Selecione o tipo de erro abaixo


Combo 42/50


Mesmo quando Emlyn White deixou a região subterrânea da família Odora, ele ainda achava as coisas surreais. Não conseguia acreditar que poderia ser tão facilmente recompensado com 7.000 libras.

O cheque era leve em suas mãos, mas ele sentiu o absurdo da realidade.

“O método do Enforcado foi realmente eficaz… Em vez de me expor e me punir, Lorde Nibbs me deu uma recompensa generosa. E isso foi feito apenas para fingir ignorância enquanto me encorajava a fazer tentativas para que ele pudesse observar em segredo… Os pensamentos dos Sanguíneos também são tão complicados…” Emlyn suspirou, sua mente parecendo à deriva.

Rapidamente, ele parou de divagar seus pensamentos e voltou sua atenção para a recompensa de 7.000 libras.

“Com isso, posso comprar os restos mortais daquele barão do Enforcado e transformá-los em uma poção…”

“Em breve me tornarei um barão — Barão Sanguíneo, Lorde Emlyn White!”

Os olhos de Emlyn brilharam quando seus passos ficaram significativamente rápidos.

Dentro dos Sanguíneos, se alguém não recebesse o ritual correspondente dos mais velhos, eles permaneceriam presos no mesmo nível em que estavam durante o nascimento. Era quase impossível contar com o tempo para avançar.

A menos que alguém tivesse muita sorte, tendo um ancestral da família que estava chegando ao fim de sua vida, de modo que não tivessem escolha a não ser conceder seus poderes a um descendente por meio de um ritual, a maioria dos sanguíneos como Emlyn permaneceria presos ao conceito de idade adulta. Pode não haver qualquer chance de obterem um título aristocrático durante décadas.

O pai e a mãe de Emlyn viveram durante anos, mas ainda não se tornaram barões até aquele dia. Eles não conseguiam sequer ver qualquer esperança de se tornarem um!

Quando Emlyn saiu pela porta, não pôde deixar de olhar para Cosmi Odora, que estava próximo.

“Este idoso Sanguíneo que atuou na era Roselle só é barão até hoje… E estou prestes a alcançar esse posto também! Um dia, me tornarei um Marquês Sanguíneo como Lorde Nibbs! Não, um duque, ou mesmo um príncipe! Somente fazendo isso poderei assumir a responsabilidade de ser o messias dos Sanguíneos… Sim, os restos mortais do barão custam apenas cerca de quatro mil libras; Vou ter muito dinheiro sobrando. Posso até comprar mais algumas bonecas e dar-lhes algumas roupas novas…” Emlyn inconscientemente endireitou as costas e começou a andar cada vez mais orgulhoso.

Na casa dos Berg, na Cidade de Prata.

Derrick acendeu algumas velas e se preparou para o ritual de sacrifício.

A frequência do relâmpago alternou várias vezes antes que ele finalmente encontrasse uma oportunidade.

Ele tinha certeza de que o Chefe não conseguiria ficar de olho nele naquele momento, pois havia saído da Cidade de Prata com o garotinho, Jack, que já havia se recuperado um pouco, e um grupo de exploradores, em busca para a chamada rota que ia do litoral à cidade destruída.

Não demorou muito para que Derrick arrumasse tudo e dissesse o nome honroso do Sr. Louco em voz baixa e reverente.

Ele sacrificou muito habilmente e metodicamente a bolsa estomacal do Devorador de Espíritos necessária à Srta. Mágica, e os ingredientes Beyonder designados pelo Sr. Enforcado, ao governante acima da névoa cinza.

Havia muitas rachaduras nas sólidas muralhas da Cidade de Prata, mas elas estavam cheias até a borda com solo preto e duro. Fios densos de ervas daninhas cresciam sobre elas, balançando ao vento como cabelo humano.

De repente, todas se levantaram como se quisessem capturar alguma coisa, mas ficaram flácidas, sem qualquer força.

De manhã cedo, na Catedral das Ondas.

Alger Wilson, que veio buscar a recompensa, ouviu uma notícia importante do bispo da diocese, Chogo.

Letícia Dolera, da Ordem Ascética de Moisés, disfarçou-se de arqueóloga e entrou nas profundezas da selva na Ilha Symeem. Não se sabe o que ela fez que infligiu ferimentos graves ao Deus do Mar Kalvetua, que estava escondido há anos, levando-o à beira do colapso. Como resultado, este deus procurou freneticamente uma oportunidade de sobreviver.

“Há rumores de que este espírito maligno que se autodenomina Deus do Mar foi descoberto por dois poderosos cardeais militares há muito tempo. Depois de ter sido derrotado por eles através do uso de um Artefato Selado, ele mal conseguiu escapar e se esconder… Esta situação persistiu por mais de cem anos. Sem quaisquer mudanças intrínsecas, por que entraria em colapso repentino e seria incapaz de manter a sua existência?” Alger franziu a testa ligeiramente, perguntando-se qual seria a diferença.

“Uma situação criada deliberadamente pela Ordem Ascética de Moisés?”

“Mas por que não fizeram isso nos últimos cem anos?”

“Para complementar um de seus outros planos?”

Entre especulações e dúvidas, Alger de repente percebeu um fator importante.

A maior e mais fundamental diferença entre os últimos cem anos e agora foi que o Mundo tinha chegado a Bayam!

O adorador do Sr. Louco veio ao Arquipélago Rorsted!

“Sua aparição em algum lugar indica que algo grande está para acontecer ou está se formando? Anteriormente, era a Grande Poluição de Backlund, e havia a anormalidade no Porto Bansy. Agora, há a luta moribunda do Deus do Mar Kalvetua e a trama desconhecida da Ordem Ascética de Moisés… Não, para ser mais preciso, onde quer que um grande problema esteja se formando ou prestes a acontecer, os adoradores do Sr. Louco estarão lá! Eles aceitam os arranjos do Sr. Louco e interferem nas atividades dessas organizações secretas, dos deuses malignos e dos anjos!” Assim que sua linha de pensamento mudou, Alger foi subitamente esclarecido, sentindo como se tivesse compreendido a verdade.

“Não é que as coisas aconteçam onde quer que o Mundo esteja, mas que o Mundo e os outros adoradores aparecerão quando algo estiver para acontecer!”

“Que bem isso traz para o Sr. Louco? É uma conspiração apenas para destruir os esquemas do inimigo, ou ajuda Ele a remover o seu selo e libertar mais poder?” Alger conteve suas dúvidas e decidiu aproveitar a oportunidade para enviar algumas informações anteriores.

Ele cerrou a mão direita em punho e pressionou-a contra o peito esquerdo. Ele disse com um olhar de hesitação: — Excelência, enquanto perseguia as forças remanescentes de Steel, ouvi uma informação.

— O que é? — Chogo planejou originalmente enviar este capitão ao mar em busca de vestígios da Resistência, mas foi interrompido à força por ele. Por um momento, sentiu-se irritado.

Alger lembrou-se e disse: — Alguém mencionou Porto Bansy em uma conversa. Mencionaram que ali havia acontecido uma anormalidade, mas os descendentes da família Médici estavam bem escondidos e acabaram não sendo descobertos.

“Porto Bansy, anormalidade…” Chogo deu um passo à frente e pressionou: — O que mais eles disseram?

— Além de mencionar que houve um bispo corrompido da Igreja, nada mais. Excelência, a família Médici é uma família sombria da Quarta Época? — Alger perguntou deliberadamente.

A expressão de Chogo afundou.

— Isso não é algo que você deveria saber.

— Vou relatar isso a Sua Eminência Kottman imediatamente.

Kottman era um Cardeal da Igreja das Tempestades, o Arcebispo do Mar Rorsted, um diácono de alto escalão dos Punidores Mandatários e o verdadeiro governante do mundo Beyonder no arquipélago, Jahn Kottman.

Chogo pensou por um momento antes de perguntar: — Quem foi a pessoa que mencionou isso? Como ele é?

Alger estava preparado há muito tempo.

— Eu não os conheço e eles nunca mais apareceram.

— Lembro-me de que a pessoa que mencionou Porto Bansy e a família Médici era um jovem de aparência comum, rosto magro, testa larga, olhos pretos e cabelos pretos. Ele usava um monóculo.

— Ele pareceu notar que eu estava escutando, mas não demonstrou nenhuma raiva. Em vez disso, ele sorriu para mim.

Alger estava descrevendo o Blasfemador Amon!

Ele queria que os cardeais acreditassem que a exposição do segredo sobre a família Médici e o porto de Bansy era o resultado de uma luta entre os Reis dos Anjos.

“Esta é realmente uma pessoa adequada para usar como razão… Ele não pareceria se defender, e mesmo que aparecesse, ninguém acreditaria… E claramente, qualquer adivinhação a respeito dele teria zero resultados… Se os meios Beyonder forem usados ​​para confirmar minha fonte de informação, haverá fortes sinais de interferência do Sr. Louco e eles não serão capazes de obter uma resposta precisa. Pelo que parece, isso é equivalente ao que Amon fez…” Alger pensou com considerável alívio.

Chogo assentiu levemente.

— Encontre essas pessoas e rastreie o paradeiro da Resistência.

— Sim, Excelência! — Alger respondeu com um olhar de piedade e bateu com o punho direito no peito esquerdo.

Nuvens escuras cobriram o céu enquanto a chuva caía torrencialmente, criando uma névoa branca no processo.

No porto de Bayam, a água azul subia lenta, mas firmemente, e os cargueiros e transatlânticos balançavam como folhas flutuando no ar.

A chuva continuou a cair e o nível do mar aproximou-se gradualmente do dique. A cidade foi inundada em muitos lugares e o meio ambiente foi bastante reprimido.

Um por um, os fanáticos e entorpecidos moradores, com suas camisas Taraba e jaquetas esfarrapadas, chegaram à beira do penhasco ou do dique antes de pularem no mar.

Sua carne e pele perdiam rapidamente a umidade à medida que caíam, e já eram cadáveres dessecados quando caíram no mar.

Um grupo de pessoas se revoltava ao abraçar um marinheiro da Marinha que saía de uma base. Eles o morderam com raiva até a morte com os dentes, reduzindo-o a uma bagunça mutilada e sangrenta e causando caos nas ruas.

Uuuu!

Estrondo!

O dique ruiu e a subida da água do mar despejou-se na cidade de Bayam.

Quando Klein acordou de repente, sua mente estava repleta da cena de seu sonho.

Para um Vidente, esta foi uma revelação muito clara!

“O Deus do Mar Kalvetua não conseguiu encontrar uma maneira de sobreviver e desistiu completamente, resultando em uma loucura completa. Queria criar uma tempestade, provocar um tsunami e afogar o arquipélago Rorsted para que incontáveis ​​pessoas pudessem se juntar a ele na morte? Ao mesmo tempo, seus devotos estão começando a praticar atos extremos… Já informei a Igreja das Tempestades. Eles provavelmente conseguirão impedir… Não, mesmo que eu não os tivesse informado, definitivamente seriam capazes de sentir um problema com o aparecimento de tal situação. Eles então dariam a resposta necessária…” Klein ficou de pé, vestiu suas roupas e saiu do quarto.

Ele viu Blazing Danitz parado perto da janela, olhando para fora.

Ele viu as nuvens baixas enquanto a chuva caía, como se fosse interminável.

“Um sinal apareceu?” Klein foi até Danitz, que também observava o clima repressivo. Ele podia ouvir vagamente o som anormal da maré.

No meio do silêncio, o som de um trovão explosivo de repente ecoou no ar. As nuvens cor de chumbo rapidamente se separaram e a chuva parou. Na direção do cais tudo voltou ao normal.

O sol da manhã brilhava do alto do céu, banhando Bayam com luz sagrada.

Danitz sibilou e disse para si mesmo: — Jahn Kottman mudou o clima…

“Jahn Kottman… Cardeal da Igreja das Tempestades e diácono de alto escalão dos Punidores Mandatários? Ele suprimiu os poderes de Kalvetua?” Klein retraiu o olhar enquanto pensava.

Danitz deu um suspiro de alívio.

— Eu estava bastante preocupado agora. Heh heh, com medo de que o Deus do Mar, que está à beira de um colapso, criasse um desastre.

— Mas há Jahn Kottman.

Vendo que Gehrman Sparrow estava em silêncio, ele continuou acrescentando: — No mar, mesmo o Rei dos Cinco Mares e a Rainha Misteriosa não serão iguais a ele.

— O Capitão disse que ele é um semideus da Sequência 3. O nome da poção é…

— É… Rei do Mar!

Picture of Olá, eu sou o Vento_Leste!

Olá, eu sou o Vento_Leste!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥