Selecione o tipo de erro abaixo

Combo do 6º Aniversário da Vulcan – Capítulos → 57/175


Klein não se apressou em dissipar a parede da espiritualidade quando voltou para seu quarto. Em vez disso, habilmente pegou uma vela infundida com sândalo e a colocou no meio de sua mesa.

Ele então seguiu os passos do ritual, acendendo a vela com sua espiritualidade e espalhando essências, extratos e ervas em pó simbolizando boa sorte e mistério. Ele viu a chama alternar entre ser opaca e brilhante enquanto ele absorvia a fragrância de paz e harmonia.

Klein deu dois passos para trás e olhou para a vela sobre a mesa. Então gritou na língua dos gigantes: — Eu!

Depois de uma pausa, mudou para Hermes, — Eu invoco em meu nome:

— O Louco que não pertence a esta era, o misterioso governante acima da névoa cinza; o Rei do Amarelo e do Preto que traz boa sorte.

Naquele momento, a chama bruxuleante fundiu-se com o perfume harmonioso para formar um vórtice ilusório, um vórtice que absorveu loucamente a espiritualidade.

Depois que Klein terminou de recitar os encantamentos, o vórtice se estabilizou para se tornar um círculo de névoa branco-acinzentada do tamanho da palma da mão.

Depois de observar a névoa, Klein deu quatro passos no sentido anti-horário sem hesitar. Ele voltou ao mundo acima da névoa e, como esperava, viu ondulações de luz se espalhando de sua cadeira de encosto alto, acentuando a aura misteriosa do símbolo estranho — o Olho sem Pupila e linhas parcialmente contorcidas — em sua cadeira.

Ele respirou fundo e acalmou sua alma usando Cogitação antes de estender a mão em direção ao alvo.

Naquele momento, ouviu os encantamentos que acabara de recitar. Ele viu a espiritualidade crescente e a luz ondulante se fundirem para formar uma porta ilusória.

Em comparação com a vez anterior, a porta agora estava completamente formada e cheia de padrões misteriosos!

Os padrões eram os mesmos do símbolo nas costas da cadeira do Louco, um símbolo feito do Olho Sem Pupila e as linhas parcialmente contorcidas!

Enquanto olhava para a porta, Klein concentrou sua mente e desejou que a porta se abrisse.

Sem aviso, ondulações se formaram na névoa branco-acinzentada eternamente imutável e no majestoso palácio, como uma pedra sendo lançada em um lago tranquilo. A ondulação se espalhou na direção da Porta da Invocação.

O som de raspagem pesado causado pelo atrito foi ouvido de repente. Uma fenda apareceu na pesada e misteriosa porta. Além dela, podia-se ver vagamente um mundo imensamente escuro, cheio de incontáveis ​​figuras transparentes e indescritíveis. Havia também listras de cores diferentes, esplendor lustroso que abrigava conhecimento infinito.

Naquele momento, Klein sentiu uma força de atração inimaginável e irresistível vindo do outro lado da porta. Ele não pôde deixar de ser puxado para ela.

“Droga! Não tenho escolha?” Assim que ele teve esse pensamento alarmante, seu corpo passou pela fenda e desapareceu na escuridão atrás da porta.

Os rugidos vertiginosos e maníacos diminuíram gradualmente. Klein finalmente caiu em si.

Ele viu um homem jovem na frente dele. O homem vestia uma camisa velha, tinha cabelos pretos, olhos castanhos e feições faciais medianas. O homem tinha uma constituição mediana, era um pouco magro, mas seu corpo parecia esconder um poder considerável. Ele também tinha o comportamento óbvio de um estudioso.

“… Não sou eu?” Klein não era estranho a cenas como essa. Ele se deparava com algo assim toda vez que se olhava no espelho.

Ele assentiu indiscernivelmente e examinou os arredores. Viu sua cama com um lençol branco sobre ela. Viu sua meia cartola, smoking e blusão preto pendurados em seu cabideiro. Viu uma estante com vários livros, sua mesa arrumada que tinha apenas uma vela. Viu a chama da vela emitindo um brilho branco acinzentado.

E agora, ele estava flutuando na frente do círculo de névoa branco-acinzentada do tamanho da palma da mão.

“Então, eu realmente me convoquei? Parece um pouco com uma experiência fora do corpo… mas também há algo um pouco diferente.” Klein olhou para o corpo físico pertencente a ele, em direção a seus olhos vazios e vagos e mergulhou em pensamentos profundos.

Mas ele pôde finalmente confirmar uma coisa: era apenas sua alma, também conhecida como seu Corpo Espiritual no misticismo, que se dirigiu para o mundo da névoa. A aparência exterior era a da Projeção Astral.

“Não é de admirar que eu possa ver diretamente a superfície da Projeção Astral de Justiça, Enforcado e Sol e confirmar se eles eram Beyonders ou não quando eu estava no mundo acima da névoa. Eu também poderia adivinhar seus números de Sequência… Meu corpo físico parece estar sob alguma forma de proteção, talvez do poder do ritual, para eu ficar com tanta estabilidade e não perder o equilíbrio. Deveria ser o mesmo para a Srta. Justiça e os outros…” Klein lentamente se acostumou com a situação atual e começou a analisar as condições de seu corpo físico e de sua alma.

Ele retraiu seu olhar e tentou mover sua alma, agora fundida com poderes do espaço misterioso.

Whoosh!

Um vento frio começou a soprar, enquanto girava em espiral ao redor da sala. Klein saboreou a sensação de voar, alegremente fazendo círculos na sala.

“Eu também posso assumir o papel de um mensageiro nesta cidade agora… Será que posso carregar itens físicos comigo…” Ele se recompôs e parou. Flutuou no ar e experimentou suas outras habilidades.

Ele tentou pegar um caderno de sua estante, mas sua mão passou por ele.

“Parece um pouco pegajoso, não é como se mover pelo ar… Talvez eu consiga agarrá-lo depois que ficar mais poderoso e for capaz de utilizar melhor os poderes misteriosos do mundo acima da névoa cinza.” Klein mais uma vez tentou pegar um único pedaço de papel, mas sem sucesso.

Depois de mais de dez segundos de deliberação, voou em direção ao cabideiro e estendeu a mão transparente no bolso do blusão preto. Ele tocou os Amuletos do Sono e do Réquiem que reabasteceu de um reembolso bem-sucedido.

Eram objetos infundidos com sua própria espiritualidade, diferentes dos objetos comuns em termos sobrenaturais. Assim, Klein queria ver se ele poderia carregá-los.

Sua palma mais uma vez passou pelos amuletos, mas ele podia sentir claramente a existência deles. Sentia o entrelaçamento da espiritualidade, mas não tinha força suficiente para pegá-los. Claro, outra explicação era que não havia espiritualidade suficiente nos amuletos para alcançar uma forte ressonância com seu estado atual.

“A espiritualidade não é forte o suficiente…” Klein pensou enquanto se movia em direção ao outro bolso. Aquele bolso guardava os Amuletos do Sol Ardente que ele fez com o poder roubado do sangue divino e de sua própria espiritualidade.

Uma sensação de calor rapidamente se espalhou por todo o seu corpo, tornando sua forma mais estável e seus pensamentos mais claros.

Ele poderia tirar a fina moeda de ouro do bolso. No espelho de seu quarto, o amuleto parecia flutuar para fora do bolso por conta própria, semelhante às descrições das histórias de fantasmas.

“Eu posso mover Amuletos do Sol Ardente. Eu também posso criar som usando minha espiritualidade… Então eu tenho certas capacidades neste estado…” Klein voou em direção ao espelho e parou na frente dele. Viu que apenas a fina peça de ouro estava refletida. Fora isso, eram apenas os móveis e a escuridão da sala causada pelas cortinas fechadas.

Após alguns segundos de consideração, ele colocou o Amuleto do Sol Ardente na cama antes de voltar para a frente do espelho. Ele queria ver se conseguia se mover através do espelho.

Sua visão ficou escura. O ponto de vista de Klein mudou repentinamente. Ele viu a sala que se refletia no espelho, os móveis que eram acentuados pelas fracas fontes de luz. Isso o fez sentir como se estivesse escondido em um canto obscuro, espiando uma pequena parte da sala.

“Eu realmente posso atravessar o espelho. Mas este é apenas um item comum que não leva a algum mundo misterioso e estranho…” Klein assentiu e avançou, mais uma vez voltando para seu quarto.

O sucesso de carregar o Amuleto do Sol Ardente deu a ele imensa confiança. Por isso, tentou pegar outra coisa.

O apito de cobre do Sr. Azik!

No momento em que tocou o objeto antigo e intrincado, sentiu sua espiritualidade se expandindo e congelando.

Seus olhos ilusórios se transformaram em chamas escuras e ardentes.

“Parece que fiquei um pouco mais poderoso. Minha forma é como a de um fantasma, mas sem o forte senso de vingança…” Klein projetou sua aparência atual acalmando sua mente.

Esta era uma das habilidades de um Palhaço.

“O apito de cobre do Sr. Azik é verdadeiramente fascinante.” Ele assentiu, percebendo que agora podia pegar pedaços de papel com certos pesos. Também pôde pegar seus Amuletos do Sono.

“Que pena. Posso carregar a adaga ritual de prata, mas o revólver é muito pesado…” Klein concluiu seus experimentos e se virou para ver se poderia usar algum feitiço neste estado.

Após testes sérios, ele concluiu que poderia conjurar dois feitiços, sendo o primeiro um uivo sem forma que poderia abalar as almas de seu alvo e o segundo induzir um estado semelhante ao congelamento por meio do contato com um alvo.

Klein parou satisfeito. Ele olhou pela janela oriel, em direção à luz do sol e à rua coberta pela cortina.

“Eu me pergunto se posso me mover durante o dia neste estado…” Ele murmurou enquanto flutuava em direção à janela.

Então levantou cuidadosamente a cortina, criando uma fenda e permitindo que uma pequena quantidade de luz do sol passasse pela parede da espiritualidade e entrasse na sala.

Sob a luz do sol radiante, Klein sentiu sua alma ferver com uma névoa negra. Seus poderes também estavam sendo drenados, pouco a pouco.

Ele rapidamente soltou seu aperto, permitindo que a cortina bloqueasse a luz.

“Eu não posso…” Klein pensou por um momento, então colocou seu olhar no Amuleto do Sol Ardente na cama.

“Eu me pergunto se o efeito seria o mesmo se eu fosse enriquecido com o sangue divino do Eterno Sol Ardente?” Ele flutuou em direção à cama e tentou agarrar a fina peça de ouro.

Mas assim que tocou o talismã, o sentimento quente e puro formou um forte contraste com sua crescente espiritualidade fria. Era como um conflito existencial entre fogo e água.

Criick!

Ele jogou o pedaço de ouro fora como se tivesse sido queimado.

“O poder do apito de cobre do Sr. Azik não pode habitar minha alma ao mesmo tempo que o Amuleto do Sol Ardente.” Klein entendeu enquanto baixava o apito de cobre. Ele sentiu sua espiritualidade encolher e as chamas negras em seus olhos se extinguir.

“Neste estado, ambos os amuletos que posso usar foram enfraquecidos…” Depois de outra rodada de experimentação, Klein agarrou o Amuleto do Sol Ardente, mais uma vez sentindo os efeitos estabilizadores e purificadores quentes que o amuleto tinha em seu Corpo Espiritual.

Ele voltou para a janela e se moveu cautelosamente através da cortina.

A luz do sol só parecia quente em seu corpo, mas não infligia nenhum dano.

“Nada mal…” Klein soltou um sorriso confuso. Ele passou pela parede de espiritualidade e voou cautelosamente para fora de casa com a intenção de realizar mais experimentos.

Picture of Olá, eu sou o Vento_Leste!

Olá, eu sou o Vento_Leste!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥