Selecione o tipo de erro abaixo

Combo 45/50


Klein estava voltando da Catedral do Santo Samuel para a Rua Böklund em uma carruagem de quatro rodas quando ouviu os apelos ilusórios empilhados.

“Uma mulher… Não parece ser urgente…” Tudo o que fez foi fazer um julgamento grosseiro e não se dirigiu imediatamente para cima da névoa cinza para responder.

Olhando para os postes de luz que dissipavam a escuridão, Klein retraiu o olhar e ergueu a xícara de porcelana branca com bordas douradas para tomar um gole.

Ao lado dele, Richardson percebeu isso e disse, depois de reunir coragem: — Senhor, pensei bem sobre isso. Você está muito certo. Todo mundo começa com zero experiência. Poucos crescem com experiência. Obrigado por me dar essa chance de crescer.

Depois de confirmar que Godotpos e sua turma estavam mortos, ele finalmente ficou tranquilo ao começar a considerar sua carreira profissional.

Mudar repetidamente de empregador em um curto período de tempo era uma mancha no histórico de um empregado. Depois de se demitir do emprego de Dwayne Dantès, Richardson acreditou que seria difícil para ele continuar como valete.

Isso seria extremamente prejudicial para ele.

Isso não acontecia apenas porque o salário anual de um valete era de pelo menos 25 libras e era muito melhor do que qualquer trabalho não gerencial. Era comparável a uma governanta, e ser valete dava a maior oportunidade de se tornar mordomo!

Ao seguir os seus empregadores, homens ou mulheres, e ajudá-los em todos os tipos de trivialidades, ser seu porta-voz e assistente permitir-lhes-ia desenvolver as suas competências. Isso lhes permitiria compreender todas as características necessárias para ser mordomo e, como resultado, tornar-se confidente de seu empregador. Contanto que houvesse uma chance, alguém poderia facilmente ser nomeado administrador de terras, assistente de mordomo ou vice-mordomo, à medida que eram lentamente promovidos a mordomo.

Richardson ansiava por uma vida pacífica, mas isso não significava que estivesse disposto a ser um servo durante toda a vida. Sem dúvida, desejava confiar em seu trabalho duro para ganhar mais e conquistar uma posição mais elevada. E tornar-se mordomo de uma família rica era seu objetivo final.

— Não é tarde demais para perceber isso agora, — respondeu Klein com um sorriso, consentindo com a retenção de Richardson.

Não esqueçam de que devem ler essa novel apenas na Vulcan! O Nome do site é VulcanNovel.com.br, não leiam em sites que roubam nossa tradução e postam nosso trabalho árduo.

Depois de retornar à Rua Böklund, nº 160, ele instruiu a governanta Taneja a preparar a refeição para ele às onze e meia, enquanto se dirigia para o terceiro andar, onde tirou o casaco e entrou no banheiro.

Naquele momento, a banheira já havia sido aquecida a uma temperatura adequada por uma empregada com cinco minutos de antecedência.

Klein não estava com pressa de tomar banho, pois foi acima da névoa cinza para determinar quem havia orado para ele.

“Senhor X… Viajante… Srta. Mágica é bastante eficiente… Sem perceber, ela amadureceu muito bem…” Klein murmurou para si mesmo.

Depois de algumas considerações sérias, ele conjurou O Mundo, Gehrman Sparrow, e fez essa pessoa falsa orar em meio ao véu da névoa cinza.

— … Dê-me a hora, o local e forneça mais informações. Só então tomarei minha decisão.

A ideia de Klein era muito simples. Ele achou os poderes de um Viajante bastante úteis, mas era difícil para Dwayne Dantès ter um período de ausência prolongada da Rua Böklund, ou ficar em seu quarto o tempo todo. Seria bom se a Srta. Mágica pudesse fornecer informações detalhadas e confiáveis, permitindo-lhe realizar o assassinato uma vez. Mas se ela conseguisse que o Mundo reunisse informações lentamente, pouco a pouco, não havia como ele fazer isso, pois isso afetaria seus próprios planos.

Logo, Fors deu uma resposta.

— … Vou tentar reunir tudo o mais rápido possível.

Como o local e o horário da próxima reunião do Sr. X não haviam sido confirmados, tudo o que ela podia fazer era esperar pacientemente.

Depois de resolver o assunto, Klein voltou ao mundo real, tirou a roupa e se colocou na banheira.

A água quente o envolveu enquanto fechava os olhos confortavelmente. Ele sentiu que o cansaço que atormentava seu corpo e mente estava sendo eliminado aos poucos.

Durante esse período, ele esteve algumas vezes na Catedral do Santo Samuel para ouvir a explicação do Bispo Elektra sobre A Revelação da Meia Noite. Ele havia compreendido a aparência e as características de outros dois Guardiões, mas não tinha visto nenhuma repetição, o que o impediu de determinar a programação dos Guardiões.

E praticar tais atos também lhe traria problemas. Klein abriu os olhos enquanto olhava para o vapor acima dele, suspirando interiormente.

“A primeira investigação deve acontecer em breve…”

Uma pessoa que entrasse frequentemente no interior da Catedral do Santo Samuel provavelmente seria investigada pelos Falcões Noturnos, e com suas origens ainda desconhecidas, tal investigação era quase necessária.

“Se não houver investigações, seria um caso sério de negligência para os Falcões Noturnos…” Klein exalou lentamente.

No porão da Catedral do Santo Samuel, Leonard saiu lentamente de uma sala silenciosa.

Seus olhos verdes tinham um tom estranho de água negra enquanto inúmeras bolhas e ondulações ilusórias apareciam e desapareciam.

— Nada mal. Você já é um Assegurador da Alma e está quase me alcançando. — Parada no corredor estava Daly Simone, parabenizando-o de maneira autodepreciativa.

Ela ainda usava seu roupão preto com capuz, com sombra azul e blush. Tinha um senso de beleza bastante estranho.

Quando Leonard olhou para aquela mulher familiar, descobriu que ela estava ainda mais fria do que antes. Parecia haver inúmeras sombras escondidas ao seu redor, em camadas profundas e frias.

— Claramente, ainda estou muito longe de você. Com sua condição, você poderá avançar para Porteiro, certo? — Leonard não agiu muito casualmente na frente de Daly, falando de maneira bastante formal. Isso porque se ele tentasse fazer alguma piada, aquele que acabaria ficando corado de vergonha seria definitivamente ele, em vez da madame.

Porteiro era a Sequência 5 do Caminho da Morte.

— Eu estava pronta há dois meses, — disse Daly sem esconder nada, sua expressão ligeiramente distorcida.

Leonard entendeu aproximadamente o que ela quis dizer quando assentiu levemente.

— Você não contribuiu o suficiente?

Daly curvou os lábios imediatamente.

— Isso mesmo.

— É como se eu já estivesse na cama com tudo no lugar, só para perceber que não tem camisinha em casa. O pior de tudo é que já é tarde da noite e a maioria das lojas do bairro está fechada durante o dia!

“Que analogia incrível…” Leonard não achou certo da parte dele responder ao dizer com um sorriso: — Você pode escolher lidar com certos casos.

Sem dar a Daly chance de falar, ele apontou para o outro lado do corredor.

— O capitão Soest ainda está esperando que eu relate meu avanço.

Daly não disse uma palavra enquanto o observava sair.

No momento em que suas costas desapareceram na esquina, a expressão desta madame pareceu ficar à deriva enquanto ela murmurava baixinho: — Capitão Soest…

Na sala onde a equipe Luvas Vermelhas de Leonard estava temporariamente descansando, Soest, que acabara de se tornar um Bruxo Espiritual, viu seu subordinado inconstante entrar enquanto casualmente jogava um dossiê.

— Muito bom. Você já avançou. Vou parabenizá-lo mais tarde. Primeiro, investigue o sonho deste alvo.

Já era tarde da noite, mas para os Falcões Noturnos, que avançavam principalmente no caminho do Sem Sono, não era diferente do dia. Eles até se sentiam mais fortes à noite.

— Isso não é algo que os Falcões Noturnos locais fazem? — Leonard recebeu o dossiê e perguntou de passagem.

— Eles foram recentemente inundados de casos e estão com falta de mão de obra. Eles solicitaram nossa ajuda, — explicou Soest sem muito cuidado.

Leonard não perguntou mais nada enquanto olhava para baixo e folheava o dossiê.

A primeira coisa que viu foi uma fotografia, e o cavalheiro de meia-idade nela causou-lhe uma profunda impressão!

“Dwayne Dantès…” As pupilas de Leonard se contraíram instantaneamente.

Ele conhecia esse homem, ciente de que essa pessoa era um monstro imortal que havia sobrevivido desde a Quarta Época. Ele era pelo menos um Santo ou ainda mais forte!

“Além disso, ele conhece meu segredo e a identidade do Velho…” Leonard instintivamente levantou a mão para esfregar as têmporas.

— Capitão Soest, acabei de avançar e minha espiritualidade está um pouco fora de controle.

— É mesmo… — Só então Soest percebeu que poderia ter cometido um erro. Ele rapidamente se virou para olhar para outro Luva Vermelha e disse: — Albert, faça isso você.

Albert era um homem na casa dos trinta. Seu cabelo era levemente loiro e sua pele era pálida. Ele não parecia muito saudável.

Leonard deu um suspiro de alívio ao entregar o dossiê para ele.

Neste momento, seu coração de repente deu um pulo. Albert sofreria algum efeito negativo se entrasse no sonho do monstro imortal?

Naquele momento, ele se sentiu um pouco arrependido. Acreditava que deveria ter feito isso sozinho. No mínimo, ele conhecia o nível de perigo e já o havia enfrentado antes. Isso não resultaria em ele provocá-lo.

“Dwayne Dantès provavelmente não fará nada com Albert… Se ele tiver alguma reação excessiva e causar algo anormal a Albert, ele imediatamente nos exporá seus problemas. E com a força da nossa Igreja e a situação de Backlund, não há como ele sair vivo desta cidade…” Leonard rapidamente se acalmou, acreditando que Dwayne Dantès usaria uma atitude mais branda para evitar a investigação do sonho.

Ele puxou uma cadeira e sentou-se ao lado de Albert. Embora parecesse estar lendo os jornais sem pensar muito, ele o observava constantemente para evitar que qualquer acidente acontecesse.

Rua Böklund, nº 160, dentro do quarto principal.

Klein de repente acordou em seu sonho, ciente de que alguém havia chegado.

“A investigação dos Falcões Noturnos?” Enquanto murmurava, ele examinou a área e se viu na sala entreaberta.

Depois disso, ele ouviu batidas na porta.

— Entre… — Klein se esforçou para fazer sua voz soar como um murmúrio sonhador.

A maçaneta girou quando a porta se abriu. Um homem loiro e magro, vestido com um sobretudo preto, entrou. Ele não era outro senão o Luva Vermelha, Albert.

— Sou do Departamento de Polícia de Backlund. — Albert casualmente mostrou prova de sua identidade e sentou-se em frente a Klein.

— Como posso ajudá-lo, policial? — Klein entrou no personagem.

Ele sabia que devido à influência de um Pesadelo, ele precisava parecer normal.

Albert conjurou uma pilha de papéis e começou a lê-los suavemente: — Dwayne Dantès. Homem. Vem do condado de Desi…

Ele repetiu todas as informações coletadas e perguntou: — Este conjunto de informações é legítimo?

— Parcialmente, mas alguns deles são falsos, — respondeu Klein honestamente.

“As únicas verdades parciais são provavelmente homem e solteiro…” Enquanto isso, ele fazia comentários autodepreciativos.

Albert ficou satisfeito por ter progredido tão rapidamente e perguntou com uma expressão inexpressiva: — Quais destes são falsos?

Klein já estava preparado para isso e fingiu lembrar.

— A maior parte da minha riqueza não vem da mineração, mas das aventuras no continente sul.

Ele inventou uma história a partir da descrição de Balam Leste feita por Anderson sobre como um plebeu ganhou sua riqueza confiando em sua eloquência, inteligência, experiência e coragem em uma área onde o conflito frequentemente acontecia entre Loen e Intis.

Esta história não foi considerada muito detalhada e foi principalmente um esboço. O objetivo principal era fazer os Falcões Noturnos acreditarem que Dwayne Dantès não era um Beyonder, mas apenas uma pessoa comum com senso de aventura e risco. Essas histórias de pessoas que enriqueceram eram comuns em Loen.

Olá, eu sou o Vento_Leste!

Olá, eu sou o Vento_Leste!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥