Selecione o tipo de erro abaixo


Combo 103/115


!

Klein ficou alarmado. Ele instintivamente virou o corpo para o lado sem expor as costas para Leomaster, que tremia de horror no depósito.

Ele não tinha certeza de que o prisioneiro vestindo uma túnica curta de linho não era problemático!

Neste momento, a vermelhidão profunda do cavaleiro de armadura preta que tinha o mesmo rosto de Leomaster iluminou-se drasticamente. Ele ergueu a espada larga sombria em suas mãos.

Bam!

Com um passo à frente, avançou a uma velocidade que Klein não conseguiu capturar a olho nu.

Ao mesmo tempo, Klein, que estava ao lado dele, subconscientemente ergueu o Cetro do Deus do Mar e fez as gemas azuis em sua ponta acenderem simultaneamente.

Uaaa!

Um furacão corpóreo apareceu do nada enquanto girava em torno de Klein, protegendo-o no olho do furacão.

Swoosh! Os raios negros de luz abriram caminho enquanto camada após camada de ventos fortes se dissipavam, espalhando-se em todas as direções, fazendo todo o salão tremer.

Estrondo!

Sob a espada negra, o furacão produziu um estrondo explosivo e foi reduzido a uma onda crescente que inundou toda a região. Ele levantou todo o lixo no ar.

A intensa colisão abalou claramente o sonho enquanto Klein sentia sua mente ficar à deriva. Ele não pôde evitar rolar duas vezes.

Plop!

Ele caiu da cama no chão, a queda fez com que ele abrisse os olhos.

“Aquele Santo das Trevas é realmente poderoso… Ou devo dizer que nunca usei o Cetro do Deus do Mar no mundo real, então não consigo replicar todo o seu poder no sonho… Espere! Ainda é noite!” Klein de repente percebeu um problema.

Naquele momento, a luz do sol do meio-dia não entrava pelas janelas!

Seu despertar foi devido à intensa luta no sonho, não devido a uma ocorrência natural!

Isso também significava que ele precisava dormir imediatamente; caso contrário, poderia muito bem desaparecer na noite escura, para nunca mais ser encontrado!

Com esse pensamento passando por sua mente, Klein empurrou a mão direita no chão, levantando o corpo enquanto voava em direção à cama e se deitava.

Então, imaginou as luzes esféricas empilhadas e rapidamente entrou no sonho.

Durante esse processo, Klein olhou para a janela e viu vagamente a noite escura lá fora. Estava quieto e sereno, sem qualquer sensação de malícia.

Enquanto isso, ele sentiu vagamente que havia uma neblina envolvendo a superfície do mar relativamente distante. Em meio à neblina, havia uma catedral composta por uma arquitetura bastante antiga. Era completamente preta. Não havia uma torre sineira e no topo dela havia corvos negros voando em torno, como se estivessem consagrando ou lamentando alguma coisa.

“Esta catedral tem muitos edifícios ao seu redor. Existem residências comuns de dois andares e quartos simples de madeira. Há padarias com letreiros pendurados e moinhos branco-acinzentados que usam rodas d’água como motor…” Os pedestres passam pelas principais ruas e vielas com suas figuras esvoaçantes, impossíveis de saber da sua situação real.

“Uma miragem? A fonte do perigo à noite? Todas as pessoas que desapareceram perderam a cabeça e foram para algum lugar?” Klein acordou de seus sonhos porque subconscientemente considerou as perguntas que havia acumulado.

Depois disso, ele se concentrou com força. Recuperou o Cetro do Deus do Mar da zona única do mundo espiritual!

Ele lembrou que estava em uma intensa batalha com o Santo das Trevas pouco antes de deixar o sonho!

A luz dourada ligeiramente fraca brilhou nos olhos de Klein enquanto tudo imediatamente ficava brilhante.

O que ele podia ver não era mais o cavaleiro alto vestido com uma armadura preta de corpo inteiro, nem Leomaster, que estava vestido com um manto curto de linho. Em vez disso, estava diante de uma janela do chão ao teto voltada para o sol poente.

A janela estava muito limpa e revelava uma sensação indescritível de pureza sob a iluminação do sol.

Ao lado da janela havia mesas com suas cores originais de madeira e cadeiras pretas de encosto alto. Mais adiante havia fileiras de estantes com todos os tipos de livros colocados nelas.

“Uma biblioteca? Um repositório de livros? Cada vez que entro neste mundo dos sonhos, serei colocado aleatoriamente em uma determinada área?” Klein observou cuidadosamente o ambiente e confirmou que estava temporariamente seguro sem o chamado Santo das Trevas ou estranhas criaturas malignas.

Ele segurou o Cetro do Deus do Mar e primeiro foi até a janela do chão ao teto e olhou para o ambiente lá fora.

A primeira coisa que viu foram os edifícios opulentos que cobriam o pico da montanha oposta. Os enormes palácios, os campanários magníficos e as imponentes muralhas da cidade que pareciam congelados ao pôr do sol. Era um espetáculo visual.

Mesmo não sendo a primeira vez que o via, Klein ainda prendeu a respiração, admirando silenciosamente esse cenário milagroso por alguns segundos.

Ele então desviou o olhar para o penhasco. Viu os altos muros do claustro negro e as árvores murchas ao lado das pedras. Mas como estavam bloqueados, era impossível confirmar se Cattleya permanecia em seu local original.

“Na verdade, dentro de um determinado raio não é possível sair desta região… Estou bem dentro do claustro negro?” Klein retraiu o olhar pensativo enquanto caminhava até as estantes.

Ele temporariamente não teve tempo para considerar o que aconteceu entre o Santo das Trevas e Leomaster em seu sonho anterior. Isso porque precisava determinar sua situação atual.

Ao chegar às estantes, Klein descobriu que os livros colocados nelas tinham nomes próprios. Eles não eram borrados e indistintos como os sonhos comuns.

“A Espiritualidade da Vida, o Livro dos Encantos, A Flor Dentro do Coração, O Verdadeiro Cosmos e o Universo Interior… Esses são todos livros sobre misticismo…” Klein cuidadosamente estendeu a mão e tirou o Livro dos Encantos.

Ele rapidamente folheou e percebeu que conhecia a maior parte do conteúdo, mas havia uma pequena parte com a qual ele nunca havia tido contato.

“Pode-se confirmar que isso não é do meu sonho… Madame Eremita? O conhecimento que a persegue e é injetado nela foi conjurado neste claustro negro?” Klein não desejava explorar além de onde estava. Ele segurou o Livro dos Feitiços e voltou para o lado da janela do chão ao teto. Encontrou um lugar para se sentar e começou a ler de maneira séria sob o brilho do pôr do sol.

“Você ainda pode estudar mesmo em sonho!” Enquanto satirizava, ele pegou papel e caneta enquanto escrevia e desenhava.

Enquanto estava absorto nisso, a luz de repente floresceu enquanto uma brancura ofuscante cobria sua visão.

Klein naturalmente abriu os olhos e sentiu o calor da luz do sol que brilhava para dentro.

“Acabei de ler algumas páginas e planejei fazer uma leitura rápida antes de usar a adivinhação por sonho para lembrá-las…” Klein sentou-se, frustrado. Ele sentiu como se tivesse perdido uma boa oportunidade de estudar. Isso porque não conseguia determinar se seria colocado aleatoriamente na biblioteca do Claustro Negro novamente.

Alisou o cabelo, colocou o boné e foi para o convés. Ao observar o ambiente, ele se lembrou do sonho.

“Essa prisão provavelmente também está dentro do claustro negro. Sim, pode ser subterrâneo. Em outras palavras, o Santo das Trevas e Leomaster estão em ruínas próximas.”

“Não é de admirar que Will Auceptin tenha me dito para não tentar explorar o sonho. Esses lugares estão realmente cheios de perigo!”

“Por que o Santo das Trevas e Leomaster pareceriam idênticos? Esse sonho foi um pouco estranho. Além disso, aquele espelho de corpo inteiro era muito mágico e sinistro. Na verdade, conseguiu clonar Gehrman Sparrow…”

Ao relembrar isso, Klein começou a encontrar exemplos de suas experiências passadas para confirmar seus processos através de comparação.

Isso foi chamado de confiar na experiência.

Logo, ele pensou em algo. Certa vez, pegou emprestada a Vela do Terror Mental em Backlund e ajudou o Padre Utravsky a eliminar o eu do passado dele. Um personagem dissociado de seu eu original!

“Será que Leomaster é o Santo das Trevas da Ordem Aurora?”

“Por certos motivos, ele dividiu sua personalidade, separando seu lado bom e mau? Essa prisão selada e escura é o reflexo do seu sonho interior?”

“Sim, aquele espelho encorpado! Leomaster dissera que se fosse destruído, ele também desapareceria. Quando olhei no espelho, o Gehrman Sparrow dentro dele formou um corpo corpóreo. Era maligno!”

“Não é de admirar que me senti um sábio depois de eliminar o Gehrman Sparrow no espelho. É porque me livrei dos meus pensamentos malignos e sinistros em minha mente…”

“Sim, esse espelho de corpo inteiro deve ter a forma de um espelho do mundo real… Estas águas claramente contêm os restos Beyonder de um Visionário. Ele evoca muitos monstros irreais e reais que podem matar… E isso pertence ao caminho do Espectador; portanto, ser capaz de separar o bem do mal e causar personalidades dissociadas faz sentido lógico…”

“Heh heh, Santo das Trevas Leomaster é um membro de alto escalão da Ordem Aurora. Ele originalmente deveria ser muito mau, mas aquela ruína ou item despertou seu lado inverso, que é o bem escondido no fundo de seu coração. Causou uma dupla personalidade; portanto, ele está preso em algum lugar próximo.” Klein sentiu que havia entendido a verdade sobre o assunto e sentiu um pouco de arrependimento.

“Infelizmente, não consigo entrar no mesmo local uma segunda vez. Caso contrário, com o Cetro do Deus do Mar e o lado bom de Leomaster, há uma grande chance de derrotar seu lado maligno, o Santo das Trevas. E o dano causado no mundo dos sonhos continuaria no mundo real…”

“Nesse caso nasceria um bom santo que entende a Ordem Aurora. Isso tornará mais fácil atacar essa organização maligna…” Klein suspirou silenciosamente e se virou no meio do caminho e observou Anderson Hood sair da cabana.

— Onde você foi no sonho? Na verdade, não encontrei você, — perguntou o Caçador Mais Forte, como se fossem melhores amigos.

Klein secretamente franziu a testa enquanto perguntava: — Por que eu deveria ser visto por você?

Anderson ficou surpreso.

— Você não deveria retornar ao local onde deixou o sonho ao retornar lá novamente?

“… Existem outros elementos envolvidos na minha aparição aleatória em outros pontos dentro de um determinado raio? Algo a ver com minha singularidade?” Klein percebeu que o problema era mais complexo do que imaginava.

Ele disse com alguma deliberação: — Fui para outro lugar depois de entrar no sonho.

— Estranho… — Anderson franziu a testa como se estivesse muito confuso.

Sem esperar que Klein falasse, ele pensou antes de falar novamente: — Há outro incidente estranho.

— O quê? — Klein perguntou cooperativamente.

Anderson examinou os arredores.

— Na última vez em que fingi fazer uma canoa no corredor, ouvi sons de uma porta se abrindo e de passos que vinham lá do fundo. Mas quando olhei para cima, não encontrei nada.

— Originalmente pensei que fosse alguém do navio, mas depois não pareceu ser o caso.

Olá, eu sou o Vento_Leste!

Olá, eu sou o Vento_Leste!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥