Selecione o tipo de erro abaixo


『 Tradutor: Otakinho 』

Souta olhou para Alice e sorriu.

“De qualquer forma, você ainda não respondeu minha pergunta.”

“Ugh,” Alice evitou o olhar dele, sentindo-se um pouco envergonhada. Ela hesitou antes de finalmente admitir: “Eu… não tenho certeza se posso realmente chamar isso de hobby ou não, mas adoro experimentar diferentes tipos de comida.”

“Comidas…?” Souta fechou os olhos e cruzou os braços sobre o peito. Ele percebeu que apesar de passarem tanto tempo juntos, não tinha notado isso nela antes. Ela devia estar fazendo isso secretamente enquanto ele estava ocupado com treinamento ou outros assuntos.

“Hum… Diga alguma coisa, Souta!” Alice insistiu, sentindo-se desconfortável com o silêncio dele.

Souta abriu os olhos e olhou para ela antes de levantar o polegar, um sinal de encorajamento.

“O que isso significa?!” Alice questionou, ainda se sentindo insegura.

“Quero dizer, está perfeitamente bem. Não há nada de errado em desfrutar de comidas gostosas. Além disso, você é forte e capaz de controlar sua energia. Você pode queimar qualquer excesso de calorias usando mana, então…” Souta gesticulou com as duas mãos, tentando tranquiliza-la.

Alice virou a cabeça, concentrando sua atenção na performance no palco.

“Por que ficou quieta do nada? Não há nada do que se envergonhar. Olhe para mim, adoro tomar café, tanto que até abri secretamente uma cafeteria em Ekatoe”, disse Souta, tentando aliviar o clima.

“Sim…” Alice respondeu suavemente, seu constrangimento evidente em seu tom. Ela sempre foi atraída pela comida desde criança, mas achava difícil expressar essa paixão abertamente. Crescendo no Palácio do Demônio Celestial, ela era constantemente lembrada da importância de manter a etiqueta adequada e um comportamento elegante como princesa.

Souta olhou para ela e sorriu calorosamente. “Hmm… Então é por isso que você experimentou todas as comidas de rua antes. Faz sentido agora.”

“Souta, por favor, não diga mais nada,” Alice implorou, usando a mão para bloquear a visão de Souta.

“Se era isso que você queria, deveria ter me contado antes”, disse Souta com firmeza, levantando-se antes de segurar o pulso dela.

Os olhos de Alice se arregalaram quando ela se sentiu puxada. Olhando para Souta, ouviu a voz dele instando-a: “Vamos! Vamos experimentar todas as comidas que este lugar tem a oferecer!”

Os dois deixaram seus assentos e vagaram, provando vários alimentos em barracas diferentes. Quando retornaram ao alojamento, já era tarde da noite.

Souta estava sentado em uma cadeira, examinando um papel que tinha nas mãos. Continha a organização do Festival Panatenaico, documento ao qual ele teve acesso como Líder de Grãos.

“Último dia…? Eles apenas mencionaram uma marcha. Depois disso, ficou tudo em branco. Eles definitivamente estão escondendo alguma coisa”, comentou Souta, franzindo as sobrancelhas em preocupação.

“O que poderiam estar escondendo?” Alice perguntou, sua curiosidade despertada.

Souta balançou a cabeça. “Não tenho ideia. Não sei o que os superiores estão pensando.”

“Hmm…” Alice o observou de lado. “Você pode explicar o que aconteceu com sua consciência interior?”

“Bem, algo aconteceu no Reino dos Sonhos que causou danos a ela. Mas não é grave, então não há necessidade de se preocupar”, explicou Souta encolhendo os ombros.

“Não é grave?! Qualquer dano à consciência interior é significativo!” Alice exclamou, sua preocupação evidente em sua voz.

Souta suspirou, tentando esclarecer. “Minha consciência interior ainda está intacta. O problema está no meu orbe de monstro, que se conectou a ela. Essa conexão está dificultando minha capacidade de utilizar uma grande quantidade de energia.”

“Calma! Sua reserva de energia está ligada à sua consciência interior? Esse não é um aspecto crucial para a ascensão?!” Os olhos de Alice se arregalaram em compreensão.

Souta olhou para ela, surpreso com seu conhecimento. “Como você sabe disso?”

“Você esqueceu que sou uma princesa do Palácio do Demônio Celestial? Temos setenta Pilares Demoníacos, que são equivalentes a Deuses, então sei um pouco sobre eles”, explicou Alice.

“Entendo…” Souta acenou com a cabeça em reconhecimento.

A conexão entre a reserva de energia e a consciência interior era crucial para os deuses. Como mortal, a reserva de energia de Souta permanecia dentro de seu corpo, representada por seu orbe de monstro e [Coração Nebuloso]. Ele possuía dois devido ao seu Corpo Cósmico.

Todos os deuses conectaram sua reserva de energia à sua consciência interior para evitar a sua destruição. Embora essa conexão não tenha aumentado diretamente sua força, aumentou o fluxo de energia por todo o corpo.

Assim como num incidente passado, quando Saya assumiu o controle do corpo de Souta para lutar contra um monstro do terceiro estágio. Durante esse encontro, Saya destruiu sem esforço o orbe de monstro da criatura, levando à sua rápida derrota. Se o orbe de monstro estivesse conectado à sua consciência interior, teria sofrido muito menos danos, tornando mais difícil para Souta e os outros o derrotarem.

Uma vez que um ser conseguisse estabelecer essa conexão, poderia gerar energia mesmo com sua reserva de energia danificada. Souta relembrou a época em que sua reserva de energia sofreu danos após consumir duas poções de monstro em uma batalha. Se sua reserva de energia estivesse conectada à sua consciência interior naquele momento, ele ainda teria sido capaz de lutar com capacidade total, apesar dos danos.

Souta também se lembrou de uma história que Lumilia lhe contou sobre a captura de Bryan por uma família nobre. Esses nobres tentaram extrair energia de seus cativos como parte de seus esquemas nefastos.

Souta voltou-se para Alice, explicando: “Minha situação está invertida. É minha consciência interior que está danificada, não a reserva de energia. Neste momento, se eu tentar usar minha energia, minha consciência interior vibra dolorosamente. Mas eu já tenho um método para consertar isso”

“Consertar sua consciência interior?” A confusão de Alice era evidente. Reparar uma reserva de energia era normalmente mais fácil do que consertar a consciência interior, que às vezes poderia ser irreparável se o dano fosse grave.

“Sim, não há necessidade de se preocupar. Além disso, a conexão entre minha consciência interior e o orbe de monstro é bastante frágil. Ainda não está aperfeiçoada, por isso estou sentindo esse desconforto”, Souta a tranquilizou.

Este desenvolvimento foi possível por causa da Semente da Origem, que também fez com que suas duas sementes elementais evoluíssem de forma diferente das outras.

Souta olhou para ela e ofereceu: “Você quer ver? Posso trazer você para minha consciência interior, se quiser.”

“Ok,” Alice assentiu, sua curiosidade despertada. Ela precisava ver por si mesma se Souta realmente estava tão bem quanto afirmava.

Souta estendeu a palma da mão e instruiu: “Segure minha mão”.

Alice obedeceu, apertando a mão dele com força. Ela fechou os olhos e sentiu uma perturbação ao seu redor. Quando abriu os olhos novamente, se viu em um lugar completamente diferente – a consciência interior de Souta.

Ela olhou para cima e não pôde deixar de suspirar com a visão diante dela. No céu, surgiu uma enorme esfera de energia. Dentro desta esfera, ela contemplou uma planta adornada com duas cores distintas. Havia dezenas de intrincados círculos mágicos espalhados pelo vasto céu.

“O-o quê?!” Alice exclamou, totalmente surpresa. A abundância de feitiços internos por si só era suficiente para surpreender qualquer um. Ficou claro para ela porque Souta exibia tanta versatilidade em batalha.

Seu espanto rapidamente se transformou em preocupação quando percebeu as rachaduras no ar ao redor delas. Assim como Souta descreveu, sua consciência interior estava realmente danificada.

Souta, parado ao lado dela, sorriu e perguntou: “O que você acha?”

“É realmente notável, exatamente como você descreveu. Mas como você planeja consertar?” Alice assentiu em reconhecimento antes de fazer sua pergunta.

“Vê aquela esfera de energia?” Souta direcionou sua atenção para a enorme esfera de energia e elaborou: “Minhas sementes elementais foram fundidas junto com meu Poder dos Sonhos. A casca que as contém é construída a partir da habilidade que ganhei após consumir a fruta mítica – Poder Divino. O Poder Elemental e o Poder dos Sonhos resultaram em uma forma única de energia. De alguma forma, esse novo poder tem o potencial de reparar os danos.”

Alice ouviu atentamente sua explicação. O Poder dos Sonhos de Souta era de natureza elemental, o que pode explicar por que as sementes elementais conseguiram se fundir com ele de forma tão perfeita. A compatibilidade deles parecia promissora.

“Você testou seu novo poder?” Alice perguntou.

Souta balançou a cabeça, explicando que não poderia se dar ao luxo de se esforçar muito, pois isso só agravaria os danos.

“Quanto tempo você acha que levará para consertar tudo?” Alice pressionou por mais informações.

“Provavelmente dois a três meses. Sem este novo poder, provavelmente demoraria muito mais tempo”, respondeu Souta.

Um pensamento ocorreu a Alice, e ela se virou para ele, dizendo: “Então, que tal o convite para Walpurgis…”

“Eu comparecerei. Não podemos ignorar os restos daquelas bruxas. Precisamos entender suas intenções”, declarou Souta com firmeza.

Na verdade, com as bruxas entre seus aliados, era inevitável que atraíssem a atenção dos remanescentes da Noite de Walpurgis. Souta precisava saber se essas bruxas seriam aliadas ou adversárias.

Saindo da consciência interior, Souta tranquilizou Alice sobre seu bem-estar, embora sua preocupação persistisse. Os danos à consciência interior não deveriam ser considerados levianamente.

“Falando em Poder dos Sonhos, que tipo você adquiriu?” Souta perguntou, curiosidade evidente em seu olhar.

“É um tipo de manifestação. Com meu Poder dos Sonhos, posso sentir e absorver as emoções dos seres vivos, usando-as para aprimorar meus pontos fortes específicos. Sua utilidade é um tanto limitada no momento, mas promete se tornar mais potente à medida que avanço em sua maestria”, explicou Alice, detalhando seu Poder dos Sonhos.

“Você pode absorver emoções… Existe uma emoção específica para cada aprimoramento?” Souta perguntou.

“Sim, essencialmente cada emoção tem seu aprimoramento único. Por exemplo, o medo pode aumentar minha energia, enquanto a felicidade pode aumentar minha velocidade”, respondeu Alice.

“Entendo…” Souta estudou sua expressão antes de comentar lentamente: “Sua habilidade… Droga, você realmente é um demônio. Até mesmo seu Poder dos Sonhos tem uma qualidade demoníaca.”

Olá, eu sou o Otakinho2!

Olá, eu sou o Otakinho2!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥