várias facções irão caçar você pelas chamadas Artes da Alma. Mesmo se você entregar os artefatos, isso não mudará o fato de você ter removido milhões de almas do ciclo de reencarnação.’ Saya disse. ‘Matar tudo bem, já que os Deuses sabem que as almas simplesmente iriam para o reino das almas e nasceriam novamente. Aos olhos dos Deuses, não é uma morte completa. Provavelmente ficará tudo bem se você destruir algumas almas. Tenho certeza de que algum Deus já fez isso antes e lembro-me de ter feito isso também quando ainda tinha um corpo físico. Mas destruir milhões de almas…’

“Eu sei… A questão das almas é muito delicada.” Souta disse.

‘Mas estou curioso sobre os Grandes Cordeiros… Embora as regras tenham sido quebradas, eles devem ter notado que milhões de almas não retornaram ao ciclo de reencarnação.’ Saya disse.

“Grandes Cordeiros… já recebi a bênção de um antes.” Souta disse de repente.

‘O quê?! Você…!!’ Saya levantou a voz em estado de choque.

“Esqueci que você não sabia. Recebi antes de chegar a Ladros. Conheci um Grande Cordeiro em uma floresta e ele me contou algumas coisas.” Souta relembrou o que aconteceu daquela vez.

‘O-o que ele disse?’ Saya ainda estava chocada a fazendo gaguejar um pouco.

Souta sorriu e encolheu os ombros. “Não sei… não entendi o que ele estava dizendo, então coloquei isso no fundo da minha mente.” 

‘Por quê?! Argh, se eu estivesse lá eu teria entendido! Essa é a primeira vez ficando brava com você!’ Saya disse.

Na mente de Souta, ele podia ver a silhueta de uma mulher coberta de vermelho mostrando os dentes para ele.

Souta riu: “Não fique com raiva. Eu sei que um Grande Cordeiro é importante. O Imperador Sem Divindade sequer lutaram contra eles no passado, mas sua bênção não me deu nada. Até mesmo uma arma de Grau Roxo tem um impulso maior do que sua bênção.”

‘Você não sabe de nada! Você, você recebeu a bênção de um Grande Cordeiro. Eles não dão uma bênção para pessoas aleatórias. Mesmo que você tenha sido no passado, as chances de receber uma bênção são próximas de zero. Naquela época, quando eu estava viva, conheci alguns Grandes Cordeiros, mas não recebi uma única bênção. Você sabe o que me disseram?’

“O quê?”

‘Os Grandes Cordeiros disseram que eu não tenho a Essência de Imperium. O destino de Imperium não está comigo e apenas pessoas com o poder de Imperium estão qualificadas para obter a Bênção de um Grande Cordeiro. Você… Souta, você deve ter o poder de Imperium. Agora entendo por que você está crescendo a uma velocidade insana. Parece que não há limite, pois você pode até criar feitiços internos do nada. Tudo faz sentido agora. Você tem o apoio de Imperium.’

Picture of Olá, eu sou o Crimson!

Olá, eu sou o Crimson!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥