Selecione o tipo de erro abaixo


Combo 101/115


O chão tremeu levemente quando uma figura de quase três metros de altura apareceu nos limites da floresta primitiva da ilha.

Seu corpo era branco-acinzentado, aparentemente formado por pedras. Seu rosto estava esburacado, sem olhos, nariz, boca ou orelhas óbvios.

— Gigante de Pedra… — Cattleya murmurou o tipo do monstro.

Seja Klein ou Anderson, ambos não sabiam nada sobre tais monstros.

Contudo, não lançaram um olhar curioso para Cattleya. Eles se concentraram no monstro, parecendo altamente profissionais.

Cattleya virou seu corpo para encarar o Futuro ancorado. Ela levantou a mão direita até a metade e amplificou sua voz.

— Mirem!

Os piratas de plantão imediatamente ajustaram dezenas de canhões no porto do navio, mirando-os diretamente no Gigante de Pedra que se aproximava pesadamente.

Estrondo! Estrondo! Estrondo!

Balas de canhão voaram e pousaram ao redor do Gigante de Pedra, espalhando poeira enquanto o bombardeio cobria uma área enorme.

O chão tremeu claramente quando as chamas surgiram. Lascas foram espalhadas por toda parte, como se tudo pudesse ser destruído.

Tap! Tap! Tap! 

A figura alta, branco-acinzentada, saiu da poeira, sem sofrer nenhum dano sério. Tudo o que tinha eram algumas rachaduras na superfície.

Cattleya disse sem uma expressão perturbada: — Este não é um tipo de gigante, mas um tipo de golem de pedra.

— Seu núcleo é o ingrediente principal da Sequência 5: Guardião do caminho do Gigante. Portanto, suas defesas são extremamente altas.

Em meio ao reverberante bombardeio de canhão, Klein quase suspeitou que houvesse algum problema com seus sentidos auditivos.

“Já que você sabe que o Gigante de Pedra tem alta defesa, por que usou um bombardeio de canhão? Isso não é um desperdício de balas de canhão?” ele pensou perplexo enquanto satirizava.

Talvez ouvindo seus pensamentos íntimos, Cattleya disse enquanto observava o Gigante de Pedra se aproximando: — Eu nunca encontrei uma criatura Beyonder assim antes, então queria fazer alguns testes.

“Não tenho nada a dizer contra tal razão…” Klein ficou sem palavras.

Nesse momento, Anderson Hood, que observava o Gigante de Pedra o tempo todo, levantou a mão e disse: — Você tem alguém que tenha poderes Beyonder no domínio do gelo e da geada?

— Eu, — Cattleya respondeu friamente.

Vendo como a Madame Eremita tinha os meios, Klein engoliu as palavras que quase disse em voz alta.

Ele realmente não queria ativar a Fome Rastejante a menos que fosse necessário, apesar de Zumbi possuir os poderes do gelo e da geada.

Ele acreditava que não conseguia encontrar nenhum alimento adequado na ilha!

Cattleya tirou um pergaminho preto acinzentado de um bolso secreto em seu manto de feiticeira e entoou suavemente uma única palavra no antigo Hermes: — Congelamento!

Silenciosamente, o pergaminho foi consumido por chamas azuis geladas e imediatamente, surgiram raios cristalinos de luz que apareceram no ar.

Eles voaram em direção ao Gigante de Pedra e congelaram o alvo enquanto pingentes de gelo pendiam dele.

Em meio a sons estridentes, a camada de gelo rachou enquanto o Gigante de Pedra caminhava lentamente para fora da zona. No entanto, seu exterior branco-acinzentado ficou com um tom mais escuro. Seus movimentos eram muito mais rígidos do que antes.

Nesse momento, Anderson ergueu as mãos como se fosse um maestro gesticulando para o público aplaudir.

Chamas amarelo-alaranjadas, quase brancas, brotaram dos pés do Gigante de Pedra como se ele tivesse entrado em uma armadilha específica.

Sua superfície produziu rapidamente um jato de vapor enquanto rachaduras se espalhavam por seu corpo na forma de fraturas profundas.

Anderson recuou com o braço direito enquanto uma lança branca e ardente se condensava em sua palma.

As chamas na ponta da lança condensaram-se em um espinho enquanto emitiam um brilho ofuscante.

A lança voou, atingindo com precisão a rachadura na barriga do Gigante de Pedra enquanto as chamas derretiam um enorme buraco nela.

Quanto a Anderson Hood, que estava originalmente na praia, parecia se fundir com a lança branca e ardente. As chamas aumentaram quando ele apareceu estranhamente atrás do Gigante de Pedra.

Ele cerrou o punho enquanto seu braço inchava. Com um soco, atacou do buraco para cima e atingiu o coração do Gigante de Pedra.

Este golpe de aparência simples criou um efeito exagerado. O Gigante de Pedra imediatamente congelou no local enquanto sons estridentes eram constantemente emitidos de seu interior. Em segundos, ele se desintegrou em escombros.

“Um golpe crítico…” As pupilas de Klein se contraíram.

Cattleya calmamente permaneceu no local e disse sem nenhuma surpresa: — A Sequência 5 do caminho do Caçador é Ceifador.

— Além disso, eles são bons em encontrar a fraqueza de suas presas.

“Ceifador… Um ceifador da vida? Não admira…” Klein assentiu levemente.

Nesse momento, Anderson se agachou e vasculhou a carcaça do Gigante de Pedra.

Então, virou a cabeça e sorriu com tristeza.

— Não é um monstro de verdade.

Isso significava que não havia despojos de guerra!

Enquanto Anderson descrevia a situação, os escombros desapareciam em um ritmo perceptível.

“… Para um sujeito azarado como você, não seja aquele que abre baús ou saqueia cadáveres…” Klein não pôde deixar de satirizar interiormente.

Anderson voltou e continuou falando monotonamente.

— O maior problema destas águas é este. Nem todo monstro lhe proporcionará riquezas!

“Isso ocorre porque monstros conjurados como este fazem parte de monstros mais poderosos de nível superior. Claro, é possível que sejam o resultado de poderes e auras remanescentes…” Klein já tinha uma teoria preliminar sobre isso.

Nessa viagem, ele descobriu que havia vestígios do caminho do Sol, da Meia Noite, da Tempestade e do Espectador. Ele tinha uma teoria mais desenvolvida de suas teorias anteriores.

Ele originalmente suspeitou que essas águas eram os restos de um campo de batalha em uma guerra entre os deuses antigos da Segunda Época. Tempestade pertencia ao Rei Elfo Soniathrym; O Espectador pertencia ao Rei Dragão Ankewelt; Meia Noite pertencia ao Rei dos Lobos Demoníacos Flegrea. Com o Jovem Sol fornecendo-lhe os registros lendários da Cidade de Prata em cada reunião, Klein obteve uma compreensão preliminar das autoridades dos oito deuses antigos na Segunda Época.

Porém, o meio-dia constante e a Carruagem do Sol formada em ouro fizeram Klein ter dúvidas sobre sua teoria. Isso ocorreu porque nenhum dos oito deuses antigos compreendeu o caminho do Sol.

Logo, Klein conectou-o ao pai de Amon e Adam, o Criador da Cidade de Prata, considerado o antigo deus do sol.

Depois que este Criador despertou, e após uma série de intensas batalhas, ele recuperou as autoridades dos Deuses Antigos!

“Portanto, essas ruínas da batalha entre deuses foram deixadas para trás?” O mural incompleto que ele viu nas ruínas élficas surgiu de repente na mente de Klein.

O Rei Elfo Soniathrym e o Criador da Cidade de Prata, que também era o antigo deus do sol, estavam em desacordo!

Enquanto seus pensamentos vagavam, Anderson voltou ao estado de riso. Ele olhou para ele e disse: — Como posso me dirigir a você?

— Gehrman Sparrow, — Klein simplesmente deu seu nome.

— Gehrman Sparrow? — Anderson ficou surpreso antes de se recuperar. — Eu ouvi falar de você. Você é o aventureiro que quase caçou com sucesso a Contra-Almirante da Peste. Você tem o título de caçador mais louco! No mês passado, quando o navio em que eu estava a bordo passou pelo Arquipélago Rorsted e pela Ilha Oravi, pensei em conhecê-lo enquanto bebíamos, mas seu paradeiro era desconhecido.

“Mês passado? Eu estava fazendo trabalho voluntário no hospital…” Klein assentiu e disse: — Você me conhece agora.

— Além disso, tente o seu melhor para não dizer nada.

— … — Anderson forçou um sorriso. — Eu sei, meu azar tende a fazer com que as palavras negativas que digo se tornem realidade. Tudo bem, pare de olhar para mim. Não vou falar de novo. Largue esse seu amuleto.

Devido ao aparecimento do Gigante de Pedra, o tempo de relaxamento dos piratas foi encurtado. O Futuro partiu rapidamente mais uma vez, aventurando-se nas profundezas do mar.

Ao longo do caminho, Klein permaneceu de pé no convés e encostou-se na lateral do navio. Ele observou os arredores enquanto Anderson estava vagando no navio. Ele era bom em socializar e interagir com os piratas.

“Impressionante. Ele facilmente conheceu a situação do navio…” Klein lançou um olhar para Anderson, que estava bebendo com alguns piratas nas sombras, enquanto suspirava interiormente.

“Claro, o Caçador Mais Forte provavelmente não sabe que o álcool que ele está bebendo contém um sedativo de origem desconhecida…” Klein conteve o riso enquanto pensava maliciosamente.

Com a ajuda de Anderson, o Futuro circulou em torno de dois redemoinhos escondidos e de uma ruína flutuante de um palácio enquanto continuava pela rota marítima segura.

Cerca de três horas depois, a noite caiu novamente.

Klein rapidamente encontrou sua lucidez e razão no sonho quando abriu os olhos e olhou em volta.

Sua visão era uma faixa de escuridão sem nada para ser visto.

“… Não me diga que sou cego…” Tal pensamento apareceu instintivamente na mente de Klein. Então, enfiou a palma da mão direita no bolso e tirou um palito de fósforo.

Este era um componente que todo Mágico precisava para seus feitiços.

Com familiaridade, ele pegou um fósforo e acendeu-o. Imediatamente, uma chama fraca apareceu diante dos olhos de Klein.

A chama lutou enquanto florescia, iluminando levemente o ambiente.

Ele estava em uma cela de prisão, com um portão destrancado feito de grades de metal!

“Por que eu estaria aqui? Não estou nem ao lado da Almirante das Estrelas nem no mural onde Anderson estava… Estou colocado aleatoriamente em uma determinada área?” Enquanto seus pensamentos corriam, Klein sacudiu o pulso e apagou o fósforo que quase queimou seus dedos.

Uma camada resplandecente de luz solar floresceu em sua mão esquerda enquanto seus olhos tinham dois sóis miniaturizados.

Com a alma do Sacerdote da Luz, obteve a visão noturna da Luz Sagrada.

Ao observar os arredores, Klein viu que a cela em que estava não era muito apertada, mas o chão estava sujo e bagunçado. Havia muitas pegadas, um mistério sobre o que aconteceu anteriormente.

“A maioria delas são pegadas humanas. Algumas são bastante exageradas, provavelmente pertencentes a gigantes… A cama de solteiro está quebrada no canto enquanto há uma chave ao lado da porta… Alguém conseguiu escapar da prisão?” Klein chegou diante do portão de metal destrancado e olhou cuidadosamente para fora.

A prisão estava cheia de escuridão. A escuridão envolvia um corredor pavimentado com pedras e à sua frente havia uma parede fria, mas sólida. O caminho estendia-se continuamente em ambos os lados, como se houvesse mais celas de prisão.

Klein retraiu o olhar, pegou a chave no chão e trancou os portões.

Ele não tentou sair e continuou na cela.

Ele se lembrava claramente de que Will Auceptin o aconselhara a não explorar o mundo dos sonhos. Portanto, planejou aguardar a chegada do meio-dia!

“E daí se for uma cela de prisão? Não é como se eu fosse embora…” Klein se encolheu no canto, sentado na cama de solteiro cortada pela metade, aparentemente se misturando com a rica escuridão ao seu redor.

Nesse silêncio extremo, Klein de repente inclinou a cabeça ao ouvir vagamente passos leves!

O som de passos vinha de longe, de maneira etérea e em frequência lenta, à medida que se aproximava dele.

Olá, eu sou o Vento_Leste!

Olá, eu sou o Vento_Leste!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥