Selecione o tipo de erro abaixo

Seguindo um soldado que veio buscá-lo, Fernando chegou a uma enorme tenda espaçosa, era tão grande que parecia uma pequena casa.

“Entre, os Generais o aguardam.”

Ao ouvir isso, o jovem Tenente sentiu-se inquieto, questionando-se o motivo de ser convocado dessa forma. Mas apesar de estar incerto, adentrou com um rosto calmo.

Assim que entrou, fez a saudação militar e deparou-se com uma série de rostos familiares. Haviam cinco homens idosos com armaduras chamativas, com o símbolo dos Leões Dourados, sentados no centro da grande tenda. Um deles era Dimitri, enquanto outro era o próprio General Wayne. Ele também viu o velho General que encontrou junto ao Batalhão Amanhecer anteriormente. Além deles, havia outros dois homens.

Esses são os tais Generais subordinados? Fernando perguntou-se, ao recordar-se do que o Cabo Bianco havia lhe informado.

Além dos cinco homens velhos, haviam três outras pessoas. Estes eram os Capitães das Tropas Exploratórias: Heitor Sariev, Amanda Bauhm e Banjo Hill.

“Que demora!” O jovem negro disse, fazendo um sinal para que Fernando se aproximasse.

Amanda e Banjo não disseram nada, mas todos os quatro ficaram alinhados à frente dos cinco Generais.

“Você é o jovem de antes, de Belai.” Wayne disse, olhando para o rapaz pálido. “Você recusou meu convite para ir à Academia de Oficiais, mas acabou fazendo parte das Tropas de Exploração. Que situação incomum.”

Ao ouvir as palavras do homem, todos os Generais, com exceção de Dimitri, ficaram cheios de surpresa. Havia alguém que Wayne pessoalmente tentou recrutar para a Academia, mas essa pessoa havia recusado o convite?

Não somente eles, até mesmo Heitor, Amanda e Banjo tinham expressões cheias de choque.

Mesmo que o jovem Capitão tivesse pesquisado a respeito de Fernando após ficar sabendo de suas conquistas em Belai, não sabia que ele havia recebido convite para entrar na Academia de Oficiais. Como alguém que frequentou pessoalmente o lugar, sabia que era um mundo completamente diferente.

“Apenas aconteceu, Senhor.” Fernando respondeu, de forma educada.

Apesar de curioso, Wayne não se aprofundou no assunto. Então continuou.

“Bem, o motivo de tê-los convocado aqui é bem simples. Vocês quatro, como líderes das Tropas de Exploração, terão um papel importante no percurso até o nosso objetivo, que é retomar Garância. O dever prioritário de vocês é encontrar uma rota segura para nossos exércitos. Se não for possível, e o confronto for inevitável, então não importa os custos, devemos ser os primeiros a encontrar o inimigo e nunca o contrário. Vocês entenderam?”

As palavras do General pareciam simples, mas carregavam um significado oculto, em suma, o que era dito na superfície era claramente apenas para enfeite. Mesmo Fernando, que era um novato, sabia que deveria ser impossível chegar a Garância com um exército tão grande sem alertar as patrulhas Orcs.

Em outras palavras, o objetivo central das Tropas de Exploração não era encontrar uma rota segura, mas sim encontrar as patrulhas inimigas antes que elas os encontrassem, e claro, destruí-las o mais rápido possível. O lado que localizasse o exército do oponente primeiro, teria uma grande vantagem.

“Entendido, senhor.” responderam os quatro.

Nesse momento, o velho General de olhos arregalados, que Fernando encontrou antes, começou a falar.

“Todos os nossos batedores foram pegos antes de cruzarem quinze quilômetros daqui, mas da mesma forma nós eliminamos todos os batedores Orcs que se aproximaram num extenso perímetro. Então nosso inimigo não sabe onde exatamente estamos e da nossa quantidade, assim como também não possuímos informações exatas sobre eles, mas o que ambos os lados sabem, é que há acampamentos por perto. No momento, estamos num impasse silencioso, mas tudo vai mudar quando a localização de um dos lados for exposta.” O homem disse, com uma voz ruidosa e agressiva. “É aí que vocês entram. As Tropas de Exploração avançarão em diferentes direções, mesmo que um de vocês seja descoberto, garantam que não aja sobreviventes, caso contrário, toda a operação pode ser comprometida.”

O jovem Tenente e os demais ouviram isso com expressões complicadas. Descobrir e detectar o inimigo era uma coisa, mas eliminá-lo antes que o oponente se dispersasse com informações era algo completamente diferente.

Isso significava que eles deveriam fazer o possível para que o inimigo não recebesse inteligência a seu respeito, mesmo que para isso tivessem que lançar ataques totais as patrulhas Orcs. O que era extremamente arriscado sem conhecer as forças do outro lado.

Nesse momento, Wayne continuou.

“Temos algumas Redes de Mana Móveis, mas não são o suficiente para cobrir uma área muito grande, então vocês estarão por conta própria. Tudo que podemos fornecer é isso.” disse, fazendo um sinal para Dimitri, que levantou-se. 

Este foi passando na frente de cada um, entregando cinco pergaminhos para cada. Quando chegou na vez de Fernando, o homem o encarou brevemente, então olhou na direção dos pergaminhos e depois em seus olhos novamente.

Foi apenas um gesto simples, mas o jovem pálido sentiu-se estranho. Então pegou os papéis, sem dizer nada.

Após a entrega feita, Dimitri retornou ao seu assento.

“Estes são Pergaminhos de Comunicação, diferentes de Cubos que precisam de uma Rede de Mana para operarem, esses podem transmitir informações, mesmo sem qualquer Rede, a longas distâncias, desde que estejam previamente conectados a um receptor. Mas claro, é uma comunicação unilateral, sem possibilidade de retorno, e cada um é de uso único. Então usem com cuidado apenas para informações cruciais.”

Heitor e os demais abriram seus pergaminhos, conferindo o conteúdo. Mas Fernando apenas os guardou, sem checar nada.

“Os senhores têm alguma dúvida?” Wayne disse, olhando para os quatro.

Amanda tinha um rosto escuro, enquanto Banjo tinha uma expressão séria e Heitor apenas mantinha-se com um rosto neutro.

A verdade é que essa missão era muito diferente do comum e as baixas seriam imensas. Apesar disso, nenhum deles ousou dizer qualquer coisa, essa não era uma ordem que poderia ser questionada.

Nesse momento, quando Wayne estava prestes a dispensar todos, Fernando levantou a mão, o que fez todos ficarem surpresos.

“Tenente, qual sua dúvida?”

O rosto do jovem mantinha-se com uma expressão impassível, então olhou para os cinco Generais.

“Se encontrarmos um oponente muito mais forte, qual a ação que devemos tomar?” perguntou, com uma voz calma.

Um certo silêncio tomou conta do ambiente, mas logo o General com os olhos arregalados, que usava magia gravitacional, falou.

“Então é melhor você usar esses pergaminhos para informar, antes de morrer.”

Ouvindo essa resposta, Banjo e Amanda ficaram inquietos. Quanto ao jovem pálido, seu rosto manteve-se inexpressivo do começo ao fim, sem demonstrar qualquer reação, mas seus olhos ficaram frios.

“Entendido, senhor.” falou, depois de um longo silêncio.

Com isso, os quatro foram dispensados. Ao saírem da tenda, nenhum deles comentou nada e nem trocaram palavras, cada um seguiu seu próprio caminho.

Crack! Crack!

Após se afastar dos demais, a expressão calma de Fernando mudou. Seu rosto, antes inexpressivo, não poderia ser mais visto. Suas sobrancelhas estavam franzidas e seus olhos cheios de raiva, enquanto seus punhos apertados estalavam sem parar.

Esses fodidos, eles estão nos dizendo para apenas morrer? gritou mentalmente.

O jovem pálido não era alguém idiota e sabia tanto quanto os demais que as chances de encontrar um poderoso Orc em meio as patrulhas inimigas eram altas.

Anteriormente, se eles encontrassem um inimigo poderoso, poderiam investigar e recuar. Mas com as ordens atuais, deveriam atacar antes mesmo de ter certeza de qualquer coisa, o que não era diferente de uma roleta russa mortal.

Fernando queria gritar, xingar e quase teve um ataque de fúria contra o General que disse as últimas palavras.

Apesar disso, se conteve. No momento a situação do Batalhão Zero era delicada. Mesmo os outros Batalhões, liderados por Capitães, estavam receosos, quem dirá ele, que era um mero Tenente.

Se perdesse o controle de suas emoções e ofendesse os Generais, a situação do Batalhão Zero, que já era ruim, seria ainda pior caso ele fosse removido da liderança.

Mesmo com a fúria ardente em seu peito, o jovem pálido voltou para o seu Batalhão, para se reunir com seu pessoal. Eles deveriam partir a qualquer momento, assim que as ordens fossem dadas, então cada minuto era precioso.

Pensando novamente na reunião, lembrou-se de algo estranho, então retirou os pergaminhos que Dimitri havia entregado a ele para verificar. Assim que os abriu, viu um pequeno papel enrolado dentro de um deles.

Vendo isso, a sobrancelha dele levantou-se, cheio de dúvidas. Sem pensar duas vezes, guardou os pergaminhos e abriu o papel.

‘Tenho informações sobre Vento Amarelo. Se quiser saber mais sobre, me encontre na última tenda da ala leste às 14h.’

Ao ler a mensagem, Fernando foi pego num misto de surpresa e curiosidade.

Picture of Olá, eu sou o Glauber1907!

Olá, eu sou o Glauber1907!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥