Selecione o tipo de erro abaixo

Combo 40/50


Agora mesmo, enquanto Klein pensava em uma solução, uma imagem veio naturalmente à mente.

As nuvens nas duas montanhas começaram a ferver rapidamente à medida que se espalhavam para a esquerda e para a direita, revelando uma fenda cujo fundo não podia ser visto. Os raios laranja-avermelhados do pôr do sol preencheram-no e formaram um caminho corpóreo.

Esta era uma cena criada quando o Blasfemador Amon entrou na projeção da Corte do Rei Gigante.

E assim como ele sentiu que não sabia o suficiente sobre os poderes correspondentes, planejou mudar para outro método. As gemas vermelhas, verdes, azuis e transparentes do Cajado das Estrelas já haviam começado a emitir um brilho fraco quando foram ativadas automaticamente.

A névoa branco-acinzentada solidificada estava igualmente fervendo, mas não era tão intensa.

Estava se agitando para trás enquanto se separava, mas a área bem à sua frente permanecia uma massa interminável de névoa. Não havia fim para isso.

Klein suspirou em seu coração. Enquanto se concentrava em controlar seus pensamentos, fez outras tentativas.

Nos últimos três minutos, tentou pelo menos dez vezes. Sete vezes foram por sua própria vontade, enquanto três vezes foi sem querer, mas no final das contas ele foi incapaz de abrir a barreira invisível.

“… Na verdade, os métodos normais não funcionam…” Com um movimento do pulso, ele permitiu que a projeção histórica de 0-62, que estava perto do seu limite, desaparecesse do mundo real.

Ele olhou para a silenciosa névoa branco-acinzentada e não se moveu por cerca de um minuto. Era como se ele tivesse se transformado em uma estátua.

Finalmente, Klein fechou os olhos e desviou o olhar. Segurando a lanterna na mão, caminhou em direção aos humanos próximos que estavam observando.

Ele não planejava fazer tentativas cegas, porque havia uma grande chance de não ter sucesso. Planejava perguntar às pessoas que montavam guarda nas proximidades por dois a três mil anos. Era óbvio que esses antigos sobreviventes haviam explorado a névoa branco-acinzentada. Ele queria ver se conseguia encontrar inspiração em seus anos de experiência.

Com base na suposição de Klein, os humanos definitivamente reagiriam excessivamente a ele, então já havia preparado os poderes correspondentes para permitir que falassem com ele com calma. Porém, ao olhar para a luz do crepúsculo em ambos os lados da lanterna, percebeu que os humanos feios ou deformados estavam olhando para ele boquiabertos. Eles pareciam confusos e chocados, como se tivessem perdido temporariamente a capacidade de pensar.

Klein franziu a testa ligeiramente. Na escuridão, ele caminhou lentamente até os antigos sobreviventes e parou a cerca de dois ou três metros de distância.

— O que vocês sabem sobre essa névoa? — Klein perguntou em Jotun com uma voz profunda.

A linguagem que poderia agitar os poderes da natureza não tinha diferenças por causa da geografia. Havia apenas uma ligeira diferença no sotaque, mas não era muita. Se a versão original fosse modificada, havia uma chance de que seus efeitos na magia ritualística fossem perdidos.

Foi só quando Gehrman Sparrow fez a pergunta que A’dal pareceu sair do seu torpor. Seus lábios tremeram quando ele respondeu em um tom ambíguo: — Nós… Nós nunca fizemos com que a neblina mudasse antes…

Agora há pouco, Gehrman Sparrow fez com que a névoa fervesse como água e se espalhasse para os lados. Essa cena realmente os assustou, como se estivessem testemunhando um milagre.

Os dois a três mil anos de trabalho árduo de numerosas gerações de habitantes da Cidade da Lua foram inferiores a uma pessoa segurando um cajado com uma tentativa que não durou mais de duzentos batimentos cardíacos!

Esta também foi a principal razão pela qual desistiram de resistir quando Gehrman Sparrow se aproximou deles.

Eles instintivamente acreditavam que, por mais que o evitassem, seria em vão.

Após dois segundos de silêncio, Klein continuou perguntando: — Você tem algum registro correspondente?

Neste momento, A’dal entendeu o que Gehrman Sparrow quis dizer. Ele hesitou por um momento e assentiu lentamente.

— Sim… No entanto, apenas o Sumo Sacerdote e os outros frequentemente examinavam isso.

Vestindo um sobretudo preto e meia cartola, Klein pensou por um momento e de repente estendeu a mão para tirar um item do vazio.

Era uma cruz coberta de bronze, com várias pontas afiadas saindo dela.

Era a imagem histórica do Crucifixo do Sem Sombra do antigo deus do sol!

Com a cruz na mão, Klein ergueu-a um pouco mais alto e apontou-a para os antigos sobreviventes.

Uma luz pura, brilhante e quente floresceu, dispersando a escuridão ao seu redor e iluminando-os.

Sua experiência de combate os fez tentar se defender instintivamente, mas suas ações pararam no meio do processo.

O brilho e o calor não eram algo com que uma fogueira pudesse se comparar!

Isso fez com que os membros restantes da equipe de caça da Cidade da Lua recordassem as divindades descritas pelos livros antigos e pelo Sumo Sacerdote. Eles eram divindades que emitiam luz ilimitada e traziam calor ilimitado.

Sob a iluminação da luz pura e brilhante, um gás negro ilusório, distorcido e em luta, que parecia ter vida própria, começou a ferver nos corpos de A’dal, Xin e companhia, subindo e se dissipando rapidamente.

Os membros da equipe de caça da Cidade da Lua sentiram seus corpos ficarem mais relaxados e a pressão dentro de suas almas desapareceu.

Depois de expurgar a corrupção cumulativa e as doenças de seus corpos, Klein balançou levemente o pulso, fazendo com que o Crucifixo do Sem Sombra desaparecesse na sua frente.

Logo depois disso, pegou outra bengala que parecia de uma cor de madeira comum.

Este era o antigo artefato selado da Cidade de Prata, Bengala da Vida!

Embora ele já o tivesse sacrificado à Deusa da Noite Eterna, desde que pertencesse a um Sábio do Passado, apenas os acompanharia de uma maneira diferente.

Com a Bengala da Vida em mãos, Klein deu alguns passos à frente e usou a ponta da bengala para tocar no líder da equipe de caça da Cidade da Lua.

A experiência anterior fez com que A’dal não conseguisse se esquivar. Os tumores em seu rosto começaram a rachar enquanto o pus fluía, desaparecia e sumia. No final, não sobrou nem uma única cicatriz.

Pela aparência dos membros de sua equipe, A’dal sabia que havia passado por uma mudança. Ele hesitantemente levantou a mão direita e tocou seu rosto. De cima para baixo e de baixo para cima, repetindo os movimentos.

Durante esse processo, percebeu que estava em um estado saudável sem precedentes, melhor do que quando se tornou adulto.

Klein não olhou para ele. Deu um passo na diagonal e usou a Bengala da Vida para tratar o resto dos antigos sobreviventes.

Tomando A’dal como exemplo, Xin e os outros estavam em guarda e alertas ao aceitarem o contato com a bengala e sentiram que haviam obtido um novo sopro de vida.

Entre eles, os dois seres deformados que se emocionavam facilmente não puderam deixar de chorar.

“Infelizmente, não posso tratar defeitos naturais… Doenças mentais podem ser tratadas, mas algumas tendências malucas não podem ser tratadas…” Klein retraiu a mão direita e deixou a projeção histórica da Bengala da Vida desaparecer.

Ele caminhou até seu local original e se virou. Olhou para os antigos sobreviventes e disse: — Não estou aqui para destruir, mas para espalhar o brilho do meu Senhor, trazendo luz e calor.

— Voltem e diga ao seu líder que estou aqui. Se ele estiver disposto, ele pode vir.

Ele não tentou descobrir onde ficava o ponto de encontro desses antigos sobreviventes, nem planejou ir diretamente para lá. Isto desencadearia a forma mais forte de resistência e vigilância.

Portanto, dar-lhes a escolha era a solução mais adequada.

Naquele momento, A’dal, Xin e os outros já estavam chocados com a constante retirada de itens místicos de Gehrman Sparrow. Eles sentiram que estavam caminhando para um milagre e já haviam sido purificados pela luz divina, permitindo que sua condição física se recuperasse ao seu estado ideal. Até excedeu seu pico.

— … Tudo bem. — Alguns segundos depois, A’dal respondeu.

Assim que eles se viraram e se prepararam para retornar à Cidade da Lua, chamas acenderam nas profundezas da escuridão enquanto eles se aproximavam rapidamente.

O líder era um homem velho vestindo uma pele de animal marrom escuro. Seu cabelo era grisalho e despenteado, e seu rosto estava cheio de rachaduras reais.

— Sumo Sacerdote… — Depois de reconhecer a outra parte, Xin deixou escapar.

Não era outro senão o Sumo Sacerdote da Cidade da Lua, Nim.

Atrás de Nim seguiam Rus e os outros membros da equipe de caça que retornaram à cidade antes, bem como vários outros Beyonders de Alta Sequência.

Nim acenou com a cabeça para A’dal, Xin e o resto antes de caminhar para a frente do grupo. Olhando para o homem que afirmava ser missionário, Gehrman Sparrow, ele cruzou os braços e fez uma reverência.

— Convidado de honra, sou o Sumo Sacerdote da Cidade da Lua, Nim.

— A Cidade da Lua já pertenceu a vampiros, mas essa civilização foi destruída nos tempos antigos.

— Depois, aceitamos as ordens do grande deus do sol, o Senhor que criou tudo, e nos mudamos para cá para observar a névoa branco-acinzentada e fazer as tentativas correspondentes. Isso continuou mesmo que a terra estivesse amaldiçoada e o Senhor não nos respondesse.

— Até hoje, 3.722 anos se passaram.

Picture of Olá, eu sou Vento_Leste!

Olá, eu sou Vento_Leste!

Comentem e avaliem o capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥