Capítulo 21 – O principado de Bertino – Parte II

Julietta Vista-se

Não carregou? Ative seu JavaScript
Atualizar

O principado de Bertino  Parte II


Havia uma longa linha de mansões ao longo das estradas de cinco pontas, com o Castelo Imperial no meio. Em particular, as cinco mansões mais próximas situadas ao redor do Castelo Imperial eram as casas dos cinco Pavões, os mais altos aristocratas de Austern, dos quais as famílias Duda e Kiellini ficavam contíguas ao longo da estrada.

Ao recordar o mapa que lhe interessava antes, Julieta passou pela Rua Eldira, onde ela nunca tinha estado antes, e um emblema de uma família que ela tinha visto com frequência em algum lugar apareceu em seus olhos. Foi um emblema que ficou na memória da jovem Julieta. O emblema estava na carruagem do marquês Anais, quando ele viera ver Stella e Julieta, e seu coração batia de forma estranha.

Julieta murmurou, esfregando o coração palpitante, “Julieta, embora ele seja um pai que a abandonou, seu coração bate mesmo quando você vê a mansão dele?”

Em frente ao portão de ferro com o emblema da família de Anais nele estavam cavaleiros em guarda, além deles havia um jardim sem fim.

Depois de esfregar o peito mais uma vez pensando que o marquês de cabelos dourados que se parecia com ela poderia estar lá fora, Julieta se voltou para o grande castelo de luz dourada no final da estrada.

Percebendo que o destino da carruagem estava ali, ela finalmente percebeu que seu patrão era o Príncipe deste grande país, vivendo em um lindo castelo que parecia vir de contos de fadas. Enfeitiçada, olhando em volta e admirando, a carruagem passou pela pequena porta dos fundos do Castelo Imperial.

O interior do castelo, brilhantemente decorado com ouro, era tão colorido quanto o exterior. A carruagem parou na parte de trás de um castelo um pouco longe do castelo principal, passando por um jardim semelhante a um parque decorado com todos os tipos de esculturas, flores e árvores ao longo de um trecho liso da estrada. Sentindo-se nervosa ao chegar ao seu destino, Julieta desceu cuidadosamente da carruagem.

Julieta olhou para o castelo suave e calmo de um roxo pálido, ao contrário do castelo principal de ouro, percebeu sua aparência e riu. Era engraçado pensar em si mesma como uma garota do campo em um antigo drama que acabara de se mudar para uma cidade grande.

O motorista disse-lhe que esperasse e entrou. Julieta decidiu não ficar muito maltrapilha quando alguém saiu para guiá-la, ajeitou as roupas que amassaram durante a viagem na carruagem e ficou em pé, como havia aprendido.

Suas costas doíam e suas pernas dormiam quando uma mulher de meia-idade vestida com esmero em um vestido cinza finalmente saiu de dentro.

“Esta é Julieta da Rua Harrods?”

Com a voz digna, Julieta se curvou rapidamente. “Sim. Sou Julieta Salmon. É um prazer conhecer você.”

Quando Julieta, uma filha ilegítima que não havia sido incluída em seu registro familiar, a cumprimentou educadamente com o sobrenome de sua mãe, como ela havia aprendido com Johanna, a mulher assentiu satisfeita.

“Eu sou a condessa Auguste, a empregada doméstica chefe do Castelo Asta de Sua Alteza Killian. Direi isso brevemente, porque não tenho tempo, pois Sua Alteza partirá em breve para o Principado de Bertino. Não espero nada de você porque está em um emprego temporário até que eu consiga outra empregada, de qualquer maneira. Só espero que você não seja despedida até que eu encontre uma empregada adequada. Você entende?”

Julieta, que mais uma vez foi instruída a não ser demitida aqui, respondeu educadamente com os olhos baixos: “Vou fazer o meu melhor, pois gostaria de voltar para a Rua Harrods.”

A condessa Auguste, que assentiu novamente com a resposta de Julieta, abriu a boca como se algo fosse inesperado. “Mas você não é tão gorda quanto pensei que seria. Você perdeu muito peso?”

Julieta, que foi picada por sua consciência, assentiu com suas palavras. “Sim. Achei que teria que perder peso se quisesse continuar trabalhando como empregada doméstica de Sua Alteza.”

Quando Julieta veio trabalhar na mansão de Bertino, era inverno, então ela poderia usar uma capa de linho com algodão, mas era demais para usar depois do início do verão. Então ela foi forçada a fazer um novo vestido de verão para se disfarçar.

Ela tirou a roupa de baixo cheia de algodão na cintura e nos quadris. Em vez disso, a cintura e os quadris do vestido de empregada, que era três vezes maior do que ela, eram fixados em um círculo com arames usados ​​por mulheres aristocráticas para inflar suas saias. O tecido ficaria colado ao corpo para que as curvas da cintura e do quadril não fossem reveladas. Ela também acrescentou algodão ao acolchoamento dos ombros para torná-los maiores.

A Julieta de hoje ainda era uma donzela feia, com cabelo ruivo-tijolo, grande como uma vassoura, embora não tão pesado quanto antes, pois a massa total que fora arredondada com algodão havia desaparecido.

“Mas você deve ter desejado continuar com seu trabalho, a julgar por seus esforços. Sir Albert disse para não ficar surpresa com a sua aparência, mas foi um alívio. Venha, siga-me.”

Julieta deu um suspiro de alívio por um momento, sentindo-se como se tivesse ultrapassado com segurança a primeira linha e depois seguido a Sra. Auguste para o castelo esplêndido.

Ao chegar ao escritório de Sir Albert sob sua orientação, Julieta teve que ouvir repetidamente o que fazer nessa viagem.

“Não podemos ir até lá de uma só vez. Estamos nos recuperando desde que a Praça Mágica, ligada ao Principado de Bertino, foi destruída durante a guerra. No Território de Baden, o destino da Praça  Mágica, passaremos uma noite e seguiremos para a vizinha cidade Deuwabo, e cruzaremos a fronteira. De lá, viajaremos em uma carruagem por muitos dias e seguiremos para Ricaren, a capital de Bertino. Por causa do longo tempo de viagem, Sua Alteza se sentirá muito mal. Portanto, tome cuidado com tudo, sempre. Você entendeu?”

“Sim senhor.”

“O que você vai fazer em movimento será ditado por Jeff. O mais importante entre eles é preparar o chá. Sua Alteza não vai querer o chá de Jeff, se for possível. Portanto, se ele quiser chá durante a viagem, prepare-o imediatamente.”

Com as palavras do mordomo, Julieta vacilou. Nunca tendo acampado, ela não poderia ter posto fogo em um galho de árvore. Claro, a mansão Bertino do príncipe de mais alto escalão estava equipada com todos os tipos de itens mágicos convenientes, mas ela não podia deixar de se preocupar porque eles não eram grandes o suficiente para carregar.

“Como eu preparo o chá? Nunca fiz uma fogueira porque nunca viajei.”

Ao ouvir as palavras de Julieta, Sir Albert balançou a campainha que estava sobre a mesa, como se não fosse se preocupar.

“Ian, traga-me a garrafa de vidro que Sua Alteza usa em sua viagem.”

O criado de cabelos castanhos com uma boa impressão saiu ao comando de Albert e entrou um momento depois com algo.

Albert pegou uma garrafa de vidro um pouco maior do que a palma da mão e estendeu-a para Julieta. “É uma garrafa de vidro mágica que pode manter seu chá na mesma temperatura o tempo todo.”

O frasco de vidro transparente tinha um emblema prateado colorido, muito bonito e caro de tocar.

Albert estendeu a mão como se pedisse a Julieta que devolvesse depois que ela olhou para a garrafa de vidro. Ele abriu a tampa e despejou água diretamente na xícara de chá sobre a mesa. Definitivamente mágico, pois quando ela o tocou, a garrafa estava fria, mas água fumegante saiu da garrafa.

Albert disse inesperadamente, depois de olhar para a expressão impassível de Julieta, enquanto ela pensava nisso apenas como uma garrafa térmica moderna: “Você não está surpresa. Não é mágico?”

Julieta, que assistia sem pensar em nada, apenas expressou sua admiração, sentindo que havia cometido um erro. “Fiquei tão surpresa que estava sem expressão. Mas onde devo ferver a água para colocar naquela garrafa de vidro?”

Albert pegou a chaleira ao lado da xícara de chá com a pergunta de Julieta e encheu a garrafa de vidro com água.

“Suporta o suficiente para três xícaras de chá por vez. Você não precisa ferver a água separadamente, se você colocar água fria nela, ela ferve para aquecer dentro da garrafa e se conserva nessa temperatura.”

Desta vez, Julieta ficou genuinamente surpresa. Ela entendia que era uma garrafa térmica, mas a água fervia por dentro! Como esperado, os itens mágicos usados ​​pela família real pareciam ser de diferentes níveis.

“Você terá que mantê-lo seguro. Eu não preciso te dizer o quão caro é?”

Julieta não tinha ideia de quanto custaria, mas concordou que seria absurdamente caro e assentiu.

“Agora, então, estaremos saindo em uma hora, e o resto será explicado pela Sra. Auguste.”


Tradução: Sa-chan

Revisão: Sa-chan

Obrigada pela leitura. ^-^

Parceiro:

Alone Scanlator

Alone Scanlator

Rolar para o topo